1. Spirit Fanfics >
  2. Sens no ai. >
  3. Azul como oceano

História Sens no ai. - Capítulo 10


Escrita por: e yumyanyy


Notas do Autor


🎶"And everybody knows that
I'm not perfect
and everybody knows that
I'm not worth it.."🎶

Yo! Ak deixando mais um capítulo fresquinho lalala baum noite pra vocês.

Capítulo 10 - Azul como oceano


Fanfic / Fanfiction Sens no ai. - Capítulo 10 - Azul como oceano

Apenas o som do vento e pássaros cantando. Enquanto a garota de cabelos negros e o homem de cabelos azulados caminhavam pela estrada, em direção a Nara. Ambos permaneceram em silêncio, os sons de passos são a única coisa que era emitido por eles.

Depois da discussão e massacrar espadachins que apareceram, a garota da máscara negra voltou a si, guardando suas mágoas, emetindo o vazio em seu gestos. Poderia ser ótimo para Haruki, mas ainda sim, mesmo sendo um homem neutro, ele se preocupa com sua irmã mais nova.

— Nayume... — ele começou, enquanto caminhava ao lado da garota de cabelos negros. — Está bem?

—  Estou. — respondeu, parando de andar naquela estrada vazia, levantando a máscara. Mostrando seu rosto moreno, e olhos azuis como oceano tão grande, que se olhassem, poderá se perder. — Apenas esqueça, me deixei levar por..

— Emoção? — perguntou Haruki, também levantando a máscara de sua face, abrindo um sorriso, que sua irmã, desviou o olhar.

— Algum dia, irei mata-lo.

Haruki soltou uma risada, bagunçando os cabelos negros de Nayume, abaixando sua máscara negra.

— Lamentável suas palavras... — ele cantarolou, ainda bagunçando os cabelos de Nayume, ouvindo seus resmungos.

— Vamos logo matar aquele desgraçado do general. — ela disse alto, se afastando, enquanto voltava a caminhar.

Hai, hai

~•~

Depois de horas em uma caminhada sem destino algum, o anoitecer havia chegado, junto com iluminação, indicando que ambos chegaram a cidade de Nara.

— Tsuka reta. — Nayume começou a resmungar, encostando em uma árvore, próxima a entrada da cidade. — Meus pés doem.

— Você não usa sandálias, como que não doem? — o homem de cabelos azulados respondeu, parado a frente de sua irmã.

— Sandálias são ruins, machucam meus pés. — ela dissera, cruzando os braços. — E nīsan, estamos caminhando quase um dia.

— Talvez, tenha razão.

Ambos soltam uma risada, e param, ouvindo barulho de katana sendo retiradas. Fazendo se alertarem.

— Parece que temos novos coelhinhos! — cantarolando,  brainindo sua katana, começando a rir. — Que recepção calorosa. Né, nīsan?

— Completamente. Devemos nos apresentar? 

Sem responder, os espadachins com vestimentas douradas, avançam diretamente em direção aos irmãos mascarados, que apenas caçoam, aniquilando severamente os pobres espadachins.

— Coitadinhos dos coelhinhos, são tão fraquinhos e fácies de destruir. — cantarolou, as mãos delicadas de Nayume, tocaram na katana ensanguentada, estendendo sua mão, observando o sangue pingar lentamente, fazendo seus lábios quentes rosados, abrirem um sorriso, escondido pela máscara que usava.

— Absolutamente. — cantarolou o homem de cabelos azulados, perfurando uns dos corpos frios que estavam no chão. — Será tão fácil. — Haruki caçoou, movimentando a sua katana, fazendo retirar o sangue que era presente.

Ambos guardaram suas katanas, enquanto passavam pela entrada na cidade de Nara.

Enquanto, corpos estavam atrás, como exposição que os irmãos kitsune, haveria deixado seus rastros.


Notas Finais


🎶"I don't know why you hate me
I don't know why you hate me yea
cuz I'm not worth it.."🎶


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...