História Sempre Teremos a Segunda Prova - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Tags Cedrico Diggory, Drama, Harry Potter, Romance, Yaoi
Visualizações 48
Palavras 1.634
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, Magia, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Cap2 REVELAÇÕES


O moreno estava com seus dois melhores amigos no seu lugar costumeiro da sala comunal da Grifinória, ele estava sentado confortavelmente em uma poltrona com Rony sentado à sua frente e Hermione ao lado do ruivo no braço do assento.

 Esta manhã havia recebido uma carta de seu padrinho Sirius, ele o havia dito que deveria se abrir com os dois, ele havia dito que depois de três anos de uma amizade tão forte e que suportou tantos desafios nada mais pode abala-la. Sirius foi muito acolhedor com Harry mesmo depois das cartas chocantes que havia recebido, o antigo hobby de Harry de escrever cartas sem destinatário agora se tornara em uma atividade comum de se comunicar com seu padrinho, isso se tornou mais importante para o garoto, tudo que ele queria era uma resposta para seus desabafos em forma de carta e agora ele possuía, e o seu padrinho era a melhor pessoa para isso.

Harry já havia lhes dito que queria contar algo importante, mas agora que o momento finalmente chegara as palavras não saiam de sua boca, pareciam se perder do curto caminho que percorriam desde o cérebro em seu corpo.

- Então Harry o que era tão importante que precisava nos contar a essa hora da noite?

- Calma Hermione são só onze horas da noite ninguém vai se dar mal só por alguns minutos de sono perdido, e outra Harry não se atreveria a fazer alguma alteração no seu rígido horário se não tivesse uma boa razão.

- Claro que o meu horário é rígido, eu me inscrevi para todas as aulas, esse lugar magico foi feito para absorvermos conhecimento e eu pretendo fazer isso diferente de você.

- Vocês dois podem parar de discutir? Rony está certo eu realmente chamei vocês agora com um motivo importante.

- Bom Harry então fale. – Disse Hermione soando finalmente interessada.

- Então desde que eu conheci vocês eu descobri várias coisas que antes pareciam absurdas para mim... nesse tempo que eu passei com vocês eu também descobri muito de mim mesmo, é muito difícil para mim falar isso para vocês, eu sinto ter escondido por tanto tempo, mas Sirius me mostrou que eu já devia ter contado... o que eu quero dizer é que... eu sou gay.

Toda a torre foi mergulhada em um profundo silencio, só se ouvia a chuva atingindo a janela do lado de fora e alguns roncos suaves vindos dos quartos dos grifinórios, Hermione foi a responsável pela quebra do silencio.

- Harry, eu tenho certeza que é muito difícil pra você se abrir assim com a gente, então eu só quero que você saiba que sempre pode contar com a gente e vamos te apoiar sempre, em tudo o que você precisar mas não sai falando isso para todo mundo, você sabe como os outros podem ser preconceituosos, muitos consideram isso pior que ser um sangue ruim.

- Eu sei, e você não tem noção de como o que você falou é importante pra mim, vocês são umas das pessoas mais importantes para mim no mundo todo... eu não sei o que eu faria sem vocês. Mas Rony você também se sente igual a ela?

O ruivo pareceu despertar de uma espécie de transe, desde que Harry se assumiu ele ficará parado olhando fixamente para o nada.

- Rony, você me ouviu? – repetiu o moreno novamente – dá pra você me responder?

- Ah claro, você pode ter certeza que eu sempre vou ta aqui para te apoiar. - disse o garoto sem emoção alguma em sua voz.

Harry não sabia o motivo, mas não teve total confiança no que o amigo disse. Ele nunca foi de falar muito e claro tinha o emocional de uma pedra, mas toda a vez lhe dizia algo tão importante quanto agora ele agia de uma forma mais descontraída, de um jeito mais... amigável. Talvez fosse só impressão sua por guardar algo por tanto tempo que par ele parecia abalador.

- Eu vou dormir agora, a gente fala mais sobre isso amanha.

- O que? Não, não, não, você vai sentar que eu tenho muitas perguntas agora, estou morrendo de curiosidade.

- Mas Mione você mesma disse que já era muito tarde e que a gente devia dormir.

- Era muito tarde quando eu achava que você ia falar alguma coisa sem importância, mas ai você vem e joga uma bomba dessas e sai andando, não, não, não, agora vocês só saem daqui quando eu não tiver mais nenhuma pergunta.

- Ok, então já pode começar, quanto mais rápido isso acabar mais rápido vamos para cama.

- Exatamente, então... como foi que você descobriu? Tipo foi uma do nada assim ou foi aos poucos?

- Bom... meio que aos poucos, desde que eu ingressei em Hogwarts eu fui sentindo certas sensações estranhas, ate que um dia eu percebi o que era. – Harry queria falar mais, porem, Rony estava muito calado

- Bom, achei que seria mais detalhado mas vamos seguir em frente... Você já beijou algum garoto?

