História Sem querer amei você - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Aimee Teegarden, Caitlin Beadles, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Caitlin Beadles, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Drama Brigas, Ilusões, Romance, Sentimentos, Sexo
Visualizações 113
Palavras 3.673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leituraaaaaa

Capítulo 24 - 3 meses


Fanfic / Fanfiction Sem querer amei você - Capítulo 24 - 3 meses

Justin Bieber’s P.O.V

Chaz me arrastou para um bar daqui e confesso que gostei, pois aquele aniversario estava um saco, todo mundo me olhando torto e nenhuma bebida. 

- Parece que você não é muito bem vindo naquela casa. – Chaz zombou

- É não sou mesmo, mais foda-se. – Dei de ombros e chegamos ao bar e nos sentamos em uma mesa, não vi necessidade, poderíamos ter ficado no bar que só nós dois beberíamos, mais Chaz insistiu tanto que não resolvi discutir. 

Estávamos conversando coisas aleatórias e falando muita merda como de costume e rindo muito até que chegaram duas mulheres do lado da nossa mesa.

- Desculpa a demora amor. – A ruiva disse dando um selinho no Chaz e a loira do lado dela, me olhava com malicia.  

- Tudo bem gata, por você eu espero anos e anos sem problemas. – Ela riu e Chaz foi pro lado pra ela sentar

- Posso me sentar aqui? – A loira perguntou colocando a mão no meu ombro e alisando o mesmo

- Por mim. – Disse indiferente e passei pro lado. Olhei para o Chaz com uma cara nada boa, ele tinha armado toda essa merda. Peguei meu celular e fiquei mexendo no mesmo por muito tempo, Chaz e a garota dele estavam quase se comendo e eu já estava entediado de ficar ali e quando guardei o celular no bolso e me virei para pedir licença a tal garota me pegou de surpresa me dando um beijo o qual eu não deixei durar nem por 1 minuto, segurei em seus braços a afastando. 

- O que foi? Prefere ir para algum lugar mais discreto? – Perguntou tentando se aproximar de novo e eu fui para trás. 

- Quero ir para outro lugar sim e de preferencia sem você. Agora sai da frente. – Disse e ouvi a gargalhada do Chaz. 

- Esse Justin é uma comedia mesmo, ele sempre brinca assim com as garotas. – Chaz disse se fazendo e eu olhei para cara dele com tédio. – Ei cara vamos ali pegar umas bebidas para as garotas. – Não disse nada e sai da mesa indo até o bar com ele

- Que porra é essa Charles? – Perguntei irritado

- Qual é cara, você precisa quebrar essa pra mim, eu estou a muito tempo tentando conquistar essa ruiva gostosa, se você for embora ela vai também para a amiga não ficar atrapalhando. 

- Não posso fazer nada, não vou ficar com essa mulher. – Falei convicto. 

- Só engana então, só o tempo de eu marcar com a minha garota um encontro para mais tarde. Uma hora no máximo eu juro. – Bufei. 

- Você tem uma hora Charles contando de agora. – Olhei no relógio e ele comemorou. Revirei os olhos e voltamos para a mesa.

Respirei fundo e comecei a conversar com a loira, na verdade só escutava porque aquela ali fala muito e de assuntos muitos chatos e sempre que tentava avançar o sinal eu falava para deixar para mais tarde, porque ai guardávamos energia para o que tem por vir e a idiota acreditava, era só falar com jeitinho no ouvido dela. Ela era gata e gostosa mais eu não me sentia atraído pela mesma, o que não faz com que eu não entenda porque ela é o tipo de mulher que eu curto e eu nunca nego sexo, mais não consigo, só não sei por que, é como se faltasse algo nela.

- Então se vemos mais tarde né? – A loira a qual nem o nome eu lembro me perguntou e eu assenti sorrindo. Elas foram embora

- Esta me devendo uma seu idiota. – Falei pro Chaz e acenei para o garçom – E você paga a conta, te espero no carro. – Dei um sorrisinho pra ele que me fuzilou e eu fui pro carro. Olhei minha agenda e tinha o numero da Lisa lá, agora quem é a Lisa eu não me lembro, só sei que é amiga da Sarah, perguntei da Sarah e ela respondeu o que eu disse e depois demorou pra responder dizendo que estava fodendo, mais eu não sou burro, ouvi o barulho de musica ao fundo e de pessoas falando, e acho que ela não esta participando de uma orgia. Chaz entrou e eu pedi pra ele ligar pra garota a qual ele estava conversando na festa que também é amiga da Sarah, ou é a Lisa, não sei. Dito e feito, Sarah esta em um boliche aqui perto com todo mundo. 

