1. Spirit Fanfics >
  2. Sempre Ao Seu Lado ( continuação de Minha Melhor Amiga) >
  3. Anthony Um Problema?

História Sempre Ao Seu Lado ( continuação de Minha Melhor Amiga) - Capítulo 63


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente aqui estou eu de novo.
Nesse capitulo veremos um pouco mais da relação de Michael com sua esposa e filhos.
Não deixem de comentar.

Capítulo 63 - Anthony Um Problema?


 Depois que Mary Jennifer mandou desinfetarem todas as roupas que ela havia tocado, jogou as peças nos braços das empregadas não queria nenhum vestígio dela em suas coisas. Só conseguiu respirar quando foi informada que aquela mulher não estava mais em Neverland, aquele era um problema a menos para se preocupar estava livre daquela aproveitadora. Precisou de todas suas forças para não avançar no pescoço daquela irresponsável, não sabia o que seria capaz de fazer caso alguma coisa tivesse acontecido com Anthony. O pior era razão pela qual ela tinha deixado seu filho sozinho o dia inteiro, como se não bastasse ser negligente ainda por cima era uma ladra era demais para sua paciência. Sentia-se violada por aquela invasão de seu espaço pessoal nunca tolerou nada do tipo, nem mesmo quando era pobre permitia que suas irmãs usassem suas coisas sem antes pedir permissão. Respirou fundo tentando se acalmar Anthony estava bem e nenhuma de suas coisas tinha sido levadas, estava tudo bem ia contratar outra babá e suas vidas iam voltar ao normal.

 Levou alguns minutos para se acalmar e se dar conta de que Mary não era a única que merecia um corretivo, Anthony tinha ficado esquecido num canto sujo durante todo o dia. Só que ele não estava sozinho em casa havia feito vista grossa para muitas idiotices daqueles três, mas daquela vez eles tinha ultrapassado todos os limites aquilo não ia ficar assim. Jogou o arco que Mary de cabelo que Mary tinha esquecido no cesto de lixo antes de descer, teriam uma reunião de família com Michael gostando ou não. Assim que Phil e Mack chegaram em casa foram avisados que Jennifer queria vê-los, apesar de não entender seguiram Thompson até uma das salas privativas da casa. Ao entrarem na sala onde Thompson pediu que esperassem eles sentiram que estavam enrascados, mas nenhum deles se lembrava de nada que tivesse feito para irrita-la. Pouco depois Michael entrou no mesmo cômodo também sem entender o porquê daquilo, sentados lado a lado eles pareciam alunos aguardando junto a sala do diretor. Estavam falando em voz baixa sobre o porquê de estarem ali Michael estava perguntando o que tinham feito, quando Jennifer entrou na sala com expressão séria.

 -Boa noite rapazes. –Os cumprimentou de maneira séria.

 -Boa noite. –Responderam em coro já pressentindo o perigo.

 -Como foi o dia de vocês? –Perguntou se sentando de frente para eles.

 -Normal. –Macaulay respondeu sem entender direito.

 -Divertido. –Phillip sabia que o bicho ia pegar a qualquer momento. –Não fizemos nada demais.

 -Levei os meninos ao parque depois fui gravar. –Michael respondeu de maneira calma.

 -E no meio de toda a diversão e trabalho vocês não se esqueceram de nada ou de alguém?

 -Não. –Responderam olhando entre si sem entender.

 -Aconteceu alguma coisa Jenni? –Michael perguntou.

 -Isso vocês é que deveriam me dizer e só para saber. –Disse respirando fundo. –Qual foi a última vez que viram Anthony? –Perguntou os encarando com dureza.

 -Aconteceu alguma coisa com Thony? –Phillip perguntou preocupado.

 -Fora ter passado o dia inteiro sozinho deitado sobre uma viga do teto. –Respondeu dando ênfase as últimas palavras. –Nada.

 -Ele o que!? –Michael a encarou chocado.

 -Foi o que você ouviu. –Jennifer respondeu de maneira séria.

 -Mas ele estava com a Mary! –Phillip lembrou nervoso.

