História Sensei... Ou Senpai? - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias One-Punch Man
Personagens Genos "Demon Cyborg", Saitama "Caped Baldy"
Tags Devil Studios
Visualizações 53
Palavras 3.449
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fluffy, Lemon, LGBT, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Dei umas modificações neste cap... E dei uma leve esquentada no...

Cês sabem hehehe 7w7

Capítulo 1 - Capítulo Único;


Como sempre eu faço, todo o santo dia... Eu vou para o apartamento do Sensei...

Tenho que observar ele bem... E MINHA OBRIGAÇÃO OBSERVA-LO! Qualquer coisinha pode me ensinar a ser forte!

Estou levando algumas coisas do mercadinho... Sei que hoje é sábado, Por coincidência o encontro andando desesperado até o mercadinho

(Aqueles que viram o anime sabe que o sábado... NÃO É """"UM"""" SÁBADO! E """""O"""" SÁBADO *-* )

— "Sensei?" — Digo o abordando

Ele olha pra mim com aquela cara de sempre

Saitama: — "Ah... Oi Genos!" — Diz com sua voz bem passiva

— "Já comprei as coisas que precisava no mercadinho" — Digo erguendo a sacola para o mesmo

Ele me olha um pouco impressionado, mas logo pega a sacola

Saitama: — “Obrigado Genos" — Diz sem emoção

Ele sai do mercadinho e vai para o seu apartamento. Vou junto e claro...

Depois de caminharmos bastante, nós chegamos ao apartamento do Sensei. Ele abre a porta e entra, e lógico que eu entro junto!

Saitama: — “Vamos ver..." — Diz indo a cozinha enquanto abria a sacola.

Ele para de andar e encara a sacola por alguns segundos.

Meu sistema buga um pouco pelo fato do Sensei estar assim...

— "Sensei? Algum problema?" — Digo um pouco preocupado

Saitama: — "Algas..." — Diz tirando as algas da sacola

(Eh... referência ao anime)

Continuo a observar seu comportamento... E sim... Estou disposto a fazer qualquer coisa para me tornar mais poderoso!

No entanto, não consigo me imaginar chegando mesmo perto de alcançar o poder do sensei... Mas eu posso tentar o observando

Saitama: — "Genos!? Deu 'pani' de novo!?" — Diz passando a mão rapidamente a frente de meu rosto

Foi tão rapidamente que mal conseguia ver a mão do mesmo

— "Ah? Estou aqui sensei..." — Digo voltando a realidade

Saitama: — “Menos mal..."

Ele começa a pegar as panelas

— "Não, não, eu cozinho" — Digo quase o expulsando da cozinha

O sensei não merece esse trabalho

~Depois de um bom tempo

Lá estava eu limpando a louça para o sensei... Sim... Eu limpo as coisas do Sensei! E daí?

— "Terminei tudo sensei" — Digo bem satisfeito com meu trabalho

Ele me olha sem emoção

Saitama: — "Não precisava Genos..." — Diz voltando a sua atenção a tv

Do nada uma pani acontece rapidamente. O quê que tá acontecendo com o meu sistema em!?

Olho para Saitama novamente, que olhava fascinado para a tv. Pois passava promoções do mercadinho

— "Ah... Senpai..."

Ao perceber o que tinha acabado de falar, eu tapo minha boca velozmemte

Saitama: — "Disse alguma coisa Genos?" — Diz voltando o meu olhar a mim

— "Er... a comida tá pronta" — Digo escondendo o meu nervosismo

Novamente sinto meu sistema inteiro começando a dar pequenas 'panis'. Eu acho que lutei contra monstros demais... Preciso de uma vistoria com o Dr. Kuseno.

— "Já está na hora... eu já vou sensei!" — Digo o vendo se levantar e indo para a cozinha

Saitama: — "Tudo bem Genos! Tchau!" — Diz da cozinha

~Depois de um tempo

Lá estava eu deitado naquela maca com o Dr. Kuseno vendo o meu sistema num computador

Kuseno: — "Está tudo normal Genos..." — Diz estranhando um pouco

— "Isso não é possível... estou tendo pequenas 'panis' ultimamente... fiquei preocupado que isso afetasse na hora do combate..."