[...]

Depois de todo o show que demos no boliche, agora eu estava indo para o hotel que ficaríamos na esperança que Sarah estivesse lá para que eu explicasse a ela o que aconteceu. 

- Ainda não entendi porque você disse que Sarah era sua quando brigou com o cara. – Chaz disse do nada. 

- Foi só modo de falar pra ele não ficar com ela e depois tentar leva-la para algum lugar e você sabe como a Sarah é ingênua. 

- Acho que a Sarah é adulta e ela que tinha que decidir se ia com ele a algum lugar ou não, mais você nem deu tempo deles terminarem o beijo. – Ele riu e eu revirei os olhos. – E porque ela te deu um tapa na cara e você ainda foi atrás dela? – Bufei 

- Espera um pouco, você não quis ficar com a gostosa da amiga da minha mina, fica com raiva do cara que estava beijando a Sarah, ela te da um tapa e você vai atrás dela e volta triste e sem ela. O que esta acontecendo? Esta pegando a Sarah cara? – Não respondi nada o fazendo rir. – NÃO ACREDITO. 

- Cala a boca Charles, você só fala merda. – Disse bravo

- Mais vocês estavam se pegando não estavam? – Perguntou ele

- Talvez, agora me deixa. – Ele começou a rir me deixando mais estressado. 

- A cara, agora já era, segue em frente. 

- Ainda vou tentar falar com ela. Foi um mal entendido eu não fiquei com outra. 

- Porque você precisa explicar? Por acaso gosta da Sarah cara? – Assim que ele perguntou o carro parou.

- Chegamos. – Disse saindo do carro e deixando Chaz para trás. 

Subi para o quarto e ela não estava nele, fui até o banheiro e também não, por ultimo fui até a sacada e nada dela. Bufei me jogando na cama, se ela tivesse celular seria tudo mais fácil, eu ligaria sem parar até que ela me atendesse.

Sarah Johson’s P.O.V

Não consegui pregar o olho a noite toda, já estava amanhecendo e eu já estava na cozinha começando a preparar o café da manha. 

- Bom dia – Ouvi uma voz e me assustei olhando para trás. Era a enfermeira. 

- Bom dia tudo bem? – Respondi. 

- Tudo sim e você? Não sabia que viria ainda bem que fui dormir na casa de uma amiga para não atrapalhar a festa, assim você pode dormir no seu quarto, e você viu né? Não tirei nada do lugar, esta exatamente como a senhorita deixou. 

- Estou sim e imagina, não precisava ter saído, eu dormiria no sofá sem problema algum e não se preocupe, pode usufruir como achar melhor do meu quarto, só voltarei daqui meses, esta longe. – Ela sorriu pra mim.

- Quer ajuda com o café da manha? 

- Não é preciso, muito obrigada e espero que tome café conosco. – A convidei

- Vou adorar, obrigada. Agora vou ir dar o remédio de sua tia com licença 

- Toda. – Disse por fim e ela se retirou, voltei a preparar o café 

- BOM DIA – Chad gritou empolgado chegando à cozinha uns minutos depois. Sorri e o abracei lhe enchendo de beijo – Para com isso Sarah, que nojo. – Eu ri e ele se sentou-se à mesa. – Nossa que café da manha gostoso. – Sorri pra ele. 

Minha tia desceu, e a enfermeira também e tomamos café juntos, depois ficamos na mesa por mais tempo conversando, os olhos de Chad brilhavam quando eu contava como era Atlanta pra ele, ainda vou leva-lo lá e para o mundo todo. 

- Sarah queria falar uma coisa seria pra você. – Chad disse se levantando e indo para a sala, me levantei também e o segui. 

- O que foi meu amor? – Perguntei sentando do seu lado no sofá. 

- Eu sei que nunca quis que você me adotasse porque eu não queria ninguém mandando em mim, mais eu fui pra escola e vi meus amigos falando sobre as mães deles, que elas os colocam para dormir, que prepara o café deles antes de ir para a escola, as vi os beijando no portão da escola e eu sei que é nojento beijo mais eu acho que quero agora. Na verdade eu tenho certeza que quero você como minha mamãe. Eu sei que você vai ter um filho de verdade e ele vai ser mais importante, mais será que da tempo de eu ser seu filho? Eu prometo não brigar com seu filho verdadeiro e nem te irritar e nem... – O abracei chorando e o interrompi. 

