História Sempre Teremos a Segunda Prova - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Tags Cedrico Diggory, Drama, Harry Potter, Romance, Yaoi
Visualizações 26
Palavras 1.360
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Magia, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Harry sempre enviava cartas a seus pais mortos para desabafar, com o passar dos anos essas cartas começaram a ajudá-lo a se descobrir, sempre revelando seus maiores segredos nas mesmas, mas agora, com a descoberta da existência seu padrinho Siriús as cartas tem um novo destinatário.

Capítulo 1 - Cap1 PRÓLOGO


1 de setembro de 1991

Queridos Pai e Mãe

Ainda estou um pouco triste por nunca me revelarem que sou um bruxo, mas estou feliz por estar aqui. É como se eu finalmente estivesse em casa pela primeira vez, nunca achei que poderia existir um lugar tão bonito e divertido quanto esse, no meu primeiro dia fui muito bem recebido e fui colocado na Grifinória, vários professores já me falaram de como sou parecido com o papai tanto na escola quanto nas amizades, só faz uma semana e já tenho meu melhor amigo, Ronald Weasley, um menino ruivo de uma família que ele e todos dizem ser muito grande, vários deles estão em Hogwarts ainda, todos também da Grifinório. Sempre que estou com Rony sinto alguma coisa estranha não sei bem o que é acho que é o destino nos mostrando o quão certa é nossa amizade… eu também conheci essa garota estranha chamada Hermione Granger que parece uma enciclopédia ambulante chamam ela de sangue-ruim, não sei o que é isso mas parece ofensivo, mas apesar de tudo isso eu nunca estive tão feliz.

Do seu querido filho,               

 Harry

16 de novembro de 1991

Queridos Pai e Mãe

Dias atrás salvamos Hermione de um ataque de trasgo no banheiro feminino e eu tenho certeza que Snape estava por trás disso, aquele professor está tramando alguma coisa mas enfim o principal motivo dessa carta é que ando me sentindo de um jeito diferente, quando eu estou no meu quarto com meus amigos eu… me sinto estranho, eles me fazem me sentir com vergonha, não como se eu não tivesse orgulho deles mas eu fico tímido perto deles eles me deixam com um calor… me fazem suar, eu não consigo entender esse novo sentimento... eu me sinto estranho mas eu continuo feliz.

Do seu querido filho,

Harry

11 de junho de 1992

Queridos Pai e Mãe

Agora estou mais calmo mas tenho o pressentimento que isso que aconteceu esse ano foi só o começo de algo bem maior, parece uma tortura voltar para os Dursley depois de tudo que eu vivi aqui mas fico feliz que será apenas por alguns meses, ainda continuo reprimindo minhas sensações esquisitas perto dos outros garotos mas deve ser por estranhar esse novo mundo bruxo, tem um garoto no meu quarto, Dino, e também não sabia de nada sobre esse mundo magico ele deve me entender mas não tenho coragem de ir falar com ele... tanto por não ter certeza sobre esses meus sentimentos quanto por sentir a mesma coisa perto dele.

Do seu querido filho,

Harry

 

 

12 de agosto de 1992

Queridos Pai e Mãe

Estou na casa da família do Rony agora, eles me salvaram do maluco do Tio Valter, já vai fazer uma semana que estou aqui, esse lugar é realmente muito pequeno para tanta gente, mas eles conseguem fazer com que seja confortável com uma certa áurea feliz. Uma coisa muito estranha aconteceu ontem, eu e Rony estávamos no quarto e íamos nos preparar para dormir e quando ele começou a se trocar na minha frente e me senti diferente... quando eu via ele nu eu me senti... meio que excitado. Eu acho que deve ser estranho como somos garotos mas parece tão certo ele é tão bonito, eu não sei como descrever isso, mas não acho que esteja fazendo alguma coisa errada.

Do seu querido filho,

Harry

18 de agosto de 1992

Queridos Pai e Mae

Hoje fomos ao Beco Diagonal para comprar os livros para meu segundo ano em Hogwarts, Gina, irmã de Rony, vai começar seu primeiro ano, ela parece tão ansiosa para se juntar aos seus irmãos, ela fica tão fofa quando se desespera em não conseguir ir pra Grifinória, todos nós sabemos que ela vai, mas é engraçado como ela se desespera. Na noite passada os irmãos mais velhos de Rony, Fred e George, tiveram uma conversa com a gente, uma conversa que eu acho que seria mais certo vocês terem comigo, mas eles entendem a minha situação, eles sabem que ninguém mais me explicaria isso, eles falaram com a gente sobre sexo... tudo que eles sabiam eles nos falaram, eu fiquei com vergonha na hora, mas depois ficou tudo bem. Eu ainda não tenho certeza do que é o que eu sinto mas acho que agora estou mais perto de descobrir.

