1. Spirit Fanfics >
  2. Sentido >
  3. Ancestrais

História Sentido - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Ancestrais


Fanfic / Fanfiction Sentido - Capítulo 1 - Ancestrais

Nunca tive um lar de verdade, mas nasci em um berço de ouro. Tive alguém com a intenção de me criar, mas também tive alguém com a intenção de me destruir. Eu daria tudo para ver minha mãe novamente. Sei que ela não é minha mãe biológica e foi considerada uma bruxa, mas eu a-amei do fundo da minha alma, e daria tudo pra ouvir sua voz novamente. Nunca entendi porque ela e suas irmãs eram chamadas de bruxas, mas independente, esse foi o motivo delas terem sido assassinadas com pedras e porretes. Não vi isso acontecer, mas a noticia com as imagens se espalhou por toda Whinsburgle. Em vez de me levarem para um orfanato, eu fui entregue á uma clinica psiquiátrica, pois todos me taxavam de louca, pelo simples fato de eu ter sido criada por "bruxas".

À partir dos meus sete anos, tendo que encarar essa dura realidade, minha vida mudou muito. Cresci solitária, com medo e confusa. Observava todas as outras crianças brincando, mesmo em um lugar tão doentio como este, mas estavam felizes, porque não estavam sozinhas. Sempre recebendo um bom atendimento e uma ótima atenção dos outros ao seu redor, enquanto eu sou humilhada pela minha pele pálida e por possuir um "sangue do demônio".

Mesmo sem ser provocada, eu imaginei diversas vezes atravessar o garfo de metal no pescoço de uma garotinha ruiva que sempre me encarava e logo após, ria. Meus terapeutas nunca suspeitaram de qualquer psicopatia da minha parte, sempre aparentei ser saudável, mas as coisas estavam prestes a mudar... Eu havia pegado o garfo de cima do meu prato vazio, andei lentamente até a direção da garota e parei atrás da mesma. "Como seria a tonalidade do vermelho do sangue dela?" alguém susurrou em meu ouvido, porém quando eu me virei, não vi ninguém. "Vamos, atravesse esse garfo, só assim você terá algum poder aqui, Emmy..." foi sussurrado novamente. Senti uma impulsiva vontade de matar a garota, e em um pico de adrenalina, furei seu pescoço até as pontas do garfo estarem do outro lado da mesma. Todos me encararam e ficaram em silêncio, e de repente, tudo ficou devagar. Observei o sangue jorrar entre meus dedos e o pescoço cair pro lado esquerdo. Quando os seguranças do local começaram à correr em minha direção, eu cai de joelhos no chão, e deixei com que me levassem.

Me prenderam em uma sala escura, onde o chão era frio e enferrujado. Via silhuetas através das paredes, sem definir do que eram. Ao passar do tempo, eu enxerguei um pequeno sorriso na parede, e um abraço caloroso no escuro. Admirei como a solidão me fazia perceber que eu não precisava de ninguém, muito menos de poder. Tudo o que eu precisava era fugir dessa prisão e viver minha vida em busca de felicidade. Tirar a vida daquela garota me trouxe muito mais que felicidade, me trouxe um imenso prazer.

Foquei meus pensamentos em fugir dessa clínica, mas não fazia ideia de como. "Você quer começar à ter uma vida nova?" vi essa frase se formar no chão. Sim, eu queria muito, e faria qualquer coisa por isso. A maçaneta da porta se abriu automaticamente e no outro lado, havia no chão uma pequena faca. "Mostre do que é capaz", estava escrita no cabo da mesma...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...