História Sentimento eterno -Mitw - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias TazerCraft
Personagens Mike, Pac, Personagens Originais
Tags Mike, Mitw, Pactw, Tazercraft
Visualizações 314
Palavras 1.194
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, Lírica, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Slash, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Os erros de português não intencionais são culpa do tradutor maldito, e se você não está entendendo nada da estória, recomendo ler o capítulo anterior, obrigada e boa leitura <3

Capítulo 39 - Batimentos de felicidade


Sexta 12:06 visão Mike:

Não estou bem...Nem um pouco...A cada batida do meu coração, eu sinto uma parte dele se quebrar...Eu só quero ficar aqui deitado e sozinho, não quero nem verificar meu celular, não quero fazer nada.

...

Lágrimas começam a sair dos meus olhos sem permissão, droga, será que nem isso eu consigo conter?

Rapidamente retiro as lágrimas dos meu olhos, e tento me acalmar, oque é impossível, já que eu nunca soube oque é ter um coração partido.

...

Eu só quero...Esquecer oque eu ouvi...Esquecer que isso aconteceu, esquecer de tudo. Não quero mais chorar nessa merda de vida, não quero...Mas, meus pensamentos, meu coração não conseguem esquecer ele...Será algum tipo de tortura? Bem, eu acho que mereço isso, afinal fui completamente idiota de não falar tudo pra ele. 

Eu me pergunto: oque aconteceu comigo, para ficar assim tão sem motivação? Acho que é por causa dele...Ele me fazia ser feliz, feliz de forma verdadeira, mesmo que ele me tratasse mal algumas vezes eu sentia que não devia abandonar-lo, eu sei que lá no fundo ele é uma pessoa gentil e doce, ele só precisa se soltar um pouco mais...Eu queria ajudar ele com isso, mas pelo que parece, ele não precisa da minha ajuda...Não mais.

...


Por que? Por que esse tipo de sentimento não some? Por que eu não consigo tirar ele do meu coração?

Ele me machucou como ninguém tinha machucado antes, ele me tratou com grosseria, ele disse coisas horríveis pra mim e...Mesmo assim eu...

...


Não consigo parar de sentir isso por ele...

...


Não sei se esse sentimento é amor ou paixão, seja oque ele for...Ele não quer esquecer o Pac...Mas sente que se for preciso, pode deixar-lo ser feliz, mesmo que seja com outra pessoa...

...

Eu não sei oque é isso, mas seja oque for não sai de mim, droga.

Esqueça...Esqueça tudo...

Merda eu não consigo...Bom...Vou ter que conviver com isso até...

Logo ouço a porta ser aberta lentamente, me sento na cama e encaro na direção da porta, meu coração para por um breve momento ao ver-lo, ele está cabis-baixo, suas franjas negras estão cobrindo seus olhos fazendo assim com que ele fique assustador, ele entra no quarto e fecha a porta, logo em seguida ele caminha até mim enquanto retira seu moletom, ele joga a vestimenta para a sua cama e se senta do meu lado em silêncio.

-Pac?- Eu coloco minha mão esquerda no seu ombro e ele vira sua cabeça em direção a mim, ainda não consigo ver seus olhos por causa das suas franjas delicadas, ele se aproxima de mim silênciosamente e apoia sua cabeça sobre o meu ombro, oh droga, isso está fazendo meu coração palpitar demais.

-P-Pac...Você tá bem cara?- Eu pergunto.

-Não- Ele responde friamente.

-Por que? Ela te fez alguma coisa? Me conta Pac- Eu disse preocupado enquanto segurava sua mão direita com as minhas duas mãos.

-Ela me rejeitou...De novo.- Ele diz calmo, ela rejeitou ele?! Então...Isso explica por que ele está assim.

-Ah...S-Sinto muito- Eu digo envolvendo meus braços em volta de seu tronco para reconforta-lo, e surpreendentemente ele corresponde com seus braços em volta do meu pescoço...Posso sentir as batidas fracas de seu coração, e sua respiração lenta, ele não está bem.

-Mike.- Ele me chama.

-Sim?- 

-Quer saber de uma coisa? Eu nunca mais vou me apaixonar- Ele diz com a voz baixa.

-Oque?- Eu seguro seus ombros e o afasto de mim desfazendo o nosso abraço.

-Pac, oque você tá dizendo?- Eu digo preocupado até ver um lágrima escorrer pela sua bochecha.

-Eu já me machuquei demais com ela Mike...Não quero me machucar de novo- Ele diz com a voz calma...Ah não.

