História Senhor Kim "Perverso" - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Kim Taehyung, Tae
Visualizações 154
Palavras 3.939
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei e para os novos leitores espero que gostem e para os veteranos se emocionem novamente 😘😘😘

Capítulo 22 - Um possível adeus?!


Fanfic / Fanfiction Senhor Kim "Perverso" - Capítulo 22 - Um possível adeus?!

S/N ON...

Olhando-me no pequeno espelho que á no banheiro desse quarto, percebo que a marca deixada por Kim em meu rosto permanece me fazendo lembrar do que houve com Hobe. Vejo lágrimas desserem por minha face ao observar meu reflexo no espelho e meu coração se aperta por não ter ido ao enterro do mesmo. Estar sobre posse do governo não facilitou nada pramim. -Dito em devaneios e respiro pesado me lamentando pela situação que de fato aconteceu na sexta feira.

Ao sair do banheiro sento na cama e a face enfurecida de Kim pedindo pramim calar a boca vem como flashs e percebo que apesar de tudo não consigo odia-lo por mais que eu tente,simplesmente é impossível pramim,me sinto culpada por tudo! Talvez se eu tivesse recusado beber um drink com Hobi nada disso teria acontecido. Se eu tivesse ido para a sala de Kim não teria visto ele e tudo estaria da mesma forma de antes,mas Kim tem o dom de me machucar e me deixar magoada com ele,não sei se o destino tenha traçado isso em nossas vidas mas não esta me fazendo bem,como será que ele esta agora depois de tudo que houve? -Questiono-me em busca de respostas e posso deduzir que apesar de tudo ele esteja mais destruido por dentro do que antes. Ouço batidas na porta e me assusto com a intensidade dos toques. Me levanto para atender,mas antes de abrir a porta seco os vestígios de lágrimas que à em minha face. Bom dia! -Reverencio um senhor de cabelos grisalhos que sorri majestosamente pramim.

??-Bom dia! Você que é s/n?

S/N-Sim o que deseja.

??-Bom eu sou Chang-Wan,sou um dos representantes da embaixada e vim lhe avisar que sua situção será complicada para voltar a seu país de origem. Infelizmente sem seus documentos não podemos lhe mandar de volta.

S/N-E o que farei senhor Chang?

Chang-Iremos levar um processo longo,mas estamos correndo atrás para conseguir uma segunda via vinda do Brasil,porém como é de um país para outro pode levar um processo de um ano a dois no máximo.

S/N-Nossa que processo longo!

Chang-Sim mas foi o máximo que podemos ter feito por você. Mais pelo menos irá voltar para casa não é mesmo? -Indago otimista e a garota parece triste. O que te aflinge minha jovem?

S/N- Só estou triste pela perda de um amigo. E um amor que esta dilacerando comigo! -Dito em devaneios e o mesmo toca meu ombro.

Chang-Não se preocupe,essa dor que sente irá amenizar e você poderá trasnformar ela em lembranças que te fortalecerão e ensinarão a vencer na vida.

S/N-Obrigada-Sorrio para o mesmo que logo se despede. Antes de fechar a porta um oficial da lei acena pramim esperar pelo mesmo e assim faço.

Policial-S/N conseguimos o julgamento do senhor Kim Taehyung para hoje as dezoito horas e viemos convocar você como uma das tetesmunhas e vítima principal.

S/N-Engulo em seco não por ir ao julgamento mas por ver o rosto daquele que me faz chorar e sofrer por ele,mesmo sabendo dos seus sentimentos frios e sombrios que não me correspondem. Porém tenho medo de seu destino que certamente e viver por anos atrás das grades. Quem mais irá? -Questiono o oficial que não se hesita em dar a resposta.

Policial-Parece que Patrick e Irene,mas essa Irene estamos a procura,perdemos o contato com ela. Mas duas pessoas é o suficiente para testemunhar. Ouço meu celular tocar e vejo que é o comandante. Pode falar senhor!

S/N-O mesmo faz uma semblante preocupado e palavras como: Sim estou com a vítima, ela parece bem. São ouvidas por mim,o mesmo encerra a ligação e me olha enquanto guarda seu aparelho.

