História Sempre estarei ao seu lado - Capítulo 5


Escrita por: e Jikookevercute

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Jeon Jungkook (Jungkook), Kris Wu, Lu Han, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun, Tao
Tags Abo, Chanbaek, Chanyeol Alfa, Hunhan, Jikook, Kris Alfa, Luhan Ômega, Sehun Alfa, Tao Beta, Taoris
Visualizações 191
Palavras 1.342
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiie amores ❤

Eu tenho que pedir desculpas para vocês, por estar me atrasando muito para postar. Eu sei que eu sempre falo que vou postar frequentemente, mas o que me atrapalha mais é a escola, pois os professores tão pegando pesado, e assim eu fico até com mais tempo de estudar do que escrever a fanfic e até de dormir corretamente, mas prometo que farei de tudo para melhorar.




Bom é isso...

Boa leitura ❤ ❤

Capítulo 5 - Cinco


- Sehun, você está ai?

Eu e Sehun congelamos no mesmo lugar, e vi o alfa fazer um sinal de silêncio com o dedo, então somente assinto.

- Luhan, você sabe onde o Sehun está?  - Pergunta com sua voz enjoada, me fazendo revirar os olhos.

Sehun me puxa para perto de si, deixando nossos rostos perto um do outro.

- Vá lá, fale que eu acabei dormindo aqui, e a deixe dormir sozinha no meu quarto. - Fala baixinho, somente assinto e levanto de seu colo, indo em direção à porta. Assim que abro, vejo Yeoni com uma das blusas de Sehun, aquela imagem me trouxe enjôo.

- Ele acabou dormindo aqui na minha cama enquanto conversávamos, então acho melhor você ir dormir, já que acordar ele vai ser bem difícil. - Digo, vendo sua expressão incrédula, me fazendo segurar o riso. Ela não fala nada, somente volta para o quarto, batendo forte no chão.

Volto para dentro de meu quarto, logo trancando a porta, e indo me sentar novamente no colo do alfa.

- A cara dela foi a melhor. - Falo rindo, vendo Sehun rir junto, passando as mãos em minhas coxas, me deixando escapar suspiros de satisfação.

- Luhan, eu... posso ter perguntar uma coisa? Eu sei que vai ser estranho eu perguntar isso, mas eu preciso mesmo saber.

- Você pode perguntar tudo que quiser para mim. - Digo sorrindo, vendo Sehun engolir em seco, me encarando sério.

- Você... é virgem? - Pergunta, me deixando surpreso  e envergonhado com a pergunta, mas eu tinha que confiar nele, tinha que contar tudo à ele, ele é minha única família.

- S-sim... - Eu sentia minhas bochechas queimarem, abaixo a cabeça, muito envergonhado para olha-lo, mas sinto seus dedos puxarem minha cabeça para cima, me olhando com um sorriso grandíssimo.

- Que bom, assim fico bem mais calmo. - E assim que fala, me tira de seu colo, me deitando ao seu lado, e me abraçando por trás.





Baekhyun 

Acordo com muita preguiça, vendo que o dia de hoje seria o céu nublado, e até poderia chover.

Levanto de minha cama, indo ao banheiro fazer minhas necessidades matinais. Assim que termino, desço para a cozinha, vendo que minha mãe e meu pai já haviam ido trabalhar, e Kris provavelmente estaria dormindo.

Pego somente uma maçã, indo novamente ao meu quarto, colocando uma roupa básica, e arrumando o meu cabelo. Olho as horas em meu celular, vendo ser nove da manhã, eu tinha que estar na delegacia umas nove e meia, então acho melhor eu me apressar.

Termino de comer e me arrumar, já saindo de casa e sentindo o ar frio do dia.





Mais um dia cansativo de treinamento, aquilo deixava qualquer um cansado. Eu tinha ficado mais tarde para ajudar a organizar o que tinhamos usado no treinamento. Assim que termino de arrumar tudo, me despeço de Tao, logo indo a porta principal da delegacia, mas antes de sair, lembro ter deixado meu celular no vestiário.

Corro para lá, não tinha ninguém, então procuro por meu celular, até eu não ver mais nada, por um grande trovão, um claro e depois tudo escuro. Que maravilha, tinha faltado luz, e eu tinha medo de escuro, por que querendo ou não, eu sou um ômega.

Tento achar a porta de saída, mas sinto uma grande dor ao chocar minha testa com um armário.

- Aish... e agora, como eu vou sair daqui?! - E eu nem  tinha achado meu celular, nem poderia iluminar nada.

Tento ir em direção aos bancos, e sinto algo estranho, eu sentia uma presença forte ali.

- Dá pra parar de me cutucar? - Uma voz grave e grossa toma o ambiente, me assustando, fazendo eu cair de bunda no chão.

