História Sempre e para sempre - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals
Personagens Klaus Mikaelson
Tags Always And Forever, Família É Poder, Klaus, The Originals
Visualizações 12
Palavras 1.157
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Magia, Mistério, Sobrenatural

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Peço desculpas pelos erros de ortografia do primeiro capítulo e pelos erros desse episódio... sempre tento corrigir-los, mas sempre acaba passando um ou outro! Obrigada por esta lendo esse episódio e se tiver algo em que eu possa melhorar aceito críticas construtivas. Boa leitura!

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Sempre e para sempre - Capítulo 2 - Capítulo 2

Um mês depois do nascimento das crianças, as famílias Mikaelson e Peterson se reuniram para celebrar o nascimento de seus filhos apresentando um ao outro.
Sra. Mikaelson: olha Klaus sua futura esposa. Falou levando seu filho em direção a Lisa.
A senhora Peterson respondeu.
Sra.Peter: Olha Lisa, esse será seu futuro esposo.
As duas famílias comemoraram não somente o nascimento dos seus filhos, mas tbm a futura união entre Klaus e Lisa.
Com o passar dos anos Lisa e Klaus cresciam cada vez mais próximo e  os  seus pais  eram felizes em ver que eles dois se davam bem.
                       (Lisa narrando)
Hoje é o dia em que Klaus e eu completamos 15 anos, marcamos de nos encontrar no rio. Ele, Elijah e eu somos muito próximo. O Elijah é como se fosse o nosso protetor. O  Klaus... o Klaus era diferente dos seus irmão, ele gostava de desenhar enquanto seus irmão gostavam de caçar. Ele nunca gostou de violência ou de fazer mal para alguém ou pra qualquer ser, ele é doce, tem um olhar inocente e é isso que gosto nele. Apesar de ter sido prometida a ele  mesmo antes de nascer sei que se nossa família não tivesse feito esse voto eu iria gostar dele mesmo assim.                

       ( autora narrando)


Antes que Lisa pudesse ir ao encontro de Klaus seu pai a chamou
Sr. Peter: Lisa minha filha precisamos sair um pouco.
Lisa: Mas papai marquei de encontrar o Klaus é o Elijah no rio.
Sr. Peter: mais tarde você vai meu amor, mas antes você precisa ir comigo na casa da tia da floresta.
Lisa: sei que ela não é minha tia e sei também que a mamãe não sabe da existência dessa tia! Por que devemos ir lá toda vez que completo ano?
Sr. Peter: já te expliquei minha filha! Quando você nasceu era muito doente e essa mulher ajudou a salvar a sua vida, mas ela disse que devemos ir uma vez ao ano para que ela possa tratar de você.
Lisa: Mas papai eu estou ótima! Respondeu com um sorriso no rosto
Sr. Peter: Eu sei minha filha! Mas entenda o coração desse pai que não quer correr o risco de perder o seu bem mais precioso que é a sua filha!
Lisa: o senhor sempre me vence. Mas vamos logo que Klaus está me esperando.
Os dois saíram em direção a casa da floresta e chegando no locou avistaram uma senhora varrendo o quintal.
Lisa: tia! gritou a jovem quando viu a senhora. 
Bruxa: Lisa, meu amor como você está grande! Falou a bruxa admirada como cada vez mais a jovem se parecia com sua irmã.
Lisa: falei ao meu que não precisaria vim aqui pois estou bem. Falou a jovem enquanto entrava na casa da senhora.
Enquanto Lisa entrava na casa da bruxa seu pai começou a falar com ela
Sr. Peter: Lisa cada vez mais tem pesadelos, mas ela acaba esquecendo quando acorda, minha esposa já está desconfiando que algo não está certo com ela. Talvés você tenha algo mais forte que possa manter-lá mais segura?
Bruxa: eu vou ver o que posso fazer! Lisa nunca saberá que ela é uma bruxa enquanto suas mãos não forem manchadas com sangue  pois,  só assim ela perderá o controle de quem ela é e eu não poderei fazer nada para controlar-la.
Lisa: o que tanto vocês conversam? Perguntou a jovem interrompendo a conversa dos dois.
Sr. Peter: estava falando que você não queria vim hoje porque iria encontrar com o Klaus.
Lisa: Meu pai! Falou a jovem com vergonha.
Bruxa: É normal se esta apaixonada minha querida, principalmente na sua idade. Respondeu-lhe a bruxa
Lisa: então tia... o que a senhora vai fazer?
Bruxa: agora vou pedir que você se  deite. Falou a bruxa apontando em direção a cama.
Enquanto a jovem deitava na cama a bruxa pegava algumas ervas e um livro antigo. Ao deitasse na cama Lisa acabou adormecendo e enquanto ela dormia a bruxa proferia palavras que para o sr. Peter já não era tão estranhas assim, mas ele sabia que aquilo ajudaria a manter sua filha a salvo de tudo e todos.
Já de volta pra casa Lisa interrogou seu pai sobre o seu colar e o porquê de que ela nunca poderia tira-lo.
Lisa: Meu pai por que esse colar é tão importante e por que não posso tira-lo?
Sr. Peter: Quando você nasceu foi uma das maiores alegrias da minha vida e como queria está sempre ao seu lado e sei que isso não seria possível, pedir que sua tia da floresta fizesse um colar que pudesse me representar enquanto não estivesse por perto pra você se sentir mais segura.