 -Não ele não estava e por causa disso e de outras coisas ela foi demitida. –Jennifer explicou de maneira calma.

 -Acho que estamos muito encrencados. –Macaulay concluiu em voz baixa.

 -Honestamente não sei com quem devo ficar mais furiosa. –Explicou sem se alterar. –Com a babá que o largou para furtar meu closet, ou com vocês que passaram o dia inteiro em casa e nem se deram ao trabalho de se perguntar se ele estava bem.

 -Não acha que está exagerando? –Michael perguntou tentando defender os meninos.

 -Exagero? –Perguntou com falsa surpresa. –Acha mesmo que não tem nada demais uma criança pequena ser deixada sozinha em casa? Ou que tenha passado o dia sobre uma madeira estreita a três metros do chão?

 -Não estou dizendo que não aconteceu nada só que eles...

 -São grandes o suficiente para saber o que é certo ou errado assim como o adulto responsável. –Afirmou encarando-o com dureza. –Em algum momento enquanto se divertia o senhor lembrou que tem outro filho?

 -Eu não tive culpa pelo que aconteceu?

 -Não mesmo? –Perguntou em tom de ironia. –Achei que como pai tivesse responsabilidade sobre o que acontece com ele, especialmente por ter estado em casa o dia todo.

 -Eu o deixei com a babá que você mesma julgava ser alguém de confiança. –Se defendeu. –Não tinha como adivinhar que ela era irresponsável.

 -Eu não você discutir com você agora. –Afirmou lembrando que não estavam sozinhos e se dirigindo aos meninos. –Enquanto a vocês eu sinceramente esperava mais dos dois.

 -Sinto muito mãe. –Phillip pediu olhando para baixo. –Eu não deveria ter esquecido dele.

 -Foi mal Jenny. –Macaulay disse.

 -Bom saber que pelo menos alguém lamenta. –Jennifer disse e olhando para Michael.

  -Esse foi um dia cheio. –Disse perdendo a paciência. –Melhor vocês irem para o quarto.

 Os meninos subiram para os quartos em silencio sabiam que tinham errado feio daquela vez e que era melhor não contestar o castigo caso contrário as coisas iriam piorar. Sabiam o quanto ela estava zangada depois do que tinha acontecido com Anthony, apesar da maior parte da culpa ter sido da babá também tinha uma parcela de responsabilidade. Sentiam-se mal pelo que tinha acontecido não costumavam ser maus com Anthony, mas naquele dia ficaram tão empolgados com o passeio que acabaram se esquecendo dele. Macaulay não tinha visto Jennifer tão zangada desde que tinha ido morar com eles, mas ficou surpreso por não ter levado uma surra por ter esquecido o bebê dela sozinho. Na verdade ainda estava se acostumando a viver em um lar sem violência depois de anos com Kit, então tudo envolvendo os Jackson era novidade e não sabia o que esperar dos castigo. Phil por sua vez estava se sentindo péssimo tinha decepcionado duas das pessoas que mais amava, sentado junto a janela de seu quarto pensou no Jennifer havia dito sobre esperar mais dele. Deveria ser um suporte para sua mãe a ajudando a cuidar de Anthony e não mais um problema, pelo menos nada de ruim tinha acontecido com seu irmãozinho durante sua ausência.

 Pelo restante da noite a casa foi preenchida silencio com todos em seus respectivos quartos, exceto Jennifer que preferiu ficar no quarto de Anthony brincando com ele. Pouco depois Rose trouxe duas tigelas de sopa para o jantar deles depois de servi-las saiu, Jennifer ajudou Anthony a comer antes de colocá-lo para dormir. Sentada junto a ele na cama lia uma história de contos de fada para o menino atento, como fazia uma noite fria uma camada fina de geada se formava do lado de fora da janela do quarto. Estava chateada demais para conversa com Michael pelo menos por enquanto, não conseguia acreditar em como ele havia sido irresponsável ainda mais com seu próprio filho. Não conseguia entender o que tinha dado nele ninguém amava crianças mais do que Michael, mas quando se tratava de seu filho mais novo ele parecia não se importar. Talvez ele estivesse apenas ocupado com trabalho e ela não tivesse nada com que se preocupar, mesmo assim não consegui deixar de ficar preocupada afinal aquela era sua família. Seu desejo de todos eles viverem felizes como família parecia cada vez mais distante, abraçou Anthony se perguntando o que estava passando pela cabeça de seu marido.

