História Sem Volta (One Shoot) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Indecisão, One Shoot, Romance, Sem Volta
Visualizações 11
Palavras 1.245
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii! Depois de tanto tempo sumida, eu volteeei!!!! E trouxe hoje um One Shoot pra vcs. Como falei em "Ps", na sinopse, essa história será narrada por Jungkook. Também falei que ela trás um clima mais triste, pois é sempre bom testar coisas novas ^-^ Se vocês gostarem, poremeto trazer mais One Shoots assim.

Agora vamos deixar de enrrolação e ir logo pro One Shoot. Espero que gostem o.o Boa leitura o/

Capítulo 1 - Sem volta (Capítulo único)


Desde o dia que o conheci muitas duvidas surgiram em minha cabeça, perguntas que não podiam ser respondidas. Demorei pra entender meus sentimentos, mas quando o fiz... Nada mudou. Comecei a sentir coisas diferentes, desejos diferentes. Achei que estava enlouquecendo chegando até a deixa-lo muito desconfortável em alguns momentos onde meu desejo falava mais alto. Eu não sabia se ele apenas brincava comigo, se ele apenas brincava com meus sentimentos e depois ainda me fazia sentir culpado... Eu não sabia. Um dia o precionei sem querer, eu precisava saber o que ele sentia por mim. Acabei novamente passando dos limites mas desta vez, ele não se incomodou.

Achei que finalmente iria tirar essa duvida de dentro de mim mas nada, ele não sabia entender seus sentimentos e isso me deixava louco. Essa dor no meu peito crescia cada vez mais, amar sozinho não é fácil, agora conviver com a incerteza por anos é ainda pior, se ele não me amava, eu demoraria, mas superaria. Seria uma dor terrível, talvez a pior mas... Eu saberia.

No meio do caus em minha mente, percebi que um dos meus Hyungs estava diferente, ele olhava para ele diferente. 

Para não ficar confuso, vamos chamar o meu Hyung confuso de M e a pessoa que citei no início de P.

Essas duas pessoas começaram a ficar proximas, eu vi o meu Hyung se afastando de mim e a pessoa que eu amo confusa e eu não estava mais entendendo. Me declarei incontáveis vezes a P mas... Ainda sim ele não sabia o que sentia, nunca sabia me dar uma resposta.

Um dia eu entendi o que estava acontecendo. Meu Hyung estava gostando da mesma pessoa que eu o que me deixou preocupado em ralação a nossa amizade. Tentei conversar mas ele estava rude... Quando isso chegou a esse ponto? Foi tudo muito rápido. Agora eu estava em uma luta pelo amor da minha vida e eu não podia perder pra ninguém, nem mesmo para o meu Hyung que tanto amo.

Prometi não desistir, eu ia conquista-lo, eu ia faze-lo entender seus sentimentos. Eu estava decidido. Nos beijamos algumas vezes o que me fez ter certeza de que ele sentia algo por mim, porém o seu coração estava dividido e ele não conseguia escolher.

As coisas começaram a ficar mais difíceis e os problemas almentando ainda mais. Minha mente estava confusa mas não era só a minha, nós três éramos vítimas daquela situação e não tinha mais como voltar atrás. Eu também já não estava mais conseguindo me controlar, eu faria tudo por P, tudo para protege-lo. Cheguei até a agredir fiscamente meu Hyung até ouvir seu choro e perceber o que estava fazendo. Isso realmente estava passando dos limites, mas como disse antes, não havia mais como voltar atrás.

Em meio a tantos conflitos e tentativas falhas de esclarecimento percebi que a situação estava mudando de rumo. M também começou a perceber que o que estávamos fazendo era errado e estava nos matando por dentro, porém ele também sabia que não tinha volta e começou a questionar se na verdade P não estivesse apenas brincando com nós dois. P também estava diferente mas eu não ligava, o amava mais que tudo e era apenas isso que importava.

