História Sempre Juntos!!! - Capítulo 16


Escrita por: ~

Visualizações 65
Palavras 1.565
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


+ 1 CAPPPP, O MAIOR DE TODOS, EU ACHO, MINHAS COSTAS ESTÃO DOENDO, OKAY
BOA LEITURA!!!!

Capítulo 16 - A carta e a Descoberta.


Fanfic / Fanfiction Sempre Juntos!!! - Capítulo 16 - A carta e a Descoberta.

Carl Grimes (P.O.V)

 

Despois da briga das meninas nós quatro fomos o restante do caminho sem dizer nenhum piu. A Carla e a Alexia ainda estavam com muita raiva uma da outra, eu e o Alex não sabíamos mais o que fazer para acalmar essas duas malucas.

Quando enfim chegamos em casa, vimos o papai com a Judith nos braços e o Daryl estava junto com eles. Quando Judith viu a Carla chegando começou a se debater nos braços do nosso pai, e o mesmo a colocou no chão e ela veio engatinhando em direção a nós “falando” e com um sorriso no rosto.

  -  Mama, mama – ela se babava tentando pronunciar as pequenas palavras, e levantando os bracinhos para que a Carla a pegasse.

  Carla á colocou nos braços e continuou andando, sentou em uma cadeira e ficou fazendo careta pra Judith rir.

  - Essa bebê é filha dela? – Pergunta Alex espantado, com os olhos arregalados, e também surpreso pela mudança de humor repentino da Carla.

  - Não, ela é nossa irmãzinha, desde que a nossa mãe morreu ela chama a Carla de “Mama”. – Digo quase rindo da cara dele.

   - Aahh, desculpa perguntar. – diz ele olhando pra Carla brincando com a Judy.

  - Sem problema. – digo e logo em seguida nosso pai pergunta sério.

   - Carl e Carla onde vocês estavam esse tempo todo?

   - Isso é uma longa história, depois eu te explico pai. – respondo em seguida.

   - E quem são esses dois? – O mesmo perguntou de novo, só que agora apontando para os Gêmeos atrás de mim.

   - Esse é o Alex e essa é a Alexia. – Digo ficando no meio dos dois e colocando meus braços sobre os ombros deles.

  - Nunca mais toque em mim de novo se você tem amor a sua vida, seu projeto de xerife. – diz Alexia pegando meu braço e torcendo o mesmo.

 - Tudo bem Alexia, me solta eu já entendi. – digo ficando de joelhos no chão pela dor no braço.

   Alex fica do seu lado e fala alguma coisa no seu ouvido e em seguida ela me solta. Ela olha para o meu pai e para Daryl, enquanto Alexia fica de cabeça de baixa.

  - E quem são vocês? – Alex pergunta, com uma feição séria.

  - Sou Rick Grimes, pai do Carl, da Carla e da Judith. – Meu pai responde os olhando fixamente, mas é gentil.

- Eu sou o Daryl. – Daryl se apresenta de mal gosto, ele não estava prestando atenção na conversa, estava limpando sua besta pela decima quarta vez.

  - Daryl? Daryl Dixon? – Alex e Alexia falaram juntos, havia me esquecido que eles vieram aqui atrás dele. Quando falam juntos Alexia levanta a cabeça rapidamente.

  E ao fazer esse movimento o Daryl a olha de um jeito diferente, como se ele já há tivesse visto, ou a conhecia a muito tempo. Ele começou a andar em sua direção e quando chega perto dela, a segura pelos braços e começa a dizer.

   - Helena? Helena é você? – ele pergunta nervoso e sacudindo a Alexia.

- Larga minha irmã AGORA! – Alex diz armando o arco e flecha e apontando para o Daryl.

- Me larga agora seu idiota! Meu nome é Alexia tá surdo? – Alexia diz empurrando o Daryl e pegando uma de suas armas.

 - Pai, faz alguma coisa pra segurar o Daryl, eles tá fora de si. – digo olhando pro Daryl.

  - Não faz nada pai, deixa que eles se resolvem sozinhos. – Diz Carla ainda com Judith no colo, só que agora com um sorriso no rosto.

  - Carla!!!. – Eu e o papai repreendemos ela.

  - Que foi? Eu só quero ver até onde essa idiotice vai dar. – ela diz dando de ombros.

  Nosso pai ignora o que ela disse e vai ajudar a tirar o Daryl de cima da alexia, de novo.

  - Daryl para com isso, você não ouviu que o nome dela é Alexia e não Helena? – Ele pergunta segurando o Daryl.

  - Lexia, porque esse cara te confundiu com a mamãe? – Alex pergunta ainda com receio guardando a flecha.

  - E eu vou lá saber o que se passa na cabeça desse idiota! – Alexia responde olhando para Daryl seriamente e guardando a arma.

  - Vocês não tinham uma carta pra entregar ao Daryl? – Pergunto os olhando, com curiosidade.