Policial-Parece que adiaram o julgamento.

S/N-Porque? -Questiono preocupada.

Policial-Esse cara tem uma sorte que vou te contar. Ele esta indo para o hospital,me parece que ele tinha marcado uma cirurgia de emergência por conta de um tumor.

S/N- Meu Deus tinha me esquecido totalmente disso! -Dito preocupada em devaneios e o homem dissera palavras ao qual não ouvir. O mesmo se despede e sai logo em seguida.Procuro desperçar meus pensamentos mais todos vão para Kim nesse momento.

S/N OF.

YOONGI ON...


Depois de dois dias conversando com Tae por telefone,recebo uma ligação de um policial me chamando para acompanhar a cirurgia do mesmo que vai ser realizada hoje. Percebo que Tae esta pior do que antes, sua dor sentimental é irreparável. Pego o que  à de necessário para autorizar sua cirurgia e saio de casa indo de encontro ao mesmo na clínica. Depois de percorrer um percurso meio longo, chego no local e avisto Kim algemado com quatro policiais a sua volta, como se o mesmo fosse um animal selvagem que poderia fugir a qualquer instante. Tae me olha triste parecendo não ter nenhum tipo de expressão,a marca de pancadas em seu rosto é visível revelando que o mesmo apanhou na cadeia por mal comportamento. Me aproximo de ambos e mostro os documentos provando de fato a cirurgia. Tae nem ao menos olha pramim e segue direto para a sala se preparar,os policiais ficam na recepção após acompanhar Kim até a sala, enquanto faço que se é necessário para o ato e vou até o mesmo o encontrando sentado deixando lágrimas dispersarem por sua face. Não fique assim meu amigo, vai dar certo sua cirurgia.

Tae-Eu matei meu irmão! -Dito enquanto meus olhos lacrimejam. Eu não queria Yoongi! Não queria ter feito aquilo. -Dito olhando para o mesmo.

Yoongi-Foi algo lamentável Tae,mas infelizmente aconteceu.

Tae-Eu não mereço viver!

Yoongi-Não diz isso! Tem pessoas que se importam com você e querem te ver bem. Eu mesmo sou um deles.

Tae-Eu sei que você se importa. -Dito sorrindo mínimo. Só estou fazendo isso por causa dela! Mas sei que ela me odeia nesse momento e quer mais que eu me foda Yoongi.

Yoongi-É realmente ela ficou muito triste com a situação lamentável, mas ela quer seu bem. Não diz tamanha besteirta Tae,ela apareceu em seu caminho não foi por acaso,algum propósito tem.

Tae-Min Yoongi falando de amor e destino! -Dito irônico. Isso pramim é novo meu caro.

Yoongi- Deixa de ser idiota Tae! To falando sério.

Tae-Eu sei. Você sabe o paradeiro dela?

Yoongi-Fiquei sabendo hoje que ela esta em um alojamento de refugiados por enquanto. Cara porque você mentiu que tinha jogado as coisas dela no rio Han?

Tae-Não quero perder ela! Nem que eu fique por muitos anos na cadeia, vou procurar por ela.

Yoongi-Porque você não assumi para você mesmo que ama ela! Pare de se enganar com um amor platônico que foi enterrado a anos junto com aquela mulher que tanto lhe fez mal? -Indago e Tae se cala,fitando seus dedos enlaçados um no outro.

Tae-Você viu que ela não me desmentiu? -Indago mudando de assunto. S/N sabe que os seus documentos estão em minha casa e mesmo assim alimentou minha mentira!

Yoongi-Sim Tae ela fez isso,mesmo depois de tudo. O médico de Tae entra e pede para o mesmo se trocar para preparar para ser cedado,após se trocar no banheiro ele sai sentindo-se tenso. Cara independente do que houver estarei no corredor aqui fora rezando para dar tudo certo para você.

Tae-Valeu Yoongi. Te vejo depois da cirurgia.

Yoongi-Saio da sala avistando os policiais e me lembro que Tae está longe de ser liberto. Me sento em uma cadeira no corredor e penso em uma maneira de entrar em contato com s/n. Mas acho que ela não iria querer saber de Kim! -Dito a mim mesmo um tanto quanto preocupado. A situação de Tae é crítica pois o mesmo sabe que não pode receber nenhum tipo de visita e isso me deixa incabulado. É melhor ligar para os meninos e avisar que o Tae ja esta se preparando para a cirurgia.