 Em seu quarto Michael aguardava Jennifer enquanto pensava no que iria dizer, não entendia o porquê dela tê-lo culpado pelo que aconteceu com Anthony já que nem estava lá. Na verdade não entendia o porquê dela sempre cobra-lo tanto quanto a Anthony, nunca havia negado nada que fosse para o seu bem estar pagou pelos melhores tratamentos. Mesmo assim parecia que não era o suficiente para deixa-la feliz ela cobrava mais empenho dele, simplesmente não conseguia entender o que mais Jennifer queria que ele fizesse. Não quis jantar estava sem fome depois do que aconteceu com Anthony, sabia que Jennifer iria lhe cobrar explicações sentiu a cabeça doer só de pensar na briga que teriam. Estava pensando nisso quando ela entrou no quarto sem dizer nada foi direto para o banheiro, depois de um banho rápido saiu enrolada em uma toalha indo direto ao closet. Voltou usando um robe sobre a camisola se sentou junto a penteadeira sem olha-lo, começou a pentear o cabelo agindo como se não estivesse ali apesar de vê-lo através do espelho.

 -Vai mesmo ficar sem falar comigo? –Michael perguntou parando atrás dela.

 -Talvez eu só ano tenha nada a dizer. –Respondeu pendendo o cabelo.

 -Agora você está sendo infantil.

 -Quer mesmo discutir comigo sobre infantilidade? –Perguntou erguendo uma sobrancelha. –Por que nós dois sabemos onde isso vai acabar.

 -Podemos tentar ser razoáveis aqui?

 -Claro que sim pode falar eu estou te ouvindo.

 -Só não entendo por que está com tanta raiva por uma coisa que não fui eu que fiz.

 -Não se trata do que você fez. –Se virou ficando de frente para ele. –Mas sim do que não fez. Quando eu saio de casa sabendo que você vai ficar me sinto tranquila sabendo que os meninos estão em boas mãos, mas hoje não foi isso que aconteceu.

 -Jenni eu não preocupei se ele estava sozinho por que assim como todo mundo achei que estaria a salvo com Mary. Todos nós confiávamos nela.

 -A questão não é fato dele ter ficado sozinho, mas de você nem ter percebido isso. –Explicou unindo as mãos sobre o colo. –Você passou o dia inteiro em casa e não pensou em ver como ele estava nem uma vez sequer.

 -Eu sei que deveria ter ficado mais atento. –Disse após refletir um pouco. –Mas entre o parque e as gravações acabei perdendo a noção do tempo e me esqueci.

 -Quantas vezes isso já aconteceu?

 -Não vou mentir já me esqueci dele algumas vezes, mas não sou o único a fazer isso. –Admitiu dando um longo suspiro. –E não sou o único a fazer isso Anthony raramente interage com as pessoas e muitas vezes nem sequer percebemos quando está por perto de tão quieto que ele é.

 -Talvez devêssemos adiar os planos de ter outro bebê. –Disse ao se levantar andando pelo quarto.

 -Por que está dizendo isso? –Perguntou apoiando as mãos sobre seus ombros a fazendo se virar para ele.

 -O que aconteceu prova que não estamos prontos para mais essa responsabilidade. –Disse enfim encarando-o. –Se não conseguimos garantir a segurança de um menino pequeno como podemos pensar em ter outro?

 -Jenni uma coisa não tem nada a ver com a outra essas coisas acontecem.

 -Por que o deixou aqui enquanto ia ao parque com os outros?

 -Jennifer você sabe que não levo Anthony ao parque por que ele não quer ir, ele tem medo dos funcionários e o barulho dos brinquedos funcionando o deixando nervoso. –tentou explicar da maneira mais suave possível. –Querida eu sei o quanto você tenta fazer com ele tenha uma vida normal, mas talvez devêssemos pensar em procurar um médico para Anthony.