- Tudo que eu mais quero é ter você oficialmente como meu filho, porque aqui no meu coração você sempre foi e esquece essa ideia de que esse bebe aqui é mais importante que você, porque não é eu amo os dois igualmente, mesmo que você não tenha saído daqui da minha barriga, você é importante demais pra mim e não sabe a alegria que me da saber que me quer como sua mamãe. Vamos fazer o seguinte, como eu estou cuidando da saúde do seu irmãozinho eu ainda tenho que voltar para Atlanta e você continua morando aqui e indo a escola normalmente, e quando eu voltar tornamos isso oficial tudo bem pra você? 

- Tudo bem tudo bem. – Ele disse sorrindo de orelha a orelha e me abraçou apertado. Continuei chorando de emoção, vou ter o meu menino pra mim, vou ganhar dois bebes de uma vez, não poderia estar mais feliz.  

Passei a manhã e a tarde com minha tia e Chade e de tarde fui para a casa do Greg.

- Menina eu ainda não entendi o que aconteceu no boliche ontem. – Greg comentou enquanto estava na frente do espelho experimentando suas roupas novas. 

- Eu também não Sarah, aliás, assim que você ficou sabendo que ele estava beijando outra garota no bar que você mudou. – Michelle disse desconfiada e eu nada respondi. 

- Porque ficou tão abalada? Tem algo que está rolando que a gente não saiba? – Lisa perguntou saindo do banheiro e se sentando na cama. Estava de cabeça baixa e já sentia meus olhos lacrimejarem e logo em seguida já estava chorando. 

- Amiga o que aconteceu? – Ouvi a voz preocupada do Greg. 

- Eu fui idiota de novo, mais eu juro que ele disse que gostava de mim, ele disse isso e então estávamos bem e ele me prometeu que a viagem só seria alegrias...- Coloquei as mãos no rosto com vergonha de chorar, ainda mais por ele. 

- Amiga fica calma tá legal. Bieber não merece suas lagrimas – Lisa disse me abraçando

- Eu fui uma idiota Lisa, eu transei com ele, eu me entreguei a ele como eu pude fazer isso de novo.

- Você fez porque o ama, a culpa é dele que não sabe dar valor. 

- Estou com medo de não conseguir ficar longe dele – Confessei. 

- Por quê? – Michelle perguntou

- Porque eu o amo – Solucei e eles me abraçaram

- Vou te mandar mensagem todo dia te lembrando de como ele é um deus grego safado cafajeste e ai você não vai ter uma recaída, na verdade não vou mandar que ele é um deus grego mesmo ele sendo, porque ai eu vou fazer você lembrar o quão gostoso ele é e pode ter uma recaída. – Greg conseguiu me arrancar um sorriso em meio a lagrimas

- Agora chega disso, hoje é o seu ultimo dia aqui e temos que aproveitar. – Lisa disse levantando. – Que tal irmos a uma boate hoje?

- Não gosto desse tipo de lugar e minha ultima experiência não foi muito boa. – Falei me lembrando do quase estrupo que me aconteceu e se não fosse o Justin eu nem sei se estaria viva aqui, e a partir daquele dia ele começou a me tratar tão bem, não sei o que houve para do nada ele fazer isso comigo. Pelo jeito eu não sou especial o suficiente para que ele pense duas vezes antes de beijar e talvez fazer outras coisas com outras mulheres. 

Passei a noite muito agradável com meus amigos e Greg me deixou em frente ao prédio e se foi, quando virei Bieber estava escorado na parede e com as mãos no bolso me olhando. Meu coração disparou e eu comecei a ficar nervosa, respirei fundo e comecei a caminhar até a entrada do prédio fingindo que não o vi. Mais foi em vão já que ele entrou na minha frente. Bufei

- Pode me deixar passar, por favor? – Pedi curta e grossa sem o olhar. 

- Não até você me ouvir. – Falou e sua voz me arrepiou. 

- Por favor, eu não quero mais discutir com você Bieber, então só me deixa em paz. 

- Eu também não quero discutir, mais pra isso você precisa me deixar explicar o que aconteceu ontem...