Kuseno: — "Só uma leve alteração na parte celebral... não é fisicamente mas psicologicamente..."

— "Como assim, Dr. Kuseno?"

Kuseno: — "Na parte sentimental de seu celebro... tem um sentimento recentemente ativo..." — Diz olhando no computador

— "Ódio?"

Logo o Dr simplesmente para de falar e fica encarando a tela do computador

Kuseno: — "Isso... isso mesmo... ódio..."

Levanto minha sobrancelha e viro um pouco o rosto... Ele parecia esconder algo de mim...

— "Okay... obrigado Dr. Kuseno"

Kuseno: — "Não há de quê" — Diz com um sorriso simpático

~Quebra do tempo...

Acordo com uma ligação. Será algum monstro atacando? Não queria fazer nada hoje... Mas tenho que levantar! E fazer o possível para ser mais forte do que o meu Sensei.

Me levanto finalmente, olho as horas... 7:00 da manhã de domingo. Bom... Vamos começar o dia...

Pego o telefone e finalmente atendo

— "Sim?"

Associação: — “Puri-puri Prisoner fugiu novamente, quero que o pegue e o coloque na prisão"

— "Okay..." — Digo desligando o telefone

Logo me visto e saio de casa, logo de cara eu começo a procurar o Sensei. Ele pode me ajudar!

No meio do caminho o vejo do outro lado da rua sentado na frente de uma padaria tomando um café

— "Sens-"

Paro de falar após ver o Puri-puri Prisoner. Ele vive fugindo da prisão para dar encima de uns rapazes...

Posso o derrotar! Assim vou mostrar ao Sensei do que sou capaz..

Logo olho direito e ele esta conversando com o Sensei... Não... Ele não pode estar dando encima do Saitama...

(Senti um ódio vindo do cyborg...)

Ando até os mesmos mas mantenho minha expressão de sempre, e me segurando para não muda-la

Puri: — "Sabe... gosto do seu estilo..." — Diz tentando seduzir Saitama

Saitama: — "Ah... obrigado..." — Diz dando um gole do seu café

Cerro os punhos com um pouco de raiva

—”Me desculpa atrapalhar vocês dois... mas você precisa voltar para a prisão Puri-puri Prisoner" — Digo num tom firme

Puri: — "Você é tão durão Genos..." — Diz tentando me seduzir

Olho para ele com um pouco de ódio. Ninguém da encima do meu Sensei!

— "Você poderia voltar para a prisão?" — Digo entre os dentes e morrendo de raiva por dentro

Saitama: — "Calma Genos... não precisa desse ódio todo..."

Respiro fundo tentando relaxar

Saitama: — "Eu levo o Puri-puri Prisoner para a prisão, sem problema..." — Diz terminando o seu café e logo deixando a gorjeta — "Vamos?"

Vi os olhos de Puri-Puri brilhando, fico com um pouco de raiva, com isso eu dou pequenas 'panis'

— "Não Senpa- quero dizer... Sensei... eu o deixo na prisão..." — Digo bem sério

Saitama: — "Certeza?"

— "Sim...”

Olho para Puri-Puri

— "Pura certeza..." — Digo com a morte desenhada em minha cara

(TRETAAAAAAA!!!!)

Os olhos de Puri-Puri brilharam mais ainda

Saitama: — “Que tal irmos juntos?"

— "Ok...” — Digo ainda encarando o Puri

Seus olhos brilhavam mais ainda. Reviro os olhos e o puxo com um pouco de violência.

Começamos a andar junto do Puri. Eu ficava o encarando com raiva, enquanto o mesmo dava cantadas no Saitama. Oh vontade de dar uma surra nele!

