História Sempre ao seu lado(NaruHina) - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Chouji Akimichi, Deidara, Hana Inuzuka, Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hiruzen Sarutobi, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kabuto, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Killer Bee, Kisame Hoshigaki, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Madara Uchiha, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Pain, Personagens Originais, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Drama, Novela, Romance
Visualizações 385
Palavras 3.469
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 19 - Explosão De Sentimentos


Fanfic / Fanfiction Sempre ao seu lado(NaruHina) - Capítulo 19 - Explosão De Sentimentos

Após o Uzumaki sumir de suas vistas, Hanabi com a ajuda de Atarashi, levaram Hinata de volta para casa, e a puseram deitada em sua cama. Agora era exatamente 9:00 horas da Noite. Atarashi cumprimentou Hanabi que a agradeceu pelo apoio que deu a sua Irmã, e logo em seguida voltou para a sua casa. Hanabi sabia que sua Irmã teria bons sonhos essa noite, então fora dormir em seu quarto.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

No campo de treino
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Ali encontrava-se Sarutobe e mais uma legião de gente. Todos pensando no acontecimento de Hoje. Até mesmo o próprio Hokage fora facilmente imobilizado pelo Uzumaki, o que acabou gerando em alguns, desconfiança sobre a real capacidade do Hokage.

Todos os ninjas que fora derrotados por Naruto, ainda permaneciam desacordados. Principalmente os que mais sofreram danos.

Vendo a situação atual, Sarutobe dispensou todos do local, e pediu que voltassem para as suas casas. Konoha estava debilitada, já que todo o exército que tinha, estava incapacitado de proteger a aldeia sobre quaisquer ataque. E isso só causa ainda mais preocupação e aflição ao Hokage.

Apesar da vila estar em completo estado de pânico por saber que ninguém daquela aldeia poderia parar o Uzumaki caso ele se rebelasse, ainda tinha pessoas que não adotara essa preocupação, e sim, em como estaria o garoto, ou melhor, o amigo.

Sasuke e Sakura eram os que realmente se preocupava com o loiro. O pouco tempo que conviveram com o Uzumaki, foi o suficiente para perceber o quanto àquele loiro estava machucado. Naruto nunca foi de demostrar emoções a ninguém. Quando era criança, tinha chorado diversas vezes em seu quarto, mesmo sabendo que morava sozinho, e se chegasse a ser morto, Ninguém iria notar, Naruto chorava baixo, encostado a sua cama. Quantas vezes chorou querendo os seus pais, querendo o colo e a proteção de sua mãe, o companheirismo de seu pai… Naruto tinha perdido as contas, então jurou para si mesmo que nunca mais iria chorar, nunca mais.

Sasuke sabia o quanto Naruto foi importante para vida da rosada. Enquanto ele se perdia cada vez mais em ódio, Naruto sempre esteve ao lado da rosada para protege-la e anima-la. Graças a Naruto, Sakura aprendeu a ser forte, aprendeu a viver, mesmo que naquela época nunca tivesse parado para pensar. Quantas vezes aquele loiro não contou piadas, ou até falava algumas asneiras só para levantar a sua alto estima quando Sasuke a deixava no chão? Incontáveis vezes, fora as vezes que teve a sua vida salva pelo Uzumaki. E o mais importante de tudo, Naruto trouxe de volta o seu amado, mostrou a ele o verdadeiro caminho, e isso não tinha preço. Assim como Sasuke, Sakura julgava ter uma dívida eterna com o loiro, e mesmo que nunca a conseguisse pagar, faria o possível para trazer o antigo Naruto de volta. Aquele loiro sorridente, que esbanjava confiança, força de vontade... Que não se deixava levar pelas palavras alheia, iria resgatar de onde quer que estivesse, o seu amigo de volta, a fonte de alegria da vila. Pois querendo ou não, até mesmo os que odiavam aquele loiro, sentia falta daquele olhar penetrante que enchia suas Almas de alegria e determinação.