- Eu sei muito bem  o que aconteceu ontem, você viu uma loira linda, a seduziu e se divertiu com ela sem nem se importar comigo, sem nem ligar para os meus sentimos e se o Greg não tivesse visto hoje eu nem saberia e continuaria agindo como a trouxa apaixonada.

- Eu não transei com ela, foi só um beijo que nem durou muito tem...

- Me poupe dos detalhes ok? Não me interessa e agora por favor me deixe. 

- Ela me beijou a força Sarah, entenda. – E dessa eu tive que rir. 

- É serio isso? Acha mesmo que vou acreditar em uma mentira dessas? Uma mulher beijou o Justin Bieber, aquele que pega todas e que nem lembra mais do nome da pessoa no outro dia, aquele que não repete mulheres, esse Justin foi beijado a força? Por favor, Bieber, invente mentiras melhores e tchau. – Fui bem rápida passando por ele.

- Amanha Matt ira vir te pegar as oito. – Foi a ultima coisa que ouvi dele e então continuei andando sem olhar para trás. Cheguei no apartamento e minha tia estava na sala assistindo novela e Chad brincando no tapete com os brinquedos que ganhou ontem. 

- Chegou cedo e aquele moleque que não vi mais? Onde esta? 

- Ele esta no hotel. – Respondi simples e me sentei ao seu lado. 

- Como vai o meu bebe? – Ela colocou a mão na minha barriga a acariciando e eu sorri. 

- Esta bem e com fome. – Disse e rimos

- Nossa Sarah, você esta comendo mais do que eu, e olha que eu como igual ao Hulk. – Chad disse rindo e minha tia riu também.

- Eu não estou não. – Me defendi fingindo estar brava e ele riu mais. 

- Esta sim. – Falou gargalhando. 

- Você vai ver quem esta comendo aqui. – Me levantei e comecei a correr atrás dele e o mesmo ria tão gostoso me fazendo rir também. 

- Vocês dois aquieta esses bumbum ai que eu estou assistindo novela. – Tia Felícia repreendeu e paramos.  

- Quer me ajudar a fazer um bolo? – Perguntei pro Chad que assentiu empolgado e fomos para a cozinha. 

- Sarah. – Chad me chamou enquanto fazíamos o bolo 

- Sim? – Perguntei o olhando

- O Justin vai ser meu pai? – Ele perguntou e eu engasguei com a saliva. 

- É, nã-não é...

- Você não sabe responder né? – Chad me deixava impressionada 

- Ele não vai meu amor, daqui uns meses eu vou voltar só com o meu bebe. 

- Mais o bebe não é dele também? Como vai fazer para o bebe ver os dois? Ele vai voar de avião todo dia? 

- Ainda não sabemos meu amor, ainda é muito cedo para decidir isso. – Falei querendo colocar um fim naquela conversa.

- E esse bolo ai? Não vai ficar pronto nunca? Estou com fome. – Ele disse mudando de assunto e eu agradeci mentalmente por isso. 

- Vou colocar no forno agora e vamos fazer a cobertura. De qual sabor você quer? 

- Eu quero de chocolate. – Disse simples

- Ok, então vai ser de chocolate. – Ele vibrou feliz.

Fizemos o bolo, comemos e fomos dormir. Chad dormiu com a enfermeira e eu no sofá, não é porque eu cheguei que vou mudar as coisas aqui e não ia me matar dormir um dia no sofá ou nem o resto dos meus dias, como eu não consegui pegar no sono cedo, eu levantei, comi mais bolo e só dormi duas horinhas, já era sete horas da manha e daqui uma hora Matt esta aqui. Levantei, tomei banho e deixei tudo pronto.  

Minha tia acordou e Chad também para ir a escola, eu o levei, pois era pertinho daqui, quando voltei o carro do Matt já estava parado na frente do prédio. 

- IAE GATA, ENTRA AQUI NO MEU CARRO QUE EU TE LEVO PRA ATLANTA PRA MORAR COMIGO EM. – Chaz disse colocando a cabeça na janela e eu ri. Olhei para o banco da frente e Bieber estava sentado nele de boné tampando a metade da cara e com a cabeça abaixada. 

- Só vou pegar minhas coisas e me despedir. – Avisei e sai correndo pra cima e tive uma surpresa ao ver todos ali inclusive Josh e Milena

- Victor deu folga a vocês? – Perguntei os abraçando

- Hoje é minha folga – Josh disse

- E hoje eu liguei dizendo que estava doente. – Milena disse me fazendo rir

- Vocês são incríveis eu vou sentir saudade

- Também vamos sentir – Greg disse e todos nós nos abraçamos.

