História Sentimento Oculto - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias The Thundermans
Personagens Barbara "Barb" Thunderman, Billy Thunderman, Hank Thunderman, Max Thunderman, Nora Thunderman, Phoebe Thunderman
Tags Novela, Romance
Visualizações 176
Palavras 2.801
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Ficção Adolescente, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente como vão meus queridos leitores.
Desculpem a demora, estava muito ocupado como é final de ano surgiu muitos trabalhos de escola para fazer.

Mas afinal está aqui mas um capítulo, espero que gostem...
S2.
Boa Leitura...

Capítulo 17 - Expulsar!


                                                                                                                       Meu coração estava acelerado!

   -Oque eu fiz? Digo confuso e com um pouco de medo.

   -Na delegacia te explicamos!

                                                                                       Tirou as algemas que estava presa em sua calça e

                                                                                   veio até mim eme algemou.

Me levou para fora, e todos vizinhos ficaram me olhando uns tiravam fotos, lagrimas surgiam em meus olhos era muito triste eu não fiz nada de errado. Phoebe me olhava e começou a chorar então ela correu até o policial e segurou seu braço.

                                               Me leva por favor eu não posso ficar sem o Max, eu o amo.

-Menina, solte-o.

-Não, se ele for eu vou junto.

-Deixe levar ele filha. Diz minha mãe me soltando do policial.

-Eu vou ficar bem amor, voltarei logo logo. Diz Max.

              Ver Max entrando naquele carro partia meu coração, ele e inocente.

O policial entra dentro do carro e da partida, todas as pessoas que estavam olhando voltaram para suas casas e minha família também mas eu não fiquei para o lado de fora.

-Filha vem. Diz minha mãe.

-Deixa ela barb, pensando um pouco. Diz meu pai.

Eles dois entram deixando Phoebe ali, ela não parava de pensar em Max, ela sabia que ele não fez nada mas uma duvida surgia no ar.

Bom perto de mim ele não fez nada, mas longe de mim será?

Na delegacia 

Já tinha chegado na delegacia, desci do carro ainda algemado estavam doendo minha mãos apertava muito o policial me leva até a sala do delgado vou confessa senti um pouco de medo nunca tinha sido preso antes.

Eu via um monte de pessoas lá, pareciam que estavam esperando algo mas um apessoa eu conhecia e era ela Allison.

-Olá Max! Diz ela com um sorriso.

-Oque faz aqui? Digo com ódio na voz.

-Vendo você sendo preso, querido.

-Porque está machucada?

-Você me bateu lembra?

-Oque eu te bati, sua mentirosa eu nunca te encostei um dedo.

-Não é oque parece!

-Sua vadia, então foi você que fez essa denuncia falsa né!

-Talvez sim, talvez não. Agora deixa eu ir pois tenho muitas coisas a fazer. Ela da uma risada maligna.

O policial continua me levando até a sala do delgado.

Quarto de Hank e Barb

-Hank, estou preocupada com Max.

-Não devia estar, se ele foi preso alguma ele aprontou, e também isso é bom para manter aquele casalzinho doentio separado por um tempo para ver oque eu faço.

-Oque você faria, se Max não fosse preso.

-Deixaria eles namorarem.

-Sério. Diz Barb surpresa.

-Sim, mas não em baixo do meu teto.

-Você iria expulsar eles?

-Sim, se quiserem continuar namorando essa é a saída.

No outro lado da porta Phoebe ouvia toda a conversa, ela ficou muito triste em saber que seu próprio pai expulsaria ela e o irmão de casa, mas ela tomou a decisão de quer se para ficar ao lado de Max seria preciso sair de casa ela faria tudo.

Então ela foi para seu quarto...

Delegacia 

Tinha chegado na sala do delegado, me sento na cadeira e quando o policla fecha a porta o delgado diz.

-Nome?

-Max.

-A sim, como eu poderia me esquecer de um garoto que bate em mulher.

-Delegado, eu nunca encostei um dedo naquela garota.

-E oque muitas dizem.

-Mas e verdade delegado, eu nunca bateria em uma menina.

-E melhor parar de falar, até que se prove ao contrário você vai ficar aqui na cadeia.

-Mas delegado... 

-Mas nada garoto. Digo interrompendo ele.

Fiquei quieto, ele chamou o policial então ele entra e me pega pelo braço, mas antes de mim sair sa sala dele eu falo.

-Posso fazer uma ligação?

