História Ser mulher - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7, TWICE
Personagens Chanyeol, Chen, D.O, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Taehyung (V), Lay, Lisa, Mina, Nayeon, Sana, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Tags Blackpink, Bts, Exo, Got7, Twice
Visualizações 12
Palavras 1.739
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Pegadinha e morte



Nayeon sai do elevador e tenta abrir a porta do apartamento, mas estava trancada. Ela olha o tapete e encontra a chave. Ela abre a porta e diz.
- Mina.
- No quarto. - Respondeu Mina. Nayeon tenta abrir a porta.
- A porta tá trancada.
- A fechadura é igual.
Nayeon destranca a porta, abre e liga a luz. Nayeon se impressiona ao ver Mina nua, com as costas sangrando.
- Mina, o que aconteceu com você? - Perguntou Nayeon.
- Lembra do que você me disse? - Disse Mina chorando.
- Lembro.
- Pega uma roupa e me ajuda a me vestir, nós vamos à delegacia.
Nayeon pega o primeiro vestido que encontra e elas vão à delegacia.
- Deu sorte, tá quase vazia. - Disse Nayeon.
- São 19:00, é dificil ter muita gente nesse horário.
- Oi, Nayeon. - Disse Jongdae.
- Oi, Jongdae. 
- Veio fazer uma denuncia?
- Não, minha amiga quer fazer uma, eu sou apenas a testemunha.
- Que denuncia você quer fazer? 
- Eu quero denunciar meu marido. - Disse Mina.
- O que ele fez pra você?
- Ele me bate.
- Quanto tempo tem isso?
- Quase um ano, desde que voltamos da lua de mel, ele me bate quase todos os dias.
- Você fez alguma coisa pra ele?
- Não.
- Você traiu ele?
- Não.
- Você briga com ele?
- Não, ele me bate sem motivo.
- Sem motivo? Se ele te bate é porque você não foi uma boa esposa.
- Jongdae. - Disse Nayeon.
- O que foi, Nayeon?
- Minha amiga sofre há muito tempo. Por que você acha que é culpa dela?
- Só quero ter certeza, porque algumas mulheres vieram denunciar e nós fizemos um teste da camera escondida e comprovamos que essas mulheres provocavam seus maridos.
- Então faça esse teste e verá coisas desagradáveis. Minha amiga não provoca o marido dela. Ele é que não tem caráter.
- Bom, sua amiga precisa fazer o exame de delito. Qual é o seu nome?
- Myoui Mina. - Disse Mina.
- Espere um pouco.
Enquanto elas esperam, Mina fala.
- Nayeon, eu descobri uma coisa impressonante.
- O que?
- Sabe aquele paparazzi que você disse que era meu fanboy?
- Sim.
- Ele deixou cair isso.
- Park Chanyeol, espião? Ultimo cliente satisfeito, Im Jaebum?
- Olha o numero dele. O Jaebum me espia.
- Então esse é o principal motivo de ele te bater?
- Talvez.
- Jongdae, quem é o próximo?  - Disse Yugyeom.
- Ela. 
- Mina?
- Não, a moça ali atrás.
A moça chega perto e Yugyeom fala.
- Vá com a minha colega. Eu vou atender essa mulher.
Nayeon vai até Yugyeom.
- Mina, o que aconteceu? 
- Eu te conto lá dentro. 
- Nayeon, você não pode entrar.
- Yugyeom, eu quero ficar com ela.
- Mas ela não pode, só você pode entrar.
- Abre uma exceção.
- Posso?
- Pode. - Disse Jongdae.
- Vem, Nayeon.
Nayeon tira o vestido e deita de bruços no leito. 
- Isso vai doer, mas e limpar suas feridas.
Yugyeom mergulha algodão em água fria e passa cuidadosamente nas costas de Mina. Ela chora com as dores e Nayeon segura a mão dela, fazendo carinho no cabelo dela e chorando também.
