1. Spirit Fanfics >
  2. Sempre com você >
  3. A surpresa pt.2

História Sempre com você - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem o atraso, mas não tive tempo para escrever ontem, acho que esse capítulo compensa. Espero que gostem.

💕💕💕💕

Capítulo 20 - A surpresa pt.2


Fanfic / Fanfiction Sempre com você - Capítulo 20 - A surpresa pt.2

POV JADE.

Depois de eu ter tentado esconder a surpresa, percebo ela desconfiada, sei que ela pode descobrir a qualquer momento, então tento manter uma distância, só converso diretamente com Vega, quando nossos amigos estão perto. Me dói fazer isso, pois vê-la triste é o que menos quero, por mais que não demonstre eu sei, ficamos conversando, rindo, nos distraindo no caminho até chegarmos na pousada.

Em 1h chegamos, pareceram uma eternidade, Tori se aproximava, discretamente sentia seu toque, ficava sorrindo que nem uma boba, o feito dela em mim é surpreendente, teve uma hora da viagem que esfriou, mas só eu e ela ficamos com frio, sento ao seu lado com uma coberta, sinto sua mão descendo por meu abdômen, passando pela cintura, chegando na virilha, rapidamente encontra minha entrada, estava de saia com uma meia calça preta, seus dedos vão deslizando na intensão de provocar, um arrepio percorreu meu corpo, me fazendo arquear as costas.

Cada vez que isso acontecia, via um sorriso em rosto, no momento em que seu dedo penetra em minha entrada, quase gemi gritando, mordo meu lábio inferior impedindo o grito, me desmancho em seus dedos, ela sorri vitoriosa, depois encosta a cabeça em meu ombro e dorme o resto do caminho.

Assim que chegamos acordei Vega, nos reunimos na frente do trailer, vamos dividir os quartos, para a surpresa der certo, tenho que ficar no mesmo quarto de Tori, no começo foi uma briga, mas nos resolvemos.

- Então vai ficar em um quarto Carly, Fred e Spencer, no outro Robbie, Cat e Trina, eu e André no trailer, sobra Tori e Jade. ¿Tudo bem para vocês?.- Beck explica, todos concordamos.

- Vamos.- Digo pegando na mão dela, escolhemos o quarto mais distante no fim do corredor. Deixamos nossas coisas e conhecemos o lugar. Eu praticamente fugi do quarto, não iria resistir ficar mais um tempo sozinha com ela.

Ficamos sentados perto de um riacho, trocamos de roupa, um tempo se passou e percebo o sumiço de duas pessoas, Tori e Sam, aproveito para ajeitar a surpresa, sei que vão demorar, só espero não encontrar com elas no caminho.

POV TORI.

Jade está estranha comigo, desde que viajamos ela se distanciou, só tínhamos uma conversa direta, com todos por perto. Isso me fez perceber o quanto quero poder beijá-la, perguntar se esta tudo bem em público, já se passaram dias que prometi terminar com Sam, tomei coragem, Jade foi trocar de roupa, aproveitei para chamar Sam para conversarmos a sós.

-Sam, eu quero terminar, desculpa.- Não consigo encará-la, então falo olhando em direção ao chão.

- Tá tudo bem, sei que ainda gosta da Jade, não podemos forçar uma pessoa a gostar de você.- A olhei contente e curiosa.

-Espera aí.¿Como você sabe?.- A curiosidade fala mais alto.

- Vi vocês duas na sala, o jeito como olha para ela e como ela olha para você, me fez perceber que estou no meio, prefiro não atrapalhar.- Diz calma e sem nenhum desconto.

-¿Então ainda somos amigas?.- Pergunto um pouco receosa.

-Claro que somos, nunca iria deixar de ser sua amiga.- Me puxa para um abraço que retribuo.

Terminamos a conversa, ia procurar Jade para contar tudo a ela, mas assim que chegamos não a encontrei, perguntei se alguém tinha visto ela, mas todos disseram que não. ¿Será que ela tá brava comigo?. ¿Eu fiz alguma coisa errada?.

Esse pensamento me dominou, Sam recebe uma mensagem no celular, vejo um sorriso em seu rosto, ela se aproxima de mim:

-Não fica aí parada, vai atrás dela.- Era disso que precisava, sou outro abraço nela e vou procurar Jade.

POV SAM.

Me acostumei a ter Tori como uma amiga, por isso decidi ajudar Jade na surpresa dela, por incrível que pareça, não sinto nenhum incomodo, fico feliz delas finalmente ficaram juntas, espero que nada atrapalhem.

Assim que Tori pediu para conversarmos, dei sinal para Jade começar. Combinamos que irei distrai-la até receber uma mensagem que tudo estará pronto. Tori fica angustiada, tento acalmá-la, quando acho que não irei conseguir mais, recebo uma mensagem de Jade: "Está tudo pronto".

Sorrio e falo a Tori para ir procurá-la, ela me abraça e vai, vou torcer para tudo correr bem.