-- Sakura…? sei que esta preocupa com o Naruto, e quer ajuda-lo, mas infelizmente não podemos -- fala Sasuke 

-- O que disse? está falando que o cara no qual salvou a minha vida incontáveis vezes, além de traze-lo de volta a luz, de volta para mim… que não podemos ajuda-lo? Você enlouqueceu de vez? -- Exclama Sakura inconformada com a atitude de Sasuke

-- Escuta, o que você acha que perdemos fazer? Você realmente acha que poderíamos fazer algo para ajuda-lo? Pensa Sakura. Naruto por si só foi capaz de derrotar Konoha inteira. Até mesmo o HOKAGE, não pode fazer nada para impedir que Kakashi fosse quase executado desse mundo -- responde Sasuke

-- E o que quer que eu faça, que fique para vendo o meu melhor amigo cada vez mais se afundando em dor e sofrimento? -- pergunta Sakura indignada

-- Olha só, quem é a única pessoa na qual ele lutaria contra o mundo apenas para protege-la, que pode faze-lo sorrir, que o entende da forma que nenhum de nos poderia, que sabe exatamente o que se passa naquela cabeça vazia, que o ama e o apoia desde sua infância, que é capaz de ficar contra o mundo apenas para ama-lo? Porque eu também queira ajudar o meu amigo. Não podemos, infelizmente, não somos nós o encarregado dessa missão. A única que pode é Hinata, se não for ela, não existe mais ninguém que pode -- responde Sasuke.

A rosada era obrigada a concordar com o Uchiha, não podiam fazer nada, estava tudo por conta de Hinata. Sakura não pode deixar de demonstrar o seus descontentamentos e mais uma vez, a sua inutilidade em ajudar o seu melhor amigo. Sasuke pode perceber logo de imediato a frustração de sua amada, não queria vê-la assim, se possível, faria de tudo para nunca mais a vê-la triste ou algo assim. Sasuke levou sua mão ao rosto da rosada, a mesma teve um pequeno espanto pela atitude do Uchiha, mas logo voltou a encara-lo. Sasuke nada disse, apenas, olhava para aqueles belos par de esmeraldas, e selou seus lábios com os da rosada.

No primeiro momento, Sakura travou pela atitude de Sasuke, mas um segundo depois, correspondeu com a mesma intensidade. Era um beijo calmo, mas que demonstrava o quanto se desejavam e se amavam. Sasuke explorava toda a boca da rosada. Os beijos ficavam cada vez mais quente, a mão do Uchiha agora deslizava pelas curvas da amada, dando um leve aperto em sua bunda. Sakura soltou um gemido abafado entre os beijos, o que serviu apenas para aumentar a excitação de Sasuke. Sakura também pode sentir seu corpo aquecer, adentrava seus dedos no cabelo do Uchiha, os apertando e o puxando ainda mais para si. As coisas estavam ficando cada vez mais quentes, porém Sasuke resolveu parar. Aos poucos ele fora diminuindo a intensidade do beijo até que finalizaram com um selinho. Ambos estavam ofegantes, não sabiam ao certo quanto tempo ficaram perdidos um no outro, só sabiam que não queriam parar, mas estavam em um local aberto, não podiam deixar o desejo subir a cabeça.

Após isso, ambos ficaram se encarando até que Sasuke soltar um pequeno sorriso, segura na mão da rosada e começam a andar. Não demorou muito para que chegasse a casa de Sakura.

-- Escuta Sakura, eu sei que… muitas vezes te fiz chorar, por conta do meu egoísmo e cegueira pelo ódio. Mas saiba que eu sempre te amei, mesmo percebendo isso só agora, eu sempre te amei. A partir de Hoje, eu quero ficar ao seu lado, quero poder recompensar cada lágrima que derramara por mim, e farei de tudo para nunca mais ver você chorar. Eu te amo Sakura, mas dessa vez, eu quero fazer direito, da forma que nunca irá se arrepender por ter me escolhido -- exclama Sasuke 

-- Você não sabe o quanto eu esperei para ouvir essas palavras de você, o quanto eu esperei para te-lo ao meu lado… eu jamais me arrependeria disso, eu te amo tanto… tanto… tanto… -- fala Sakura sendo calada pelas lágrimas. Sasuke não disse mais nada, apenas a abraçou forte, logo em seguida, depositou um beijo em sua testa, e despediu-se de sua amada. Sakura nunca pensou que chegaria o momento de sua verdadeira felicidade. Sempre sonhou no dia em que se casa com o Uchiha, e constrói uma família, mas nunca pensou que teria a chance de realiza-lo. Sem porém, por que, ou talvez. Estava dando o primeiro passo para o seu final feliz.

