História Sentimento Proibido (Lésbicas) - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigas, Bissexualidade, Colegial, Originais, Romance
Visualizações 1.241
Palavras 1.313
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, FemmeSlash, Ficção, Ficção Adolescente, Orange, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 26 - Sorvete


Fanfic / Fanfiction Sentimento Proibido (Lésbicas) - Capítulo 26 - Sorvete

-Triste?

-Hmm, não!

-Algo de incomodando?

-Hoje é aniversário dela!

-Mandou parabéns?

-Não!

-Não vai mandar?

-Não sei, é estranho! "Viu não somos mais amigas/namoradas, mas feliz aniversário".

-Bom, se depois você se sentir a vontade.. Quem sabe você não manda!

-É, talvez...

-Que tal um sorvete pra melhorar essa carinha?

-Sorvete?

-Uhum, com muitaaa calda de chocolate!

-Interessante!

-Vamos?

-Vamos!

Rafaela e Fernanda saíram juntas rumo à sorveteria que elas mais gostavam, se bem que elas não eram as únicas.

...

-Ai merda! – Fernanda recuou

-O que foi?

-Olha ali na mesa do fundo!

-É a Alice?

-Alice com Isabela!

-Sua ex?

-Aham, minhas duas ex! Elas não se desgrudam agora!

-É... todas contra Fernanda Wang!

-Boba! Melhor nós irmos né?

-Sério isso?

-Ah Rafa, não vai dar certo!

-A sorveteria é publica bebê, você tem direito também!

-Eu sei, mas o respeito nem sempre acontece...

-Ok! Eu vou lá então, e você fica aqui mocinha!

-Ta bom, mas não da trela pra elas viu?

-Pode deixar princesa.. eu sei me cuidar!

-Eu sei, é só... sei lá..

-Relaxa, porque no final quem vai sair daqui com você, sou eu!

-Aé?

-Pois é, e só Deus sabe o que eu posso fazer sozinha com você!

-Terrível!

-Ahh falou a boazinha... enfim, chocolate?

-ECA!

-Que preconceito com o sorvete de chocolate!

-Ah, ele não faz meu tipo...

-Aham, você prefere.. hm.. flocos?

-Hmmmm, agora sim!

-Aiai essa crianças...

Rafaela entrou na sorveteria e como sempre a freqüentava com Fer e Carlos as atendentes a receberam com um enorme sorriso. Alguns clientes que estavam no estabelecimento também miraram sua atenção para a garota loira do sorriso radiante que acabará de entrar, e é claro que nem todos ficaram tão encantados assim.

-Tava demorando! – Alice revirou os olhos

-O que foi Lice?

-Ali no balcão, a Barbie!

-Não conheço!

-A Fernanda ta dando pra ela!

-Ahhhhh, essa é a Rafaela?

-A própria!

Enquanto disfarçavam, Alice e Isabela continuaram a conversa como se não estivessem interessadas na loira que estava há poucos metros dela. Isabela tentava não demonstrar a raiva que sentia por saber que havia mais uma com sua ex.

-Vai furar a mesa!

-Hm?

-Você, batendo os dedos assim.. vai furar a mesa!

-Ah, é que, eu não gostei dessa Rafaela!

-Eu também não!

-Quer dizer.. o que ela tem demais? Um cabelo bonito?

-Deve comer bem!

-Argh... eu vou lá!

-Isabela, não!

-Ah qual é Alice, até parece que você gosta dela!

Alice repudiou para que a nova amiga desistisse, mas foi em vão. Ao ver que a mesma já se levantará para seguir em frente, se deu por vencida e colocou-se em pé para acompanhá-la .

Enquanto Rafaela esperava pelos sorvetes, conversava com uma outra atendente ao lado para “matar” o tempo, tanta brincadeira e distração nem a deixaram perceber quem estava ali .

-Ora ora..

Rafa se virou para olhar e assim que notou a presença das duas garotas ergueu as sobrancelhas e voltou a se virar para a atendente.

-É muito metidinha mesmo! – Isabela voltou a provocar

-Isa... – Mais uma vez Alice tentou  fazer com que ela parasse

-Olhando de longe você até que é bonitinha!

-Então volta lá pro fundo e continua a olhar! – Rafa finalmente respondeu

-Olha, ela sabe falar!

-E você sabe ser fodona! Uhul, a garota largada, que finge não ligar pra nada, mas se remói por que levou um pé na bunda!

Burrice ou não, Rafa tinha conseguido calar Isabela.  Mesmo morrendo de raiva a morena sabia que o que havia acabado de ouvir era verdade, e mesmo lutando para não transparecer isso, ela sabia que nem sempre era possível.

-Sua.. sua vadia...

