História Sem Você - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Criminal Minds
Personagens Aaron Hotchner, Alex Blake, Ashley Seaver, David "Dave" Rossi, Derek Morgan, Dr. Spencer Reid, Elle Greenaway, Emily Prentiss, Erin Strauss, Jason Gideon, Jennifer "JJ" Jareau, Kate Callahan, Mateo Cruz, Penelope Garcia, Personagens Originais
Tags Aaron Hotchner, Drspencer Reid, Emily Prentiss, Hotchniss, Policial
Visualizações 175
Palavras 1.736
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem♥

Capítulo 6 - Narcolepcia


Fanfic / Fanfiction Sem Você - Capítulo 6 - Narcolepcia

Aaron


Envolvi os meus braços em torno do corpo de Emily para evitar a sua queda quando a mesma desfaleceu. O calor a fez desmaiar, circunstâncias assim sempre a deixaram mau, mas jamais havia desmaiado por tão pouco.  


-Emily, acorda, Emily está me ouvindo? -Dei leves tapas em seu rosto na tentativa falha de reanimá-la. Peguei o celular do bolso e telefonei para Garcia. 


-Garcia. 


-Sim? 


-Preciso que conecte o elevador ao gerador de energia.  


-O que é usado apenas para os computadores?  


-Sim. 


-Vai ficar sobrecarregado, o sistema pode cair, a energia já vai voltar senhor. 


-Não importa,Garcia, Emily desmaiou precisa nos tirar daqui agora. 


-De…desmaiou? Ah, céus já estou fazendo. Terão energia em 3..2..1 -O elevador voltou a funcionar e parou no térreo onde JJ e Derek esperava por eles. 


-O que aconteceu com ela? -JJ perguntou quando Hotch saiu do elevador com a morena nos braços.  


-Ela desmaiou. Derek está de carro? 


-Não, vim com a JJ


-Eu levo vocês -JJ acompanhou ambos até o carro e foram em direção ao hospital.  


《Hospital Geral de Quântico》 


-Por que ela desmaiou?-Perguntou JJ. Ambos os agentes estavam ali. 


- Uma das causas de desmaios, por exemplo, pode ser a epilepsia, que se manifesta apenas com perda da consciência associado ou não a abalos motores. Outra causa de desmaio menos comum pode estar relacionada a um problema sério de sono, muitas vezes não diagnosticado, que é a narcolepsia. Neste caso, os ataques de sono podem simular desmaios também.

Finalmente, causas mais comuns de perda da consciência incluem diminuição do açúcar no sangue, queda da pressão arterial e arritmias cardíacas.-disse Spencer fazendo todos o encararem. 


-Ela tem dormido direito? -Aaron encarou JJ 


-Eu não sei. 


-Ela tem tido alguns problemas para dormir desde a morte de Ian. -Penelope ficou receosa em comentar mas respondeu a pergunta.  


-Ela acordou. 


-Posso ve-la? -Perguntou Aaron. 


-O senhor é o que dela? 


-Ex-marido, sou o laço familiar mais próximo no momento.  


-Tudo bem. Não demore. -Aaron caminhou pelos corredores do hospital onde podia ver alguns pacientes moribundos a espera de atendimento.  


-Oie-Disse ao entrar mas não obteve resposta. -Como se sente? 


-Tonta. Onde eu estou? Por que você está aqui? Onde está o Jack? 


-Você está no hospital, desmaiou no elevador. Rossi foi buscar o Jack na escola. 


-Quanto tempo eu apaguei?  


-Quase cinco horas.  


-Por que tanto? Não fora um simples desmaio?  


-Estava sendo induzida a dormir. Há quanto tempo não dorme direito?  


-O que? 


-Narcolepcia. 


-Estou com algumas dificuldades.  


-Hotch? -JJ disse adentrando o quarto. Erinn no telefone.  


-Obrigado JJ. Fique bem Emily-Ele a encarou e a morena desviou o olhar. Ele deu as costas saindo da sala. 


-Como se sente?


-Tonta. Por que ele estava aqui? 


-Desmaiou no elevador e ele te trouxe pra cá. Não quis ir embora um segundo se quer antes que acordasse. Ficou aqui o tempo todo.   


 […] 


-Olá, Beth, quanto tempo.  


-David Rossi- a morena expressou feliz ao abraçá-lo.-Como vai? 