- Ai minha bunda... - Resmungo baixo, tentando me levantar, sem sucesso algum, até sentir dois braços fortes me puxando para cima, deixando seu cheiro forte entrar em minhas narinas.

- Deve tomar mais cuidado. - Sua voz soa perto de meu ouvido, me dando arrepios, e tudo piora ao sentir seus braços fortes puxarem minha cintura em sua direção, encaixando seu rosto em meu pescoço, respirando fundo ali. Isso estava me assustando. E muito.

- O-o que está fazendo? - Pergunto trêmulo,  colocando minhas mãos em seu peitoral que estava nú, na intenção de o empurrar, sendo impossível por sua força. Eu sentia sua pele quente, e aquilo me agradava ao extremo. 

Por eu ser um ômega, eu necessitava do calor de um alfa, no caso o alfa que me marcasse, então qualquer contato quente com um alfa, o ômega admira.

- Seu cheiro... - Aquilo me assustou, como assim? Será que o efeito do perfume estava passando?

- D-do que está falando? E-eu sou um beta... - Minha voz não tinha firmeza, e aquilo me preocupou, seria capaz de descobrir.

Ele solta uma risada soprada, me apertando mais em seus braços, fazendo seus lábios encostarem em minha pele, a deixando formigar pelo contato. Eu precisava de mais contato.

Ele pega uma de minhas mãos que estavam em seu peitoral, logo a levando para o meio de suas pernas, me deixando sentir seu membro ereto por cima da calça do uniforme, e eu não recuei o toque.

Eu conseguia o sentir perfeitamente, seu membro era grande, com uma expressura grossa, eu sentia até veias saltadas, e aquilo fez eu me excitar, fazendo minha lubrificação natural aparacer.

Ele posiciona sua mão à cima da minha, me fazendo dar movimentos de baixo para cima. Aquilo era muito bom.

- Uh... Você é ótimo nisso... - Sua voz parecia estar mais grave que antes, e seu cheiro aumentava a cada bombeada que eu dava em seu membro.

E eu continuei, mesmo quando sua mão saiu de cima da minha, indo diretamente para minhas nádegas, as apertando com fome.

Me afastei um pouco de si, e consegui vê seus olhos, tomados por um prero intenso, ele abriu um sorriso, e foi ai que eu vi, suas presas estavam para fora. Ele... estava entrando no cio?

- Você... está no... - Não consegui terminar minha fala, eu estava de frente de um alfa, preste a entrar no cio, e o pior de tudo era que ele era um alfa lúpus.

Ele sorri grande, tento correr, me soltando de seus braços, mas o que me dificultava na fuga era por que tudo estava escuro.

Tento achar a saída, mas antes que eu chegue, sou prensado na parede, eu conseguia sentir perfeitamente seu membro tentando ser encaixar entre minhas nádegas. E logo que consegue, começa a simular estocadas.

- Ah... por favor... me deixa ir... - Eu mesmo não queria sair, e mesmo que doá muito falar isso, mas eu estava gostando, e eu queria mais, eu queria tudo do lúpus.

Depois disso, não me lembro de mais nada, somente que fechei meus olhos e depois não vi o que acontecia.






Luhan 

Acordo com uma sensação boa, eu sentia beijos serem distribuídos em meu pescoço,e automaticamente eu aperto os cabelos a minha frente, querendo mais daquele contato.

- Sehun... acordou cedo... - Ele para o que fazia, e me olha carinhoso, passando seu polegar por minha bochecha.

- Eu queria acordar primeiro que você, queria o ver dormindo. - Sorri grande ao perceber o rubor em minhas bochechas.

- Você tem que levantar, ou vai se atrasar para o trabalho. - Falo, vendo Sehun fazer bico, me abraçando forte.

- Queria ficar aqui com você o dia todo. - Fala com manha na voz, me deixando molinho em seus braços.

- Eu sei, mas você precisa ir.

- Que tal ir comigo, ai você poderá conhecer meu ajudante, ele é muito legal. - Fala animado, me deixando com uma pontada de ciúmes.

- Ele é alfa né? Não quero você com betas não ein...

Ele só gargalha, me abraçando novamente.


Já estávamos arrumados, indo para a delegacia.

Quando levantamos, vimos que Yeoni ainda estava dormindo, então saímos sem sem avisar a ela mesmo.

Assim que chegamos, vejo vários alfas olharem em minha direção, aquilo me fez encolher ao lado. Ele passa um de seus braços em minha cintura, me diexando mais calmo e me sentindo protegido por ter seu cheiro ao meu lado.

Fomos em direção ao balcão, onde havia uma alfa.

- Bom dia Irene, onde está Chanyeol?  


- Está no hospital.


Notas Finais


Foi isso amores ❤


Espero que tenham gostado.


Beijos e mais beijos e...

Até a próxima ❤ ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...