Sarutobe pediu que uma equipe médica comparecesse no local para ajudar todos os ninjas.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Na casa de Naruto 
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

O Uzumaki agora estava em seu apartamento. Assim que chegou, despiu-se e foi para o chuveiro, deixando a água gelada cair sobre si. Na cabeça de Naruto estava passando um turbilhão, ele tinha dúvidas, raiva, receio, medo, e saudade… Poder sentir novamente a pele de seda, o cheiro doce e amadeirado, o calor dela novamente, porém de uma forma mais intensa. Naruto estava perdido nos pensamentos em Hinata, a mulher que ficou tanto tempo afastado por pensar em ter machucado a pessoa que mais ama no mundo. De fato ele a machucou, mas não dá forma que pensava.

Kurama estava inquieta, a mente bagunçada, totalmente perdida e confusa de Naruto, estava perturbando a paz da raposa, e não poder dormir era uma coisa que a deixa de muito mau humor. Precisava acabar logo com aquilo, já não aguentava mais ter que lhe dar com o mar de confusão e de sentimentos que o Uzumaki passava todos os dias, se não desse um jeito naqui-lo, seria impossível dormir pelos próximos milênios naquela mente bagunçada.

Naruto ficou cerca de 30 minutos embaixo do chuveiro, totalmente perdido em pensamentos sobre sua amada. Assim que decidiu sair do banho, vestiu uma calça laranja e uma blusa preta. Não comeu e nem deitou para descansar. Partiu direto para o clã Hyūga. O Uzumaki não estava mais conseguindo suportar toda aquela dor longe de Hinata, precisava vê-la, mesmo que não fosse para falar alguma coisa, precisava, necessitava vê-la. Chegando próximo do clã Hyūga, Naruto ocultou seu Chakra. Assim que chegou, pulou na janela de Hinata e sentou-se, observando-a dormir solenemente. Hinata estava dormindo, ou pelo o menos pensava que estava. O cheiro do Uzumaki que estava em seu corpo, a fazia sonhar. Mas de uma forma repentina, Hinata começou a sentir a presença do loiro, e no mesmo instante, abriu seus olhos, virou-se para a janela, e lá estava, aquelas safiras penetrantes mas que demonstrava uma dor inigualável, fitando o par de pérolas da Hyūga. Hinata petrificou no local, não sabia o que falar ou o que fazer, apenas, queria se perder mais e mais naqueles olhos. Naruto estava da mesma forma que a Hyūga, totalmente sem nenhuma reação, mas para evitar uma reação futura da parte de Hinata, Naruto resolveu voltar para seu apartamento. O loiro então desviou do olhar viciante de Hinata, e se preparou para descer e ir embora. Nesse momento Hinata entrou em desespero consigo mesma, não queria que seu amado fosse embora mais uma vez diante de seus olhos, mas também, não sabia o que dizer ou como reagir. Hinata estava processando milhares de pensamentos por segundo, até que…

-- Na-Naruto-Kun, por favor não vá, não me deixe novamente, Onegai… -- pede Hinata com o coração acelerado e os olhos já úmidos

Naruto parou no mesmo instante que ouvira sua amada o pedir para ficar. Agora era a vez do Uzumaki entrar em pânico consigo mesmo. A vontade que tinha era correr o mais rápido para o seu apartamento, mas uma vontade mil vezes maior, queria ficar, queria a abraçar, beija-la, e passar a noite inteira juntos. Com isso Naruto apenas ficou parado feito uma estátua sem saber o que fazer ou qual reação tomar. Sem esperar pela decisão do Uzumaki, Hinata correu até ele, e enlaço seu braços na cintura do loiro. Hinata o abraçou forte, demostrando que não iria permitir que o seu amado fosse embora novamente, iria falar e fazer tudo o que foi incapaz a alguns anos atrás.

Hinata aos poucos conseguiu trazer o Uzumaki para dentro do quarto, e no mesmo instante, fechou a janela para garantir que não o perderia de novo. Naruto estava de pé próximo a janela junto a Hinata, que o fitava intensamente.

-- Na-Naruto-Kun, durante todo esse tempo que passou fora, longe de mim, eu nunca deixei de pensar em você, quando eu soube que teria de fazer uma missão com outra garota, confesso que senti… raiva, ciúmes e medo, medo de te perder para sempre. Eu sei que pode não parecer, mas eu sempre te amei, desde-o primeiro dia que te conheci

-- Hina.