YOONGI OF.

TAEHYUNG ON...

As palavras ditas por Yoongi me confortam me passando confiança. Me dirijo a sala de cirurgia e ao deitar-me na maca fico ancioso com o que vai acontecer comigo a partir de agora,a enfermeira afere minha pressão e me pede para ficar tranquilo,sou orientado a relachar quando receber o cedativo e assim faço,a mesma me diz que irei sentir um sono profundo que provavelmente irei acordar so no dia seguinte.

A máscara é posta em meu nariz e posso sentir o cheiro forte do remédio que entram em meus pulmões. Enquanto espero o efeito chegar me lembro do rosto de s/n e me sinto um idiota por magoa-la,vejo os médicos prepararem os obejtos necessarios para minha cirurgia enquanto meu corpo parece perder todos os movimentos. Eu não sei o que sinto de verdade por você s/n,mas se não for um amor verdadeiro quero aprender a amar você de verdade e espero que não seja tarde demais para isso. Yoongi me perguntou o que sinto de verdade por você e agora percebo que fui um idiota esse tempo todo em não dar valor em seus sentimentos. -Dito em devaneios sem conseguir abrir meus olhos que agora pesam fazendo com que eu sinta um sono profundo. 

Ainda com um pouco de consciência que me resta sinto algo escorrer por minha face e indo de encontro a parte lateral de meu rosto,ouço vozes distantes em volta demim comentando que eu estou chorando e não ouço mais nada....

TAEYUNG OF.


Quatro horas depois...


Yoongi-Me desespero em saber que Tae teve complicações durante a cirurgia e procuro por informação em saber se ele está estabelizado,uma das enfermeiras que esta na sala sai apressadamente sem ao menos me dar a chance de aborda-la. Sem me hesitar vou atrás da mesma e pergunto se Tae esta bem,ela me pede para aguardar que ja conversa comigo,ato que me deixa nervoso. Espero aflito por notícias e logo a enfermeira sai.

Enfer.-Yoongi você tem que ser forte!

Yoongi-Meu Deus o que ele tem?! Não me diz que ele vai morrer? -Indago desesperado.

Enferm.-Ele teve duas paradas cardíacas e estamos temendo o pior,estamos removendo o tumor ainda e ele esta tendo emorragias o que não é bom. -Dito e o garoto lacrimeja seus olhos.

Yoongi-Ele tem que viver! Tem uma pessoa que espera por ele. -Dito me referindo a s/n. Ele não pode ir,ele me prometeu me ver depois da cirurgia. -Dito chorando.

Enferm.-O Dr.Sung é um ótimo profissional e ele esta fazendo o possível para salvar seu amigo. Vai dar tudo certo não se preocupe! -Dito otimista.

Yoongi-Obrigado,por tentar me tranquilizar! -Dito triste e a mesma retorna para a sala. Os minutos e as horas parecem demorar um século para proseguir e me parece que a situação de Tae estabilizou,pois ninguém saiu para falar mais nada e mesmo assim me preocupo. Encosto minha cabeça na cadeita acouxoada do corredor e sinto sono de tão cansado que estou, passar a tarde toda aqui nesse corredor me deixou cansado...

                                     (...)

Medic-Termino a cirurgia um tanto quanto complicada do meu paciente mais teimoso de todos esses anos. Kim Taehyung,não sei o que a vida lhe reserva,mas sei que o mesmo quase parte dessa para melhor. Enfermeira leve ele para a UTI,precisamos manter ele em observação constante,a cirurgia foi muito delicada e devemos nos preprecaver se caso algo aconteça. A mesma assente e leva Taehyung sob efeito de cedativos para o devido lugar. Saio da sala e vou em direção a seu amigo que até então permanece adormecido em uma cadeira no corredor perto do quarto onde eu executava meus cuidados sobre Kim. Hey,garoto! -O chamo e o mesmo me olha sonolento,mas logo cai na real e se assusta perguntado por Kim. Calma ele esta instável, mas mandei ele para a UTI.Teve complicações na cirurgia e ele precisa de observação constante.

