1. Spirit Fanfics >
  2. Sem Rótulos (Kim Namjoon) -HOT >
  3. Á primeira vista

História Sem Rótulos (Kim Namjoon) -HOT - Capítulo 10


Escrita por: e Barbie_Noona


Notas do Autor


Volteiiiiii. O Jonnie está um neném nessa foto 🥺❤️

Boa Leitura 🤩

Capítulo 10 - Á primeira vista


Fanfic / Fanfiction Sem Rótulos (Kim Namjoon) -HOT - Capítulo 10 - Á primeira vista


 

Continuo sem reação olhando de Namjoon para Yoongi. O loiro nem parece mais me ver ali, somente olha para o garoto na minha frente.

—Posso? —Namjoon continua encarando o menor. Qual as chances dele bater no garoto? bom, o Nam que eu conheço jamais faria isso.

—Claro, por que não? —Min Yoongi respondo sem a acidez do maior.

—Achei que tivesse vindo almoçar com a Klee. —Finalmente o loiro se dirigi a mim depois de sentar ao meu lado.

—E-Eu vim. —Infelizmente minha voz me entrega.

—A Klee esta difrente né. —Kim Namjoon debochando? novidade.

—Seu irmão é um pouco ciumento Cheer. —Min Yoongi usa o mesmo tom de voz de Nam.

—Tsc! irmão? foi isso que falou para ele que somos? —Ele me encara.

—Eu não falei nada. 

—Eu que conclui isso já que moram juntos. —Min Yoongi volta a voz passivel.

—Já pensou na possibilidade de sermos casados? —COMO É??

—Bom...voces são? —O garoto altera a voz olhando da minha mão para a de Namjoon. Por que diabos ainda estou de alinça?!

—Somos ex namorados. —Consigo dizer firme.

—Ah, ex. —O garoto fica aliviado.

Namjoon me dá um olhar mortal. Falei algo errado? somos ex namorados mesmo, ou não...

—Não quer dizer que não podemos voltar. —O loiro pega minha mão.

—Vocês tem quantos anos, dez? —Reviro os olhos impaciente e me levanto da cadeira. Saio do lugar sem olhar para trás.

Eles que paguem a conta, o que Klee deveria ter feito, já que querem agir como crianças disputando um brinquedo. Muito me admira Namjoon agindo assim, eu jamais esperava uma atitude assim dele.

—Cheer! —A voz grossa me chama antes que eu atravesse a faixa de pedestres.

—Que é Namjoon? —Me viro a contra gosto.

—Por que saiu daquele jeito?

—Achou que eu ficaria lá vendo você agir daquele jeito patético?

—“Patético'? —Ele pergunta intrigado.

—Sim.

—Como queria que eu agisse? voce estava almoçando com um homem. —Namjoon fala como se eu tivesse cometido um crime, e por mais que eu não devesse, me sinto culpada.

—Eu não estava almoçando com ele, aliás, não temos mais nada, não entendo o problema.

—Então é isso?

—Para de drama, não faz seu tipo. —Atrevesso a rua suspirando alto. Droga!

 

Entro na minha sala de trabalho e vou direto para minha mesa. A maioria dos funcionarios já voltaram do almoço e logo avisto a dona da confusão.

—Klee, eu vou matar você. —Sibilo baixo

—O que fiz dessa vez? —Ela me olha desentedida.

—Não se faça de bobinha.

—Que bicho te mordeu?

—Por culpa sua agora o Namjoon esta bravo comigo. —Suspiro.

—Como é? —Ela pergunta incredúla.

—Se não tivesse falado com aquele garoto ele não teria sentado comigo no restaurante, e o Nam não teria chegado lá e visto nós dois.

—Jura que esta desse jeito por que seu ex te viu apenas sentada com outro?

—O Namjoon ficou chateado... —Tento me explicar.

—Jura? ele não era a maturidade em pessoa?

—Também pensava isso, mas ele paraceu perder o "autocontrole" ao me ver. —Faço aspas.