-- Não, eu preciso falar. Eu quero que saiba tudo o que eu não fui capaz de dizer. Não quero te perder de novo, se possível, quero passar a eternidade com você, ter uma família... Naruto-Kun, eu quero que saiba que em momento algum da minha vida, nunca deixei de amar você. A cada dia que passava, eu te amava a cada vez mais. E a cada dia que passa, eu te amo mil vezes mais. Sempre que me protegia, eu me sentia importante, sentia que eu era importante para você. Quando segurava minha mão, sentia que gostava da minha presença, e me queria ao seu lado tanto quanto eu. Quando me abraçava, eu me sentia acolhida e amada. Eu nunca tive coragem para agradecer por sempre está ali ao meu lado, cuidando de mim, me protegendo… O que eu mais queria no mundo era que você pudesse me notar, e você me notou. Mas quero ser notada de novo, quero que segure a minha mão novamente, que me abra-se, que fique ao meu lado por todo o sempre -- fala Hinata, lutando ao máximo para não deixar as lágrimas caírem

A cada palavra que Hinata falava, Naruto sentia seu coração se aquecer cada vez mais, acelerar cada vez mais. O loiro estava travado, queria falar mas as palavras não saíam. Aproveitando a situação, Kurama decidiu por seu plano em prática que graças a Hyūga, estava quase concluído. A raposa sabia que o Uzumaki a amava mais que a própria vida, que enfrentaria o mundo para protege-lá e vê-la feliz. Por esse motivo, Kurama liberou sua força Yin; energia espiritual responsável pelos sentimentos, que se fundira com a de Naruto, elevando todos os sentimentos e sensações do loiro a mil vezes mais do que qualquer pessoa.

Logo após, Naruto começou a sentir como se toda a dor de todos os seres do universo, fossem jogada em cima dele. Lágrimas começaram a descer descontroladamente, começando a chorar feito criança. Hinata que antes estava in-segura quanto a resposta do Uzumaki, agora estava estática com o que seus olhos estavam vendo. O homem que mais ama na face da existência, chorava desconsolado. Antes que Hinata pudesse realizar quais quer movimento, Naruto ajoelhou-se a sua frente. 

-- Me perdoa… Me perdoa… Me perdoa… Me… perdoa… -- Naruto chorava cada vez mais, enquanto pedia perdão para Hinata. A Hyūga não conseguiu suportar ver seu amado daquele jeito, seu coração parecia que iria se estraçalhar em trilhões de pedaços. No mesmo momento, Hinata ajoelhou-se frente ao loiro o abraçando forte, mas que estava infinitamente carregado de amor, carinho, proteção, preocupação. 

-- Me perdoa, Me perdoa, Me perdoa, Me perdoa, Me perdoa, Me… perdoa… Me… perdoa… -- As lágrimas de Naruto pareciam nunca ter fim, ele chorava cada vez mais, enquanto pedia perdão.

-- O Meu amor, fala pra mim… eu nunca mais irei sair de perto de você, nunca… -- fala Hinata deixando algumas lágrimas cair por ver seu amado naquele estado 

-- Me… perdoa… eu não queria… eu jamais quis… não foi por querer… Me perdoa…

-- Eu sei… meu amor, prefiro morrer ao culpar você. Naruto-Kun, sou eu quem devo pedir perdão por não ter forças o suficiente para conseguir te falar, por não ter forças para tê-lo ao meu lado, por ter sido… fraca… mas agora eu estou aqui, e prometo com a minha vida, que nunca mais irei permitir que vá embora de novo. Nunca mais te deixarei sozinho… ouviu bem, nunca mais… você é meu para o resto da vida, para a infinita eternidade -- exclama Hinata apertando ainda mais o abraço.

Hanabi que estava em seu quanto começou a ouvir os choro, mas não um choro qualquer, e sim, um que estava repleto de dor. Hanabi foi até o quarto da irmã para vê o que estava acontecendo. A mediada que se aproximava, o choro ficava cada vez mais alto e a sensação agonizante de dor ficava cada vez mais nítida e sufocante. -- Como é que uma pessoa pode carregar tanta dor? -- perguntava Hanabi assustada para si mesma, enquanto observava com o Byakugan que sua Irmã estava com Naruto. Hanabi ficou alguns segundos por ali, mas aquilo estava sendo de mais para ela, sem perceber, também já estava chorando com um aperto no coração. Voltou correndo para o seu quarto imediatamente, deitando-se na cama tentando afastar toda aquela sensação estranha para longe.