Yoongi-Posso ir vê-lo?

Medic.-Mas é claro,venha me acompanhe. Chamo pelo mesmo que se levanta rapidamente e me segue. Chegamos no quarto e dou apenas cinco minutos para que o mesmo fique.

Yoongi-O médico após me ditar algumas regras sai do quarto me dando apenas cinco minutos. Observo meu amigo inconciente respirando ainda com ajuda de aparelhos devido a cirurgia ser intensa e complicada, sua cabeça enfaixada me causa aflição só de imaginar abrindo seu crânio e removendo algo ruim de dentro de sua cabeça. Tae espero que dê muito valor a vida e a garota que te convenceu a realizar essa cirurgia! -Dito olhando para o mesmo deitado sobre a cama parecendo tão frágil como um simples filhote de ave. Sua respiração fraca e profunda revela o quão o sedativo é forte a ponto de nem ao menos ver e ouvir o que ha em sua volta nesse momento. Batidas leves na porta ecoam e imagino ser alguém vindo me informar que o tempo acabou. Abro a porta e certamente o que imaginei de fato é verdade,saio do quarto a pedido da enfermeira que entra com uma prancheta em mãos e um remédio ao qual não sei distinguir o que possa ser mas certamente é para dor. Ao sair do quarto observo os policiais na saida do hospital e respiro fundo tentando achar uma saida para avisar s/n,por mais que ela esteja magoada com Kim e suas atitudes,mas acho necessário que ela saiba. Vou para casa tomar um banho para passar a noite aqui na clínica e nesse meio tempo tentarei localizar a mesma.

                                  (...)

Em minha casa procuro por alguns alojamentos de refugiados mas sem sucesso com s/n,por sorte sei seu nome todo,pois ajudava Kim a guardar os documentos das garotas,em uma última tentativa ligo para mais um alojamento e me sinto aliviado em saber que a mesma esta no lugar de onde liguei,pergunto se ela pode sair do local para visitar uma amigo que está muito mal no hospital e a garota do outro lado da linha me diz que não,mas como s/n é uma garota traficada que esta cooperando com tudo liberará por duas horas e nada mais,ela me pediu o endereço do hospital,minha identificação e número de telefone que segundo ela são normas do local e me disse que poderia ir busca-la. Olho no relógio e são dezoito e dez,me apresso trancando o portão principal e vou a meu carro dando partida em direção onde s/n se encontra.

No camimho me perco em devaneios com a atitude que s/n tomará,mais não custa nada tentar. Preciso dar um jeito de passar pelos policiais sem ela ser abordada, aish! Que se foda,ela irá ver ele se ela tomar a decisão de ir ao hospital. Chego no alojamento e me identifico para que liberem minha entrada e assim é feito,me dão o número de seu quarto e me direciono ao local indicado,bato na porta e não demora muito a mesma abre surpreendedo-se ao me ver.

S/N-Yoongi?! -Indago surpresa e o abraço parecendo que não o soltaria nunca,mesmo segurando minhas lágrimas elas saem sem aviso e me desmonto por inteira,pois chorei o dia todo preocupada com a cirurgia de Kim,que mesmo me desprezando e magoando me deixa a mercer de meus sentimentos sobre ele,mas me assusto. Yoongi vir aqui,notícia boa não deve ser. Ele esta bem? -Questiono nervosa com a voz embargada,sem me conter em chorar novamente.

Yoongi- Sim ele esta instável, Kim passou por um processo cirúrgico cheio de complicações e quase o perdemos,mas ele esta bem. Olha s/n sei que não esta sendo fácil depois do que houve na sexta feira. -Dito coçando minha nuca em nervosismo enquanto a mesma me observa atenta. Vim lhe perdir para ir vê-lo no hospital.

S/N- Nesse momento respiro fundo e mesmo de coração partido decido ir até o mesmo. Como irei sair daqui?

