1. Spirit Fanfics >
  2. Sempre você - Shawn Mendes >
  3. Capitulo 7

História Sempre você - Shawn Mendes - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Capitulo 7


Melina Cooper Pov's

- Sério que fez isso? - Ele disse enquanto eu contava minhas histórias da época do colégio - Você bateu numa garota só porque ela falou mal do seu time? 

- Não foi bem assim - Digo e ele me olha com a sobrancelha arqueada - Ta, tudo bem, foi por isso - Eu dou risada - Mas foi depois da goleada que o flamengo fez no grêmio, no outro dia eu fui para o colégio e minha amiga estava com uma cebola zombando do meu Cebolinha - Digo fazendo ele rir.

- Foi 5 a 0? - Eu faço um sim com a cabeça.

- Ai ela disse que eles voltaram para Porto Alegre de LATAM porque gol não teve, ai joguei um caderno nela - Digo revirando os olhos e o garçom chega com nossos pratos.

- Era sua amiga - Ele diz rindo.

- Meu amor por futebol era maior do que meu amor por ela, mas me arrependo, deveria ter jogado a cadeira - Falo rindo também - Eu sinto tanta saudade do meu arroz e feijão - Digo olhando oara o prato em minha frente.

- Se eu soubesse que amava comidas brasileiras teria te levado em um restaurante brasileiro - Ele diz e eu sorrio.

- Não, eu amo Italiana também, minha mãe tem descendência italiana.

- Jura?

- Uhum - Digo dando uma garfada no nhoque.

Shawn começou a contar suas histórias de criança, como ele cresceu, quando ele se mudou de Toronto e quando ele voltou.

- E como foi voltar? - Pergunto querendo saber mais sobre a história que Megan contou.

- Ah, foi legal, eu me tornei quem eu sou hoje - Ele diz dando ombros.

- Um babaca?

- Não me acha babaca, acha?

- É o que dizem por ai - Eu digo e ele nega com a cabeça.

- Não é porquê ando com quem faz merda que significa que sou como eles.

- e por que anda? Cameron é tão mais legal - Ele concorda com a cabeça.

- Por isso é meu melhor amigo, acha que eu gosto das atitudes de Nash Hayes? Não, mas não posso mudar quem eles são - Ele diz e toma um gole de suco.

- Mas pode mudar quem você vai ser, eles expõem as garotas.

- Eles, não eu.

- E a Molly? - Digo mudando o foco do assunto.

- O que tem ela? - Ele pergunta confuso.

- Qual a história de vocês? - Percebo o desconforto dele - Eu juro que não ficarei surpresa se for sincero.

- O Nash meio que me incentivou - Talvez ele tenha percebido que eu fiquei confusa já que prosseguiu - Ele dizia que eu não conseguiria ficar com ninguém.

- E o que isso tem de incentivo? E por que ele dizia isso?

- Eu não costumava ficar com qualquer pessoa, eu queria conhecer alguma garota legal e ficar só com ela. Ele dizia que era bobagem - Ele diz respondendo a pergunta - Então ele me desafiou quando viu que eu e Molly nos tornamos amigos, ele queria que eu ficasse com ela.

- E você achou normal? - Eu pergunto e ele passa a mão no rosto.

- Eu queria ser aceito, e ai eu dei um beijo na Molly em uma festa, não imaginei que ela iria querer mais - Ele diz suspirando - Começamos a ficar, eu achava ela legal mas naquele ponto eu já não queria mais alguém para namorar.

- Então você quis chutar ela? - Ele faz um sinal de sim com a cabeça.

- Mas ela não quis, então propus que virassemos amigos coloridos e ela acha que namoramos, mas eu juro que sempre fui sincero com ela - Ele fala e pega na minha mão que estava em cima da mesa.

- Ela sabe do desafio? - Eu pergunto e ele assente.

- Ela não liga mais - Ele diz dando ombros.

- Ela ficaria brava de ver nós dois aqui.

- Provavelmente, mas ela sabe que não temos nada - Fiquei pensando em quantas garotas já estiveram no lugar que eu estou, uma parte de mim dizia para eu sair correndo dali, não era certo fazer isso com a Molly. Outra parte dizia que aquilo era certo, estar com Shawn era certo, Molly sabia que ele não queria nada sério - Terminou? - Ele pergunta se referindo ao jantar. Eu apenas assinto.

Ficamos 20 minutos no balcão discutindo. Shawn queria pagar a conta sozinho, eu como feminista não poderia deixar ele pagar tudo, não mesmo. Depois de muita insistência ele viu que não teria jeito e então dividimos a conta. Ele me convidou para ir em uma praça que tinha perto do restaurante e depois ele me deixaria em casa.

- Olha, tem uma gangorra ali - Shawn diz apontando para o parquinho das crianças.

- Eu não vou brincar nisso com você - Digo e ele revira os olhos.

- Deixa de ser boba, vamos logo - Ele tanta me puxar mas eu não deixo.

- Não, não somos mais criança - Eu falo e ele me olha.

- Precisa ser criança para brincar? Deixe de ser ranzinza - Reviro os olhos e vou em direção ao brinquedo, sento em um lado e ele do outro.

Ficamos alguns minutos ali brincando, Shawn é muito legal e a minha única vontade no momento é parar o tempo e ficar ali, sem preocupação, sem problemas, só eu e ele se divertindo. Até que Shawn me deixa lá em cima, como ele era mais pesado que eu, eu não conseguia descer.

- Me deixa descer peste - Eu digo enquanto ele gargalha - Não é engraçado, PARA DE RIR E ME ABAIXA - Eu grito e ele continua rindo.

- Tudo bem nervosinha - Ele sobe e me deixa descer.

- Idiota - Eu falo enquanto ele desce também - Vou escorregar - Subo as escadas e escorrego, ele estava ali em baixo e me segurou quando eu desci.

Estávamos próximos demais, Melina calma não faz merda, ele foi se aproximando até grudar nossos lábios. Ta, eu sabia que seria bom, mas porra, que beijo Jesus. Nosso beijo encaixou perfeitamente, senti um choque percorrer todo o meu corpo e aquelas no estômago surgiram (PORRA MELINA), depois de um tempo o ar infelizmente faltou e nos separados terminando o beijo com três selinhos.

- Namorou por muito tempo? - Ele pergunta me fazendo franzir o cenho.

- Sim, mas por que quer saber? 

- Porque você beija perfeitamente bem - Ele diz me fazendo cortar - Calma, não precisa ricar envergonhada.

O resto do encontro foi perfeito, Shawn foi muito legal e muito romântico também, eu realmente achei que seria um encontro chato e que ele ficaria se achando, mas Shawn é bem diferente do que eu pensei, ele é sei lá, tão ele



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...