Sem perceber eu e M fomos ficando cada vez mais proximos e dessa vez não apenas eu, mas nós dois não nos controlamos. Sabíamos que aquilo era errado e que não devia ser assim. Enquanto isso fui vendo M se afastar de P aos poucos até que não me pergunte como, eles começaram a se odiar. M odiava P por acreditar que ele apenas brincava consigo e pelas sua maneira despreocupada de lidar com a situação, afinal nós dois fomos os que mais sofremos com tudo isso. O Hyung finalmente desistiu de P o que me deixou confuso, afinal era evidente que ele ainda o amava mas mais que isso, agora ele o odiava e mesmo querendo negar, mesmo preocupado com o outro, no fundo eu estava um pouco aliviado. Estava preocupado com M mas acreditava que ele ia superar, porém as coisas novamente caminharam por um caminho diferente.

M se aproximava cada vez mais de mim e eu tinha consciência de que aquilo era errado, nunca ia dar certo, porém acabei me deixando levar, não queria que as coisas chegassem a esse ponto mas foi inevitável. M não me amava mais como um amigo ou irmão e nem eu o amava mais assim, as coisas evoluíram. Eu ainda não sabia o que sentia mas o amava demais, porém o meu amor por P ainda não tinha diminuído nem um pouco e isso me torturava todos os dias. O que eu menos queria era que ninguém sofresse, o que era inevitável pois já vinhamos sofrendo durante esse tempo todo, mas eu queria que pelo menos as coisas ficassem como estavam pois eu sabia que no final, alguém não iría mais aguentar e eu tinha razão.

O que eu mais temia aconteceu, M estava coberto de ódio e depressivo, aponto de tentar tirar a própria vida e a vida de P. Coisa que eu nunca suportaria. Impedi o outro de cometer tal loucura e o clima começou a ficar ainda mais estranho entre os dois. O que eu estava fazendo? Por que as coisas tinham que ser assim?

Nossa saúde também começou a ser prejudicada, mas desta vez nós não sofriamos sozinhos, pelo menos nós dois estávamos sempre ali, desabafando um com o outro, porém isso acabou nos aproximando ainda mais, o que nos fez fazer coisas que não deveriamos.

Em mais um dia em que todos haviam saido, eu e M passamos novamente dos limites, chegando a quase "provar" um do outro sem pensar nas consequências. Porém algo inesperados aconteceu nesse dia, eu finalmente ouvi da boca de P o que ele realmente sentia por mim. Eu não acreditei, ele relmente me amava e agora nada nos impedia, porém ainda tinha o Hyung, ele foi o que mais sofreu eu sabia que não havia nada que eu pudesse fazer e isso era o que mais me incomodava. Eu finalmente poderia ficar com a pessoa que amo mas meu Hyung estava sofrendo... Por minha causa.

Tentei resolver as coisas e garantir que ficaria tudo bem mas... Não ficou tudo bem e no fundo eu sabia que era minha culpa. Se eu não tivesse me deixado levar, nada disso teria acontecido. Apartir daí a culpa começou a martelar minha cabeça dia e noite, sem parar.

As vezes penso que se eu não tivesse nascido a vida das pessoa a minha volta seria melhor, sempre me preocupei mais com as pessoas do que comigo. Sempre fingir que estava tudo bem para não machucar as pessoas sendo que eu estava passando por colapsos mentais horríveis, porém no final eu falhei. Fiz as pessoas que mais amo infelizes e ainda me destrui aos poucos psicologicamente e isso está me matando.

Agora M me odeia e não tiro sua razão, quero ve-lo feliz por isso pretendo sumir da sua vida mas... Sei que não vai adiantar. Não tem como voltar atrás, nunca tem.

Por isso devemos refletir nossos atos, mesmo que pareçam pequenos, tudo gera consequências em nossas vidas, e na vida das pessoas a nosso redor.

Hoje em dia não vejo mais sentido e recomeçar, em consertar os error, pois já cheguei em um ponto onde isso não é mais possível. Os erros que não só eu mas todos nós cometemos, ficararam marcado em nossas vidas pra sempre. Nos matando por dentro, pouco a pouco.


Notas Finais


Iaí? O que acharam? Me falem aí nos comentários se gostaram, prometo responder todos com carinho ^3^

Ah! Me respondam, também nos comentários quem vocês acham que são os Hyungs "P" e "M". Bem fácil hen? XD

Bjs e até a próxima! o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...