História Seonsaengnim - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, Rap Monster
Tags Bts, Namjoon, One-shot, Rapmonster
Visualizações 108
Palavras 1.073
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi galera ashauaj
Bom pra quem não sabe, Seonsaengnim é um jeito formal na Coréia de chamar "professor"
A tradução literal é professor.

E para quem lê Paper Hearts e está aqui full trigredd pq eu sumi, saibam que eu não morri, só tive um bloqueio criativo, essa semana mesmo eu já posto.

Monbebeijos.

Capítulo 1 - Dia de chuva


Era mais um dia na minha faculdade tediosa. Não, tediosa não, não com ele ali. Kim Namjoon era com certeza um Deus grego, a sua pele bronzeada, suas covinhas que sempre apareciam quando ele sorria, e seus músculos que se ressaltavam na camisa social branca que parecia até apertada naquele corpo definido. 

Eu passava todos os minutos da aula olhando-o e imaginando coisas impuras que poderiam acontecer entre a gente. Não tem nada demais nisso, sei que ele é meu professor, mas que culpa eu tenho de me sentir atraída por ele? 

 O sinal soou anunciando o término da aula, enquanto os alunos saiam dispersadamente da sala, eu demorei um pouco para guardar oa materiais. Lá fora, o céu rugia anunciando chuva, suspirei, terei de tomar um ônibus pra voltar para casa. Retirei todo o conteúdo da bolsa, desde os cadernos, até meua pertences mais íntimos, esvaziei cada bolso desesperadamente jogando tudo no chão 

 - Ah que droga...- falei ainda no chão em meio aquela bagunça, Namjoon que ainda estava na sala,apenas esperando que eu saísse para poder trancar a porta, se aproximou de mim

 - Aconteceu alguma coisa? - Naquele momento lamentável eu nem liguei para a proximidade dele de mim

 - Eu esqueci meu passe em casa, meu passe do ônibus. - falei com voz lenta e baixa, guardei meus pertences e me levantei 

 - Bom... se não se importa, eu posso te dar uma carona até em casa. - ele disse e meu coração palpitou

 - Acho que não precisa, eu... posso ir e - Fui cortada pelo barulho ensurdecedor de um trovão, a chuva se intensifucava a cada segundo lá fora. 

 - E então? - ele disse convidativo, e eu tive que ceder, eu não chegaria em lugar nenhum andando a pé, embaixo daquela chuva.

 (...)

 O carro estava abafado, mesmo com o ar ligado, nossa respiração parecia tomar conta do lugar, as únucas palavras trocadas foram minhas, indicando o caminho. 

 Chegando lá, respirei aliviada

 - Muito obrigada por.. me trazer aqui..- ele sorriu

 - Sem problemas. - disse. Eu abri a porta do carro, mas hesitei em sair, sério, Kim Namjoon me trouxe em casa no próprio carro, e eu não vou fazer nada? Me virei para ele

 - Você não quer entrar? Quer dizer, a chuva ta muito forte, é perigoso dirigir por aí com esse tempo,chegar até aqui já foi difícil...

 - Bom eu...

 - Por favor, não posso deixar você ir sem fazer o convite, pelo menos até a chuva passar? - falei e ele acabou cedendo, puta que me pariu, eu e Kim Namjoon sozinhos na minha casa. Porra. Eu vou dar muito.

 O caminho do carro até a sacada da minh casa onde estávamos protegidos da chuva foi o suficiente para enxarcar nossa roupa, abri a porta e fui direto tirando a jaqueta e os sapatos, entrei a procura de algo para nos secar, Namjoon estava fazendo uma mini poça no meu carpete, a blusa social coladíssima no seu tronco, que eles estava desabotoando para tirar, fazendo uma molhadeira enorme, no carpete e na minha calcinha

 - NÃO! - Gritei ao ver seu abdômen já desnudo, eu estava parada á algums metros da porta com uma toalha na mão, ele me olhou assustado, eu encarei seu corpo, e o chão molhado 

 - Sinto muito, eu não queria... molhar nada. - Senti um segundo sentido na sua frase 

 - Eu.. sinti muito por isso, você está enxarcado, meu deus. - tentei mudar o assunto e fui até ele com a toalha, ficamos com os corpos próximos, enquanto eu ajudava a secar seu abdômen, seu abs bronzeado e perfeitamente definido, me lembrava a chocolate. Kim Namjoon tinha um abs de chocolate.

 - Você também deve se secar, está todo molhada, vai acabar se gripando. - ele disse e com cuidado me ajudou a tirar minha camiseta 

 - Eu...- falei encarando ele, estávamos quase nus, se não fsse por ambas as calças jeans, na minha sala de estar - Eu sinto muito por isso. - falei antes de soltar a toalha que segurava e o beijei, senti nossos corpos gelados se tocarem e nossa língua se movendo em conexão, Kim Namjoon não hesitou, nem tentou interromper o beijo. 

 Ele separou o beijo por alguns instantes para recuperarmos o fôlego

 - Você é uma aluna tão dedicada Amy... - ele disse enquanto ambos terminávamos de nos despir 

 - Você me acha dedicada seonsaengnim? - falei enquanto ele me beijava e me chupava no pescoço

 - Eu gostaria tanto de te dar aulas particulares, quer ter aulas particulares com seu Oppa? - ele disse e eu assenti 

 - Por favor, seonsaengnim, me ensine a ser sua, me ensine... - falei com a respiração ofegante, então ele me pegou e me colocou sentada na bancada da cozinha, puxou meu cabelo para trás conduzindo minha cabeça, e em seguida me penetrou com força

 - Ah... nam... - gemi e ele sorriu ao ouvir 

 - Quero ouvir você gritar meu nome Amy, huh? - ele disse e penetrou seu membro mais fundo 

 - Ah.. namie, aw.. nam..- ele fazia movimentos rápidos e fortes, fazendo o atrito dos nossos corpos aumentar 

 - Como você é apertadinha, tão gostosa...- disse e pegou na minha cintura, impulsionando meu corpo contra o seu, arfou ao fazer isso, ele continuou as estocadas, atingiu um ponto específico em mim, o que me fez arquear para trás do prazer que senti

 - B-bem aí nam.... faz de novo.. faz...- falei e ele diminuiu o ritmo, começou a estocar de um jeito lento, era uma tortura para mim 

 - Ah amy... tão gostosa... eu to... eu to chegando lá... - disse e acelerou o ritmo de novo, massageando os meus seios rijos 

 - Ah seonsaengnim... mais... - pedi com duficuldade, eu estava totalmente lubrificada, Como ele tinha me deixado assim? Porra.

 Ele levou sua língua até o bico dos meus seios e fez movimento circulares, senti meu ápice chegar quando minhas pernas bambearam, Namjoon diminuiu o ritmo e rapidamente tirou seu membro de dentro de mim, tivemos um orgasmo juntos, e ele acabou gozando na minha coxa.

 Pegou meus cabelos de um jeito rude, e me fez encara-lo

 - Gostou da aula de hoje? Huh? - disse e mordiscou de leve meu pescoço 

 - Vou querer carona sua todos os dias a partir de hoje. - falei enquanto tentava normalizar a respiração.

Relaxamos. E então percebi: a chuv tinha passado. 



Notas Finais


Gostaram??
Comentem o que acharam
<3
Divulguem para as manas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...