História Será amor? - Jomaz - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias João Guilherme Ávila, Thomaz Costa
Personagens João Guilherme Ávila, Personagens Originais, Thomaz Costa
Tags João Guilherme, Jomaz, Thomaz Costa
Visualizações 325
Palavras 941
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


sdds

esse capítulo é pra quem gosta de ver o thomito passivissimo e o jojo ativão kakaka

Capítulo 17 - A Prima.


Fanfic / Fanfiction Será amor? - Jomaz - Capítulo 17 - A Prima.

João Guilherme

Estava na minha casa ajudando minha mãe com a louça.

NAIRA: então filho, já chamou o Thomaz para jantar aqui hoje? - perguntou enquanto lavava alguns pratos.


JOÃO: Ainda não, vou avisar hoje. - respondi enxugando um copo.


NAIRA: hum, eu tenho que fazer algumas compras no supermercado para o jantar. - disse desligando a torneira. - você pode ficar com o Pietro, querido?


JOÃO: claro, mamãe. 

NAIRA: ah! Já ia me esquecendo. - disse olhando a hora.

JOÃO: O que, mãe? - pergunto. Ela parecia nervosa. 

NAIRA: sua tia Cintia junto com a Jade vão chegar hoje de madrugada! Não vai dar pra fazer o jantar hoje...

NOSSA! Tinha me esquecido completamente que Jade iria morar (temporariamente) aqui. Não posso deixar esse jantar acontecer enquanto ela estiver aqui!

JOÃO: Não tem problema, mamãe. Quem sabe quando a tia Cintia achar um lugar, a gente faz esse jantar. - sorri cínico.

NAIRA: tudo bem. - ela deu os ombros. -Vou ligar pra Cintia, saber se elas já pegaram o vôo. - se retira da cozinha.

Ainda bem que ela concordou, geralmente minha mãe faz de tudo para fazer esses jantar. Logo sinto meu lugar apitar, havia chegado uma mensagem. Era Thomaz. 

Thomzinho: Amor, posso ir aí na sua casa?

Claro. Eu até estava pensando em te chamar pra vim pra cá. --

Thomzinho: Hum, já estava com saudades do garanhão aqui né? Haha, chego aí em 15 minutos. Te amo.

Haha também te amo. --

Sorri. Vi que precisava tomar um banho, e subi correndo em direção ao banheiro. Me despir e logo entrei no box, enquanto aquela água quente percorria meu corpo eu pensava em um jeito de Jade não descobrir que estou namorando Thomaz.


Termino meu banho, visto outra roupa que cacei no guarda roupa e, vesti.

JOÃO: Não está tão ruim. - falo me olhando no espelho. Logo escuto a campainha tocar. Desço correndo.

JOÃO: meu amorr - dou um forte abraço nele.

THOMAZ: Oi neném - dou um selinho nele. - Tudo bom?

JOÃO: Agora está tudo ótimo. - ele sorriu. E que sorriso. - Vamos subir? Minha deve ter saído para fazer compras no mercado.

Thomaz assentiu e me seguiu rumo ao meu quarto. Assim que tranco a porto, ele me agarra e me beija ferozmente. 

JOÃO: Tá com a carga toda né - ele deposita um chupão no meu pescoço enquanto agarro sua cintura.

THOMAZ: Sempre que estou contigo! - ele segura meu maxilar dando um longo beijo. Já que eu estava no controle, o guiei até minha cama, ainda aos beijos.

Comecei a tirar sua camisa polo, e dei um chupão em seu pescoço, tirei sua calça com um pouco de dificuldade pois ele não parava de me beijar. 

THOMAZ: Você tá muito vestido... - disse retirado minha camisa.

Logo tiro meu calção ficando apenas com minha cueca da Calvin Klein. Meu membro estava muito ereto, igual ao dele. Desci meus beijos até sua cueca, onde a retirei com a boca, seu membro era enorme e grosso.

THOMAZ: O que foi? - perguntou. Eu estava incrédulo com o tamanho de seu membro, estava maior do que da última vez que eu o vi.

JOÃO: Por acaso você toma remédio para fazer seu "amiguinho" cresce? - aponto para seu pênis.

THOMAZ: Não, ele só fica animado demais quanto te vê hihi. - ele deu um tapa na minha bunda. 

Depois disso, abocanhei em seu membro, estava muito gostoso.

THOMAZ: isso jojo... - ela continua a distribuir tapas em minha bunda.

Assim que acabei, ele me puxa para outro beijo, apertando minha bunda. Ele se posicionou em minha frente.

THOMAZ: mete com força mas não me mela! - disse.

Reviro os olhos e dou duas tapas em sua bunda. Que bunda. Penetrei sem dó nele, ainda distribuindo tapas e beijos em sua bunda.

THOMAZ: Mais, por favor, mais... - ele gemia enquanto se masturbava. 

Comecei a dar estocadas fundas.

THOMAZ: CARALHO!!

Sorri. Eu estava vendo que estávamos chegando ao ápice.

JOÃO: Thomaz... Acho que... Vou... gozá...

THOMAZ: Tira, tira, tira!! - retirei e gozei na sua bunda mesmo. - Você fode bem, meu amor. - ele me beija.

JOÃO: hum, você também. 

Estávamos cansados e suados. Liguei o ar condicionado e deitamos na minha cama, pelamos mesmo, ficamos de cochicha e adormecemos ali mesmo.

[...]

Acordei com uma barulho estranho vindo da sala. Olhei meu relógio que marcava 01:35 da madrugada.

NAIRA: Venham, ele deve estar dormindo. - ouvi minha mãe falar. Abri uma brecha na porta e vi minha mãe com... Jade e minha tia!!

Gelei. Comecei a caçar minhas roupas espalhadas pelo chão e as vesti. Thomaz! Ele dormia feito anjo na cama, ainda pelado. Cobri ele e sai até onde minha mãe, tia e prima se encontravam.

JOÃO: Olá. - falei assim que cheguei. 

NAIRA: Filho! Achei eu estivesse dormindo... - disse se aproximando de mim.

JOÃO: Eu estava mas aí escutei uns barulhos e vim ver o que era. - falei meio sem jeito. O olhar de jade estava me matando por dentro.

CINTIA: aí João, quanto tempo! - disse vindo me abraçar. - cresceu é tá um rapaz muito bonito como sempre!

JOÃO: er, obrigado tia. - senti minhas bochechas queimarem.

CINTIA: Não vai abraçar seu primo, Jade? 

JADE: claro. - ela sorri e se aproxima de mim, me abraçando. - vejo que andou comendo alguém Joãozinho. - sussurrou em meu ouvido, o que me fez arrepiar. Droga! Será que ela viu os chupões de Thomaz?!

NAIRA: venha, cintia, vou mostrar aonde você irar dormi. - disse à puxando.

JADE: E eu tia? - perguntou com o jeito manhosa dela.

NAIRA: Você dormirá com João. - disse saindo junto de minha tia.

QUÊ!

JADE: vamos Joãozinho... - disse me puxando. - estou cansada, e quero dormi - ela sorriu malicioso. 

A única coisa que eu pensava era em Thomaz. Ele estava dormindo na minha cama, no meu quarto, PELADO.


Notas Finais


feliz dia dos pais adiantando.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...