História Sentimentos inexplicáveis - Capítulo 54


Escrita por:

Postado
Categorias Depois das Onze
Personagens Gabie Fernandes, Personagens Originais, Thalita Meneghim
Tags Depois Das Onze, Gabie Fernandes, Thabie, Thalita Meneghim
Visualizações 24
Palavras 1.368
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii eu voltei, nao to 100% mas da pra seguir.
quero q pra esse cap vcs escutem essa musica: two feet- love is a bitch E pra quem nao gosta vai ter hot entao e so pular ;)
Espero que gostem <3
Boa Leitura :)

Capítulo 54 - Mais uma noite...


POV Thali

A cena de Gabriela Fernandes tirando o vestido na minha frente podia ser uma das coisas mais sensuais que vi em anos,  meus olhos percorreram toda a extensão de seu corpo analisando todos os tracos da loira, tentando decorar cada um no seu minimo detalhe. Continuei parada fitando o corpo dela ate perceber alguns hematomas nos bracos e barriga, e cortes, aparentemente, superficiais.

- Onde você se machucou assim?- Perguntei pegando ela de surpresa

- Agora você fica olhando as pessoas se trocarem Meneghim?- suas bochechas receberam um leve tom de vermelho mostrando sua vergonha

- Só você...- suas bochechas ruborizaram mais- Mas não tente desconversar, aonde você se machucou assim Fernandes? Os hematomas estão quase pretos de tao escuros...

(PLAY- Two feet- love is a bitch)

-Não foi nada, não precisa se preocupar! Eu estou bem.- Começou a se aproximar de mim, ela estava com uma langerie azul escuro rendada que contrastava com sua pele alva. Senti um arrepio percorrer minha espinha, borboletas no estomago, minha boca secar tudo enquanto ela caminhava em minha direção.

Ela parou a poucos centímetros de mim me deixando ainda mais nervosa. Ela se sentou na cama se apoiando nos bracos deixando seu tronco totalmente visível, o que me fez sentir uma forte pontada em meu centro.

-Por que esta tao interessada assim nos meus machucados? Você acha que eles me deixam menos...- parecia procurar palavras- ...atrativa pra você?- disse em tom provocativo 

- QUE?!- limpei a garganta antes de continuar a falar visivelmente nevosa- Você nunca vai deixar de ser atraente para mim...- Me lançou um olhar desafiador e vitorioso que me tirou totalmente do controle- E só pra constar eu  ainda não estou apaixonada por você- Cruzei os bracos abaixo dos seios

-Tem certeza disso? Você me parece muito apaixonada no meu ver...- levantou vindo em minha direção.

-Tenho!-me lançou um olhar de descrença- Eu só te acho muito gata, muito atraente- me segurou pela cintura me fazendo colocar minhas mãos envolta de seu pescoço- muito, muito gostosa, sexy pra caralho...- aquela altura eu já estava totalmente entregue

-Eu acho que você esta caidinha por mim sabia?-falou com a voz arrastada perto do meu ouvido, me puxou para mais perto de seu corpo nos deixando muito próximas uma da outra.

-Com base em que?- engulo em seco

-Com base em como seu corpo... Maravilhosamente sarado- abaixou seus olhos passando eles por todo meu corpo- reage quando eu estou perto, em como ele reage quando te toco, quando te beijo...

-Eu não reajo diferente quando você fica perto de mim

-Então você não gosta que eu faça isso...- levou seus lábios ao meu pescoço onde deixou mordidas e beijos- Ou isso...- abaixou suas mãos de minha cintura para minha bunda onde apertou, e eu não pude evitar soltar um baixo gemido. Começou a beijar a linha do meu maxilar ate o lóbulo da minha orelha o qual chupou- Não gosta Meneghim?

Me puxou para mais perto deixando nossos corpos totalmente colados e voltou a beijar meu pescoço, traçou uma trilha de curtos beijos do inicio da minha clavícula ate minha boca onde beijou com uma veracidade que me tirou o folego.

-Gosto... Gosto muito...- falei ainda ofegante depois do beijo

Ela me conduziu ate a grande cama do quarto com passos desajeitados já que se recusou a me soltar. Levou as mãos antes pousadas em minha cintura a barra da minha blusa a qual tirou. Me deitou na cama ficando por cima de mim

-Gabie...- continuou fazendo uma trilha de beijos do meu pescoço ate minha barriga- Gabie... Eu não posso fazer isso...

Ela se sentou em cima da minha cintura

-Você não pode ou não quer?- Falou perto do meu ouvido com a voz arrastada fazendo um arrepio percorrer meu corpo. Ela começou a mexer sua cintura devagar causando um forte atrito em meu sexo, fazendo meu corpo arder em um calor descomunal. 