—Garota! isso é maravilhoso! —Tá agora ela pirou de vez.

—Lá vem você...

—Não lembra que te falei sobre ele começar a pensar sobre casamento?

—Hum... —Digo nada convicta.

—Então, esse é o stopim, se o poste te ama mesmo ele não vai te perder pro projeto de rapper.

—Ele realmente é rapper. —Tsc. Klee adora dar apelidos aos homens, até me divirto com isso.

—Ai amiga, se eu fosse voce experimentaria aquele garoto, ele parece ser tão...

—“Tão"?

—Gostoso, parece ter pegada.

—Você não presta —Rimos. 

Depois dessa conversa tivemos que voltar ao trabalho. No fim das contas eu não conseguia ficar brava com a bombom.

 

....

 

Já havia acabado o expediente e eu estava pronta para ir para casa. Espero que minha convivência com Namjoon não fique ruim por conta desses acontecimentos. Seria tão mais fácil se ele entendesse de uma vez por todas que eu quero ele para sempre, que quero envelhecer ao seu lado. Por que é tão difícil pensar na ideia do casamento?

—Oi Cheer. —Kim Seokjin me cumprimenta ao entrarmos no elevador.

—Oi. —Me curvo.

—O Namjoon está te chamando na sala dele. 

—Ah, ok, tudo bem. —Sorrio fraco parando no andar do loiro.

Suspiro ao andar até a sala de Namjoon. Muitos dos funcionários que trabalham com ele não estavam mais lá. Klee teve que ficar um pouco mais para terminar um relatório que ela deixou passar, não é novidade para ninguém seu desgosto pelo trabalho.

—Entra. —Ouço Namjoon dizer após minha primeira batida na porta.

—O senhor Kim disse que queria falar comigo. —Digo desanimada sentando a sua frente. 

—Obrigado por vir. —Ele usa um tom doce.

—Você está um patamar acima, e então eu tinha que vir. 

—Por isso veio? —Nam se levanta e senta na sua mesa, na minha frente.

—Fala logo o que você quer. —Engulo seco ao olhar seu volume natural.

—Quero te pedir desculpa por hoje mais cedo, não sei o que deu em mim.

—Ciúme. —Digo baixo mas com certeza ele ouviu.

—Não sei exatamente o que foi, só fiquei irritado ao ver vocês dois juntos. —Nam baixa a cabeça.

—Tudo bem, só não faça mais. Não entendo, foi você que disse que estamos em momentos diferentes. —O olho intrigada.

—Na verdade chegamos nessa conclusão juntos. 

—Tá bom, vou para casa. —Eu realmente não estava afim de entrar nesse assunto novamente.

Me levantei já me virando para sair.

—Cheer... —Sinto o loiro segurar meu braço me fazendo olhá-lo. —Você ainda me ama? 

—Si-Sim. —Minhas sobrancelhas se juntam em confusão, ele está tão estranho.

—Fico feliz em ouvir isso. —Ele dá seu sorriso lindo de covinhas.

—Já vou indo. —Olho para sua mão ainda no meu braço e ele o solta.

Saio da sua sala com o coração acelerado e a pele formigando. Um simples toque do maior me deixa chamas. Pego o elevador novamente e desço na portaria. Passo meu cartão e saio.

—Oi, de novo. —Olho rapidamente ao trombar com alguém assim que passaria pelas portas de vidros.

—Min Yoongi? —O fato de termos trombado nos faz ficar perto, muito perto.

—Pode me chamar só de Yoongi se quiser. Se machucou? —Ele faz um tour por mim com os olhos preocupados.

—Ah, n-não. —Aproveito o momento para me afastar.

—Vim aqui falar com o diretor de imagem, sabe, sobre meu álbum. —Ele tanta me explicar vendo claramente minha cara confusa. 

—Ah, verdade. —Sorrio.

—Você deve conhecê-lo. 

—Conheço. —Falo baixinho olhando minhas mãos. Isso não vai dar certo.

