História Senta bem - Capítulo 2


Escrita por: ~

Visualizações 482
Palavras 1.594
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha elaaaaaa HAHSHSHHHSHSH

Gente, eu vou dar na cara da Mariana porque não aguento mais ela me dando ideia pra escrever putaria. E pior que fiquei tão empolgada que esse extra saiu maior que o capítulo principal, grito!

Enfim, espero que gostem e se divirtam o/ 💜

E claro, revisei mas sempre passa algo, sorry.

Capítulo 2 - Eita rabeta que voa


Eu já acordei com vontade de dar. Parecia um letreiro ambulante escrito “preciso foder”.

Devia ser porque eu fiquei a semana toda longe do meu namorado. E só o consolo que eu tinha na gaveta não aplacou meu desejo por pau. Especificamente o pau do Jeon.

Passei a manhã e tarde como se estivesse no cio, um fogo no cu que só iria passar quando Jungkook me pegasse de jeito.

Do jeito que só ele sabia fazer, me deixando acordar no dia seguinte sem força nas pernas. Jungkook soube desde o primeiro momento como me deixar sem fôlego. Ele sabia usar muito bem aquele pau enorme.

Já havia se passado dois meses da noite incrível que tivemos, onde eu mostrei que sabia sentar muito bem, obrigado. Decidimos depois de duas semanas de muito sexo — a gente parecia coelhos alucinados — que nossa relação ainda indefinida era gostosa e poderíamos nos tornar mais que amantes.

Então Jungkook me pediu em namoro, e no mesmo dia a gente quase transou na casa da avó dele, já que estávamos ali para um almoço. A velhinha quase me viu peladinho e na hora que estávamos fazendo um 69 maravilhoso. Tive que me jogar debaixo da cama antes de ela entrar no quarto de hóspede, ficando por lá enquanto ela permanecia ali e o mais novo  — que felizmente teve tempo de colocar uma bermuda — respondia que eu tinha ido ao banheiro quando ela perguntou por mim.

Rimos muito depois. Nossa relação era assim, louca, intensa e divertida.

E devido a toda essa intensidade entre a gente, eu sentia falta dele quando demorava pra nos encontrarmos. Sorte que hoje era sábado e meu moreno gostoso viria passar a noite comigo no meu apartamento.

Quase imitei uma cena que vi na tv uma vez, que a mulher subia no sofá e pegava um balde, batendo com uma colher de pau enquanto cantava bem alto “Vou transar”. 

Infelizmente tinha um velho muito escroto do lado, que já ficava puto o suficiente com meus gemidos. Tadinho, já devia ter 84 anos sem colocar a jiripoca pra piar.

Quando deu 20h, eu já tinha tomado banho e me enchido de cremes e perfume pra ficar bem irresistível. Tinha ficado com cheirinho de morango, bem suculento e sabia que ia deixar Jungkook com água na boca.

Ia fazer ele me comer a noite toda.

Me olhei no espelho, completamente nu, e constatei que se eu pudesse até eu mesmo me comia.

Já tinha planejado o que iria fazer. Primeiro colocaria um filme qualquer na tv, e íamos sentar no sofá pra assistir, só pra fazer um charminho de piranho recatado. Jungkook costumava gostar quando eu me fazia de inocente. Apesar de eu não ser nem um pouquinho.

Daríamos uns amassos, e aí eu começaria a passar minhas mãos pelo corpo dele e deixaria ele louco por mim. Talvez caísse de boca no meu brinquedinho preferido — vulgo o pau maravilhoso dele — ali mesmo no sofá. Depois levaria ele pra cama e ia me aproveitar muito daquele pau de muitas outras maneiras além da boca.

Chego a tremer só de expectativa. Tudo piscando como se fosse natal.

Então, com isso em mente, liguei pra ele pra avisar que já poderia vir.

Coloquei minha calça super apertada, deixando minha bunda bem marcada — Jungkook adora minha bunda e eu me aproveito disso — e minha camisa bem sugestiva com um ‘Fuck Me’ brilhando em lantejoulas vermelhas.

Muito discreto sim.

Sentei no sofá pra esperar. Conferi minhas redes sociais, e vi que fui marcado em um tweet sobre uma música nova de funk.

Como eu nem gosto né, coloquei pra tocar no volume mais alto. A música tinha como tema Harry Potter, e eu adorei a batida do começo.

Me contive um pouquinho pra não rebolar minha bunda ali na sala, queria evitar suar agora, ia guardar minhas reboladas pra hora que eu sentasse em Jungkook.

Fui interrompido quando ouvi a campainha tocar e rapidamente dei pause, largando o celular antes de abrir a porta.

Jungkook estava um pecado como sempre. Ele usava a fodida camisa branca transparente, a mesma que eu disse que ele ficava um puta de um gostoso quando usava. Maldito desgraçado delicioso.

Ele abriu aquele sorriso cretino devido ao meu olhar devorador, e se aproximou pra me dar um selinho antes de entrar.

Quase desisti de tudo, pensando em jogar ele na parede e deixar ele me foder ali mesmo, do lado da porta.

Puxei ele pro sofá, já querendo começar meu plano logo. Ele parecia que queria me testar por ter a ideia de vir com a porra dessa camisa.

Liguei a tv, colocando no canal que eu gostava de assistir filme. Eu segurei uma risada quando vi que estava passando Harry Potter, lembrando da música que ainda não tinha acabado de ouvir. Coincidência bizarra e hilária.

O filme pareceu prender a atenção de Jungkook, e ele não tirava os olhos da tv. Bufei frustrado, não aceitando que meu plano não iria dar certo.