- Tia eu vou continuar ligando todos os dias e se comporte ok? – Ela revirou os olhos e assentiu

- Não sou uma criança para falar assim comigo viu mocinha, ainda mando em muitas coisas. – Ri com isso e a lhe enchi de beijos.

- Eu volto logo prometo. – Ela me deu o seu beijo na testa que eu mais sentia saudade e meus olhos lacrimejaram.

- Lisa, Michelle e Greg, vou sentir falta de vocês. Cuidem da minha tia todos vocês e no meu menino. – Eles assentiram. 

Todos desceram comigo e eu dei um ultimo abraço em todos e entrei no carro me sentando ao lado de Chaz que começou com suas gracinhas. 

- Credo irmão, fala alguma coisa. – Chaz reclamou do Justin que não tinha dito nada todo o caminho. 

- Não tenho nada a dizer, agora vamos que já estamos atrasados. – Bieber disse e saiu do carro assim que ele parou. Chaz e eu descemos também e Matt nos ajudou com as malas e se despedimos dele. 

No jatinho eu me sentei sozinha, aliás, nos três nos sentamos separados, só que o meu momento de paz não durou muito tempo já que Bieber se sentou na minha frente.

- Será que agora você esta disposta a me escutar

- Eu já te escutei- Disse olhando para a janela

- Mais não estava disposta a me ouvir de verdade, duvido que lembre o que eu falei. – Respirei fundo e o olhei 

- Eu lembro e muito bem da sua mentira sobre ter sido a donzela indefesa e ter sido agarrado. Mais não me interessa sua historia, a verdade e nem você. Agora vou dormir, pois não consegui fazer isso a noite inteira. 

- Não sei por que estou insistindo em você, mais a minha paciência esta acabando. – Dito isso ele saiu 

A viagem foi tranquila até porque eu a dormi toda e acordei com muita dificuldade, Justin me pegou no colo e me colocou no carro e ai sim eu acordei por alguns segundos e capotei. Acordei agora que já estávamos perto de casa. 

O dia passou rápido, chegamos e o pessoal estava tudo lá, cumprimentei todos e subi para o quarto, Pattie me acompanhou e eu contei da viagem a ela e depois fui tomar um banho, desci para comer, fiquei um pouco com as meninas e já escureceu. Preferi ir dormir porque amanhã eu faço três meses de gestação e vou ao medico. 

E foi exatamente o que aconteceu, levantei cedo, liguei para a minha tia, tomei meu banho, desci e tomei café e logo Pattie e eu já estávamos indo para o hospital.

- Como estão as coisas entre você e Justin? – Pattie perguntou e percebi suas segundas intenções nas palavras

- Temos educação um com o outro. – Respondi simples e ela assentiu estacionando o carro e saímos.

- Por favor, temos uma consulta hoje. – Pattie informou para a recepcionista. 

- Qual o nome? 

- Sarah Johnson. – Respondi simples

- Ok, só aguardar que vocês seram as segundas. – Pattie e eu assentimos e nos sentamos. 

- E como esta o seu ex marido? – Perguntei realmente preocuopada 

- Esta cada vez pior e eu tenho medo de falar com Justin. 

- Senta e conversa direitinho e logo antes que infelizmente Jeremy não resiste e então Bieber vai ficar ainda pior

- Você tem razão, vou tentar falar com ele hoje. 

- SARAH JOHNSON. – A medica me chamou e Pattie me acompanhou. 

- Bem vindas de novo. – A doutora disse e sorri simpática pra ela. 

- Muito obrigada. – Agradeci

- Deite aqui, por favor. Podemos vê-lo hoje.  – Ao ouvir isso me senti a pessoa mais feliz do mundo. Me deitei na maca e ela colocou o gel gelado na minha barriga e quando ia colocar o aparelho para vermos, alguém bate três vezes na porta e depois a abre, arregalei os olhos ao ver que era Justin

- Com licença, eu cheguei muito atrasado? Posso entrar

- E quem é você meu rapaz? – A doutora perguntou

- Pai do bebê. – Ele disse olhando no fundo dos meus olhos e eu senti uma coisa inexplicável dentro de mim, mais era uma sensação boa. 


Notas Finais


E aí e aí e aí e aiiiii?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...