  - Sim, eu já havia me esquecido dessa maldita carta. – Alex diz sério w vai em direção a mochila da Alexia e tira a carta e entrega ao mesmo.

 - E está ai o motivo de nós dois estamos aqui. – diz Alexia logo em seguida.

  Daryl pega a carta, abre e começa a ler em voz baixa.

  

DARYL DIXON (P.O.V)

Quando o garoto com o Nome de Alex me entrega a Carta abro a mesma e começo a ler.

 

Daryl se você estiver lendo essa carta, significa que o Alex e a Alexia conseguiram te encontrar. Eu estou escrevendo esta carta para te contar que quando a gente namorava, eu descobri que estava grávida e o meu pai descobriu antes mesmo de ter a chance de te contar, ele queria que eu tirasse nossos filhos, por isso eu fugi, não foi porque eu quis, eu tinha que proteger eles, mais meu pai mandou um detetive me procurar e acabou me achando, me mandando para um lugar mais longe de você, eu queria voltar pra você meu amor, mas eu não consegui. Para resumir essa carta, hoje nossos filhos Gêmeos tem 15 anos, a Alexia é um garota forte, explosiva, sincera e muito briguenta, claro que puxou seu lado e o Alex é um garoto alegre, forte e faz de tudo e mais um pouco para poder ajudar a irmã. Eles são sempre unidos, não se separam por nada. Apesar de serem idênticos na aparência, são bem diferentes na personalidade e eu acho que é isso que faz os dois serem tão apegados um ao outro, Por favor Daryl, cuida deles para mim, são as coisas mais preciosas que eu já tive, e com a pessoa que mais amei, só isso que te peço cuide deles, dê o carinho e o amor que agora eu não posso mais dar.

                                                                                                      Com Amor e muitas saudades

                                                                                                                          Helena “Dixon”

    - E então, o que ela escreveu na carta? – os meus “filhos” perguntaram ao mesmo tempo.

  - Ela escreveu que vocês dois são meus filhos! – Digo saindo do choque e indo em direção a eles.

  - OQUE? – os dois falaram juntos novamente.

 - Isso quer dizer que esses dois vão ter que morar aqui? – a Carla pergunta com desdém.

 - Sim, Carla se eles são filhos do Daryl, que é como um irmão pra mim, eles vão ter que ficar aqui com ele. – Rick diz olhando para a Carla que bufa com raiva, fazendo Judith a imitar.

  - É eu também estou muito feliz porque vamos morar juntas Carla. – Diz a Garota debochada e olhando para Carla.

  - Cala essa sua boca, sua idiota, ninguém aqui teve a burrice de pedir sua merda de opinião. – Carla diz com um ódio no olhar que botava medo até na pior pessoa do mundo.

  - Eu não vou me calar só porque você quer, se você se incomoda toma coragem e vem calar. – a garota que é minha filha mas eu não decorei o nome ainda, diz fechando o punho.

  - Calma meninas, não precisa começar tudo de novo. – Carl e o outro garoto que também é meu filho e eu não decorei, acho que estou ficando velho, tentando acalmar as duas.

  - De novo? Como assim de novo? – Rick pergunta sério

  - Nada pai, relaxa, não foi nada o Carl e esse projeto mal feito de Daryl estão exagerando. – Carla diz num tom de deboche.

 - O quê? Projeto mal feito de mim? Sua pirralha. – Digo com um olhar ameaçador pra ela garotinha do capeta essa viu.

  - Tá bom, não vamos começar a brigar agora, Carl e Carla eu quero conversar com vocês agora e os dois vão me explicar tudo o que aconteceu durante a saída e chegada de vocês e principalmente dessa briga. – Rick diz com um olhar sério para os dois filhos dele. 

  - Mas pai! – os dois resmungam.

 - Mas nada, para o quarto os 2 agora, e levem a Judith, e você Daryl poderia mostrar o lugar para os seus filhos? – Rick pergunta e eu assinto e ele sorri minimamente e segui para conversar com os filhos.

  - E então por onde vocês querem começar? – pergunto sério, estava sem a menor vontade de virar guia turístico.

  - Queremos conhecer o nosso quarto. – o garoto diz.

 - é eu estou muito cansada. A garota diz também me fazendo quase dar um grito de felicidade.

  Então fomos até os quartos que estavam vazios e eles não falaram nada o caminho todo, quando chegamos no quarto eles colocaram as coisas deles no chão e se sentaram um ao lado do outro.

  - E então, querem ver o lugar agora? – pergunto torcendo para que não, eu estou muito cansado, acabei de chegar de uma caça.

  - Eu quero, vamos Alexia! – o garoto diz se levantando e pegando a mão da irmã.

  - Não, podem ir vocês eu vou descansar um pouco. – ela fala e larga a mão dele e se deita na cama.

  - Então tudo bem. – Diz ele e dá um beijo na testa dela e seguimos para o nosso querido passeio.

 

  


Notas Finais


bye bye mys Grimets


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...