História Senpai you are so Obsessive (Jeon Jungkook) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster
Tags Drama, Hentai, Sadomasoquismo, Sobrenatural, Violencia
Visualizações 238
Palavras 1.111
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura lindos <3

Capítulo 10 - Assassinato


Fanfic / Fanfiction Senpai you are so Obsessive (Jeon Jungkook) - Capítulo 10 - Assassinato

-Hoseok não puxe essa assunto por favor- disse magoada desviando de seu olhar, o mesmo segurou meu rosto o virando para o mesmo, meus olhos já estavam tristes até demais.

-Clara, confia em mim?- disse copem entrado segurando minhas mãos-  Acredita em mim?- seu olhar e expressão era muito diferente do que eu costumava ver, apenas assenti- quero que me diga- sacudiu fracamente minhas mãos.

-Eu confio Hoseok, diz logo esta me assustando...-o mesmo suspirou pesadamente.

-Ontem... enquanto você dormia eu a Jeon discutidos, sobre o acidente – Hoseok encarava com nervosismo o horizonte tentando encontrar palavras certas- Ele acabou me dizendo algo que... eu realmente não duvido.

-Diz logo! – falei aflita, Hoseok encarou algo atrás de mim e engoliu seco largando minhas mãos, não entendi até me virar, até encara Jeon e seu sorriso alegre, me levantei o retribuindo o sorriso, Hoseok apenas voltou a andar sem dizer nada- Hoseo...

-Deixe ele- Jeon disse calmo- talvez queira relaxar um pouco sozinho, não é? – assenti um pouco receosa vendo Hoseok se perder no horizonte- Vamos almoçar?

-Cla-claro- o abracei de lado começando  a andar com o mesmo- oque fez?

-Lasanha, foi algo mais pratico me desculpe.

-Esta ótima Jeon- o selei na bochecha vendo seu sorriso tímido- oque faremos hoje?- perguntei adentrando a casa, me remeti a boas lembranças de primeira.

-Que tal descansarmos depois do almoço? Estou exausto

-Por mim tudo bem- sorri enquanto o mesmo me entregava um dos pratos com o enorme pedaço de lasanha- não seria melhor chamar Hoseok? – Jeon se sentou ao meu lado colocando um refrigerante em nossos copos.

-Não a necessidade, há muitos quiosques pela extensão da praia, ele comera logo- apenas assenti voltando a comer.

Jeon estendeu sua mao para que eu a segurasse, fomos em direção a um dos quartos na casa. Entremos em um com a enorme cama de casal, retirei os calçados me deitando de bruços, Jungkook riu de meu ato e o repitiu.- É tão bom estar assim com você Kookie- confessei o abraçando, nossa mãos se entrelaçaram enquanto fazíamos movimentos aleatórios, sentir o perfume do mesmo era extremamente viciante.

-Digo o mesmo pequena- Jeon bocejou se acomodando entre meu pescoço e ombro, me arrepiei com seu ato o fazendo rir baixinho- durma um pouco- acariciou minhas bochechas até sentirem meus olhos pesarem.

(...)

Jung Hoseok On

Senti algumas lagrimas caírem de meu rosto conforme andava com os pes dentro da água, V era um grande amigo de infância e eu mal sabia que o assassino que havia o matado de forma tão cruel e covarde estava ao lado de uma de minhas maiores preciosidades, eu não sabia oque fazer nem como provar mas eu precisava bolar um plano antes de voltar aquele assunto com Clara novamente. Fui indo em direção a casa novamente respirando fundo, parei em um quiosque pedindo um cerveja, a tomei por inteira, quando cheguei pude ver Jeon sentado na varanda revirei os olhos conforme me aproximava da casa, seu semblante era de sequer uma expressão, típico de um psicopata como ele.

-O inconveniente chegou!- disse ironicamente animado.

-O psicopata tava com saudade?- perguntei vendo sua feição carrancuda se formar, aquilo não me dava medo algum.

-Precisamos conversar, você sabe disso- disse friamente.

-Então vem- disse simplista entrando na varando, seu braço me impedia que entrasse na porta.

-Aqui não, Clara pode ouvir- respondeu em um sussurro.

-Pra mim não seria problema- disse risonho, o mesmo apenas me ignorou começando a andar em direção as enormes dunas, estava receoso em ir no meio do nada com um assassino mas Jeon parecia não estar armado ou algo do tipo então apenas o segui.

(...)

Após uma boa caminhada silenciosa, havíamos chegado a um lugar isolado. O mesmo se virou completamente mudado, seu olhar era negro e seu sorriso maníaco, engoli um seco quando o mesmo começou a andar de um lado para o outro.

Jeon Jungkook On

Aquele seu olhar indefesso apenas estava me instigando a continuar com o plano- Já falei que você é extremamente irritante Hoseok?

-E você um maníaco do parque, você Jeon desembucha oque tem a me falar- ri de seu argumento me agachando na areia, comecei a cavar e Jung me encarou curioso.

-Sabe... eu não costumo largar tão facilmente o que é meu, você anda atrapalhando Jung. Assim como Taeyung atrapalhou- consegui encher o pano branco enterrado no chão, encarei novamente Hoseok que apenas se manteu no lugar com suas mãos ao bolso.- Clara ficara apenas comigo, custa entender?- Peguei o pano o chamando atenção, já estava receoso.

-Ela não é seu objetivo Jeon, ela tem uma vida, tem amigos que a amam... Vai querer matar todos?- cassou-o –Se toca, isso não durara muito e você sabe que Clara não se prende a ninguém.

-Realmente... Por isso que você não a fará falta, até que faz sentindo esse seu argumento velho amigo- retirei a arma que estava entrelaçada no pano fazendo Hoseok imediatamente dar passos para trás- Aaaah qual é?!- disse risonho vendo seu olhar de pavor- Que pena que não conseguirei relembrar bons momentos com você... Esse pelo menos já esta sendo um para mim- ri vendo o mesmo começar a correr- NÃO VAI ME DIZER NADA?! Ah tudo bem...- Sussurrei mirando a arma em sua cabeça, e em um único tiro que se ecoou pelo espaço o corpo se estirou no chão... pobre Hoseok, eu o havia avisado. Porque as pessoas teimam em querer pegar oque é meu?

(...)

Já era noite, o sonífero que havia colocado no refrigerante de Clara parecia funcionar super bem já que deu tempo o suficiente para pegar a gasolina e fósforo e ir a encontro do corpo de Hoseok, era o único jeito sem deixar qualquer vestígio, e aquela casa de praia deserta era o lugar perfeito pra assassinatos, de fato. Arrastei aquele corpo ensanguentado para mais perto das dunas, precisei cavar um buraco e o colocar ali dentro.

Rapidamente o fogo se fez presente em todo o corpo de Jung, não pude deixar de sorrir diante aquela cena, higienizei a pá e o resto deixei queimando com o corpo. Conforme andava apagava minhas pegadas na areia. Entrando na varanda pude ouvir alguns passos pela casa, a pequena estava organizando algumas coisas que trouxemos nos armários da cozinha, tão fofa mas parecia chateada, talvez com o suposto bilhete de adeus de Jung.

-Oque foi meu anjo?- finge preocupação ao abraça-la por trás – estava fazendo uma caminhada na praia.

-Ju-jung- a mesma soluçava pelo choro- ele se foi... Voltou para faculdade, disse que não me suportava mais me ver ao seu lado- a mesma se virou para mim me abraçando forte- dói tanto oppa!

 

 


Notas Finais


Eai oque acharam? :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...