História Separated By Hatred - Last Season - Capítulo 19


Escrita por: ~

Visualizações 81
Palavras 1.414
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores ♥

Espero que gostem do capítulo de hoje e que não me batam por ele. rsrsr...
Ótimo feriado para vocês.. E até breve


Boa Noite ♥

Boa Leitura ♥

Capítulo 19 - Pardon


Uma semana depois

Taylor P.O.V

Uma semana se passou desde o nascimento da minha filha e têm quatro dias que nós já estamos em casa, graças a Deus, minha filha se adaptou muito bem a sua casa e ao seu quartinho. Quando viemos para casa o pessoal e minha querida cunhada fizeram uma pequena surpresa em nossa casa, nem mesmo meu noivo saiba do que ia acontecer, também, Chris não quis sair do lado da Hannah um minuto se quer. Eles ficaram aqui até minha filha pegar no sono e foram embora prometendo voltar.

Nesta semana que se passou eu aprendei um pouco mais do que é ser mãe, apesar de Hannah ser bem quietinha tem horas que ela resolve abrir o berreiro e somente meu peito ou um banho a acalma, eu nunca vi uma criança tão pequena gosta de banho, até parece que minha filha nasceu na água. No segundo dia que chegamos em casa, eu deixei Hannah sobre os cuidados do pai e fui tomar um banho, estava exausta e precisava daquilo, porém antes mesmo de eu entrar no box, Chris entrou no banheiro correndo com a minha filha vermelha de tanto chorar e ele desesperado sem saber o que fazer, então eu a coloquei em meu peito e rapidamente a pequena se calou, deixando meu noivo muito nervoso, alegando ser um péssimo pai por não saber fazer a filha para de chorar, aquilo me rendeu ótimas risadas e um noivo emburrado.

— Amor, pode ficar com a Hannah enquanto eu preparo nosso almoço? Perguntei descendo as escadas com cuidado.

— Tem certeza disso? Não prefere pedir comida? Ou contratar uma empregada?

— Para de drama Chris, Hannah não vai dar outro show como aquele, ela já está alimentada e com certeza vai dormir, é somente isso que ela faz da vida por enquanto.

— Certo, faça o almoço, mas, por favor, faça rápido, não quero me sentir um pai inútil como aquele dia.

Sorri concordando e entrei nossa filha para ele, dando um selinho nele e um beijo suave na testa da minha filha. Chris e eu preferimos não contratar uma empregada ou uma babá, nós queremos aprender a nos virar como pais e como marido e mulher, afinal agora nós estamos praticamente casados e precisamos de certa privacidade na nossa casa e ter um empregado seria quase impossível.

Becca P.O.V

Eu definitivamente estou parecendo uma bola, meus pés estão inchados, minhas costas dói mais que o normal, não consigo alcançar meus pés, nem se quer ficar em pé por muito tempo, sem contar que minha barriga chega primeiro que eu em qualquer lugar. Eu juro que não sabia que está no final da gravidez aconteceria isso tudo, mas tudo bem, eu passo por tudo isso só para ter meu pequeno milagre em meus braços.

Justin tem feito tudo dentro de casa, desde o almoço até as coisas mais básicas que uma mulher grávida poderia fazer, porém o pai da minha filha não deixa, até dos meus irmãos ele tem cuidado, os gêmeos estão impossíveis, andam pela casa inteira, descem escadas sozinhos com a maior facilidade do mundo, o que me deixa com o coração na mão. Por falar no Bieber, eu o perdoei sim, mas não pensem que estamos as mil maravilhas como antes, nosso relacionamento está ligado pela nossa filha, parece que ele cansou de mim desde a nossa ultima briga, pode ser impressão minha, mas ele está agindo com muito cuidado que chega a ser frio muita das vezes.

— Por que está aqui embaixo? Não deveria está descansando?

— Cansei de ficar na cama, eu preciso esticar minha coluna, Natasha está muito pesada.

— Está sentindo alguma coisa?

— Não Bieber, está tudo bem. O que está fazendo?

— Nada, só estava conversando com o seu irmão.

Bufei concordando e segui até a cozinha, estou faminta. Abri a geladeira me deparando um bolo de chocolate bem decorado.

— Quem fez este bolo?

— Eu fiz. Quero que você coma enquanto nós iremos conversar, precisamos resolver umas coisas.

