1. Spirit Fanfics >
  2. Sem sentimentos >
  3. Melhor que nada

História Sem sentimentos - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei com o capítulo dois.. E quero me desculpar se o capitulo 1 ficou confuso ou com falta de informação por ser o primeiro. Mas quero que saiba que todas as duvidas serão esclarecidas durante a fic. Óbvio que se estiver muito confuso eu dou um jeito de detalhar mais..

Me avisem por favor..

Boa leitura..

Capítulo 2 - Melhor que nada


Fanfic / Fanfiction Sem sentimentos - Capítulo 2 - Melhor que nada

Taehyung pov.


Se passaram algumas semanas depois daquele ocorrido com o garoto novo. Depois de alguns dias, soube pelo meu melhor amigo, que se chama Jeon Jungkook. Eu sabia, Jeon é o sobrenome do maior empresário do ramo de carro entre outros. Mas pelo pouco que descobri ele não mora com o pai. Surpreendente já que o cara é bilionário e não tem ninguém, nem mulher nem outros filhos. Mas não é como se eu me importasse com isso.

Me assusto com a voz e o abraço repentino do Jung escandaloso Hoseok, vulgo meu melhor amigo.


Hk: Tigrinho. - ele diz empolgado. 


Th: sabe que odeio que me chama assim, seu idiota.


Hk: E sabe que eu não me importo né. Então, quem você vai deflorar hoje?


Th: não sei ainda.


Hk: Sabe aquele garoto novo?


Th: Jeon? - ele concorda - o que tem ele?


Hk: ele se meteu em confusão. 


Th: que surpresa. - finjo alguma cara de surpresa.


Hk: pois é, acho que você devia por ele em seu devido lugar - penso sobre, mas logo as imagens dele me derrubando de joelhos e mandando eu chupa-lo invadem minha mente. - Ele é bem gatinho. E tem aquele jeito inocente. Deve ser uma delícia. 


Th: porque não pega ele então? - fiquei lembrando do jeito nenhum pouco inocente que ele me tratou.


Hk: esqueceu que eu namoro um baixinho raivoso? Acho que ficaria sem pau se ele ouvir uma coisa dessas.


Th: Você realmente está levando esse relacionamento a sério? - ele suspirou. 



Hk: estou cara. To amarradão nele.


Th: Iiiihhhh, o bandido se apaixonou.


Hk: Aahh, eu sou humano também. E não fala nada não tá. Quando aparecer alguém para derrubar essa sua pose de macho alfa você vai se apaixonar.


Th: Sabe que isso não vai acontecer. 


Hk: Eu só to avisando.. Quero presenciar o momento em que você vai estar caidinho de amor por alguém e essa pessoa vai estar cagando para você, aí eu vou chegar bem pertinho de você e dizer. EU AVISEI. - ele berrou no meu ouvido me deixando zonzo.


Th: caralho Hoseok. O que que Tem nessa sua garganta? Parece uma galinha parindo.


Hk: Vai a merda Tigrinho. 


Continuei andando. Estava atrasado para aula de cálculos avançado 3 e Hoseok para alguma aula do curso dele, nos despedimos e cada um seguiu seu caminho. Estava andando pelo corredor até ver um fã clube meu de meninas, e cercava o Jeon, que mantinha aquela pose de não ligo pra nada. Mas ele estava incomodado, dava pra ver isso.


_ Não é.. isso é impossível garoto. 


_ Ele só está com vergonha de dizer que apanhou.


Jk: Mas eu não apanhei. Não fizemos nada, que inferno. E mesmo que tivesse, vocês não tem nada haver com isso.


_ Querido, deixa eu te dizer uma coisa… nunca, eu repito, nunca, Nunca ninguém saiu totalmente ileso depois de um "Vamos conversar" do TaeTae. Ele não é bonzinho. 


Jk: Olha, já perdi meu tempo e paciência demais com vocês.


Ele tentou passar por elas, mas elas o empurraram contra a parede. Eu sabia que ele não ia fazer nada com elas, mas essa era a questão. Ele não ia fazer nada, porque são um bando de garotas lunáticas.


Th: Acabou o show meninas, circulando. - elas se assustaram e me olharam com os olhos arregalados.


_ TaeTae, ele disse que não aconteceu nada com vocês. 


Th: você disse? - Arqueei uma sobrancelha. - mas não foi isso que aconteceu quando você tava gemendo. - elas abriram a boca em surpresa. - Podem ir meninas. Vão atrasar para as aulas. - elas saíram em silêncio. - você é encrenca em Jeon.


Jk: uhhn Descobriu meu nome. - ele diz sarcástico. - ficou apaixonado e foi pesquisar sobre mim?