(Oh vontade de dar para o Saitama KKKKKKKKKKK )

Balanço minha cabeça levemente. O que tá acontecendo comigo? Por que eu estou assim? Seria... ciúmes? Não... não pode ser ciúmes... Não tô com ciúmes ok?

Só tô um pouco irritado com essa aproximação de Puri-puri Prisoner no Saitama... No meu Sensei...

Quando eu me toquei, nos estavamos na frente da prisão. Andamos tão rápido assim?

Puri: — "Até mais gatinhos!” — Diz entrando na prisão

Saitama: — "Tchau..."

Fiquei calado ainda com raiva, queria que ele ficasse preso aí até ele morrer! Do nada Speed-o'-Sound Sonic surge do além... O ninja gay...

(... que isso Genos...)

Sonic: — "O que temos aqui..." — Diz nos olhando mortalmente

Saitama: — "Dois caras na frente de uma prisão... por que?"

(Senti um pouco de ignorância nesta frase...)

— "Vamos embora sensei... já fizemos o nosso trabalho"

Saitama dá de ombros e vira de costas para ir embora

Sonic: — "Vai fugir Saitama?" — Diz provocando

— "Cale sua boca... ou eu faço pior do que ele fez da última vez..." — Digo o fazendo ele recordar do dia da floresta.

Que o Saitama... Meio que... Deu um (quase) soco no saco do Sonic por acidente

(Eh... Saitama fez isso mesmo... O mininu quase viu a luz...)

Sonic faz uma cara aborrecida e recua. Me viro para ir embora o mais rápido o possível

~Quebra do tempo ~

Eu estava na casa do Saitama, fazendo a comida para ele

Saitama: — “Por que você usa esse avental?" — Diz se referindo ao avental que eu sempre uso para quando vou arrumar alguma coisa

— "Eu sempre usei o avental Sensei..." — Digo sem tirar os olhos da comida

Do nada tenho uma nova pequena 'pani'

— "Au..." — Digo isso por mero impulso

Eu trouxe uma mochila com algumas ferramentas para caso eu tenha 'panis'... isso pode me ajudar agora... Olho para trás e vejo Saitama me olhando... Um olhar bem diferente

(Tá te comendo com os olhos Genos...)

Logo ele percebe e desvia o olhar

— "Huh?"

Ele sai rapidamente da cozinha. Não entendi o seu olhar... Como já estava acabando de cozinhar, eu decido esquecer essas 'panis' e continuei a cozinhar.

Mas... Aquelas 'panis' deveriam ser do meu sistema de emoções... Que estranho...

Logo recebo uma mensagem do Dr. Kuseno

Mensagem- Genos! Desenvolvi um trabalho que eu ando criando a 3 anos... Pele sintética! Você poderá sentir tudo!

(....... entendedores... entenderão...)

Fico feliz com a notícia do Dr. Kuseno

Eu escrevo: ~Que bom Dr!

Depois de um tempo ele responde:

Mensagem- Semana que vem você poderia vir aqui para que eu instale a pele sintética em você?

Eu escrevo: ~Sim, claro senhor Kuseno

Guardo o meu celular e termino de fazer a comida.

Terei pele sintética! Sentirei tudo!

(Tudo mesmo 7w7 )

Saitama: — "Quem era?" — Diz assaltando a geladeira

"Era o Dr. Kuseno... disse que iria aplicar pele sintética em mim semana que vem, sentirei tudo!” — Digo com entusiasmo

Saitama: — “Que bom Genos! Isso vai ajudar bastante no combate" — Diz com a cara enfiada na geladeira

Eu ia voltar ao meu 'novo' afazer que era limpar o que eu tinha sujado. Mas Saitama faz um sinal de alerta com uma das mãos, fico em alerta e começo a escanear envolta. Estranho... Não tem nada...

Saitama: — "Pensa rápido!"

Ele lança um alface em minha direção rapidamente, eu consigo desviar a tempo. Foi muito rápido o lançamento... Sem querer escorrego em alguma coisa, já havia me preparado para o impacto contra o chão.