—Pode me levar até lá? Sabe, nunca vim aqui. —O garoto faz uma expressão fofa quase derretendo meu coração.

—Tudo bem. —Sorrio vendo o fazer o mesmo.

Assim que nos viramos Namjoon já estava ali, aparentemente nos olhando. 

—Você de novo. —O loiro diz dessa vez com a voz mais neutra.

—Não sabia que trabalhava aqui também. —Yoongi usa um tom mais.. sarcástico?

—Pois é. —Namjoon cruza os braços.

—Então Cheer, pode me levar lá? —O garoto volta seu olhar para mim.

—Bom, ele é o diretor de imagem da Seoul Marketing. —Digo por fim apontando para o loiro a minha frente.

—Ele? —Yoongi pergunta com desdém. 

—O que ele quer comigo? —Namjoon me olha da mesma forma que o menor. Eles estão agindo como se fosse impossível falar um com o outro.

—Ele é rapper e... —Paro. —Por que estou explicando? —Reviro os olhos.

—Você é o Suga? —Namjoon pergunta desapontado.

—E você o diretor de imagem. 

—Agora que já foram apresentados vou indo. —Me viro para sair dali.

—Cheer! —A voz dos dois sai em uníssono. Me viro.

—Vamos para casa, meu expediente acabou e coisas de trabalho só resolvo dentro do meu horário. —O loiro vem até mim.

—Já que esse assunto vai ficar para amanhã, quer sair para jantar?  —Min Yoongi também vem até mim.

Olho de um para o outro primeiramente achando ridículo a atitude de ambos, parecem crianças disputando o videogame. Mas na hora me lembro do “conselho” de Klee.

—Vamos jantar. —Meu coração se aperta quando decido ir com o rapper, e ainda mais quando olho a expressão de Namjoon.

—Tem alguma preferência de comida? Vi que gosta de carne e batata frita... já comeu comida chinesa? —O garoto pergunta animado.

—Pode ser. —Digo tentando fingir animação.

Saio dali com Yoongi enquanto Namjoon permanece estático nos olhando, meio que sem acreditar.

—O que acha de comida chinesa, gosta? —Ele pergunta novamente já que não o respondi antes.

—Sim. —Forço um sorriso enquanto olho para trás. Impressionante como o loiro está na mesma posição.

Não tenho absoluta certeza se fiz a coisa certa. 

 

—Você está bem? —A voz rouca do maior soa preocupada.

—Sim, por que? —O olho logo desviando para a comida a nossa frente.

O restaurante estava quase cheio, parece ser bem famoso. Notei algumas pessoas nos olhando quando eu não estava distraída pensando em alguém que não estava ali.

—Parece que só seu corpo está aqui. —Ele sorri soprado abocanhando o talharim.

—Desculpa. —Como também.

—Você e o grandão lá se separaram há muito tempo? 

—Na verdade não tem nem uma semana. 

—Está explicado. —O garoto beberica sua bebida. —Posso perguntar por que terminaram? 

—Digamos que não temos os mesmos planos. —Sorrio de forma melancólica.

—Mas vocês só namoravam? —Yoongi me observa cuidadoso para ver se não está me deixando desconfortável.

—Por escolha dele sim, Tsc. Mas decidimos morar juntos quando nós ver todo dia já não era mais suficiente. 

—Isso é legal, mas talvez apressado.

—Pois é. —Dou outra garfada.

—Não pensei que ele fosse o diretor de imagem, vai ser difícil trabalhar com a empresa. 

—Por que? —O olho.

—Acho que gostamos da mesma pessoa. —Ele diz simplista. Só noto que engasguei quando o garoto me olha espantado pedindo para que eu respire.

—Como pode gostar de mim? Acabamos de nos conhecer. —Pergunto quando já me recuperei.

—Acredita em amor à primeira vista? —Min Yoongi olha no fundo dos meus olhos.

—Eu não sei. —Digo sincera. Estou totalmente sem jeito.

