1. Spirit Fanfics >
  2. Sentimentos feridos. >
  3. Sentimentos feridos.

História Sentimentos feridos. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Aproveitei a inspiração que veio.

Capítulo 1 - Sentimentos feridos.


Fanfic / Fanfiction Sentimentos feridos. - Capítulo 1 - Sentimentos feridos.

 

Estava fazendo a vigia naquela noite, fazia muito frio, o oceano poderia ser muito cruel, por um momento imaginou só  coisas horríveis, o clima aquela noite estava pesado demais, dentro dela havia milhões de sentimentos inexplicáveis, não sabia a quem recorrer, ou  como contar o que estava acontecendo, aquilo não poderia ter  acontecido,mas aconteceu. Nem ao menos os remédios de seu querido amigo Chopper poderiam resolver. 

Por um instante fechou os olhos e deixou a brisa gelada que vinha acompanhada de um vento cortante, lhe tocar a face, fazendo seus enormes cabelos alaranjados esvoaçarem junto com ele. 

Foi obrigada a passar dois anos de sua vida longe de fazer tudo  o que mais amava, longe de seus amigos, longe de seu capitão. 

Dois anos para ficar forte, e  como poderia  adquirir forças? longe de quem mais amava.

 Uma lágrima cai ainda com seus olhos fechados, sim longe de quem mais amava. Ele nunca poderia saber disso, jamais, a vida na qual escolheu não permitiria tamanho sonho, em ter o amor dele, em amar e ser amada, não isso ela tinha certeza que jamais teria, as lágrimas insistiam em cair involuntariamente, essa dor seria só dela, guardaria dentro de si para sempre, pensava, e  se ele encontrasse outro alguém? Se isso realmente acontecesse, o que ela faria? Como seria lidar com essa dor infernal?  só de pensar seu coração se dilacerava  por dentro, sangrava, queimava, ardia,da dor mais aguda e profunda que alguém poderia sentir.

Como ela se deixou chegar a esse ponto? Como Nami adquiriu esse sentimento? Como doía, como machucava. 

A vida deles era de sobrevivência, cada um seguindo seu sonho, cada um lutando para ser mais forte a cada batalha, principalmente ele. Ele sofreu a maior das dores e ela não estava lá para consolá-lo. Mais lágrimas agora vindo com soluços.

 Eu não pude estar lá, porque era fraca, fui tirada dele por ser fraca, ele passou por tudo isso sozinho, como isso é doloroso, como não fui forte o bastante para estar ao lado do homem que amo, sim Amo, amo com toda minha alma, amo com todas as minhas forças, mais ele nunca podera saber disso.

E se ele souber? O que fará? Como será? O medo continuava gritando, e se ele rejeitar ela?  Se seus planos não envolvem um relacionamento, ou pior ainda, se ele já tiver alguém? 

—Quanta dor, meu peito está se rasgando ao meio, que desgraça para mim, quanta infelicidade em nutrir isso, e não sei como parar de sentir, parar de pensar nele, que vontade de gritar, gritar tão alto até minha garganta sangrar, até ficar sem voz. 

 

Por um momento sentiu uma presença, olhou rapidamente para trás, não viu ninguém. Voltando a fitar  para o vasto oceano. Com um alto grito caiu sentada, Luffy, ele estava bem em sua frente,  e estava sério, muito sério. 

 

— Luffy seu idiota, o que faz aqui? Viu que horas são? 

 

— Sim Nami, eu vi. Falou sem nenhuma expressão e com o tom de voz firme. 

 

— Nami, posso te fazer uma pergunta? 

 

—Sim, disse receosa, tentando disfarçar os olhos inchados de tanto chorar, de tanto sofrer por ele. 

 

— Porquê você disse que estava doendo? O que dói Nami? Por Favor não quero te ver com dor, conta para mim?

Nami abaixou a cabeça ainda no chão, que no mesmo instante sentiu a presença de seu Capitão sentando ao seu lado, esperando sua resposta.

 —Eu não posso. Não conseguia  nem mesmo olhar para ele.

 

—Nami, eu ordeno você dizer o que está acontecendo. Falou com a voz muito séria, não era sempre que Luffy fazia isso, mas ele era o seu Capitão acima de tudo, e ela tinha que dar a ele o devido respeito. 

 

— Me perdoe Luffy, mas isso é algo só meu. 

 

— Como posso acreditar em você Nami? Você estava chorando, falou que queria gritar até sua garganta sangrar? Que tipo de Capitão eu seria, permitindo você sentir tamanha dor, sem ao menos poder te ajudar? Falou sério e preocupado.

 

— Quando você chorou Luffy eu não estava lá para te confortar, quando você sofreu a maior dor que alguém possa sofrer, eu não pude te consolar, me perdoe por ter sido tão fra... ca, disse com a voz embriagada, e com os olhos cheios de lágrimas.

Ela sentiu seu corpo sendo aquecido pelo dele, seu Capitão se aproximou dela,  pegando a de surpresa, ambos estavam abraçados, um abraço tão aconchegante, no qual ela não queria sair nunca mais.

— Foi uma dor grande Nami, uma dor que jamais pensei em sentir na vida, mas não é culpa sua, não é culpa de ninguém, tinha que acontecer, Assim como eu tinha que te encontrar. 

Nami olhou para ele, um pouco surpresa com as palavras suas palavras. 

— Nami, eu preciso saber que você está bem, não posso te perder como perdi o Ace, disse com os olhos cheios de lágrimas, Nami não aguentou e o abraçou com todas as forças que tinha, ela lhe disse com a voz afogada nos ombros dele.