Mas meus sensores indicam que eu não cai... Olho direito... Vejo Saitama me segurando pela cintura

(Se peguem •-•)

Saitama: — “Foi mal Genos, mas precisa ser mais atento..." — Diz me ajudando a recompor

— "Obrigado sen-"

Tenho uma 'pani'

— "Senpai"

Saitama — “O que?" — Diz sem entender

— "Sensei! Quis dizer sensei!"

Sensei me olha meio torto, mas logo dá de ombros. E vai para a sala rapidamente.

~ Quebra do tempo

Finalmente terminei meus afazeres, havia sujado bastante coisa!

Tiro meu avental e o coloco no lugar de sempre, já havia se passado 3 horas desde a nossa última missão. Ou seja... 3 horas na casa do Senpai... Quero dizer... Sensei... Não sei por que sempre troco Sensei por Senpai... Será que tem haver com aquele 'ódio' que o Dr. Kuseno disse?

Fui tirado dos meus pensamentos rapidamente, pois, Saitama deixou alguma coisa cair...

— "Huh?"

Vou até a sala e o vejo procurando algo no chão

—"O que foi Sensei?"

Saitama: — "Minhas chaves..."

Escaneio o chão e localizo a chave

— "Deixa que eu pego"

Falo indo até a chave e me encurvado para pegá-la. Olho disfarçadamente para o lado, vejo o Sensei me olhando daquele jeito novamente... Um olhar de desejo...

Pego a chave e me levanto novamente meio envergonhado, mas não demonstro isso... Ainda bem...

— "Aqui está Sensei..." — Digo entregando a chave para o Sensei

Saitama: — "Obrigado... Genos..."

Sinto uma mudança de tom de voz quando disse meu nome. O olhei meio confuso, mas logo ele disfarça. O que será que está havendo

—"Bom...” — Digo meio sem graça

Saitama: — “Quer que eu te ensine algumas coisas?" — Diz meio sem o que dizer

— "Pode ser..."

Ele me entrega o meu caderno, me sento no chão da sala. O sensei começa a falar sobre treinamento... Força... Estratégia... Mas ele continuava com aquele olhar de desejo sob mim...

Às vezes eu agradeço por não corar, ou expressar sentimentos...

Saitama: — "Genos? Deu pani?"

Saio dos meus pensamentos novamente

—” Desculpe Sensei... viajei um pouco..."

Saitama: — “Vai pra casa... passou tempo demais aqui..." — Diz com uma voz meio triste

— "Oh... sim sensei..."

Me levanto e me dirijo a porta. Mas... Ele rapidamente me segura pelo braço e chega perto do meu ouvido

Saitama: — "Prometa que quando aplicarem a pele sintética em você... venha aqui em casa..."

Cochicha para mim

— “Huh... está bem... mas... por que está cochichando?"

Ele me empurra para fora e fecha a porta. Eu acho que ele quer testar ou ver se essa pele sintética funciona...

~ Uma semana depois

Já havia aplicado a pele sintética. O Dr. Kuseno disse que aplicou... Coisas a mais em mim... Para me deixar 'mais' humano.

Bem... como havia prometido a uma semana atrás... Eu vou cumprir! Irei a casa do Sensei após alguns ajustes.

Kuseno: — “Está quase Genos..." — Diz na frente do computador — "Vou aproveitar para ver algumas coisas..."

Sei quando diz isso ele quis dizer que queria ver o que eu fiz semana passada. Logo o Dr. Kuseno chega na parte da promessa, ele fica bem surpreso

Kuseno: — "Saitama quer que você vá a casa dele?"

— "Sim"

Dr. Kuseno fica com uma expressão meio... Surpresa

Kuseno: — "O Saitama anda meio estranho com você?"

— “ Um pouco... por que?"

Ele arregala os olhos

Kuseno: — “Nada... só não quebre nada na casa do Saitama viu"

Fiquei meio sem entender... mas tudo bem...