Resolvi alisar suas coxas da maneira mas despreocupada possível, olhando de lado pra ver a reação dele. Nada. Ele nem tremeu!

Testei aproximar mais a mão da sua virilha, roçando os dedos de leve no seu membro e dando um beijo molhado no seu pescoço. De novo ele nem reagiu. Argh.

Porra de Harry Potter.

Eu estava ali, gostosinho e prontinho pra ser devorado e Jungkook preferia o bruxo.

Na próxima vez que ele quiser trepar vou sugerir pra ele bater uma assistindo o filme, já que era tão interessante.

Desisti por um tempo, sabendo que teria que esperar ele terminar de ver o filme pra finalmente me comer.

Voltei a fuxicar no celular, e vi o link da música ainda aberto. Sorri arteiro, pegando os fones na mesinha do lado e ouvindo em silêncio a letra da música. Quando terminei, já sabia o que tinha que fazer.

Levantei como quem não quer nada, nem sendo notado por Jungkook. Por enquanto.

Liguei meu som Bluetooth em um volume ambiente, baixei a música e coloquei ela no ponto certo antes de começar.

Meu moreno delícia ficou confuso quando desliguei a tv e olhou pra mim.

“Eu estava assistindo Tae”

“Vou te dar algo melhor pra ver”

Dei play na música e sorri perverso antes de começar a me mexer.

Movi meu corpo lentamente e bem provocante, os olhos escuros se fixando com interesse em mim. Finalmente, observe seu Taetae funkeirinho doido pra dar.



Diretamente de Hogwarts

Wingardium Levirola

Eita bogada pesada que a novinha deu

Tá achando que é bruxinha

Eita mão boba que tá deslizando

Caçando minha varinha

Tá toda louca, tá toda embrazada

Querendo senta na minha


Enquanto o começo do funk rolava, me aproximei dele para seguir o que a letra falava. Rebolei na sua frente e de costas, quicando com força no chão e levantando a bunda bem no alto na hora de rebolar.

Virei pra ele, começando a deslizar minhas mãos por seu corpo, chegando até seu pau que já se mostrava quase todo duro. Jungkook mordeu os lábios, me olhando com cobiça.



Avara Kéraba

Arrasta a tabaca na vara

Vai sentando na vassoura

Eita bruxinha rabuda

Eita rabeta que voa

Arrasta a tabaca na vara

Vai sentando na vassoura

Eita bruxinha rabuda

Me chama de Harry Porra



Abri minhas pernas, sentando de frente no seu colo e rebolando em cima da sua ereção. Sentava lentamente e logo aumentava a velocidade. Roçava minha bunda com gosto, sentindo as mãos de Jungkook me apertarem em delírio e seu gemido sair arrastado. Os olhos escuros explodindo de tesão.



Arrasta, arrasta, vai sentando na vassoura

Arrasta, arrasta, eita rabeta que voa

Arrasta, arrasta, vai sentando na vassoura

Arrasta, arrasta, eita rabeta que voa



Me levantei, virando de costas de novo e voltando a sentar sobre o seu pau duro. Arrastei minha bunda no ritmo da música, minhas pernas bem abertas, rebolando sensualmente de vez em quando. Levantava meu quadril lá em cima e rebolava bem na cara dele.

Jungkook me puxava ainda mais pra ele, fazendo movimentos que simulavam uma penetração quando eu rebolava em seu colo.

Mordi os lábios em contentamento. Sabia que já tinha conseguido deixar ele louco.

Suas mãos apertaram bem forte minha bunda quando soltei um quadradinho em seu colo, ouvindo um ‘caralho’ sair de forma desesperada da sua boca

A música começou a repetir a segunda parte, e Jungkook me puxou com força, colando seu peito em minhas costas e se aproximando do meu ouvido.

“Você quer sentar na minha varinha hyung?”

“Quero fazer tudo com a sua varinha maravilhosa Jungkook-ah”

Então ele me fez levantar, levantando em seguida e me puxando pra colar meu corpo nele de novo.

Me fez apoiar as duas mãos no sofá, me deixando bem empinado pra ele. Eu continuei a roçar em seu pau, me sentindo todo molhadinho de excitação.

Ia alagar a casa toda daqui a pouco, meu pau quase virava uma cachoeira.

Uma de suas mãos agarrou meu cabelo e puxou, enquanto a outra segurava meu quadril e me fazia mexer ainda mais a bunda.

Porra, ele podia me comer assim mesmo, de quatro.

“Você adora arrastar essa bunda suculenta na minha vara não é hyung?” Deu um tapa na minha bunda, me fazendo gemer em deleite e rebolar com mais vontade “Safado gostoso”

“Me come Jungkook-ah. Lança seu feitiço em mim com essa varinha gostosa”

Jungkook riu, puxando um pouco mais meu cabelo e apertando minha bunda.

Eu só queria que ele arrancasse minha calça apertada e me fodesse com vontade.

“Você planejou isso que eu sei. Já me chamou com a intenção de que eu te fodesse. Adoro o quanto você não presta Taetae. E ainda veste a porra dessa calça só pra me enlouquecer”

Mordi os lábios, reprimindo um sorriso safado, olhando de lado pra ele e lambendo os lábios em expectativa.

“Mostra sua mágica e faz sua varinha desaparecer dentro de mim Kookie”

“Com prazer”

E logo ouvi o barulho da calça dele ir ao chão.

Ah, agora sim eu seria magicamente fodido.



Notas Finais


Até depois! 😘💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...