-Não, o telefone está bloqueado mas amanhã pode sim.

-Tudo bem.

Saio da sala dele.

O policial me leva até uma salinha aonde eu tive que tirar tudo oque carregava, tirei meu celular minha carteira e meu anel que estava usando e quando eu ia continuar andando eu percebo que tinha o cordão então tiro e boto na mesa que tinha lá, eu passo por um corredor era um pouco grande até chegar num lugar aonde era uma sala então ele fala para eu tirar a roupa e entra na sala.

Tiro minha blusa e com muita vergonha tiro minha calça e minha cueca e entro na sala então uma grande mangueira se liga e começa a espirar água em mim era bem gelada lavei meu rosto e meu cabelo afinal meu corpo inteiro.

Ele desliga a água então pelo buraco que tinha ele me entrega uma toalha e o uniforme que usavam na cadeia me seco e visto o uniforme.

Saio da sala então ele me leva para a minha sela passei por um monte de selas e via pessoas fumando e olhavam para mim parecia que eu era o único branco lá e quando cheguei na minha sela eu vi que era o único branco fiquei com medo eram caras fortes e olhavam para mim com um olhar estranho.

-Boa Sorte! Diz o policial.

Entro na sela e todos olhavam para mim então eu fiquei na minha fui para o canto e me sentei na cama. Pego uma foto da Phoebe no bolso do uniforme pois eu tinha pegado da minha calça sem o policial ver.

Começo a olhar ela e bate uma saudade eu queria estra ao seu lado nesse momento mas não estou graças a Allison, estava morrendo de ódio dela e morrendo de saudades da minha princesa parece que meu coração estava se partindo até que a luz que estava vindo do meu rosto desapareceu pois um cara alto e forte entrou na frente então eu olhei para cima então ele diz.

-Oque pensa que está fazendo?

-Ficando na minha.

-Sai dessa cama agora, e minha.

-Não! Digo o encarando.

Ele fica me olhando por alguns segundos até que ele me empurra no chão então eu caio e ele aproveita e pega a foto das minhas mãos.

-Me devolve isso! Digo me levantando.

-Nossa que garota estranha.

-Não fala assim dela, cara! 

-Porque não?

-Pois ela é minha namorada, e não gosto que falem dela.

-Que pena. Diz ele me empurrando. -Você vai tem que aturar isso pois quem manda aqui sou eu e você é mais um aqui seu leite azedo.

Ele rasga a foto e joga no chão e  em mim.

-Quem manda aqui sou eu, e vai se acostumando.

Então ele volta para os seus colegas e eu me levanto e fico olhando a foto de minha linda era única forma de eu ficar vendo ela mas agora já era.

Phoebe

Tinha arrumado minha mochila pois tudo oque precisaria para viver longe daquela casa longe da minha família sentiria muita falta deles mas se eu não fugir eles vão me separar de Max, e eu faço qulaquer coisa pelo meu Max.

Deu a ultima olhada para o meu quarto e sai dali eu estava com uma vontade de chorar mas fui forte desci as escadas e fui para o quarto de Max pegar algumas roupas para ele pois eu acho que eu e ele nunca mas voltaremos nessa casa, entro em seu quarto então vou até suas gavetas e pego suas roupas tinha uma mochila no canto então pego e boto suas roupas dentro da mochila e também pego maquinas que ele fez que coubesse na mochila e quarto fecho a mochila e boto nas costas.

Olho para cama dele e lembro de quantas noites eu e ele ficávamos conversando, beijando e outras coisas.  Sintia seu cheiro então não me aguento de tanta saudades e começo a chorar até que colosso diz: -Oque houve?

-Você sabe. Digo olhando enxugando minhas lágrimas.

-Por causa do Max né? Fica assim não logo logo ela vai sair da cadeia.

-Verdade Colosso!

-E oque esta´fazendo com as roupas do Max nessa mochila? Pergunta o coelho.

-Eu vou fugir dessa casa!

-Oque? Porque?

-Se eu não sair dessa casa eu não vou poder ficar com Max, então eu vou sair e nunca mas volto.

-Posso ir com você? 

-Não.

-Mas eu vou ficar aqui sozinho?

-Claro que não tem a Nora, Billy e Clhoe.

-Tudo bem, mas fala pro Max que ele não se esquecer de mim.

-Pode deixar.

-Boa sorte Phoebe!

-Obrigada Colosso.