POV TORI.

Passo pelo riacho, vou a sala de estar, depois a de jantar, não a encontrei, continuo procurando vou até o trailer de Beck, realmente espero não encontrá-la com ele, também não estava, mas pensei no nosso quarto, era tão óbvio.

Chego nas escadas, onde vejo algumas pétalas de rosas vermelhas, vejo um bilhete no meio dela escrito "Não sei o que fez comigo". Continuo confusa, mas vou subindo e vejo outro bilhete "Mas quando estou com você, só quero que o tempo pare", mais para frente tem outro "E quando está longe, só penso em você, no seu sorriso, seu olhar doce e hipinotizante", meu sorriso aumenta até chegar a porta do quarto e ver um último bilhete "Por isso eu te amo Victoria Vega", sinto lágrimas escorrendo por meu rosto, abro a porta e vejo na cama uma mensagem escrita com as pétalas de rosa "Quer namorar comigo".Jade vem até mim:

-¿E então o que me diz, aceita namorar comigo?.- Percebo sei nervosismo, seguro em sua mão olhando diretamente em sues olhos.

- Eu também te amo.- Ela sorri, esperando um "mas", ou qualquer outra coisa.- É claro que aceito.

Ela me beija com muita paixão e desejo, vamos intensificando, minha mão passa por sua nuca, onde arranho devagar, que faz Jade gemer entre o beijo, sua mão aperta minha cintura fazendo com que nos aproximamos mais, se é que possível. A falta de ar chega, nos afastamos sorrindo, ela segura em minha mão:

-Tenho uma coisa para você.- Diz pegando dois colares, um com a inicial J e o outro T, ela entrega o J para mim, ela se vira e eu coloco o colar em seu pescoço, me viro e sinto sua mão um pouco fria em contato com minha pele me fazendo arrepiar.

Depois vai deixando beijos em meu pescoço, deixa vários chupões e mordidas, que provavelmente deixaram marcas, não aguento mais e me viro, ficando de frente para ela, a puxo para um beijo, vai ficando mais intenso, ela suavemente me empurra na cama, sorrio com o gesto.

Jade sobe em cima de mim, minha mão explora cada parte de seu corpo, confesso que senti muita falta disso, não ficamos faz muito tempo, aproveito cada gesto, cada toque, de novo arranho suas costas, ela vai beijando meu pescoço, enquanto vou tirando sua camiseta, me levanto ajudando ela a tirar minha camiseta, depois tiro sua saia e a meia calça, ficamos só de roupas íntimas, eu de lingerie azul e Jade preta:

-Estava preparada para isso.- Diz perto de meu ouvido, mordendo o lóbulo da orelha direita, sorrio igual boba.

- Sabe que eu também.- Digo ainda sorrindo.

Sua mão tira meu sutiã com muita facilidade, vai deixando beijos e mordidas, enquanto brinca com o outro, não aguento e gemo baixo, vou me inclinando devagar, fazendo Jade ficar por cima, também tiro seu sutiã com a mesma facilidade, depois vai beijando meu abdômen, desce para minha coxa, chega na virilha, fica brincando com o elástico em minha calcinha:

-¿Você tem que fazer isso toda vez?.- Pergunto ansiosa e um pouco brava.

-Entao você quer isso.- Fala tirando minha calcinha, eu apenas acinto afirmando, enquanto ela coloca um dedo, depois outro e mais outro sem aviso prévio, já devia imaginar, sou pega de surpresa e gemo gritando, ela me cala com um beijo, continuamos o beijo com muito fogo:

- M-Mais… rápido.- Falo ofegante, claro que ela entendeu. Vai aumentando a velocidade, chego ao meu ápice, desmancho em seus dedos, Jade os leva até sua boca e suga todo o meu líquido, me deixando mais excitada, se é que possível.

- Já sei.- Diz me deixando em cima dela.

Minha mão desliza por seu corpo, brinco com seus seios, desço ao abdômen, vou direto a calcinha, vejo que está molhada:

-Vai logo Vega.- Escuto sua voz rouca que me arrepia. Atendo seu pedido.

Puxo para baixo, tirando completamente sua calcinha, passo meus dedos até encontrar rapidamente seu ponto mais sensível, ela geme baixo e rouco, vou chupando sua intimidade aumento a velocidade, fazendo Jade chegar a seu ápice.

Deitamos abraçadas, agarro sua cintura e ela passa a braço por meu pescoço, nos cobrimos com o lençol, naquele momento percebi que precisava e queria aquilo, me sinto feliz, segura e muito vulnerável ao seu lado:

-Foi incrível.- Damos vários selinhos, deito em seu seio coberto apenas pelo lençol, pego no sono ouvindo a batida suave de seu coração, aquilo realmente me acalma. Dormimos muito bem.


Notas Finais


Vamos ver no que isso vai dar.

😉😉😏💞💞💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...