História Sentimentos e Redenção (reescrevendo) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Narusaku
Visualizações 168
Palavras 1.349
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus amores!

Mais um capitulo emocionante hehe <3

beijos e boa leitura :D

Capítulo 4 - Emboscada


   
    Ela arfou assustada e então levou a mão ao peito, acalmando-se.

    - Que droga Naruto! Me assustou.

    - Você está bem? - Ele respirava ofegante.

    - Por que não estaria? Aliás com que motivo veio aqui?

    - Sasuke não está aqui! - Ela o olhou espantada - Eu falei com a Ino, mas aquele Kido está enganado.

    - Seu idiota - Ela começou a chorar - Você não tinha nada com isso - Ela soluçou ao perder a esperança. Toda viagem para poder encontrar Sasuke e lhe falar sobre seus sentimentos havia sido em vão.

    - Eu sei, mas... - Antes que a frase pudesse ser completada uma explosão acendeu no bambuzal, levando pelos ares tudo que havia.

    Sakura apenas sentiu suas costas baterem em uma pedra. Ela gemeu de dor e então tentou se por de pé com dificuldade, tentando entender o que se passava naquele momento.

    Havia fumaça e fogo. Ela foi separada do amigo com a explosão e aquilo a desesperou. Caminhou com dificuldade tentando localizá-lo, mas encontrou um rosto conhecido.

    - Ora, então a explosão não foi tão intensa como esperava.

    - Kido! - Ela o olhou com raiva entendendo o que se passava ali, tratava-se de uma emboscada - Por que?

    - A aldeia não se importa mais com a ANBU. Para eles é mais importante salvar um bando de órfãos desmamados do que fazer a maior e mais importante entidade da aldeia crescer. Eles não valorizam o que significa ser um ANBU.

    - Isso não justifica nada!

    - Se você não tivesse aparecido com aquele projeto imbecil, eu estaria investindo para tornar a ANBU, um lugar melhor. Mas isso não importa - ele deu ombros.

    Caminhou lentamente até a rosada, como se estivesse se preparando para dar um bote como uma cobra. Ela colocou a mão e retirou a kunai com a mão imprecisa, dado ao choque da explosão havia deixado a kunoichi tonta. E Kido avançou com força sobre ela, empurrando para trás o corpo dela, que foi protegido por seu braço.

    Mal dava para ver os golpes, ela admitia, Kido era muito rápido e hábil. Ela mirou o chão enquanto ele se esquivava e quebrou, fazendo o cair de costas e acertando-lhe um soco no rosto.
    
    Ele gargalhou alto e ela recuou para trás, segurou uma pequena folha de grama nas mãos e mostrou sua habilidade. A folha deu um pequeno estouro.

    - Incomum não é? - ele riu irônico - Posso explodir qualquer coisa viva que eu tocar. Eu expando as células com meu chackra e POF! - ele gesticulou - É o fim.

    Ela gelou. Olhou o pouco que sobrou do bambuzal, aquilo seria suficiente e viraria uma grande bomba.

    - Não é a toa que eu sou líder da ANBU não acha? - Ela ficou silenciosa.

    O movimento foi rápido e curto. Num piscar de olhos ele tocou o chão e então nada aconteceu.

    - Rasengan! - A bola de energia acertou Kido na barriga e o fez desmaiar por completo.

    Sakura olhou Naruto erguendo-se irritado e sentiu-se culpada pela sua atitude. Analisou seu olhar e os pequenos cortes dispostos no seu rosto. Ele virou-se para ela que parecia arrependida e não hesitou em agradecer o loiro, disparando-se e dando-lhe um abraço apertado.

    - Desculpe - Ela respirou pegando o ar fraco dos pulmões enquanto as lágrimas desciam insistentes do seu rosto - Obrigada - Ele era tão quente, que por um momento ela não pode soltá-lo. Já fazia tempo que ela não sabia o que era aquela sensação.

    - Eu preciso ter uma conversa com você - ele anunciou dando as costas e pegando Kido em seus ombros.

    Ela apenas acenou com a cabeça enquanto retornavam a aldeia sem trocar nenhuma palavra. Ele parecia angustiado como naquela vez, como se algo estivesse o rasgando por dentro, mas Sakura estava aliviada, pelo menos ele parecia bem, talvez estivesse precisando de conselhos.

    Entregaram a Ibiki, e seguiram até a torre do Kakashi esclarecer o ocorrido.