Yoongi-Não se preocupe ja conversei e você tem duas horas para ficar fora. -Dito sorrindo e a mesma entra para se trocar,sinto-me aliviado por tal atitude e quem sabe Kim acorde e ver ela a seu lado?! Isso seria muito bom. -Sorrio imaginando a cena dos dois,mas pena que nada é como a gente imagina,sempre tem algo que muda,mas enfim pelomenos ela vai. Alguns minutos se passam e s/n sai vestida adequadamente e diferente das formas como Kim a mandava se vestir,percebo o quão bela ela é vestida a seu gosto,a sua maneira. Realmente ele tem sorte em conseguir conquistar uma garota como s/n. -Vamos? -Pergunto e ela assente,porém percebo o quão tença a mesma esta e tento acalma-la. Entramos em meu carro e seguimos rumo ao hospital,no caminho a mesma se perde em devaneios e resolvo não puxar assunto,talvez ela queira ficar sozinha com seus pensamentos.

                                    (...)

S/N-Falta muito para chegarmos? -Questiono após um longo percurso pensando nos possiveis fatos que possam acontecer quando ver o mesmo.

Yoongi-Na verdade chegamos,só vou estacionar aqui nessa vaga. -Dito estacionando o carro e logo dessemos. Explico para s/n sobre os policiais e a questão de visitas a Kim que é extremamente restrita. Peço para que entre primeiro e me espere no corredor a direita que é onde Kim esta e assim a mesma faz entrando no local,espero uns minutos e logo entro também e vou de encontro a s/n.

S/N-Você é louco Yoongi! -Dito sorrindo de nervoso.

Yoongi-Vem vou te levar ao quarto dele. -Dito segurando a mão gélida de s/n que transparece o seu nervosismo e logo chegamos no quarto. Vou te trazer até aqui é só abrir a porta agora.-Sorrio mínimo para a mesma que lacrimeja seus olhos novamente.

S/N-Respiro fundo segurando minhas lágrimas e pego na maçaneta da porta e abro... Sinto um aperto em meu coração ao ver o quão frágil esse homem perverso e cheios de problemas esta nesse momento,não contenho mais as lágrimas que antes eu segurava e as deixo escapar por mais que eu as segure. Coloco minha mão em minha boca em uma forma desesperadora de não me desequilibrar emocionalmente e me aproximo do mesmo que dorme profundamente. Eu não sei se me houve Kim.-Dito com a voz embargada. Mas de alguma forma estou aqui! -Sorrio mínimo ao olhar para o mesmo. Estou aqui por que... Minha voz falha antes mesmo de terminar a frase,pois o choro se prende em minha garganta e entre soluços tento lhe falar mais algo, porém não consigo e simplesmente seguro sua mão. Consigo me recompor e ainda segurando sua mão penso nas coisas que me houve depois que nossos caminhos se cruzaram e percebo que o destino nos tapiou,nada disso nunca irá dar certo e jamais o mesmo irá me amar.

Solto a mão de Kim e de forma delicada,acaricio seu rosto de traços perfeitos e selo nossos lábios. Estou feliz que conseguir convercer você de ter feito a cirurgia. -Dito para o mesmo e sei que não irei obter respostas! Você me fez te amar e sofrer por sentimentos que não é correspondido é algo que machuca muito. Depois que resolver meus problemas aqui irei embora para sempre,acho que assim será mais fácil de lhe esquecer,você me disse quando fomos para Las Vegas que o amor não existe. -Dito sorrindo mínino lembrando do tom sarcástico que o mesmo tinha ao dizer tais palavras a mim. O amor realmente existe Kim e você sempre sentiu isso em seu peito,porém por alguém que jamais lhe correspondeu. Que ironia isso não é mesmo? Estou na mesma situação que você,amar alguém que só brinca com os sentimentos alheios. Mas o amor exirge sacrifícios, por isso estou abrindo mão desse sentimento que tenho por você,dando um jeito de lhe esquecer nem que demore muito tempo. E sobre o Hobi,nunca senti nada por ele além de amizade,me sentia protegida ao lado dele,ele me fazia sorrir como nunca nos dias em que você me deixava desolada. Não o culpo totalmente pelo o ocorrido,também sou culpada, talvez se eu tivesse ido quando me chamou nada disso teria ocorrido. Mas eu estava magoada demais e com medo de você naquele dia, que nem ao menos me dei o luxo de obedecer você e suas regras tolas. Mas enfim,espero que possa ser feliz um dia e encontrar uma garota que te ame de verdade como eu e que ela possa retirar essa solidão e o vazio dentro de você. Preciso ir agora, já fiquei tempo demais. -Retiro minha mão de sua face e me afasto dando um passo para trás,nesse momento o monitor cardíaco anuncia que os bastimentos de Kim aumentam e resolvo sair para avisar Yoongi. Me sento na cadeira próximo ao quarto do mesmo e logo Yoongi chama o médico que entra no quarto e apenas diz para Yoongi de forma audível que ele passou por algum tipo de emoção,pois lágrimas escorriam por sua face,mas que ele esta bem.