Hinata permaneceu ali enquanto seu amado colocava tudo que sentia para fora, enquanto liberava toda a dor e angústia que vinha se afogando durante todos esses anos. Agora era 12:00 horas da Noite. Hinata encontrava-se sentada no chão próximo a janela, enquanto tinha um certo loiro deitado em seu colo. Naruto já não chorava mais, apenas, soluçava e respirava de forma extremamente pesada. O par de safiras de Naruto, agora demonstrava paz, toda aquela dor, que fica nítida em seu olhar, tinha desaparecido completamente. Hinata afagava os cabelos de Naruto, o fazendo um delicioso cafuné. Após quase três horas vendo seu amado por para fora toda dor que sentia, Hinata tinha um sorriso no rosto, por mais doloroso e agonizante que fosse ver seu amado naquele estado, estava feliz. Pela primeira vez, pode cuidar de Naruto, pode ser o seu Porto seguro, o seu amparo… O Uzumaki tinha seu olhos meio avermelhados e o rosto completamente inchado por conta do choro. Enquanto recebia o carinho e conforto de sua amada, Naruto abraçava as pernas de Hinata, enquanto tinha a cabeça no colo dela.

-- Hinata… acho que em algum momento eu acabei me perdendo… talvez, o Naruto que você ama, tenha se perdido para sempre…

-- Eu não me importo, mas tenho certeza que o trarei de volta, acredito que meu amor lhe mostrará o caminho de volta

-- Eu… não sei mais quem sou… e no que eu me tornei

-- Eu não ligo para o que você tenha se tornado, o meu amor por você irá se multiplica a cada dia, minuto, segundo, milésimo… e aos poucos, eu o farei se lembrar. Só quero que fique ao meu lado, para todo o sempre

-- O único motivo pelo qual eu vivo é para te amar. Quando estou com você, sinto que não estou mais sozinho, me sinto acolhido, amado, respeitado, sinto que tenho alguém no mundo no que não me julga, não me xinga, não me ignora, não me despreza… E que me ama tanto quanto a amo. Hinata, tudo o que eu mais quis na vida era poder estar ao seu lado, segurar sua mão, abraça-la, deitar no seu colo, protege-la, e ama-la além da eternidade. Mas parece que fiz tudo ao contrario, eu magoei… machuquei… e fiz chorar a pessoa que eu mais amo na face da existência. Talvez, eu não seja digno de seu amor. 

-- Eu, não, vou, desistir, de você, ouviu bem?, nunca. Você é meu por toda eternidade, assim como eu sou sua. Não irei permitir que passe um só minuto longe de mim, não mais. Eu quase o pedir uma vez por ser fraca, não irei cometer o mesmo erro. Eu te amo, e nada do que disser ou fazer irá mudar isso, ao contrario, só irá me fazer ama-lo ainda mais

-- Eu não tenho auto controle 

-- Eu te ensino a ter

-- Eu sou um mostro que a qualquer momento pode destruir esta vila

-- Eu corro o risco

-- Eu tenho um demônio dentro de mim

-- Eu não ligo

-- Eu sou um baka

-- Eu te amo

-- Eu não sou rico

-- Eu não ligo

-- Eu não tenho mais um clã 

-- Eu te dou um

-- Eu não sou importante

-- Para mim você é

-- Eu só sei comer Ramen

-- Eu te ensino a comer outras coisas. Nada do que disser irá me fazer mudar de opinião. Quanto Mais você fala, mais eu me apaixono por você. Chegou a vez de eu cuidar de você. A partir desse exato momento, ficará sobre os meus cuidados por toda infinita eternidade

-- E… o que eu devo fazer agora? -- pergunta Naruto levantando-se do maravilhoso oceano de carinho e encarando a quele par de pérolas.

-- E-Eu... diria que seria a hora do beijo, e depois dormiríamos juntos -- responde Hinata quase vermelha.

Naruto nada disse, apenas levantou-se vagarosamente segurando a mão de Hinata, a levando para a cama. No qual dormiram agarrado um ao outro. Naruto tinha sua cabeça repousava sobre o travesseiro, enquanto Hinata, tinha sua cabeça repousada no peito do Uzumaki em cima de seu braço direito. A mão esquerda de Naruto estava a envolvendo, garantindo que sua amada não desgrudasse dele nem por um segundo. Adormeceram no minuto seguinte. Hoje fora uma grande noite para aqueles dois, que mereciam no mínimo um bom descanso, o que no caso, estava sendo mais que maravilhoso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...