História Sempre vou te amar - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Malhação
Personagens Personagens Originais
Tags Bruno, Daphne, Drama, Gune, Luto, Romance
Visualizações 194
Palavras 962
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero q gostem

Minha primeira fic

Capítulo 1 - Lembranças


Fanfic / Fanfiction Sempre vou te amar - Capítulo 1 - Lembranças

Meu coração vestiu o luto eterno porque você partiu deste mundo. Não sei como lhe dizer adeus para sempre quando ainda tinha tantas outras coisas para dizer. Queria ter tido mais tempo para dizer, e para fazer tudo que ainda sonhava viver ao seu lado. Agora virão os dias, os meses e os anos. O mundo continuará sua caminhada como antes, mas para mim nada voltará a ser igual. Sentirei sua falta todos os dias.

A saudade tem essa mania feia de não dar trégua. Você está andando na rua quando de repente a saudade te aborda ali mesmo, e então você tem de se esforçar para se equilibrar nos pés. Está ouvindo uma música e, sem aviso prévio, a saudade chega só para fazer você lembrar do que não esqueceu. Deita tentando dormir, mas aí a saudade faz questão de te mostrar que você não pode dormir sem antes senti-la, nem acordar sem sentir logo depois. Mas uma qualidade a saudade tem, vai ser a sua mais fiel companheira... ao menos essa, não vai te abandonar.

E quando tudo se acaba, o que resta? Acabou o sorriso, acabaram as conversas, a alegria de sua presença. Tudo se encerrou quando você se foi. Quando pela última vez fechou seus olhos, ali se encerrava uma história de amor, e iniciava a minha história de dor e saudade.
E o que resta após o fim? Resta o começo de muita saudade, muitas lágrimas e dor... Mas restam também suas fotografias pra me lembrar o quanto seu sorriso era lindo, o quanto já fui feliz ao seu lado.
Restaram tantas coisas boas que enfim sei o que resta depois do fim. Resta a alegria por ter estado ao seu lado, restam lembranças de amor que são como bálsamo para minha dor.
E em meio a lágrimas, sempre me escapará um sorriso ao lembrar o quanto te amei, amo e amarei. 

Me lembro perfeitamente do dia que te conheci , como eu queria voltar naquele exato momento e ter feito aquilo que não conseguimos completar ... 

 

‘’’’’’’’’’’’’’ o dia que te conheci ‘’’’’’’’’’’

 

Pego todo o meu material que não coube em minhas mãos , mas mesmo assim saio a caminho da saída . Um deslize e tudo foi parar no chão , merda ! Praguejo pegando as folhas soltas .

- deixa que eu te ajudo - aquela voz grave me fazia estremecer 

- não precisa - continuo pegando as folhas 

- eu faço questão - ele se ajoelha e pega as últimas folhas - prontinho 

- obrigado - levanto a cabeça 

- não foi nada - ficamos nos encarando que para mim foi uma eternidade - eu te conheço de algum lugar ? 

- bem - coloco o cabelo atrás da orelha - eu sou sua vizinha 

- assim , você se mudou esse final de semana 

- isso - me levanto - que festa em ? 

- me desculpe pelo barulho - ele abre sua boca , num sorriso lindo - está indo para onde ? 

- estou indo para casa 

- eu também - me acompanha no passo - posso te levar ?

- eu não sei nem o seu nome - abri um sorriso 

- Bruno  gadiol - estende a mão - e o seu ? 

- daphne bozaski - pego em sua mão - mas pode me chamar de daphne  

- então será que posso te levar para casa ? 

- claro 

 

<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

Existe duas dores de amor. A primeira é quando a relação termina e a gente, seguindo amando, tem que se acostumar com a ausência do outro, com a sensação de rejeição e com a falta de perspectiva, já que ainda estamos tão envolvidos que não conseguimos ver luz no fim do túnel.


A segunda dor é quando começamos a vislumbrar a luz no fim do túnel.Você deve achar que eu bebi. Se a luz está sendo vista, adeus dor, não seria assim? Mais ou menos. Há, como falei, duas dores. A mais dilacerante é a dor física da falta de beijos e abraços, a dor de virar desimportante para o ser amado. Mas quando esta dor passa, começamos um outro ritual de despedida: a dor de abandonar o amor que sentíamos. A dor de esvaziar o coração, de remover a saudade, de ficar livre, sem sentimento especial por ninguém. Dói também. 

Na verdade, ficamos apegados ao amor tanto quanto à pessoa que o gerou. Muitas pessoas reclamam por não conseguir se desprender de alguém. É que, sem se darem conta, não querem se desprender. Aquele amor, mesmo não retribuído, tornou-se um suvenir de uma época bonita que foi vivida, passou a ser um bem de valor inestimável, é uma sensação com a qual a gente se apega. Faz parte de nós. Queremos, logicamente, voltar a ser alegres e disponíveis, mas para isso é preciso abrir mão de algo que nos foi caro por muito tempo, que de certa maneira entranhou-se na gente e que só com muito esforço é possível alforriar. 

É uma dor mais amena, quase imperceptível. Talvez, por isso, costuma durar mais do que a dor-de-cotovelo propriamente dita. É uma dor que nos confunde. Parece ser aquela mesma dor primeira, mas já é outra. A pessoa que nos deixou já não nos interessa mais, mas interessa o amor que sentíamos por ela, aquele amor que nos justificava como seres humanos, que nos colocava dentro das estatísticas: eu amo, logo existo. 

Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente.

 

Aquela carona mudou minha vida momentos agradaveis e momentos terríveis ... 

 

Eu te amo é pouco para demonstrar o que ainda sinto por você .....

 


Notas Finais


Devo continuar ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...