- Não

- Serio? Mas então como você realmente sabe que é gay?

- Sabendo. Você não beijou um garoto também como sabe que não é lésbica?

- Faz sentido. Mais alguém sabe além de nós?

- Sirius foi o primeiro a saber, ele que me ajudou a criar coragem para contar para vocês.

- Eu entendo, ele agora é como um pai para você.

- Essa é a função de um padrinho pelo que eu saiba.

Os dois bruxos deram boas gargalhadas, Rony só dera uma risada fraca, o comportamento anormal do garoto deixava Harry muito desconfortável, felizmente o moreno não foi o único a estranha-lo.

- Rony eu nunca vi você tão calado, tem alguma coisa errada?

- Ahn não, tá tudo bem, é só muita coisa pra absorver de uma vez só. Enfim eu quero ir dormir logo.

Rony conseguiu convencer Mione mas Harry o conhecia muito bem e sabia que aquilo não era verdade, ele estava escondendo alguma coisa.

- Eu acho que você pode ir, só tenho mais uma pergunta pro Harry e é mais como um “papo de garota’’ – A garota deu uma risada tímida abafada pela sua mão.

- Hermione eu ainda sou um garoto, pelo que eu saiba minhas partes ainda são masculinas lá em baixo. E eu não abomino garotas só é diferente o que eu sinto por elas.

- Ok então agora são duas perguntas Harry, você ainda quer ir dormir Rony?

- Claro, Boa noite pra vocês dois.

- Boa noite- disseram os dois em sintonia parecendo Fred e George, os dois riram da situação.

- Então Harry você disse que sente algo diferente por garotas, o que você quis dizer com isso?

- Bem eu não sei como explicar bem... eu consigo me atrair tanto fisicamente tanto por garotas quanto por garotos, mas com elas parece mais complicado...

- Nós somos complicadas – disse Hermione rindo de si mesma.

- Voltando as garotas não me atraem tanto pelos seus corpos, mas mais pelo jeito que elas são, pelo modo que elas falam... agem... como algumas delas são gentis.... mas claro que sempre tem algumas exceções nos dois casos.

- Harry você é muito tonto.

- Sou mesmo. Mas por que?

- Você não é gay, bom não completamente pelo menos, você é bissexual, mas claro você ainda está se descobrindo. Só você pode ter certeza do que realmente sente.

- Bom... o que você diz faz sentido pra mim, parece que você sabe mais disso do que eu – O moreno da risadas bobas para a amiga -  você é tão informada senhorita Granger.

- Para de ser bobo Harry – diz a garota tentando não rir.

- Bom você disse que ainda tinha mais uma pergunta para mim.

- Na verdade agora são duas.

- Hermione!!

- Desculpa meu cérebro está sempre funcionando em 110%, eu sempre quero saber mais de tudo.

- Por isso que você sempre consegue nos ajudar. Bom, fala logo que eu já estou com sono.

- Claro, eu também tô. Bom a primeira é bem pessoal então tudo bem se você não quiser responder. Você sente algo pelo Rony?

- Não. Claro que eu já reparei nele, ele é bonito você sabe disso, mas... eu nunca conseguiria gostar dele dessa maneira, ele é meu melhor amigo e só.

- Bom eu já esperava por isso, é meio chato, mas também é muito fofo.

- Claro – disse o garoto entre risinhos – Mas agora faz a última pergunta logo já estamos nisso há meia hora.

- Ah é mesmo, nem parece que passou tanto tempo... ok a última pergunta é: Você sente atração por alguém aqui de Hogwarts?

- Bom na verdade sim...

- Serio? Quem?

- Bom desde a copa eu meio que sinto alguma coisa pelo Cedrico.

- O que?!

- Eu não sei bem, quando eu chego perto dele meu estomago embrulha, parece que tem cobras se revirando lá dentro, eu não consigo fala direito... e quando as palavras saem elas saem meio enroladas e fora de ordem.

- Aaaaauhnnnn, Harry isso é tão fofo. Você realmente gosta dele, peraí ele é uma exceção?

- Eu acho que sim, tudo nele é tão perfeito, como ele é bom... gentil... forte... bonito... como ele é bom no quadribol... como ele é gentil com os outros.

- Ai Harry isso é muito bonitinho. Agora eu quero muito que vocês consigam ficar juntos.

- Sim. Seria bom, mas agora é melhor dormimos, já passa da meia noite e amanhã temos aula logo cedo.

- Claro, boa noite Harry.

- Boa noite Hermione.

Os dois subiram sonolentos as escadas para seus respectivos quartos, Hermione chegou a seu quarto e adormeceu logo ao sentar na cama. Já Harry teve  de ficar acordado por m


Notas Finais


OLAR!!! TUDO BOM COM VOCÊS DE NOVO? Bom eu só vou falar de novo para deixarem a opinião de vocês e esperem por que o próximo capitulo vai ser OTEMO e eu já tinha escrito esse e o primeiro por isso ja postei de primeira kk e ate próxima tchau tchau...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...