1. Spirit Fanfics >
  2. Sentimentos Proibidos - Imagine Park Jimin >
  3. O pai do meu filho

História Sentimentos Proibidos - Imagine Park Jimin - Capítulo 37


Escrita por: e _Apholo_


Notas do Autor


》Ooi! Capítulo mais leve e rápido, pois estamos nos encaminhando para o fim e eu sinceramente não estou pronta kk :')

Capítulo 37 - O pai do meu filho


Fanfic / Fanfiction Sentimentos Proibidos - Imagine Park Jimin - Capítulo 37 - O pai do meu filho

(S/N)

- Grávida? - repeti a mim mesma.

Vi um sorriso largo surgir no rosto do meu irmão, mas mas ele ficou em silêncio.

O médico nos entregou o exame correto e eu o analisei rapidamente.

- Sim, senhorita. Olha, mesmo que seja inesperada, é melhor que um câncer.

- E o homem que recebeu o diagnóstico? Como está?

- A família vai começar o tratamento em breve, não se preocupe.

- Entendo...

- Eu olhei em sua ficha hospitalar e vi que você já tinha tido leucemia antes, não é?

- Sim, na infância.

- Bem, que bom que não é mais o caso.

- Sim.

- Obrigado, doutor. Agora, temos que ir. - Jimin levantou.

- Tudo bem. Eu espero vocês para começarmos o pré-natal em breve.

- Pode deixar. - ele respondeu por mim.

Deixamos a sala pouco depois. Ele puxou minha mão e entrelaçou nossos dedos.

Chegamos ao estacionamento e entramos no carro. Eu ainda estava muda por conta daquela notícia, mas a mão de Jimin segurada na minha me deixava mais calma.

- (S/N), você não está feliz com a notícia?

- Eu... Estou surpresa.

- Eu também, mas... Vamos ser pais! - ele sorriu largo.

- Mas e a nossa faculdade? Também não temos emprego!

- Vamos continuar estudando até quando você puder. Daí, você para e volta assim que possível. Sobre o dinheiro... Temos algum guardado e, além disso, tia Jieun vai nos ajudar. Eu tenho certeza.

- Eu estou tão confusa! A minha saúde é tão fraca... E se acontecer algo com o bebê?

- Amor... Vai ficar tudo bem. - ele me puxou para um abraço demorado.

Sorri com sua forma de se expressar.

- O que foi? - sorriu de volta.

- Você me chamou de amor.

- Não posso? - disse num tom brincalhão.

- Eu adorei.

Ele encostou sua testa na minha e roçou nossos narizes.

- Eu amo tanto você! Não importa quantas sejam as dificuldades, vamos cuidar dessa criança juntos e seremos uma verdadeira família.

- Tenho certeza que sim. - lhe dei um selinho rápido - Desculpe por ficar preocupada com tantas coisas.

- É normal ter essas preocupações e eu acredito que ainda vamos passar por muita coisa, mas sabe, somos fortes! Vai ficar tudo bem!

- Vai sim. - disse mais para mim do que para ele.

Voltamos para casa em seguida. Nossa tia nos esperava na sala e parecia um pouco ansiosa.

- E então?

- Quer contar (S/N)? - ele me olhou sorrindo de canto.

- Eu... - passei a mão em minha barriga - Estou esperando um bebê.

Vi um sorriso tomar conta da sua face e ela veio correndo me abraçar.

- Você vai ser mamãe? Que fofos!

- Tia... Você está mesmo feliz? - aceitei o abraço aos poucos.

Ela separou-se de mim e segurou em meus ombros.

- Claro que estou! - sorriu largo - É uma vida! Vocês estão tendo um privilégio! Ou você preferia estar doente?

- Não, tia.

- Pois bem! Agora precisamos cuidar de você e fazer de tudo para que você tenha uma boa gravidez.

- (S/N) vai ter desejos de grávida? - Jimin perguntou um pouco pensativo.

- Provavelmente, sim. E você terá que atendê-los, independente da hora!

- Espero que você não deseje nada difícil. - disse me encarando sorridente.

- Eu também. - devolvi o sorriso - Vou subir e tomar um banho. - avisei.

Entrei no quarto e olhei minha imagem de frente para a espelho. Dali uns meses aquela barriga estaria enorme e eu estava tentando imaginar a cena.