- O que aconteceu com ela?
- O marido dela bateu nela. - Disse Nayeon.
- Por que?
- Porque ele tem ciúme e é muito possessivo.
- Você foi corajosa em vir denunciar, porque várias mulheres escondem essa realidade e se calam.
- Eu me pergunto por que?
- Presentes, religião, chantagem, tem uma série de motivos. Mas elas não deviam se calar. Mulher tem carne, sangue, sentimentos, vida.
- Desde que o mundo é mundo, a mulher nasceu pra ser doméstica e agradar o marido, por isso se o marido é infeliz dizem que a culpa é da esposa.
- Ela é uma boa esposa?
- Sim.
- Ela tenta fazer ele feliz.
- Tenta, mas não adianta.
- Então o problema é dele. 
- Eu nunca pensei que eu pudesse dizer isso, mas esse é um piores casos que eu vi.
- Pena. Mina poderia ficar com você.
- Se ela não fosse casada, eu pensaria no caso.
- Comece a pensar, por que ela vai se divorciar.
- Nayeon. - Disse Mina.
- Que foi, Mina? Você devia ficar com um homem assim, que se preocupa com você.
- Eu sou médico, eu tenho que me preocupar com todos que aparecem na minha frente. 
- Com esse médico, eu ia querer ficar doente todo os dias.
- Engraçadinha. Vamos pra casa. 
- Meu irmão vem buscar, eu posso dar uma carona pra vocês. 
- Obrigada! - Disse Mina. 
Capitulo sete
As mulheres saem com Yugyeom e Taehyung fala impressionado.
- Mina? Nayeon? Que surpresa! As modelos vieram denunciar um fã?
- Sem brincadeiras, Taehyung. A Mina está precisando de conforto, ajuda e ser protegida. - Disse Yugyeom.
- Proteja ela, Yugyeom. 
- Nós temos que proteger ela. Mina, não quer dormir na minha casa? - Disse Nayeon.
- Não, eu tive uma ideia. Yugyeom, me encontra amanhã na minha casa e leva esse seu amigo. Nayeon e Taehyung, vão como testemunhas.
- Certo. - Disse Nayeon.
- Ok! - Disse Taehyung.
De manhã, Lisa acorda e não vê Youngjae. 
- Youngjae? - Disse Lisa se levantando.
- Oi. - Disse ele. Sua voz vinha da sala. Lisa se veste e vai até a sala.
- Pensei que você tinha ido sem me dar tchau.
- Não. Eu ia sair silencosamente pra não te acordar.
- Já vai? 
- Já.
- Espera.
Lisa beija Youngjae, ele abraça ela e faz carinho em seu cabelo.
- Eu nunca vou esquecer essa noite que passamos juntos.
- Nem eu.
- Eu daria tudo pra ter um homem perto de mim, agora tenho. 
- E sou eu. Tchau. Que horas é sua cirurgia?
- 14:00. Quando me visitar, me mostre as fotos das minhas amigas.
- Estarão perfeitas, eu garanto.
- Tchau, meu fotógrafo.
- Tchau, minha modelo. 
Jaebum estava no banho e Nayeon abriu a porta pra Yugyeom, Nayeon, Taehyung, Jongdae e um homem.
- Quem é esse homem? - Disse Mina.
- Policial Minseok, senhora.
- Entrem discretmente.
Eles entram. Mina esconde Jongdae e Minseok no guarda-roupa, Nayeon e Yugyeom na cozinha e Taehyung ao lado do guarda-roupa. Quando Mina ouve o chuveiro desligando, ela pega uma roupa pro marido.
- Jaebum.
- Oi.
- Peguei uma roupa pra você.
- Obrigado. 
Jaebum se veste e sai do banheiro.
- Quem era o homem?
- Que homem?
- Você perguntou "quem é esse homem" e disse "entre".