—Aconteceu quando te vi na boate. Pode parecer papo furado mas eu realmente não costumo dizer isso por aí. —Suas bochechas coram de forma fofa.

—Eu ainda gosto do meu ex. —Deveria deixar as coisas claras.

—Dá para perceber Cheer. —Ele diz meio óbvio olhando meu dedo ainda com a aliança.

—Tenho que tirar isso. —Penso alto.

Terminamos de comer em um silêncio confortável para mim. O sentimento de culpa estava a todo o tempo presente, tudo o que eu queria era voltar para casa e ver Namjoon. 

 

...

 

—Boa noite. Acho que nos veremos amanhã. —O maior se curva. —E me desculpa por mais cedo.

—É, acho que sim. E tudo bem sobre mais cedo, não sei o que deu no Namjoon, ele não costuma ser assim. E por favor não desiste de trabalhar com a empresa por causa dele. —Peço.

—Não perderia a chance de te ver lá. —Ele sorri.

—Então até amanhã, boa noite. —Me curvo e entro no prédio. 

Assim que o elevador se abre vou até a porta do nosso apartamento e digito a senha. Entro devagar para não fazer alardes, o loiro deve estar dormindo. Demorei mais do que previ. Estou cansada e com a cabeça cheia.

Quase caio para trás ao ver a figura alta sentada no sofá. Ele parecia estar me esperando.

—Que susto Namjoon! —Coloco a mão no meu peito, meu coração está disparado.

—Demorou. —Ele se levanta e vem até mim.

—Não diga que ficou me esperando. 

—É, eu fiquei. —O loiro diz culpado.

—Se queria discutir eu sinto em te dizer mas não estou no clima. —Me viro indo até o quarto.

—Eu estava preocupado, e não quero discutir. —Nam vem atrás de mim. 

—Ótimo. Estou muito cansada e vou tomar banho. —Deixo minha bolsa na cama e abaixo tirando meu tênis, que alívio.

—Você está me deixando doido. —A voz do maior sai tão melancólica.

—Eu? —Me levanto o olhando. 

—Sim. Nunca me senti tão possessivo antes. —Namjoon sorri fraco.

—Também tenho estranhado seu comportamento. 

—Me desculpa, não sei como agir. —Ele baixa a cabeça.

—Está tudo bem. —Passo minha mão nos seus fios claros.

Namjoon me olha e vejo uma chama diferente neles. Logo seus lábios se grudam aos meus me instigando de forma rápida. Meus dedos se entrelaçam nos seus cabelos o puxando. Senti falta dos seus lábios quentes nos meus.

—Eu não deveria ter feito isso. Boa noite. —O maior diz com a respiração entrecortada e sai do quarto.

Fico estática com a boca formigando e o corpo em pequenos choques. Jura que ele me excitou e saiu assim? Suspiro tirando minha roupa e indo logo para o chuveiro. A água quente relaxa meus músculos mas meus pensamentos os tencionam novamente. Dou fim ao banho e vou para o quarto. Me seco, passo um hidrante e coloco apenas uma calcinha e uma camisa do loiro que peguei no closet. Me deito tentando pegar no sono mas nem o cansaço me faz dormir. As mãos, os lábios, a língua, o membro de Namjoon vem a minha mente me perturbando os pensamentos novamente. Me sinto úmida tendo que esfregar uma perna na outra para tentar aliviar, falhei. Eu preciso dele! Me levanto, calço minha pantufa e vou para o quarto de hóspedes.

—Está dormindo? —Pergunto ao chegar ao lado da cama.

—Não consigo. Aconteceu alguma coisa? —Ele me olha curioso.

—Sim, preciso de você. —Meus olhos descem para sua calça de pijama apertada e sobe para a camisa branca. Kim Namjoon parece mais gostoso do que nunca!

 


Notas Finais


Não usei do August D porque aqui o Yoongi vai ser mais fofo msm 😄

Tenham paciência que já já eu volto ❤️ Me digam o que acharam que eu amo ler!!

Até 🍀


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...