 -Ele vai ao alergologista toda semana.

 -Não estou falando deste tipo de médico nós dois sabemos que ele está na idade de ser atendido por um terapeuta infantil.  

 -Eu não sei. –Abaixou os olhos tristonha.

 -Meu bem eu sei o quanto você quer que ele tenha uma vida saudável, mas os médicos nos alertaram sobre os transtornos. –Disse segurando seu queixo. –Não podemos mais adiar o tratamento é para o bem dele.

 -Ah Michael. –O abraçou fragilizada.

 -Não se preocupe meu bem vai ficar tudo bem. –Garantiu acariciando suas costas.

 Jennifer começou a relaxar deixando-se aconchegar contra seu peito sentindo o seu perfume, sentia-se segura em seus braços era como se nada pudesse atingi-la ali. Por mais que doesse ter que admitir sabia que Michael tinha razão Anthony precisava de tratamento, mesmo assim era tão difícil admitir que havia algo de errado com ele. Pelo menos Michael estava ao seu lado para apoia-la e cuidando de todos, não acreditava que tinha sido capaz de acusa-lo de não se importar com seu filho. Como pode ser tão tola? Michael a apertou ternamente contra si havia sem poder conter seu sorriso, havia conseguido além de Jennifer concordar em levar Anthony ao psiquiatra como iria ter o bebê. Mal podia esperar para continuar tentando afinal aquela era a melhor parte da experiência, lembrou que ela ainda estava em seu período fértil e tinha ficado linda naquela camisola. Apoiou o rosto contra sua nuca sentindo seu suave perfume, depositou um beijo na curva de seu pescoço fazendo-a se arrepiar por completo. Afastou o robe junto com a alça da camisola expondo seu ombro beijou a pele delicada, precisou seu corpo contra o dela enquanto seus lábios percorriam toda extensão de seu pescoço.

 -O que está fazendo? –Jennifer perguntou afastando-o com as mãos.

 -O que acha linda? Tínhamos combinado de nos ver a noite. –Disse tentando beija-la.

 -Para não tô no clima. –Se afastou fazendo beicinho.

 -Amor não tem por que você ficar assim. –Afirmou segurando seu queixo. –Passei o dia inteiro pensando em você vamos fazer as pazes do jeito certo. –Completou com um sorriso malicioso nos lábios.

 -Por que tudo com você sempre tem que acabar na cama? –Perguntou rindo.

 -E você adora isso em mim. –Provocou beijando seu pescoço.

 -Tem algo que eu não adore em você? –Perguntou colocando os braços ao redor de seu pescoço.

 Michael a envolveu pela cintura puxando-a contra si enquanto tomava seus lábios com paixão, sem interromper o beijo a conduziu até a cama até tombarem sobre esta ainda rindo. Michael se ergueu o bastante para poder desatar o nó do robe que ela usava, logo abriu a peça expondo sua camisola de renda da mesma cor. Pressionou seus seios sobre o tecido beijando a região que o tecido não cobria, se levantou tirando sua camiseta antes de voltar a beija-la pressionando seu corpo contra o dela. Levou a mão até sua camisola erguendo-a começou a acaricia-la sobre a calcinha, mas parou ao ouvir a porta sendo aberta Jennifer se cobriu as pressas ao ver Anthony de pijama.

 -Mamãe. –Anthony disse ao se aproximar.

 -Aconteceu alguma coisa querido? –Jennifer perguntou se sentando sobre a cama.

 -Estou com medo. –Disse de maneira inocente. –Posso dormir com vocês?

 -Claro. –O pegou no colo o ajudando a subir na cama. –Prontinho, boa noite meu bem. –Completou o deitando no meio desta.

 -Boa noite mamãe. –Disse a abraçando. –Boa noite papai. –Completou antes de fechar os olhos.

 -Boa noite Anthony. –Michael respondeu deitando aquela não era sua noite.


Notas Finais


Parece que tudo se ajeitou. Ou será que não?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...