Th: você é um grande otário né? - ele deu de ombros. - você é carne fresca, todo mundo já sabe quem você é..


Jk: Oh. Então estou famoso? - ele abre um sorriso, tão falso quanto ele mesmo.


Th: você se acha mesmo né? - me aproximo dele com uma sobrancelha erguida.


Jk: não mais que você.


Th: eu tenho motivos. Mas e você? Quem é você Jeon Jungkook? Filhinho do papai. Príncipe Jeon.


Jk: nunca mais me chame assim. - Ele trincou o maxilar ficando tenso.


Th: qual é Jeon? Você é muito gostoso e está fazendo eu perder tempo, sabia?


Jk: Então não perca seu tempo Kim. Me deixe em paz e siga sua vida estranha. O menino do berço de ouro.


Th: berço de ouro - dou um sorriso soprado. - vamos fazer assim, ultima tentativa. Só porque eu realmente quero te foder. - me aproximo mais e ele encosta na parede. Me aproximo de seu pescoço passando o nariz em sua pele, inalando seu perfume, sorri ao ver os pequenos pelinhos se arrepiando. - Nós vamos em uma sala - começo em um sussurro em seu ouvido, coloco uma mão em sua cintura apertando um pouco. - fodemos e então eu te deixo em paz. - ele suspirou.


Jk: você disse ultima chance né? 


Th: é pegar ou largar. - Encarei seus olhos transbordando excitação, tanto eu quanto ele queria aquilo. Mas é claro, que com ele nada é tão fácil. 


Jk: O que eu tenho que fazer para você não encostar em mim? - ele sorriu de lado e tirou minha mão da sua cintura. - Estou largando Kim.. mais uma vez, me deixe em paz, sim? Você foi bonzinho, então também vou ser. E vou pedir educadamente para não me tocar de novo. Podemos fazer assim? - Encarei ele e não tardei em revirar os olhos em pura raiva. 


Th: Okay. - ergui minhas mãos em rendição. Dei as costas pra ele e segui para minha sala. Estou atrasado? Sim, mas quem se importa? Eu não. 








No intervalo tive o desprazer de ver Jeon Jungkook e aquela petulância dele andando pelo refeitório, junto com aquela bunda, rodinha e tão gostosa de apertar. Mas que porra. Minha vontade era de acabar com aquela carinha de não me rele não me toque, enfiando…


Hk: que cara é essa Tigrinho?


Th: agora não Jung.


Hk: eita.. o que aconteceu? 


Th: nada.


Hk: algo aconteceu, você não estaria com essa cara de psicopata se fosse nada.


Th: sabe quando você quer matar alguém e ao mesmo tempo foder ela?


Hk: não, nunca tive esse sentimento. 


Th: então não tem como você saber o que aconteceu. 


Hk: Jeon? - encarei com ódio, não dele, mas com ódio, muito ódio. - o que ele fez agora? - ele segurou a risada e eu bufei.


Th: eu to com tanto tesão naquele filho da puta que nem consigo raciocinar. 


Hk: Eita.. o negócio ta feio.


Th: EI… VOCÊ AÍ. - grito com um garoto que estava sentado na mesa ao lado. Um calouro provavelmente, mas foda-se. - Vamos conversar - digo e alguns amigos dele sussurra algo e ele concorda meio assustado, mas se levanta e vem até mim.


_ Si-Sim? - quase revirei os olhos.


Th: tem quantos anos? - É óbvio que não faço isso com crianças. E como a faculdade e o ensino médio é meio junto. Às vezes fica difícil saber.


_ 19..


Th: perfeito. Me siga.


Ele assentiu e eu levantei saindo do refeitório seguido para alguma sala de um prédio vazio, com o garoto me seguindo em silêncio. Chegando na sala eu encosto a porta, ela tava quebrada, mas foda-se, ninguém vai vir aqui.. o encaro sem muita paciência para ele enrolação. 


Th: você sabe as regras?


_ Sim.


Th: e então? Qual você escolhe? Sexo ou…


_ Sexo. - ele diz rápido e eu sorri.. finalmente.


Th: ótima escolha.. tire a roupa. - Ele fez o que eu mandei em silêncio. Fiz o mesmo. - Já fez isso antes? 


_ Já. 