Ainda com esses pensamentos, entrei no chuveiro e tomei um banho demorado. Ao terminar, procurei uma roupa e me vesti. Enquanto penteava os cabelos, Jimin entrou no quarto e sentou-se na cama.

- Você quer que seja menino ou menina? - ele perguntou enquanto me olhava.

- Não sei ainda, mas ficarei feliz com qualquer um dos dois.

- Eu também ficarei feliz, mas... Quero que seja menina.

- Por que? - ri.

- Bem, ela será minha princesinha. - ele riu enquanto parecia pensar nessa possibilidade - Mas, de qualquer forma, eu quero ser um bom pai.

- Você vai ser, tenho certeza!

Jimin veio até onde eu estava e abraçou-me por trás. Vi nosso reflexo no espelho e sorri com a imagem formada.

- Se pudesse, eu casaria com você.

- Eu também, Jimin. - virei o rosto e lhe dei um beijo demorado.

Eu sabia que pela lei nunca poderíamos manter uma união legal e estável, contudo, em nossos corações esse contrato já estava formado.

Eu era apenas dele e ele era apenas meu...

(...)

Nos dias que se seguiram eu pude sentir os primeiros sintomas da gravidez. Comecei a sentir muito sono, embora dormisse a noite inteira.

Era sábado a tarde e estávamos apenas eu e titia em casa, pois Jimin havia saído com o Taehyung e Yoongi para jogar vôlei na praia.

O mesmo havia insistido muito para ficar comigo e "cuidar do bebê", mas eu sabia que ele precisava mudar a rotina e se exercitar, e eu precisava dormir, por isso, foi como juntar o útil ao agradável.

Ao acordar, levantei e fui direto para a cozinha. Preparei um lanche gigante e fui ver televisão.

- Tome cuidado com essas besteiras! É melhor comer algo mais saudável.

- Eu vou... Mas não agora.

Ela revirou os olhos e foi para a cozinha.

- Vou preparar uma sopa de legumes e acho bom você comer.

- Tudo bem. - assenti.

Continuei vendo TV por mais algum tempo, mas pouco depois minha atenção voltou-se para os meninos entrando em casa.

- (S/N), quanto tempo! - Taehyung disse ao me ver.

- Sim, quanto tempo. - sorri de canto.

- Oi, (S/N)! - Yoongi acenou para mim e foi sentar-se do outro lado da sala.

Jimin sorriu ao me ver, mas não disse nada.

- Gostei desse corte, Tae. - observei melhor seu cabelo - Combinou com você.

- Obrigado. - passou as mãos pelo próprio cabelo para arrumá-lo, ou melhor, desarrumá-lo.

- (S/N), você está comendo batata frita? - Jimin pegou o copo cheio delas e me olhou indignado - E refrigerante? Isso não é saudável para o bebê, você sabe!

- Bebê? - Yoongi e Taehyung disseram juntos.

- Do que está falando, Jimin? - o Min franziu a testa.

- Ah... É que... - ele parecia pensar em algo, mas não conseguia dizer nada.

Suspirei. Minha barriga iria crescer mais cedo ou mais tarde e eles descobririam de uma forma ou de outra sobre a gravidez, por isso, esconder era inútil.

- Eu estou grávida.

- Grávida? - Taehyung perguntou espantado.

Yoongi apenas suspirou e assentiu. Acho que ele esperava por isso uma hora ou outra, mas eu não consegui deduzir se sua reação foi boa ou ruim.

- Sim, Tae.

- Que fofo! - ele sorriu - Jimin vai ser tio.

Tio...

- É... Isso mesmo. - sorri sem graça.

Ele não seria tio, mas sim o pai do meu filho.

- Mas agora estou com uma dúvida! Você não tem namorado... Então, quem é o pai?

E sobre isso? Será que eu conseguiria esconder por mais tempo? Ou era melhor que disséssemos logo?


Notas Finais


》Quando essa história começou, muitos acharam que o Tae seria o primeiro a descobrir sobre eles, mas olha só, aconteceu TANTA coisa e quase TODO MUNDO soube deles, menos ele kkkkj. Será que agora ele descobre? O que acham? É melhor que a (S/N) conte logo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...