1. Spirit Fanfics >
  2. Senhorita (Imagine: Jungkook) >
  3. E se tivéssemos um encontro?

História Senhorita (Imagine: Jungkook) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oi oi oi!!
Demorei mas voltei, como estão nessas semanas conturbadas? Vamos tentar se manter bem e distrair fazendo coisas produtivas, como uma leitura por exemplo hehe
E fico feliz que estejam gostando, tenham uma boa leitura c:

Capítulo 3 - E se tivéssemos um encontro?


Fanfic / Fanfiction Senhorita (Imagine: Jungkook) - Capítulo 3 - E se tivéssemos um encontro?


SÁBADO

Acordei no mesmo horário para ir trabalhar, mas diferente dos outros dias estava ansiosa porque no domingo ficaria em casa de folga.

Não aconteceu nada de diferente dos outros dias, só que tudo já tinha sido adiantado e os outros se ajudaram para que tudo andasse mais rápido.

Falei com Akemi e fui informada que os estagiários tinham a escala para trabalho para um sábado sim e um sábado não. É, quando eu precisava vê-lo, não conseguia.

Para me distrair daquela situação almocei com algumas amigas fora dali e me senti totalmente deslocada quando elas começaram a falar sobre caras e relacionamentos, todas ali ou eram casadas ou namoravam e somente eu não saía com alguém a tempos, para ser mais exata, um ano, desde meu último término, um relacionamento de dois anos que se desgastou pela falta de tempo, não foi nada doloroso, foi tudo conversado e muito simples, já não tínhamos o mesmo contato então não mudou muita coisa, a não ser pelo fato de não usar mais uma aliança prata em meu anelar direito. E com o serviço não tive tempo para distrações.

Um ano que não beijava ou ficava com alguém, não achava que era necessário, só queria me dedicar a coisas realmente úteis. E eu não achava que sair beijando ou perder tempo saindo com alguém quando eu podia estar descansando, valesse meu tempo.

Assim que acabamos, voltamos a empresa e quando dei por mim já havia dado meu horário.

Troquei de roupa – coloquei uma calça Jeans e uma camiseta branca – e decidi seguir até Hongdae apenas para espairecer minhas ideias, peguei o ônibus e assim que cheguei, caminhei e por toda a extensão da rua e parei onde tinha uma maior concentração de pessoas fazendo apresentações e assistindo as mesma. Resolvi fazer o mesmo e confesso que fazer aquela mudança inesperada em minha rotina me deixou empolgada.

— Senhorita?! – arregalei os olhos ao olhar o dono da voz que cutucava meu ombro.

— Você aparece quando eu menos espero e some quando mais preciso. – forcei um sorriso irônico

— Pois é senhorita (s/N), para quem parecia me evitar, você está me procurando muito! — apertou os olhinhos fingindo um sorriso, mas seu desdém sobressaiu em sua inocência falsa.

— Okay, eu posso ter sido um pouco rude não é? — arqueei a sobrancelha — E você descobriu o meu nome...

— Para quem não gosta de conversas e companhia você está muito interessada em mim hoje. — brincou e eu o fuzilei com o olhar — Calma, é o mínimo como estagiário saber o nome da vice, não é mesmo?

Ele parecia uma criança

— hum... Posso saber por que mentiu aquele dia para mim?

— Em que dia eu menti?

— Quando te chamei para perguntar sobre minhas coisas, você mentiu... – cruzei os braços o fitando

— Como pode ter tanta certeza disso? – o sorriso ironico estampado em sua face estava me tirando do sério, é claro que ele estava me zuando.

— Jeon, não estou com paciência para brincadeiras, a moça da lanchonete me disse que você pegou, então queira por gentileza me devolver minhas coisas ou irei tomar medidas drásticas. – foi minha vez de sorrir ironicamente

— Ta bom, eu peguei e iria te devolver, eu só queria que você me tratasse com pouco mais de educação, já que sempre me trata com a maior indiferença... Poderia me tratar um pouquinho melhor não acha? – fiz uma careta desdenhando sua fala e isso talvez possa ter o deixado levemente irritado.

— Tá bom, talvez eu tenha sido um pouquinho rude, mas ainda sim não é certo mentir... Talvez quem sabe você possa devolver minhas coisas fazendo um favor? – forcei simpatia tentando parecer meiga e ele sorriu de canto

— Claro, eu devolvo, mas será que eu poderia ter uma recompensa por não deixar suas coisas lá? Afinal alguém poderia ter roubado e é bom mostrar um pouco de gratidão de vez em quando! — cruzou os braços abrindo um imenso sorriso

— O que por exemplo? Se depois eu não precisar te ver mais, já está de bom tamanho! — um sorriso veio em forma natural, mas ele pigarreio parecendo não gostar  — Tá bom só pode falar logo então, que recompensa você gostaria?

— E se tivéssemos um encontro?! —disse simples ajeitando o cabelo liso e castanho

— O que? Tá doido? Já passou pela sua cabeça que eu posso ter namorado? E que talvez as regras de onde você faça estágio não permita tais coisas?

— Primeiro que seria apenas um encontro de colegas de trabalho e segundo desculpe dizer, mas você me parece ser muito sozinha, do tipo viciada em serviço e sem tempo para namorar, então talvez isso me faça pensar que você não namora e possa sim me encontrar, e aí? – senti minhas bochechas esquentarem levemente  pela sua audácia e com certeza fiquei muito nervosa, suas palavras conseguiram me atingir em cheio, mesmo sendo serenas e sem intenção de ofender. 

— Você nem me conhece para dizer isso! – sai pisando duro contra a multidão

— Ei, (s/N) — segurou e eu me soltei — Desculpe mesmo por isso, não quis ofender...

Me virei bruscamente um tanto nervosa

— Não tem porque se desculpar, você está certo, minha vida não tem nada de interessante, apenas se resume a trabalho, acho que você vai estar me fazendo um favor, tá certo? Você tem meu número em meu chaveiro, então vê se liga para terminarmos logo com isso Jeon.

Entrei no primeiro táxi que vi, se eu fosse a estação provavelmente ele me seguiria e eu não tinha mais cabeça pra continuar aquilo.

Quando cheguei em casa coloquei minha bolsa no chão e ignorei Jolie indo direto ao sofá, seus miados frequentes não me deixaram pensar, então resolvi dar atenção a ela, coloquei sua comida e fiz o carinho de sempre.

Liguei a televisão e fiquei observando as luzes que saíam, não prestei atenção. Só conseguia pensar se aquele tal de Jeon me ligaria mesmo e também porque ele não havia devolvido logo minhas coisas, me perguntei se não devia tomar uma atitude mais drástica, mas eu também queria ver onde tudo ia dar, afinal há um tempo eu não tinha um encontro e era isso que eu evitava, a ansiedade para escolher uma roupa, um lugar, de esperar como ele iria agir, ou pensar e se até ao menos se sentir atraído e quisesse me beijar.

Poxa (s/N) ele nem havia ligado e já estava matutando mil ideias em minha cabeça e eu não sabia se aquilo seria bom ou ruim. 


Notas Finais


Quem já leu sabe que esse capítulo não é estranho as mudanças foram bem sutis! Mas espero que estejam gostando, não deixem de me dizer o que estão achando beijinhos 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...