    - Compreendo - O Hokage disse chateado - Mas não pense que ele estava revoltado apenas com a história da clínica Sakura - Ela apertou o braço chateada.

    - Não queria que acabasse assim as coisas.

    - Kido queria ampliar a área da ANBU responsável por pesquisas e investigações, mas Sai descobriu que eles estavam fazendo pesquisas com amostras do chackra das Bijus, ainda tem algumas peças faltando, mas com Kido preso, será certamente mais fácil.

    - Obrigada - ela agradeceu saindo da sala. Logo foi seguida por Naruto que caminhava ao seu lado naquele fim de tarde.

    - Você me parece estranho - Ela disse e ele mordeu o lábio, desviando o olhar - É a Hinata?

    - Não - Ele disse cético - Sasuke mandou alguns relatórios, ele tem feito muito enquanto viaja.

    Ela tomou os papéis amassados que ele tinha em mãos e começou a ler. Auxílio com investigações em pequenas aldeias, captura de ladrões, pequenos trabalhos conjuntos com outros ninjas...

    - Ele realmente mudou - Ela assentiu feliz.

    - Sim. Muita coisa mudou também. Você ainda o espera? - Aquela pergunta a pegou de supetão, ela realmente não sabia o que dizer, nem o que seu coração queria.

    - Eu não sei. Eu não queria falar sobre isso. Você disse que precisava conversar.

    - Sasuke não vai voltar - Ele despejou de uma vez, dando as costas para a rosada.

    - Naruto...

    - Ele me disse para lhe dizer que ele sente muito - Naruto voltou-se para uma Sakura paralisada, que o encarava como se a própria alma tivesse sido arrancada dela. Ele apertou os ombros da rosada - Sakura, ele não vai voltar, ele viajou para o outro lado do continente em uma investigação secreta.

    - Eu... Eu... - Mas ele a cortou, puxando para o seu peito. Ela não conseguia chorar, mas também não conseguia pensar em nada.

    - Shhh - Ele sussurrou - Eu estou aqui.

    - Por que? - Foi o que ela disse, lembrando-se dele saindo da aldeia, enquanto dizia, até a próxima. Não haveria uma próxima, era a única coisa que ela tinha em mente. Se fosse o esperar, poderia durar um dia ou um ano, ou talvez para sempre. Ela o amava e ele a rejeitou daquela forma mais uma vez, uma última vez, porque agora ele se foi, para pelo menos para sempre.

    - Não há como ter uma conversa com ele. Ele só me mandou uma carta, aquele bastardo.

    - Naruto - A voz doce e aguda se fez presente.

    - Hinata - Ele se separou da rosada rapidamente.

    - Eu vou indo - ela anunciou - Obrigada por hoje.

    Assim que a pequena kunoichi partiu, Hinata o olhou preocupada enquanto ele massageava as tempôras.

    - Você esqueceu de hoje, tinhamos combinado de jantar com a minha família.

    - Sinto muito - Ele olhou com tristeza - Eu realmente não estou com cabeça para isso.

    - Sem problemas, acho que podemos remarcar.

    Mas ele nada disse, apenas a deixou  para trás e caminhou para sua casa. Ela no fundo do seu coração tinha medo.

    (...)

    Doía e muito para a rosada abraçada aos próprios joelhos. Não havia saído daquela posição há algum tempo, estava a alguns dias fechada em casa, sobre sua própria reflexão. Talvez ela tivesse se enganado a tempos sobre seus sentimentos por Sasuke, eles jamais dariam certo. E ele não tinha culpa se não seria capaz de retribuir.

    Retribuir, era essa a palavra que ela jamais esqueceria. Então ergueu seus olhos e decidiu ali mesmo que iria colocar um fim aos seus sentimentos pelo moreno, algo definitivo.

    A campainha tocou após alguns dias de solidão, e a rosada sabia que precisava continuar sua rotina.

    - Hinata! - A moça sorriu gentilmente como era de seu feitio e entrou após a rosada fazer lhe um sinal para ela entrar.

    - Você está bem?

    - Sim, eu só precisava colocar as ideias no lugar...

    - Que bom... Você é muito forte. Eu vim para te perguntar uma coisa.

    - Claro, vá em frente.

    - O que você sente pelo Naruto?

 

 


Notas Finais


Obrigada e até o próximo ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...