~Quebra do tempo

Já estava na frente da casa do meu Sensei, não sabia o por que dele me chamar...

Bato algumas vezes na porta

Saitama: — "Entra!"

Entro como foi me dito. Fecho a porta e vou a procura do Sensei

— "Sensei?"

Do nada sou abraçado por trás

Saitama: — "Olá Genos..." — Diz com uma voz... SEXY!?

— "Sensei?" — Digo corando

Saitama: — "O Dr. Kuseno fez um ótimo trabalho em você... ele deve ter adicionado o que eu havia pedido"

Fico meio confuso. Sinto sua mão entrando em minha calça

—"S-SENSEI!" — Digo em desespero

Não sei o que fazer

(Imagina eu, Genos...)

Saitama: — “Sim... ele adicionou..." — Diz tirando a mão da minha calça

Devo estar parecendo uma pimenta agora...

Saitama: — "Vamos fazer um treinamento?" — Diz me soltando do abraço

— "Treinamento?"

Saitama: — "Sim... venha..." — Diz indo para um cômodo da casa

Olho para trás e vejo a chave na porta... Ele deve ter a trancado... Sigo o Sensei até... O seu quarto? Sou puxado e lançado na cama. Entro em desespero. O QUE ELE IRIA FAZER!? Não iria adiantar tentar fugir pois... A força do Sensei e absurda...

(Calma... nem cheguei na melhor parte...)

Do nada ele fica encima de mim, escuto uma risada safada vinda dele

— "O-o que vai fazer?"

Sou surpreendido por um beijo, um beijo inesperado! Sinto a língua do Sensei implorando por passagem. Eu libero... Sua língua era... Tão macia... Tão viciante... Não... Genos ele é o seu sensei!

Tento empurrar o mesmo mas ele segura meus braços. Já era... tô preso...

Do nada sinto a língua do Sensei recua do um pouco, talvez ele quer que eu vasculhe a boca do mesmo...

Começo a explorar cada canto da boca de meu sensei... Ou devo dizer... Senpai...

Do nada ele se separa ofegante. Escaneio o mesmo que estava com falta de ar

Saitama: — "Eh... Kuseno fez um bom trabalho... mas sabe... não quero só um beijo..." — Diz tirando sua blusa

Fico bastante corado ao ver essa perfeição, um corpo tão detalhado.... Sem querer desvio o meu olhar para seu 'colega’ que aparentava estar bem acordado... coro bastante após me tocar que eu ia ser... F*****...

Ele começa a tirar minha roupa, eu deixo e claro... Depois que eu fiquei só de roupas íntimas... Saitama me olha e dá uma risada maliciosa. Entro na onda e fico com uma expressão pervertida...

O que está acontecendo comigo?

Ele volta ao beijo... mas um beijo cheio de luxúria... com um toque de violência...

Senti o seu corpo esquentar... O meu também estava quente... Mas logo ele simplesmente ataca meu pescoço. Deixo alguns gemidos abafados escaparem.

Sinto a mão do mesmo no meu 'volume’. Ele começa a massagear o meu 'colega'.

Não me contento e dou gemidos um pouco altos. Estava delirando de prazer.

— "M-mais..." — Imploro ao meu sensei

Saitama: — “Sem vergonha..." — Diz no meu ouvido

Sinto meu corpo arrepiar com sua voz meio rouca

Saitama: — "Se eu te machucar ou algo do tipo... me diga ok?"

Juro que eu corei mais que tudo neste momento. Senti meu corpo esquentar mais. Minhas bochechas devem estar bem vermelhas...

—"O-ok...”

Saitama: — “Que os jogos comecem..."

Fiquei um pouco assustado com as palavras do sensei... O que ele fará comigo?

(Não e meio óbvio? -_- )

Sinto seus beijos se distribuindo no meu pescoço... E descendo até o meu ombro... Em seguida meu peitoral...

Estava indo a loucura... O Sensei sabe como enlouquecer alguém...