Confesso que minha espinha gelou na hora que ele disse isso, eu apenas me sentei colocando o bolo na bancada enquanto ele pegava os pratinhos e um suco natural para mim, seja o que Deus quiser eu vou encarar de cabeça erguida.

Justin P.O.V

Eu percebi a alguns dias que Becca e eu estamos distantes um do outro e quero muito mudar isso, eu sei que vacilei e muito propondo aquela maldita viagem, porém eu queria mesmo que minha filha nascesse no mesmo lugar que eu, mas tenho certeza que terão outras oportunidades de algum filho meu nascer no Canadá.

Mas não é somente isso que tem nos afastado, eu também tenho sido um tanto frio e rude com ela, não faço isso por querer e sim com um certo receio de me aproximar, eu sei que ela ainda está muito magoada comigo.

Assim que eu cortei o bolo e coloquei em seu prato, ela atacou o mesmo mastigando de olhos fechados, como se aquele pedaço fosse o único do mundo.

— Nossa Justin, eu não sabia que você fazia um bolo tão delicioso.

— Agradeça a internet, sem ela eu não teria nem conseguido fazer as misturas.

Ela gargalhou sincera, meu Deus, como eu sito saudades dessa risada, como eu sinto saudades da minha pequena.

— O que você quer conversar comigo? Desta vez ela perguntou mais séria.

Suspirei e comecei a falar.

— Já percebeu que estamos afastados um do outro? Quando vamos dormir é você para um lado e eu para outro, quando acordo você não está mais na cama e nem se quer em casa e volta como se nada tivesse acontecido. O que aconteceu com a gente?

Becca largou o talher ao lado do prato e me olhou nos olhos.

— Eu me afastei porque você se afastou de mim. Você não me beija mais como antes, não me faz carinho, não fica comigo como antes. Como acha que eu me sinto? Desde a nossa maldita ultima briga nós estamos assim e sinceramente isso me da um muito medo.

— Eu só estou com receio de dizer algo que vá te magoar novamente, eu já fiquei muito tempo sem você e sinceramente não estou a fim de passar por isso novamente. Quero voltar a ser como antes, porém não faço a mínima ideia de como. Não precisa ter medo minha pequena, eu não vou te largar nunca, eu apenas não sei como recomeçar sem fazer outra burrada.

— Justin, se você não me perdeu antes não vai ser agora que isso vai acontecer, nós vamos ter uma filha, nós estamos construindo nossa família, acha mesmo que seria fácil? Você mais do que ninguém sabe que um relacionamento tem altos e baixos, porém o nosso está meio confuso.

— E o que vamos fazer para que nada de ruim aconteça? Sinceramente eu não sei nem por onde começar.

— Começaremos com um pedido de desculpas dos dois e depois você vai me beijar como antes e depois iremos dar um passo muito importante.

— Que seria?

— Pensar antes de falar qualquer coisa, acho que nós dois estamos falando muito sem pensar e isso causa muitas brigas.

Concordei e sorri.

— Me desculpa por essas besteiras minha pequena? Você e nossa filha são tudo que eu mais amo nesta vida e eu não sei o que seria da minha vida sem vocês, então me perdoa e vamos recomeçar?

Sem responder nada minha barrigudinha se levantou com certa dificuldade e caminhou até mim, me abraçando pelo pescoço e juntos nossos lábios em seguida, céus, como eu senti falta desta boca, dessa mulher. Eu a beijei com muito cuidado e carinho ao mesmo tempo. Infelizmente a falta de ar nos faltou e ela separou nossos lábios deixando somente nossas testas coladas.

— Eu te perdoou se você me perdoar por ter sido rude, por ter me afastado quando era necessário uma aproximação, me perdoa meu grandão? E sim, vamos recomeçar.

— Então estamos perdoados meu amor, eu sempre vou te perdoar não importe o que aconteça nós sempre iremos nos perdoar até o nosso ultimo suspiro. Sorri e roubei um selinho dela que ficou vermelha na hora. – Amor. A chamei.

 — Sim, faltou dizer alguma coisa?

— Não, mas por que você fez xixi nos meus pés? Isso é algum tipo de vingança?

Becca me olhou com os olhos arregalados e automaticamente olhou para sua barriga e para suas pernas.

— Justin, eu não fiz xixi, nossa filha que resolveu nascer hoje. A olhei incrédulo. – Justin, a bolsa estourou.

Puta que pariu.. definitivamente Fudeu..

 

Continua...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...