Ao mesmo tempo em que lançou as palavras chulas para a loira, ergueu sua mão direita e a mirou para acerta-lá no rosto da outra, e quando estava para fazer sentiu outra mão a segurando e a empurrando bruscamente para trás; era Fernanda.

-Acabou o show Isabela!

-É claro, tava demorando pra você aparecer!

-Vem Rafa, vamos embora!

-Sempre fugindo...

-Melhor fugir do que ficar aqui com você!

-Você não reclamava antigamente!

-Pois é, mas ai você virou a louca que quer causar por onde passa, mostrando que é boa o bastante pra se importar com a opinião alheia.

-Cala boca!

-Com prazer! Vem Rafinha...

Fernanda tirou o dinheiro do bolso e pagou pelos sorvetes enquanto Rafa os pegava com a funcionária. Antes de irem embora, Fernanda olhou mais uma vez para Alice e Isabela que continuavam a encará-las e disse por fim.

-Você falava da Rafaela, mas arrumou alguém tão repugnante quanto! Parabéns Alice Campanaro!

Sem esperar quaisquer respostas as duas saíram do estabelecimento e continuaram a andar na rua como se nada tivesse acontecido.

-Foi mal...

-Tudo bem Rafa, eu sabia que não ia ficar tudo numa boa!

-Você está bem?

-Estou! Achei que não, mas, não me sinto afetada ou abatida!

-Isso é bom, eu fico feliz!

-Eu também!

-E obrigada por me defender!

-Nada mais justo!

-Bom.. está entregue! – a loira disse assim que entraram no jardim do prédio em que Fernanda morava

-Não quer subir?

-Hãn..

-Meus pais estão trabalhando e nós estamos de folga hoje!

-Er..

-Rafa, o que está acontecendo? Você tem se comportado tão diferente comigo! Eu te fiz alguma coisa? Te magoei?

-Não não, claro que não! Você sabe como eu amo ficar perto de você!

-Então o que foi? Há uns dois meses atrás você nem pensaria em subir.. já estaria lá em cima!

-É só.. olha, a gente pode conversar outra hora?

-Mas Rafa...

-É sério, eu quero te contar mas, acho que essa não é a hora!

-E quando vai ser?

-Logo, eu prometo! Talvez eu precise de um tempo para por a cabeça no lugar...

-Quer dizer que vai se afastar?

-Não é por muito tempo.. só alguns dias..

 Fernanda se sentou num banco do jardim e fechou os olhos balançando a cabeça negativamente como se não quisesse acreditar no que ouvira.

-Não fica assim bebê! – Rafa sentou-se ao seu lado

-Como não vou ficar? Eu só tenho você e o Carlos, e agora ele acaba ficando mais com o namorado dele.. eu só tenho você!

-E você não vai me perder boba!

-Mas você quer ficar longe...

-Por uns dias, assim eu posso colocar a cabeça no lugar..

-E aí você vai me contar porque mudou?

-Vou...

 Ambas permaneceram em silêncio e continuaram a se olhar. O Jardim sempre vazio e esquecido pelos moradores tornou-se o palco perfeito para uma cena nunca vista. Fernanda não hesitou e avançou sobre os lábios de Rafaela; as duas se entregaram a um beijo calmo e apaixonado que só acabou quando o ar foi preciso.

-Nossa! - a loira dizia tentando se recompor

-Desculpa!

-Tudo bem! Foi maravilhoso... Mas agora eu preciso ir...

-Mesmo?

-Mesmo! Além do que, é bom que ninguém nos pegue aqui...

-Ok..

 Rafa se despediu da amiga com um beijo no rosto e um abraço apertado e começou a andar em direção a portaria.

-Ei – Fernanda a chamou

-Oi?

-Me manda mensagem quando você chegar em casa, pelo menos pra mim não ficar preocupada!

-Pode deixar!

A loira sorriu e dessa vez foi embora sem olhar para trás. Fernanda voltou a se sentar no banco do jardim esquecido e ficou a observar as flores e plantas em sua volta. Tentou achar uma distração nas formigas que andavam pelo chão para evitar chorar; por mais que confiasse na palavra de Rafaela, ela sabia muito bem que seria difícil ficar longe.

Levou tempo até ela se apegar de tal forma e agora que se acostumará com a nova amiga, era estranho pensar em ficar sem ela, e por mais que soubesse que colocar os sentimentos a frente de tudo poderia estragar as coisas novamente, era imprescindível dizer que algo fazia seu coração bater mais forte quando estavam juntas.

-Ai Rafinha...

 


Notas Finais


E ae mores?
O que acharam da quase briga na sorveteria? Alice devia ter feito alguma coisa?
E a Rafa, o que será que está acontecendo com ela?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...