Ele vai descendo devagar, estranho um pouco. Saitama abaixa a minha cueca. Pronto... tô roxo de vergonha agora...

Saitama: — “Tão detalhado..." — Diz dando uma risada safada

Logo ele abocanha o meu ‘colega’

— "Ahhmmm..." — Dou um gemido de puro prazer

Foi tanto prazer que eu joguei minha cabeça para trás.

Ele abre mais minhas pernas e começa os movimentos de vai e vem

— "M-mais rápido!" — Imploro entre gemidos

Ele vai mais rápido. Meus gemidos eram mais altos, quase não conseguia me controlar.

A língua do mesmo passeava em meu ‘colega' rapidamente. Isso me levava a loucura!

Mas... Sinto meu 'organismo sintético' chegando

—"S-sensei... E-eu” — Tento avisar o mesmo mas em vão

Logo me desfaço da boca do mesmo. Olho para o mesmo meio cansado, o vejo engolir tudo! Até a última gota...

Saitama: — "E doce..." — Diz passando a língua entre os lábios — "Isso só foi uma brincadeirinha... vamos para uma brincadeira mais... adulta..."

O que vem por aí em!? Logo ele me dá espaço, já sei o que devo fazer...

Me viro e fico de quatro na cama, o mesmo separa um pouco as minhas pernas. Ouço o mesmo tirando sua calça... Após isso ele se posiciona atrás de mim... sinto seu membro perto da minha entrada..

Saitama: — "Pronto?"

Engulo seco. Estava entrando em desespero pois... E a minha primeira vez!

Bom... Respiro fundo... Estou com medo, eu admito... Mas...

— "Sim sensei..."

Sinto ele penetrando devagar. Rápidamente eu mordo o pano de cama para não chorar de dor. Ele para por alguns segundos, logo a dor passa... Depois de um tempo eu começo a me mexer novamente, dando sinal de vida...

(O cara morreu? Ele morreu no meio do Lemon e depois reviveu? What?)

Ele segura a minha cintura e começa a me dar estocadas.

Seguro os panos de cama por impulso, quase rasgando o pano...

Dou gemidos de prazer, puro prazer! Sinto ele dando mordidas em minhas costas.

E tão bom... E tão gostoso!

Saitama: —"V-você e apartado Genos...” — Diz entre gemidos

Ele dá estocadas lentas. Ele está querendo me torturar!?

—“M-mais rápido!” — Imploro quase não conseguido falar direito

Ele começa a ir mais rápido. Ouço ele gemendo junto comigo.

Ouço a cama balançando e batendo na parede, sabe... Estou f***-** para os vizinhos!

Logo sinto ele apertando minha bunda 'delicadamente', dou um gemido um pouco mais alto por conta disso.

O prazer corria em meus sistemas... Percorria todo o meu corpo, essa sensação e tão boa!

— "S-Saitama" — Digo o nome do mesmo enquanto gemia

Sagemia: — "Isso meu aprendiz..." — Diz entre gemidos

Suas estocadas estavam mais rápidas ainda, tanto que em um momento... Ele tinha acertado o meu ponto G .

Quase tinha gritado de prazer naquele momento, ele já havia sacado então ele começou a atingir meu ponto várias e várias vezes... Arrancando gemidos altos de prazer de mim...

— "S-Saitamahhhh..." — Digo entre gemidos

Saitama: — "G-Genos... eu acho que vou..."

Já havia entendido o que ele quis dizer... sinto algo quente dentro de mim... e por fim ele sai de dentro de mim e deita ao meu lado. E eu também deito...

Ele estava ofegante e eu também... Meu sistema avisa que algo está danificando... eu acho que foi forte demais...

Decido fechar os olhos pois estava bem cansado. Sinto os lábios de Saitama me dando um pequeno selinho...

Saitama: — “Eu te amo..."

— "Eu também... Senpai..."


Notas Finais


Meu nariz! Eu estou morrendo! ME HELPAM! ME HELPAM!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...