Do seu querido filho,

Harry

28 de outubro de 1992

Queridos Pai e Mãe

Hoje eu finalmente compreender meus sentimentos, desde de que os gêmeos tiveram aquela conversa com a gente eu já achava isso, mas hoje eu pude ter certeza, hoje estávamos no treino para a partida contra a Sonserina e depois eu e os garotos fomos para os chuveiros, e foi aí que aconteceu, no mesmo cômodo que Fred, George e Wood... tomavam banho eu senti de novo aquela sensação esquisita, mas agora eu entendia... era tezão, era atração física, eu sou gay e nunca soube disso, acho que deve ser pela isolação de todo mundo, digo, todos os meninos que eu conheci eram Duda e seus amigos e como eles só me batiam nunca senti nada por eles, mas agora com todos esses garotos que são meus amigos eu acho que eu consegui me encontrar.

Do seu querido e gay filho,

Harry

 

 

5 de junho de 1993

Queridos Pai e Mãe

Os Dursley parecem mais insuportáveis do que nunca esse verão, Tia Guida vai passar um tempo aqui, eles não querem me dar a autorização para Hogsmead a não ser que eu “me comporte”, isso quer dizer ouvir de novo como a Guida me acha um desastre decepcionante e ficar ouvindo ela xingar vocês de todos os nomes possíveis, ela consegue ser a pessoa mais insuportável do mundo depois de Draco Malfoy, queria que vocês estivessem aqui, assim poderiam me tirar desse inferno e ao menos eu teria alguém pra conversar, desabafar, pedir ajuda sobre o que eu sinto, eu ainda não contei pra ninguém sobre minha verdadeira sexualidade... as vezes isso faz eu me sentir muito SOZINHO.

Do seu querido filho,

Harry

18 de dezembro de 1993

Queridos Pai e Mae

Eu finalmente sei a verdade, aquele maluco pode vir atrás de mim, é isso o que eu quero, porque quando ele vier eu vou acabar com ele, aquele maldito vai pagar pelo que fez com vocês, pelo que ele fez comigo. Por culpa dele eu tenho que aturar os monstros que os Dursley são, por culpa dele eu não tenho ninguém para me ajudar, aquele maldito vai pagar por estragar tudo na minha vida. Se não fosse aquele assassino sem coração eu poderia ter resposta para essas cartas, eu poderia saber o que vocês acham de mim, mas agora eu nunca vou saber como é dar orgulho aos seus pais, eu nunca vou poder saber como é poder ter pessoas para te abraçar quando chorar, eu nunca vou ter um laço como as outras pessoas tem com seus pais. É bom que ele não pense que eu vou perdoa-lo por que assim que eu o ver ele vai se acertar com s dementadores.

Do seu querido filho,

Harry

30 de julho de 1994

Caro Sirius

Eu agora vou tomar a decisão que creio ser a mais prazerosa e importante da minha vida, eu tenho muito prazer em dar um destinatário para essas cartas. Sirius essa carta agora é para você, eu espero que leia todas, elas se tornaram uma parte importante de mim, elas me fizeram chorar e rir, me ajudaram a reprimir toda a dor que eu sentia, mas eu sempre senti um vazio com elas e esse vazio eram as respostas que eu nunca recebi. Eu agora acredito que você vai assumir o papel parecido com o que os meus pais teriam se estivessem vivos, o papel de meu confidente, meu guardião e de certa forma meu novo pai... eu realmente espero que você entenda tudo, me apoie e continuo me tratando como um filho como prometeu aos meu pais que faria se fosse necessário, e eu acho que a hora que mais preciso de alguém assumir um papel de pai para mim é agora.

Do seu afilhado,

Harry


Notas Finais


OLAR!!! TUDO BOM COM VOCÊS? Eu queria deixar claro que a historia não vai ser toda escrita em cartas, só o primeiro capitulo que foi dessa maneira pra vocês poderem saber um pouco mais sobre essa realidade nova que eu to fazendo do Harry Potter, espero que os que leram a versão anterior dessa historia gostem da nova e digam se vocês querem que Harry mande algumas cartas durante a historia enfim deixem a opinião de vocês isso é importante pra mim pq essa historia acabou ficando um pouco pessoal hehehe, e bom ate a próxima...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...