KIM ON...

"Apesar de estar sedado pude ouvir e sentir s/n me tocando e minha vontade era de segurar sua mão e secar suas lágrimas,pois pude ouvir a mesma chorando por minha causa,tentei abrir meus olhos e me mover mas foi envão,não obtenho nenhum tipo de comando em meu corpo ainda. Ouvir a mesma se despedir demim me deixou completamente sem chão e me sinto um inútil nesse momento,não quero mais magoar a mesma e vejo que agora não irei ter mais essa chance,pois o destino inciste em me manter preso de todas as formas, seja ela em passados sombrios quanto em atitudes errôneas que causo em minha vida. Fui um idiota que não dei valor para a mesma e agora sinto que a perderei de vez. Me perdoe s/n! Por favor,não desista demim. Sinto lágrimas rolarem por minha face e indo de encontro a minha orelha. Um silêncio prevalece e só escuto o pip do aparelho ligado para ouvir meus batimentos cardíacos, que a minutos atrás aceleraram ao saber que a mesma estava de saída para um possível "adeus". Ela se diz feliz por me convecer a fazer a cirurgia, mas eu estou mais ainda por saber que obtive essa escolha porque simplesmente a queria feliz, mas a quero feliz ao meu lado, quero aprender a amar você da mesma forma que me ama,quero corresponder aos seus sentimentos sem magoa-la. Quero sentir seu corpo sem me ludibriar com alguém que não existe mais,um alguém que me humilhou e me fez sofrer das piores formas possíveis. Sei que não é tarde e não desistirei de você s/n! Irei te procurar idependente do tempo que passar."

TAEHYUNG OF.

DIA SEGUINTE..
..

Yoongi-Após ter levado s/n de volta para o alojamento ontem percebi o quão a mesma estava sofrendo por Kim. Conversamos o caminho todo e a mesma estava determinada a esquecer toda essa história e deixar todos os sentimentos que sente por meu amigo guardado em seu subconciente na mais profunda delas. Fico triste com essa situação,ver duas pessoas que gosto sofrerem de tal forma me deixa chateado e nada mais posso fazer,a decisão ela tomou e cabe ao destino e o tempo resolverem isso. 

Sentado no estofado na cor verde, observo Tae ainda dormindo e me pergunto qual vai ser a reação dele quando souber que s/n simplesmente desistiu de amar o mesmo e quer seguir sua vida. Pego meu celular e começo a mexer em minhas redes sociais até que ouço um murmúrio vindo de Tae,me levanto atento e me aproximo dele e o mesmo levanta sua mão colocando no local da cirurgia sem abrir seus olhos,pois a claridade deve incomodar o mesmo. Como se sente Tae?

Tae-O local da cirurgia doe. -O respondo com os olhos fechados ainda.

Yoongi-Quer que eu chame o médico?

Tae-Não,preciso conversar com você primeiro.-Dito abrindo meus olhos e vejo tudo escuro. Nossa por que as luzes estão apagadas?

Yoongi-Do que esta falando? Esta de dia. -Dito tais palavras e Kim paralisa.

Tae-Yoongi deixa de brincadeira e assenda as luzes desse quarto por favor.

Yoongi-Estou falando sério é dia,são quatorze horas ainda,não tem como está escuro.

Tae-Me diz que esta zoando comigo?!Cara eu não exergo nada! Yoongi perdi minha visão!

Continua....



Notas Finais


Eita!😱 deu ruim.
Comentem adoroooo. 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...