História Sempre ao seu lado - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Dança, Musica
Visualizações 3
Palavras 662
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII, tudo bem com vocês?
eu to supeeeeeeeeeeer animada para esta fanfic :3
ela ja ta toda pensadinha e eu queria compartilhar algumas coisas sobre ela antes de começarmos:
- prentendo que ela seja dividida em 4 partes, a primeira contando sobre o passado da nossa protagonista Anne e o resto vocês vão descobrindo hihihi (os meninos aparecem na 2 parte)
- eu vou mudar a ordem cronologica de lançamento de canções e talvez a idade dos meninos
- EU QUERO QUE VOCES SE DIVIRTAM MUITO ENTAO VAMO EMBORA CAMBADA

Capítulo 1 - Prólogo


VISÃO: Anne, 02 de fevereiro de 2010

A vida pode nos trazer vários presentes, mas, com toda certeza, você foi o melhor deles.

O despertador apitou, meus olhos se abriram lentamente e fitaram o teto. O delicioso cheiro de torradas com geleia estava no ar. Desliguei o pequeno aparelho e levantei, mas quando meus pés tocaram o chão senti um choque de temperatura, rapidamente calcei meu chinelo.

Abri a porta do quarto e praticamente rastejei até o banheiro. Tranquei-o, apoiei minhas mãos nas bordas da pia e me olhei no espelho: pequenas sardas localizadas ao redor do nariz, olhos verdes com olheiras quase pretas ao redor e pele mais branca que a neve. 

Levantei minha cabeça e prendi os longos cabelos negros em um alto rabo de cavalo. Despi-me e entrei no chuveiro, a água quente caia sobre meu corpo e era impossível não estar ansiosa naquele momento.

Daqui a 3 horas estarei embarcando para o lugar que mudará minha vida: a Coréia. Minha escola de dança fez um acordo com outra, uma das mais renomadas do mundo, localizada neste país. Apenas os 5 melhores dançarinos iriam para este "intercâmbio", onde aprenderemos sobre diversas coisas interessantes e, adivinha, fui uma das escolhidas.

Porém há um motivo maior para toda a minha animação: um rapaz, o qual conheci por um aplicativo, estará me esperando. Se minha mãe soubesse dessa parte, com certeza me mataria.

Saí do box e vesti um moletom amarelo com uma saia jeans de botões. Soltei meu cabelo e arrumei minha franja, abri a porta e desci as escadas até a cozinha. Lá estava minha mãe, meu irmão e meu pai, todos alegres tomando café da manhã. Sentei-me ao lado de Rafael, que era o caçula da família com apenas 15 anos. Ele foi adotado com 12 anos, e durante esses 3 anos que passou conosco nos conquistou demais, por isso prometi a mim mesma que sempre cuidaria dele.

Meu pai, John Fernandes, é o mais alto de todos nós, além de ser o homem mais bonito que já vi na minha vida inteira. Sua barba quase ruiva e seus olhos verdes denunciam sua descendência britânica. Digo o mesmo sobre minha mãe, ela é uma mulher maravilhosa. Ela é brasileira e possui uma personalidade invejável, com sua bondade e delicadeza estampadas em seu rosto.

Peguei uma xícara e comecei a me servir café.

- Filha, eu não gosto dessa ideia. - meu pai tentou, pela milésima vez em menos de 2 dias, me convencer a não viajar.

- Pai, já disse que eu vou estar segura. Em pouco tempo voltarei. - sorri e olhei para minha mãe.

- Você é muito nova, deveria ir te acompanhando. - minha mãe demonstrou seu lado super protetor.

- Mãe, ano que vem já farei 18 anos, sou capaz de me virar naquele país, além do que terei meus companheiros de palco. - terminei uma das minhas torradas e ouvi uma buzina.

Meus olhos se arregalaram e saí correndo para meu quarto. Gritei para minha mãe abrir a porta e peguei minhas 3 malas e, por mais que soubesse que não conseguiria, tentei descer as escadas com todas. Resultado: malas rolando degraus abaixo assim como a dona. Rafael apareceu rapidamente para me ajudar e, assim que levantei, dei-lhe um abraço apertado.

- Não se esqueça de mim, maninho. - sussurrei em seu ouvido e sorri soltando-me do abraço.

- Nunca, princesa. - ele sorriu e, ao sair da casa, abracei meus pais.

Aquele foi o mais longo abraço que já tinha recebido, conseguia perceber naquele gesto o medo deles de me perder.

- Ao chegar na Coreia eu ligarei para vocês. - minha mãe começou a chorar e eu os apertei. 

Quando me soltei do abraço caminhei até Lucas, que colocou minhas malas no carro e me cumprimentou com um beijo na bochecha.

- Pronta? - ele sorriu.

- Sempre. - foi quando entrei no carro e acenei para os que ficavam para trás.


Notas Finais


GOSTARAMMMMMMMMMMMMMMM?
eu to super animada desculpa kjasbdba
o proximo deve sair quinta que vem
ou se voces gostarem mt
eu posto sabado hehe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...