-E-Espera Pac, isso não é um tipo de decisão inteligente, quero dizer você está agindo por impulso e isso...-

-Cala a boca! Essa decisão é minha! - Ele grita comigo, oque me deixa assustado e pasmo.

-Desculpa Mike mas...Eu decidi isso, e acho que é melhor assim pra mim.- Ele diz cabis-baixo...Céus, eu sabia que coisa pior podia acontecer...Meu deus, se ele decidiu isso então significa que...Eu não vou poder conquistar o coração dele e...Ah?

Pac se deita na minha cama próximo a parede, logo ele bate a mão esquerda na cama, fazendo um jesto para eu me deitar, eu compreendi oque ele quis dizer é me deitei de frente pra ele.

-Eu preciso te dizer um coisa...Mas por favor...Não conte pra ninguém, e muito menos se gabe por isso- Ele diz ainda com as franjas sobre seus olhos.

-O-Ok- Estou nervoso, por que me sinto assim?

-Mike...- Ele aproxima as suas mãos sobre seu peito.

-Obrigado.- Ele diz me encarando, erguendo as franjas próximas aos olhos, assim facilitando minha visão sobre seu olhar, o único brilho reluzente que consigo ver são do que estão saindo deles.

Isso o deixa completamente diferente do que eu já tinha visto, o deixa muito mais...Perfeito...Isso está fazendo meu coração acelerar muito, não consigo nem calcular as batidas, sinto minhas bochechas esquentarem com essa situação, e sinto-me completamente leve dos pés a cabeça.

-Hãn...Mike?-  Ele desperta minha atenção com a sua voz.

-A-AH OQUE?!- Eu grito nervoso.

-Se acalma, caramba você tá no mundo da lua ou oque?- Ele reclama.

-D-Desculpa eu...Não tava prestando atenção eu só...Ahn...- Não consigo falar nada, droga! Por que eu tenho que me afetar por ele tanto assim?

-Me desculpa eu não te ouvi, pode repetir?- Eu digo rapidamente enquanto coloco a minha mão esquerda sobre o meu peito para me acalmar.

-Eu falei, obrigado.- Ele diz cabis-baixo.

-Ahn? Por que está me agradecendo?- Eu pergunto confuso.

-Bom...Eu não...Olha, eu não quero dizer o por que...Mas como sei que você é persistente vou te falar.- Ele diz cruzando os braços.

-Obrigado por cuidar de mim e por me aguentar...Sei que não sou a pessoa mais agradável do mundo, e também sei que não sou fácil de lidar então...Valeu- Ele diz dócilmente, oque faz meu coração pulsar ainda mais rápido.

-A-Ahn.- Eu tento falar alguma coisa, mas nada sai da minha boca.

-Mas ei, não fique dizendo isso pros seus amigos idiotas, ou pra qualquer pessoa ok? Isso é somente entre eu e você, tá legal?- Ele pergunta com o rosto vermelho.

-O-Ok.- Eu respondo.

-Otimo, tem outra coisa que eu preciso te falar...Eu quero que essa noite quando formos para aquela festa dos seus "amigos"...- Ele faz o sinal de aspas com as mãos.

-Eu quero que você não saia do meu lado ok? Não quero acabar sozinho e conversando com gente retardada, já basta só você- Ele diz olhando prós meus olhos novamente.

-Tudo bem- Eu respondo, e um longo silêncio circula entre o quarto, até ele (com mil milagres) quebrar o silêncio.

-Olha...Não pense errado sobre oque eu vou te pedir mas...M-Me... Abraça denovo?- Ele diz timidamente e não hesito em abraçar-lo, ele retribui o abraço também sem hesitar e esconde seu rosto sobre meu peito.

Será que eu consigo dizer que...Eu...

-Pac, eu preciso te contar uma coisa muito importante...E-Eu...- Interrompi minha própria fala, pois percebi que ele estava dormindo ainda me abraçando...Deve estar tão fardo...Ele...É tão...Frágil...Que sinto necessidade de proteger-lo.

...

Oh, céus agora que eu percebi...Eu tenho uma segunda chance de me revelar para ele...Sei que ele disse que não vai mais se apaixonar mas...E se eu conseguir ou ao menos tentar convencer-lo? Oque ele irá dizer pra mim?

...

-Eu espero conseguir- Eu digo beijando suavemente sua testa, e acabo fechando meus olhos...Assim adormecendo com o coração batendo de felicidade.


Notas Finais


Mal escrito, mas ok...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...