Saio do quarto de Max, mas quando chego na sala vejo que meus pais estavam lá e meus irmãos também não queria falar com eles então tento sair de fininho mas Nora me ver.

-Aonde vai Phoebe? Diz nora e todos eles me olhando.

-Embora!

-Oque? Para aonde? Diz minha mãe se levantando emeu pai também.

-Qualquer lugar longe daqui! 

-Mas filha você não pode, como vai se sustentar.

-Eu arrumo um emprego, eu não quero ficar sem o Max.

-Do que você está falando? Diz Hank.

-Eu ouvi a conversa de vocês, e eu ouvi muito bem se eu quiser ficar com Max teria que sair dessa casa e é isso que estou fazendo.

Me viro e quando encosto as minhas mãos na maçaneta ouço minha mãe gritar: -Phoebe Thunderman volte aqui agora!

Olhei para traz e todos me encaravam então meu pai disse: -Se sair por essa porta pode esquecer que um dia foi minha filha. Diz ele me encarando.

Então respiro fundo e abro a porta então falo: -Adeus! E fecho a porta.

Todos na sala ficam com pena dela, mas Hank saiu da sala e subiu as escadas e mesmo quase chorando Barb foi atras dele.

-E agora gente? Diz Billy.

Todos ficam em silencio até que Noa diz: As maquiagens de Phoebe sãos minhas.

Então todos vão correndo para o quarto de Phoebe.

Na cadeia

O policial chega na sela aonde eu estava então ele pega a chave e vai abrindo a fala: -Max visita para você.

Fico bem animado pois poderia ser Phoebe, saio dali e policial fecha a sela de depois ele me leva até uma sala aonde havia uma mesa com uma luz iluminado uma paret da sala eu entro e a pessoa estava de costas então eu falo: -Phoebe!

Quando a pessoa se vira eu vejo quem era e era Allison.

-Olá Max, como vai?

-Oque faz aqui garota. Digo com sangue nos olhos.

Phoebe

Estava andando pelas ruas sem rumo algum, não consegui pensar para aonde ir, pensei em ir para casa de umas das minhas amigas mas todas elas viajaram e a Sara não era muito minha amiga então continuo andando e pensando como iria consegui um emprego nem casa tinha para ficar até que tive uma ideia pego meu celular e faço uma ligação.

Max

-Oque faz aqui? Não acabou com a minha vida o bastante não?

-Calma Max, só queria te falar uma coisa.

-Diz então! Digo aumentando um pouco a voz.

-Eu só vim aqui para te pedir desculpas.

-Agora, Allison você estragou minha vida por algo bobo eu não gosto de você e nunca gostei de verdade só queria que entendesse isso. Digo em voz alta.

-Escuta aqui Max,  eu sou a unica pessoa que pode tirar você daqui de dentro fora isso se eu quiser deixo você aqui para sempre pois provas não tem e ninguém tem nenhuma prova eu vim aqui te pedir desculpa mas olha como você fala comigo, nem devia ter vindo aqui.

-Verdade, nem aqui você deveria estar.

-Então tchau.

-Allison escuta uma coisa. Digo sério: -A sua casa ainda vai cair!

-Veremos! 

Ela sai da sala e o policial me leva de volta para a minha sela.

Phoebe

-Claro que posso te ajudar.

-Sério?

-Sim, oque precisa?

-Preciso de dinheiro, blobbin sai de casa e não tenho aonde morar eu queria saber se poderia me ajudar com aluguel de algum apartamento até eu arruma um emprego.

-Claro, afinal eu sou muito rico.

-Obrigada, te ligo mas tarde.

-Até.

Desligo o celular e guardo no bolso e vou procurar um apartamento.

Casa dos Thundermans

Todos estavam preocupados coma  filha que tinha saído de casa Barb não conseguia para de pensar nela, pensando aonde ficaria oque comeria... Hank não estava se importando com isso ela naqueles dias estava com ódio de seus filhos Max e Phoebe.

-Amor pare com isso!  Diz Hank chegando em seu quarto.

-Não tem como, mesmo com tudo isso que eles fizeram eles são nossos filhos.

-Nossos não, esses doentes não são meus filhos.

-Como você pode falar assim? -Eu tenho muito orgulho de falar que eles são meus filhos.

-Mas Barb!

-Mas nada! Diz ela se levantando da cama e aumenta a sua voz: -Pheobe saiu de casa por causa de você e Max está na cadeia por uma coisa que se bobar ele nem fez.