- Era um amigo que queria saber se eu ia levar você pro meu desfile essa noite. Disse "entre" pra ele tomar água.
- Era um amante, não era?
- Não era um amante. Já chega, Jaebum. Eu não posso falar com qualquer homem e você fica doido.
- Sou doido pra te bater agora.
- Então me bata agora.
- Lá vai.
- PARADO! - Disse Minseok saindo do guarda-roupa com Jongdae.
- O que é isso? - Disse Jaebum.
- Você está preso. - Disse Jongdae algemando Jaebum.
- Depois que você saiu de casa, eu liguei pra Nayeon. - Disse Mina.
- E eu vim, vi ela na cama, sangrando. Como você tem a covardia de fazer isso, Jaebum. - Disse Nayeon.
- Sempre achei que eles fossem aquele casal perfeito. - Disse Taehyung.
- Casal perfeito não tem violência. - Disse Yugyeom.
- Você foi covarde durante um ano. Ela me contou essa semana e eu nem acreditei no que ouvi e no que vi.
- Bem, ele será julgado e condenado. - Disse Jongdae.
- Você me paga, Mina. - Disse Jaebum.
- Não vou. Pega essa aliança e bata pra outra pessoa. Nosso casamento acabou. - Disse Mina. A polícia leva Jaebum preso. 
Durante a tarde, As modelos faziam o ultimo ensaio. 
- Cadê a Lisa? - Disse Yixing.
- Você não sabe, Yixing? - Disse Nayeon.
- Sei de que?
- Ela foi fazer uma cirurgia plastica. - Disse Sana.
- E precisava ser hoje? 
- Sim. Ela me disse que vai sair do hospital do jeito que o Kyungsoo quer. - Disse Youngjae.
- O que vocês estão falando de mim? - Disse Kyungsoo.
- A Lisa disse que você gostaria que ela fosse de outro jeito. - Disse Jungkook.
- Mentira! Quem disse isso?
- Não sei. Ela não me disse. 
- Espero que dê tudo certo na cirurgia dela. Eu queria que as três modelos mais bonitas da agência estivessem juntas, mas não dá.
- Quem são essas modelos? - Disse Taehyung.
- Sana, Lisa e Nayeon. Nayeon em terceiro lugar, Lisa em segundo e Sana em primeiro lugar. Todo dia que eu vejo seus ensaios, eu admiro a Sana.
Yixing sai correndo e encontra Jeongyeon.
- Jeongyeon, eu acho que não deu certo seu plano.
- Por que? Você não encontrou a garota que meu marido olha? - Disse Jeongyeon.
- Não. Eu pensei que fosse a Lisa, mas não é.
- Então quem é?
- A Sana.
- A Sana?
- Ele ainda disse que a Sana é a modelo mais linda da agência.
- Eu fui a modelo mais linda. Eu conquistei o Kyungsoo e não vou perder ele por uma modelo qualquer.
De noite, as meninas terminam de se arrumar.
- Enfim, você está livre. - Disse Nayeon.
- Eu tô tão feliz, Nayeon. - Disse Mina.
- Eu acho que você não vai namorar por um bom tempo. - Disse Sana.
- Eu quero namorar um homem que me ame.
- Tenho uma alternativa, Yugyeom. - Disse Nayeon.
- Eu pensei em namorar ele, mas não sei se ele vai querer me namorar também.
- Fale com ele. - Disse Sana.
- Eu tô pronta. - Disse Nayeon.
- Eu também. - Disse Mina.
- Eu vou terminar daqui a pouco. - Disse Sana.
- Estamos te esperando lá fora. - Disse Nayeon. Ela e Mina saem. Jeongyeon entra.
- Jeongyeon. Eu já vou.
- Você não desfilar.
Jeongyeon pega Sana pelo pescoço e injeta uma injeção letal no pescoço de Sana. Jeongyeon larga ela e Sana fica tonta, solta a maquiagem e cai no chão. Sana morre.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...