História Sentimentos correspondidos - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Kuroshitsuji
Personagens Alois Trancy, Claude Faustus
Tags Alois Claude
Visualizações 7
Palavras 407
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E aí meus anjos, tudo bem?
Eu decidi prolongar os capítulos para pelo menos dar um final feliz pro Claude tadinho o Alois ia morrer e ele ia ficar sofrendo pra sempre.

Capítulo 4 - Pedido


Continuando:

P.O.V Alois

Eu estou tão ansioso,o Claude me disse que tinha uma "coisinha" para mim só que não quis me dizer o que então depois de me dar banho e me ajudar a colocar as roupas ele me levou na direção da porta que dá para o  jardim da mansão, chegando no jardim eu vejo a mesa linda cheia de coisas (comida) bem arrumada com os talheres posicionados. fico em silêncio só olhando aquilo por um tempo ate que ele quebra o silêncio que naquele ponto já havia se tornado constrangedor e desconfortável - E pra você espero que tenha gostado - confesso que fiquei um pouco (muito) surpreso com tal coisa já que o Claude não é do tipo que tem demonstrações de afeto notáveis e eu nunca imaginei que veria  aquele demônio com vergonha e muito menos corado, e lá estava ele como um perfeito pimentão na minha frente tive uma leve vontade de comentar sobre tal coisa mais com o logo tempo de convívio com ele sei que ele fecharia a cara o resto do mês para mim então fiquei quieto e além disso eu estava também um perfeito cosplay de tomate então não podia tirar sarro de ninguém. Ele e eu caminhamos para a mesa sentamos um de frente para o outro e eu como qualquer ser vivo peguei algumas coisas e estava comendo tudo naquela mesa estava com uma cara ótima, tudo sobre o olhar atento do Claude que em nenhum momento desviou o mesmo de mim expressando estranhamente um ar de felicidade, estava sorrindo que nem um bobo sem falar completamente nada.  Eu já estava ficando desconfortável com essa situação então decidi quebrar o silêncio dizendo:

-Então.......por qual motivo preparou isso tudo.- No mesmo momento vejo ele ficar ansioso, nervoso com se tivesse que fazer algo.

-Bom....eu queria. Bem quero conversar com você sobre uma coisa um pouco importante.- Ele se levantou até mim , e eu apenas virei uma estátua fiquisando meu olhar nele e então ele prosseguiu se pronunciando:

-Faz um tempo....um longo tempo já que humanos não vivem muito e bem.....Ah vou em ser direto porque não sou muito bom com palavras quando se trata de sentimentos meus. EU GOSTO DE  VOCÊ  JÁ ESTAMOS A MUITO TEMPO JUNTOS E EU QUERO DEIXAR AS COISAS MAIS SÓLIDAS ENTÃO.....Alois você aceitar ser meu namorado? .

Vai continuar porque eu sou má.


Notas Finais


E aí ele deve aceitar ou não?



Até próximo capítulo Tchau meus anjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...