História Sempre seremos irmãs - Capítulo 47


Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 9
Palavras 381
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá mundo!

Capítulo 47 - Mensagens


~Yoru POVs~

Eu tava lá, de boa na aula, mexendo no celular disfarçadamente. Minto. Todo mundo tava vendo. Mas, porém, contudo, a Professora não podia falar nada, porque tudo que ela falava eu sabia responder.

Eu sou um gênio, Ué. Tenho culpa?

Foi quando chegou uma mensagem da cara de corvo.

Cara de corvo:

Olha isso, cara de Lua!

{imagem}

Sim, quando eu vi, eu comecei a gargalhar no meio da sala de aula. A professora me olhou estranho e perguntou:

– Quanto é treze multiplicado por quarenta e dois, senhorita Kurome?

– 546 – respondi, digitando no celular.

    Eu:

Parece um tubarão engolindo a guria! Perai que vou fazer um meme!

Cara de corvo:

E não é? Sachiko disse que a namorada dele gosta de caras altos.

             Eu:

Altos? Cara, eu tenho 1,77 de altura! E ela não é nada mal...

Cara de corvo:

Só para e vai criar seu meme, sua retardada pervertida.

Eu:

Calma, eu estava só brincando!

Revirei os olhos, mas não deixei de soltar um sorriso de canto. Aí chegou outea mensagem, dessa vez de um número desconhecido.

Desconhecido:

Tá conversando com quem, Neko?

Eu:

Não é do seu interesse. Idiota.

Respondi, guardando o celular. Sou grossa mesmo, algum problema? Me processa.

~×~

A aula finalmente havia acabado, e agora eu estava chorando rios de lágrimas no sofá.

– Por que tu ta chorando dessa vez?

– Ravena, tô assistindo a infância do Gaara, Ravena! A infância do Gaara! – Disse, me lamentando.

A cara de corvo se sentou do meu lado, com cara de tacho, e dois minutos depois já estavamos chorando abraçadas.

Quando percebemos que estávamos daquele jeito, nos afastamos (Nota: só percebemos depois de acabar a infância daquele Ruivinho.)

– Cara, e aquele meme? – ela diz, como se nada tivesse acontecido.

– Aqui – disse, lhe mandado o meme.

No meme que eu fiz, estava aquela foto com uma frase escrita em cima, e na frase dizia: "Eis que um tubarão vira humano e tenta namorar uma baixinha...". Ravena soltou um riso baixo e eu sai andando.

Me sentei na sacada e fiquei vendo aquela cidade grande, pensando na minha inútil e perfeita existência.

– Minha vida é uma bosta. Mas eu até gosto dela... – murmurei, pulando lá de cima...









Calma! É brincadeira! Eu continuei lá em cima olhando pro céu!

Se bem que ninguém ligaria se eu morresse... 

As vezes eu falo que minha auto estima é bipolar e tem gente que não acredita!


Notas Finais


Nada a declarar, coleguinhas.

Mentira, eu sempre tenho que falar alguma coisa:

Vai dizer que vocês não choraram ao ver a infância do Gaara? Não me julguem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...