— Você nunca vai me perder Luffy, Não vai porque eu Te amo, e preciso de você até o fim da minha vida. Disse sem olhar nos olhos dele, agora já era tarde, jogou para fora o que guardou por anos, temia pela resposta dele, mas já estava feito. 

Por longos minutos apenas o silêncio reinou, ambos ainda se encontravam abraçados, Luffy não disse nenhuma palavra. Ouvia apenas as ondas batendo no casco do navio, e o vento gelado que soprava intensamente. 

 

Então o Capitão se desfez do abraço, e olhou  dentro de seus olhos , sem dizer  nenhuma palavra, tocou seu rosto com delicadeza, ele tirou o chapéu que estava pendurado nas costas, e depositou em sua cabeça, Nami colocou a mão no chapéu um pouco sem entender o porquê. 

Silêncio foi tudo que recebeu após sua confissão.

 Luffy fez algo que nem em seu mais profundo sonho imaginaria que iria acontecer e daquela maneira. Com toda certeza a dor que ela carregava pela angústia, pela incerteza, pelo medo, aquela noite foram todas apagadas. Ela teve a certeza que sempre buscou.

 

Luffy então começou a se aproximar lentamente, seus olhos estavam perfeitamente sincronizados, foi se aproximando dela, assim fazendo o olhar da navegadora mirar em sua boca instintivamente, logo suas respirações se tornaram uma só, ambos em silêncio, quando ela sentiu seus lábios se selando com o dele, um pouco desajeitado, mas aquele toque lhe fez arrepiar por inteira, seu Capitão estava lhe beijando, logo Nami deu passagem para a língua dele, que começou a dançar com a dela, Nami já não estava pensando em mais nada, queria aproveitar cada minuto com o calor dele, com o cheiro dele, com os toques dele. 

Quando menos percebeu já estavam sem fôlego se separaram apenas para buscar o ar nos pulmões, Nami quis dizer algo mais foi interrompida pelo dedo de seu Capitão apoiado em seus lábios, sem dizer nada ela entendeu o recado, Luffy então pegou em sua cintura fazendo seus corpos colarem um no outro, ele foi até o pescoço dela dando suaves beijos a fazendo arrepiar novamente e tirar um pequeno gemido dela. 

Ambos estavam quentes, foram capaz de aquecer aquela noite fria com o calor de seus corpos, foi como se nada mais existisse apenas os dois, Nami estava totalmente entregue, queria ser dele, queria ser só dele, o homem que mais amou em toda sua vida, queria se entregar para o homem que sempre deu a própria vida para salvá la, que desde o início ele havia escolhido ela mesmo sem saber, o dia que ele quis ir atrás dela, aquele dia ela já era dele, só dele. 

Nami por um impulso colocou as mãos embaixo da Camisa dele, passeando suas mãos por toda extensão daquele abdômen bem definido, como ele estava forte, e tão, sexy, apesar das suas infantilidades, Luffy era o homem mais lindo, mais forte. Ele era o seu Capitão, só seu. 

Aquela noite fria sem ao menos dizer uma palavra Luffy a respondeu, respondeu a ela que, ele também a amava, que no final de tudo era ela quem ele queria, era ela que ele sempre quis.

 Ambos se deitaram no chão, Nami então abriu o zíper do shorts que seu Capitão usava, rapidamente ele tirou sua blusa, sem tirar os olhos dos olhos dela por nenhum momento, Nami então começou a beijar toda extensão do abdômen dele, arrancando gemidos leves, Luffy colocou uma de suas mãos nos seios dela, apertando devagar, e a outra mão foi descendo ate a coxa, subindo devagar e a  apalpando com um pouco de força, já estavam ofegantes, queriam se pertencerem, queriam sentir o sabor um do outro, então nami se levantou, ficando de pé, Luffy estava no chão deitado a olhando, ela então começou a tirar a blusa que estava vestida,  lentamente, depois a calça, ficando apenas de sutiã e calcinha, Então em fim  Luffy se pronuncia. 

— Eu quero te ver com o meu chapéu, apenas com ele. 

Nami assentiu, tirou o sutiã e a calcinha ficando completamente nua. Luffy se sentiu ainda mais tentado, seu membro já estava pulsante, precisava dela, queria ela mais que tudo, então ele a puxou para cima de si, tirando o shorts rapidamente e sua cueca. 

Nami ficou vermelha, ela estava vendo ele como veio ao mundo, e ele vendo ela. A posição inverteu e Nami estava embaixo dele, um pouco desajeitado ele a penetrou, ambos gemendo juntos, Nami fez uma expressão de dor, mas logo se desfez com os toques e carícias que estava recebendo em seu corpo, seus beijos eram ardentes, a cada penetrada dele ela gemia, chamou seu nome com a voz embriagada de prazer, eles iam se tornando um só, sim ele era dela e ela era dele, descobrindo ali o amor juntos. 

 

O dia amanheceu, Nami estava coberta com um cobertor bem quente, tinha uma carta do seu lado, e o chapéu do seu Capitão. 

— Não Nami, isso não foi um sonho. Ela disse para si mesma vendo que ainda estava nua, ela sorriu, foi a melhor noite da sua vida, toda aquela dor que carregava ficou para trás.

 

A carta estava escrita com letras um pouco bagunçadas, mas transmitia tudo que precisava transmitir. 

 

Minha navegadora, minha companheira, minha mulher, eu também Te amo.

Estarei te esperando todas as manhãs, para navegar  juntos por todo esse oceano, para sempre.





 


Notas Finais


Me digam aqui o que acharam? 🙈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...