Th: ok. Eu não beijo, então não tente. - ele assentiu. Peguei camisinha e lubrificante. O virei de costas para mim, peguei um pouco de lubrificante em meus dedos e introduzi no ânus do garoto que gemeu. Um, dois, três. Fiz os movimentos de abertura para o preparar. Antes de despejar mais um pouco do gel em meu pau e me posicionar em sua entradinha que piscava em ansiedade. O penetrei aos poucos, sendo esmagado por ser tão apertado. Gemi em satisfação. Comecei as estocadas, e os gemidos dele ficaram mais altos. Mas não era como se eu estivesse preocupado com isso. Eu só precisava descontar minha frustração em alguém. Nada melhor que sexo. Alguns minutos depois, escuto um barulho da porta se abrindo. E um som de suspiro. Olhei para a porta e sorri de lado. Não parei meus movimentos indo mais rápido, fazendo o garoto gritar. Mas não era pra ele que eu estava fazendo isso. E sim para aquele ser humano, arrogante, cheio de si que me encarava sem expressão alguma. Mordi o lábio inferior, e segurei com força a cintura do garoto que berrava em satisfação, eu nem estava me esforçando tanto. Jungkook ergueu uma sobrancelha, quando o garoto gemeu desesperado e implorava pra gozar. Eu estava longe de me sentir satisfeito. Principalmente vendo o motivo do meu tesão, parado bem ali na minha frente e não podia tocar.


_ Aahhhh… Eu vou gozar.. Issooo não para. 


Sorri quando Jeon negou com a cabeça pelo desespero do garoto. Ele parecia interessado em nos assistir. Mas não esboçava nenhuma expressão, se estava gostando ou não. E isso me deixava louco.


_ AAAHHNNN… - o garoto gritou e gozou.. senti sendo apertado dentro dele. Mas eu estava tão longe de gozar. Que tive que fingir um orgasmo rápido. Suspirei saindo de dentro dele e retirei a camisinha e a amarrei jogando em um lixo próximo. 


Th: sabe das regras né? - o garoto assentiu enquanto vestia a roupa e logo saiu. Vi ele ficando extremamente vermelho ao ver Jeon ali parado, correu para fora. - Gostou do show? - pergunto procurando minha cueca. Não me apressei em vesti-la. Queria que ele visse o que estava perdendo.


Jk: Você fingiu.. - ele disse olhando para meu membro duro, extremamente duro e dolorido.


Th: você percebeu? - Ele ergueu uma sobrancelha. 


Jk: pensei que só pensava no seu próprio prazer. - não respondi nada, apenas vesti minha cueca e em seguida minha calça. 


Th: o que está fazendo aqui?


Jk: Estava passando. Muito imprudente da sua parte transar na faculdade.


Th: Eu só transo na faculdade. Ninguém se importa. Ninguém me segue.


Jk: não te segui - ele deu de ombros. 


Th: ninguém conhece esse prédio. Ninguém vem aqui, porque ele está inativo. - vejo ele engolir em seco. - Vou perguntar de novo. O que está fazendo aqui? - por um segundo eu vi ele perder aquela pose intocável. Mas logo voltou e ele sorriu de lado.


Jk: fiquei curioso. O quão poderoso pode ser o tão famoso Kim Taehyung. Qual é seu talento? Pau de ouro? Pau de mel? Faz magia com seu pau? Não achei nada demais.


Th: Pensei que quisesse que eu te deixasse em paz - suspiro incomodado com minha ereção. Começo a fechar minha camisa.


Jk: Eu quero sim. - ele sorriu negando com a cabeça e se virou para sair. Mas, por algum motivo desconhecido por mim, porque provavelmente eu joguei meu orgulho no lixo quando sai de casa. Quando foi que eu corri atrás da mesma pessoa mais de uma vez? Não consigo lembrar. Segurei o braço dele, e ele me olhou com curiosidade.


Th: Realmente nunca vou poder te tocar? - Soltei o braço dele - Nunca? - Ele exitou por um segundo antes de responder. 


Jk: Duas condições - controlei a vontade de sorrir, eu sei que sou irresistível - não pense que vou transar na faculdade. Não sou esses garotos assustados loucos para dar. Se quiser vai ser do meu jeito. Segundo, eu não gosto de toques íntimos. Carinho ou qualquer coisa do tipo. 


Th: não curte beijar?


Jk: Não.. eu não beijo. - sorri em total satisfação. 


Th: eu também não. 


Jk: ok. Hoje, depois das três. Me pega na minha casa.


Th: onde é? - Ele abriu a bolsa, tirou um bloquinho de anotações, escreveu algo e me entregou. - não é mais fácil me passar seu número? 


Jk: não quero contato com você. 


Th: até quando vai ficar com isso?


Jk: você quer transar comigo. Vamos transar hoje e acabou o assunto. 


Th: ok. - me dei por vencido. Duvidando muito que uma transa iria resolver meu problema. Mas é melhor que nada.. ele saiu andando, com aquela bundinha perfeita. Minha mão coçou pra bater, mas me contive.



Notas Finais


Espero que gostem.. Até o próximo.. beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...