-Escura Barb, cadeia é um lugar para criminoso e se ele está lá e porque é um criminoso.

-Cala boca! Diz ela e da um tapa na cara do marido.

-Você nunca me bateu antes! -Olho oque seus filhinhos fizeram você.

-Eles não fizeram nada, mas eu não vou impedir o amor deles.

-Você não, mas eu vou!

-Boa Sorte, pois enquanto eu estiver viva você não vai interferir no amor deles. Agora deixa eu ir tenho uma coisa para fazer algo que eu já deveria ter feito muito tempo.

Diz ela e sai do quarto

-Veremos Barb, eu ainda vou acabar com esse namoro doentio deles.

Hank senta na cama e fica pensativo...

Max

Aquela cadeia era o pior lugar que alguém poderia estar, era muito calor estava suando muito não tinha nada para me abanar me levanto e vou até as grades e e encosto a cabeça lá.

-Que jogar baralho? Diz um cara meio alto.

-Sério?

-Claro, chega aí!

Vou até uma cama e me sento no canto então digo.

-Meu nome é Max.

-Olá Max sou Lucas. 

Olá sou Marcio   sou o Luiz   eu sou o Henrique   Eu sou o Fernando  eu sou o Thiago Eu sou o Roberto.

-E porque foi preso? Diz Luiz 

-Na verdade eu não fiz nada, eu namorava uma garota que era meio maluca até que um dia eu terminei com ela e então depois de um tempo eu comecei a namorar minha irmã e...

-Espera, sua irmã? Diz Roberto.

-Sim.

-Isso não é errado. Diz Lucas.

-Amar não é errado. 

-Verdade! Henrique.

-Continuando,  e como a minha ex namorada gosta de se vingar ela veio aqui na delegacia falando para o delgado que eu bati nela a então no dia seguinte a policia foi lá em casa e me prendeu agora eu tenho que prova minha inocência se não, não saio daqui.

-Nossa coitado de você. Diz Thiago.

-Mas fica triste não, uma hora a mascara dela vai cair e você vai sair daqui.

-Se Deus quiser!

-Mas é sua namorada não vem aqui te ver não? Diz Luiz.

-Não sei coitada deve estar muito triste sem mim do lado dela. Eu estou morrendo de saudades dela agora eu queria estar ao seu lado te abraçando enchendo ela de beijos mas estou aqui.

-Fica assim não, para distrair vamos jogar?  Sugere Roberto.

-Vamos!

-Mas antes, cade o cara que estava aqui na cela aquele grandão que me jogou no chão.

-Ele foi transferido para outra prisão. Diz Thiago.

-Ainda bem, ele me assustava.

-A gente também ficava com medo dele! Lucas 

-Mas vamos esquecer isso, finalmente ele foi embora. Diz Henrique.

Então Luiz separa as cartas e começamos a jogar...

Phoebe

Tinha achado um apartamento não muito longe da minha casa e nem da escola, tinha falado com a mulher e não era muito caro meu quarto era no 2 andar pego o elevador e subo.

Eu tinha um pouco de medo de elevador, mas fui normal até que chego no 2 andar então a porta se abre e eu vou andando e olhando as portas até achar o quarto 4B. Pego a chave e abro e quando olho não era muito bonito mas também não era muito feio tinha uma cama uma televisão um banheiro e um sofá e uma cozinha pequena.

-Vou ligar para o primo. Pego meu celular e ligo para blobbin.

-E aí Phoebe como foi, achou um apartamento?

-Sim.

-E quanto é/

-250!

-Nossa!

-È muito caro?  Não quero abusar de você.

-Que abusar oque, eu ia dizer muito barato isso é dinheiro de pinga para mim.

-Que bom!

-Te mando o dinheiro.

-Tudo bem. Vou desliga vou tentar arrumar um emprego.

-Até.

Desligo meu celular e pego minha bolsa e arrumo meu cabelo e saio dali para ver se arrumo algum emprego.

Allison 

Estava na minha casa mexendo em meu celular e não via a hora de botar meu plano em ação, depois de amanhã Max será meu. E Phoebe vai nos olhar de um lugar melhor.

Ela se levanta e abre a gaveta e pega um objeto mortal que poderia acabar com a vida de Phoebe e de Max.

Ela tinha nas mãos uma...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


E aí?
Oque será que Allison tinha?
Oque acharam?
Até pessoal...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...