-Bem e você?  


-Indo, e o Aaron? 


-Está bem. Ele me contou sobre o término. Sinto muito.  


-Tudo bem, acho que ele gosta de sofrer.  



- Eu vim buscar Jack Prentiss Doyle a pedido da mãe dele que teve um pequeno desconforto e está hospitalizada.  



- Haly pode buscar Jack Doyle por favor? -A morena perguntou a uma mulher loira de cabelos curtos. David ficou parado encarando-a pelos breves segundos em que ela esteve ali temendo ser quem ele pensava que era.-A mãe dele é Emily Prentiss não é? A ex-mulher do Aaron? 


-É sim. 


-Eles estão juntos novamente?  


-Não. - Logo Jack apareceu na porta. -Bom, até mais, Beth. 


-Até, diga que mandei lembranças ao Aaron.- dois adentraram o carro. 



-Onde está a minha mãe?  


-Poderá vê-la em breve. Jack, quem era aquela moça loira? -Dave não obteve resposta do garoto que permaneceu em silêncio. -Ti sente bene? (Está se sentindo bem?) -Mais uma vez o silêncio permaneceu. -Non credo che ti piace molto, vero? (Eu acho que você não gosta muito dela não é? ) -Ele balançou a cabeça negativamente. - O silêncio se instalou ali até que chegassem em frente ao hospital.  


-Ela acordou ? -Dave perguntou quando encontrou Aaron na porta do hospital.  


-Sim, mas a cedaram para que dormisse mais. 


- Quale posto è questo? Dov'è mia mama?

(Que lugar é esse? Aonde está a minha mãe? )


 - È un ospedale, ma non ti preoccupare, va bene, lei dorme un po ', sarai presto in grado di vederla.

( É um hospital, mas não se preocupe ela é bem, só está dormindo um pouco, logo você poderá vê-la )


-O que ele disse? 


-Perguntou da mãe.  


-Jack, você está com fome? -Ele acenou com a cabeça 


-Quer ir comer alguma coisa comigo? Depois podemor vir ver a sua mãe.  


-Tá bom. -Ele entrou no carro com Aaron. 



《Sede da Unidade de Análise Comportamental do FBI》


-Como ela está? -Luke perguntou ao encontrar Garcia que havia recém chegado.  

-Bem melhor agora. 


-O que o médico disse? 


-Que o desmaio foi causado pelo sono. Ela não anda dormindo direito desde que o marido morreu.  


-Ian? Era esse o nome dele não era? 


-Era sim. 


-Mas não houve um tempo em que ela fora casada com o Hotch? 


-É houve. É uma longa história.  


-Eu estava pensando, se não tiver nada pra fazer hoje, podíamos, sei lá, jantar em algum lugar? 


-É, acho que sim-O moreno deu um sorriso encantador e beijou a bochecha da loira. 


-Até mais,Garcia


-Até mais, Novato. -Mesmo ela não podendo o ver pois já estava de costas o moreno sorriu com o jeito que ela o chamava "novato". Desde que a conheceu queria chama-la para sair, finalmente o convite havia sido feito, e melhor, aceito. 



《Lanchonete》 


-Você come hambúrguer? -o menino negou com a cabeça. -batata frita? -negou novamente.  


-Cereal e suco de laranja.  


-Ótimo-Aaron fez o pedido a garçonete.-Eu também gosto muito de sereais. 


-Você é amigo da minha mãe?  


-É, sou sim. 


-Você sabe onde o meu pai está? Mamãe disse que ele foi fazer uma longa viagem.  


-Sim, ele vai demorar um pouco pra voltar mas passa rápido, você verá. Então você fala Italiano?  


-Sim, meu pai me ensinou. -Aaron engolia seco ao ouvir que Ian era o pai de Jack, talvez se as coisas não tivessem sido como foram, Jack poderia ser seu filho e estaria feliz ao lado de Emily. 


《 Hospital 》 


-Até que enfim, não aguentava mais dormir. -Emily disse quando saiu do quarto. -Onde está Jack? 


-Hotch levou ele para tomar um lanche-Disse Morgan 


-Não quero que ele ande com o Aaron. 


-Tem medo de que o Hotch perceba a incrível semelhança?  


-Derek, por favor não começa.  


-Mama!-Jack gritou indo em direção a mãe abraçando suas pernas. -Você está bem?