-Eu não posso... Eu sou casada lembra?- murmurou um sim, mas não parou seus movimentos em mim- Gabie...- Se inclinou começando a beijar meu pescoço ainda se movimentando, 

Ela sabia o que me causava, e estava adorando fazer aquilo comigo. Ela me deixava em um estado deplorável de desejo, e principalmente tesão.

- Quer saber? Foda-se!- Virei seu corpo agora ficando por cima dela, comecei a beija-la, uma beijo lento mas extremamente delicioso. Eu coloquei todo desejo que estava sentindo naquele momento, e aposto que ela também.

Tirei seu sutiã a deixando somente com a minuscula calcinha de renda, fitei suas orbes verdes que estavam escuras, ardendo em um desejo profundo.

 Eu sabia que ela me desejava tanto quanto eu a desejo, e naquele momento o quarto que antes era gigante, parecia extremamente pequeno, o quarto que antes estava frio, agora parece arder em um fogo extremamente prazeroso.

Fui descendo com os beijos de seu pescoço, para sua barriga lisa, ate chegar em seu sexo ainda coberto pelo fino tecido da calcinha. Eu não queria que fosse rápido, eu a provocaria, a torturaria, a faria ser minha.

Beijei o fino tecido a ouvindo resmungar em desaprovação a minha demora, mas ignorei. Desci meus beijos de seu sexo, para o interior de suas coxas fazendo-a arfar. 

(fim da musica)

Escuto um toque de fundo, que hora boa pra me ligarem hein? Quando fui atender tive a infeliz surpresa de Pedro me ligar.

Ligacacao ON*

-O que voce quer agora?

-Eu quero que voce saia da casa dessa vagabunda e volte agora para a casa da sua mae cuidar da nossa filha!- Ele parecia bravo

-Minha filha, e voce esta me seguindo? Sabia que eu posso te denunciar por perseguicao ne?

-Sim mas voce nao vai fazer isso, porque se voce nao chegar la em 5 minutos, eu entro e pego a Laura. Voce que escolhe.

Ligacao OFF*

Eu pedi para a Gabie me levar para minha casa as pressa, e em menos de 3 minutos tinhamos chegado, sem contar a troca de roupa, que foi a mais rapida da minha vida. 

Assim que chegamos em casa Gabie ficou uns 10 minutos e minha mae ja pediu para ela dormir la... As vezes minha mae le a minha mente.

POV Gabie

Acordei com um certo peso em meu ombro, e senti meu braco formigar devido a um serzinho que ainda não tinha acordado.

Por incrível que pareca eu e a Thalita não transamos mais de uma vez naquela noite, ela recebeu uma ligação acho que da mãe dela e depois disso ela foi embora, e eu levei, não sei dizer o porque mas queria passar mais tempo com ela. 

E para minha surpresa dessa vez não foi Laura que me chamou para dormir lá, mas ninguém mais ninguém menos que Tia Rô. 

[...]

Acho que devo ter ficado olhando ela dormir por muito tempo, mas não da pra simplesmente evitar ela e linda. Talvez a pessoa mais linda que eu já conheci, ela conseguia ficar linda de todos os jeitos, com a cara amassada, dormindo, bem cedo pela manha, depois de ter enchido a cara ou de ter dado pt, com os cabelos desgranhados, assim que acorda. Não adianta ela e absolutamente linda de todos os jeitos.

A pequena começou a se mexer e eu, não sei se por extinto, fechei os olhos fingindo dormir

-Sabia que você continua linda ainda quanto mente pra mim Gabriela?- Abri os olhos vendo a morena de brucos 

-Eu sei, sempre estou linda!

-Ah ta boa!?- Se sentou na cama fingindo cara de incredulidade

-Mas você também e linda- Levantei apenas o suficiente para lhe dar um selinho- Agora vamos lev...- minha fala foi interrompida por um beijo da morena que me pegou totalmente de surpresa.

Assim que ela parou o beijo vi suas bochechas ficarem vermelhas

-Desculpa...Eu... Eu...- Segurei sua nuca entrelaçando suas madeixas escuras em meus dedos, a puxei para mais um beijo, dessa vez mais lento mas não menos gostoso. 

Assim que nos separamos por conta do folego ela apenas sorriu, o sorriso mais lindo que já vi o que me obrigou a sorrir também.

-Vamos?!- Ela assentiu e saiu do quarto

Continua...


Notas Finais


Eai? gostaram? Espero que sim :)
Comentem se quiserem que eu continue ok? E me contem o que estão achando ;)
Até o próximo cap :)<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...