Lisa: Já disse o quanto eu o amo meu pai?

Sr.Peter: Não o suficiente! Respondeu-lhe.

Lisa: A pois meu pai eu te amo! você é o melhor pai do mundo! Dizia a jovem enquanto abraçava o seu pai.

Mau tinha chegado em casa  e Lisa saiu correndo ao encontro dos irmão Mikaelson.
Ao chegar no rio Lisa percebeu que nem Klaus e Elijah estava lá. Então, resolveu ir na casa dos Mikaelson.

Chegando lá ela percebeu que a atmosfera não estava muito boa então perguntou onde estava o Klaus. 

Lisa: tia, o Klaus está? 

Sr . Mikael: Não minha filha. Respondeu-lhe triste.

Lisa: aconteceu alguma coisa tia?

Sr. Mikael: o Klaus teve um pequeno desentendimento com o seu pai e ele saiu mais cedo e até agora não voltou! Respondeu-lhe só que dessa vez com os olhos cheios de lágrimas.

Lisa: e o Elijah? 

Sr.Mikael: foi procurar-lo pela floresta.

Antes que a senhora Mikaelson falasse mais alguma coisa Lisa saiu toda preocupada pela floresta chamando o Klaus.

Muitas coisas se passava pela sua cabeça, pois, aquela era a primeira vez que o Klaus tinha desaparecido e que o sr. Mikael  havia se desentendido com ele. 

Enquanto Lisa gritava pelo Klaus já desesperada por não saber o que tinha acontecido com ele, ela entrava cada vez na floresta onde seu pai lhe disse que não era pra ir, mas ela nem sequer percebeu que cada vez mais se aprofundava na floresta.

Lisa: KLAUS, KLAUS...KLAUS!  gritava ela mais alto ainda. Quando apareceu um homem e lhe chamou de Cecília 

Homem: Cecília é você?

Lisa: o senhor está se confundindo. Respondeu-lhe. Meu nome é Lisa.

Homem: Lisa? 

Lisa: Sim. Lisa!

Homem: Lisa, você se parece muito com uma mulher que conheci a muito tempo atrás o seu nome era Cecília. Ela era linda igual você! 

Elias: Desculpe a minha falta de educação nem sequer me apresentei... me chamo Elias.

Lisa: é um prazer em conhecer-lo Elias, mas agora estou um pouco ocupada, estou a procura de uma rapaz de 15 anos, cabelos compridos loiros você não o viu?

Elias: infelizmente não senhorita Lisa, mas se eu o ver falo que a senhorita está a sua procura.

Lisa se despediu daquele homem e entrou mais ainda naquela floresta.   


Notas Finais


E agora será que Lisa encontrará Klaus e quem era aquele homem que a confundiu com outra mulher?
Espero que tenha gostado desse capítulo. Até o próximo bjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...