-Estou sim meu amor. E você?  


-Bem, o tio Aaron me levou pra comer cereais-Ela fitou Aaron por alguns segundos. Ele encontrava-se de pé com as mãos nos bolsos das calças.


- É? Que legal!-Ela sorriu e beijou o topo da cabeça do filho  


-O que é isso tia Ashy? -A loira comiga alguns amendoins de um pequeno pacotinho.


-São amendoins. Você quer alguns?  


-Não, ele é extremamente alérgico -Emily disse fazendo com que ambos os agentes a fitassem discretamente. Jack havia herdado aquilo de Aaron, que também era alérgico. O moreno fitou o garoto.  


-Aaron, eu preciso falar com você-Dave disse chamando a atenção do amigo. Afastaram-se um pouco do restante da equipe  


-O que foi? 


-Na época da sua suposta traição lembro-me perfeitamente de que me descreveu a mulher que estava na sua casa. Loira, magra, não muito alta, olhos verdes.


-E o que tem isso? 


-Eu fui buscar Jack na escola hoje e acho que eu a vi. 


-Tem certeza?  


-infelizmente não, ela estava de cabelos curtos. Segundo você ela teria cabelos longos. 


-Pode ter cortado. Sabe o nome dela? 


-Apenas o primeiro. Hayle. 



[…] 


-A comida estava maravilhosa. -Comentou Garcia enquanto caminhava calmamente ao lado de Luke em uma das calmas e bonitas praças de Washington.  


-Que bom que gostou. Quer um sorvete?  


-Adoraria. -Ambos sorriram. Estavam de frente um para o outro quando um garoto passou correndo e bateu levemente em Garcia fazendo com que o sorvete fosse todo para cima do moreno. -Ah, céus me desculpe, eu não …


-Tudo bem não foi culpa sua. Por sorte devo ter outra no carro. -Eles caminharam até o carro e dentraram o mesmo. Luke esticou-se para o banco de trás pegando uma camiseta que havia ali. 



-Tudo bem se eu trocar aqui? 


-Oque ? Ah sim, sem problemas. -Abriu calmamente um a um dos botões da sua camisa social e a tirou deixando a extensão de seu peito a mostra. Garcia remexeu-se no banco. Não queria mas não pode deixar de fitá-lo. O corpo bem definido e os músculos a mostra e uma tatuagem no ante braço direito. Ele era extremamente atraente. A loira piscou várias vezes desviando a sua atenção dele. Mas certamente cogitou que talvez, mas só talvez na próxima o sorvete cairia em suas calças. Aquele foi um pensamento obsceno que ela não pode evitar mas que certamente apenas ela conheceria. 


-Eu adorei a nossa noite. -Ele disse quando estavam em frente ao prédio onde ela morava. 


-Eu também. Me desculpe pelo sorvete.  


-Que isso, não foi culpa sua. 


-Bom, até amanhã então.  


-Até. -ela se aproximou beijando sua bochecha direita. Deu as costas adentrando o prédio 


[…] 


-Como você está mamãe?  


-Eu estou bem meu amor. 


-Tem certeza que não quer que eu fique com você? -Perguntou Aaron que depois de muita insistência convenceu Emily em poder levá-la para casa mais a contragosto dela. 


-Eu estou bem. Não precisa e obrigada por me trazer.  


-Tudo bem. Tchau Jack -O moreno abaixou-se ficando na altura do garoto e estendeu a mão para que ele a tocasse mas ao invés deste ele o abraçou e Aaron retribuiu o gesto.  


- Podemos nos ver de novo? -perguntou o garoto


-Claro, sempre que você quiser. Se a sua mãe permitir, é claro.  


-Mamãe, eu posso? 


-Vamos ver-Ela respondeu sem jeito a pergunta do filho. 


-Adeus, Aaron. 


-Boa noite. Até mais, Emily. -O moreno acenou para Jack que acenou de volta e ele e a mãe adentraram o apartamento.  


-Eu gosto do Aaron. -A voz doce de Jack ecoou pelo cômodo. - Podemos ser amigos? 


-É. ..eu…claro filho. Agora vamos dormir que já está tarde.  


- Buona notte, mamma.

(Boa noite mamãe.) 


- Buona notte, figlio mio.

(Boa noite filho meu)



Notas Finais


Espero que tenham gostado♥

Beijo meus amores♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...