História Será que isso é Amor? - Capítulo 3


Escrita por: e DeathRazor

Postado
Categorias Corey Fogelmanis, Dove Cameron, Ryan McCartan, Sofia Carson, Thomas Doherty
Personagens Dove Cameron, Thomas Doherty
Tags Affair, Crime, Domas
Visualizações 14
Palavras 1.412
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia, aqui é o Darth Razor, o Co-autor, pedimos desculpas pela demora da atualização da fic.

Boa leitura.

Capítulo 3 - "Voltando a realidade"


Ainda naquela manhã, antes das oito, um carro chega em frente ao portão da Mansão de Dove, era seu noivo, Ryan McCartan, e o porteiro que cuja a folga tinha sido apenas a noite reconhece Ryan e o deixa entrar, ele sentia um pouco de medo do cara, tanto que até esqueceu de avisar Dove antes. Ryan entra na mansão e encontra Dove na cozinha tomando café da manhã.

Bom dia amor- Diz Ryan assustando Dove, quase a fazendo deixar cair a xicara de café- Como vai minha celebridade favorita?

Dove: Ryan! Você me assustou! 

Ryan: Por que se assustaria comigo? Sou seu namorado, e daqui uma semana iremos nos casar.

Dove: Mesmo assim, não lembro de terem avisado sua chegada.

Não precisa, seu porteiro já sabe que sou da casa- Diz Ryan se aproximando de Dove antes de beija-la nos lábios- E que logo você se tornará a Senhora McCartan.

Hm...- Expressa Dove antes de tentar esboçar um sorriso, nunca foi difícil sorrir pra Ryan antes, agora está sendo- E o que você veio fazer aqui?

Ryan: Vim te ver antes do trabalho, e claro te oferecer uma carona para você ir ao seu, já que você deu férias também ao motorista.

Dove: Valeu, mas eu tenho carteira e posso dirigir.

E posso saber por que ainda está de roupão? – Pergunta Ryan olhando Dove dos pés à cabeça.

Acabei de tomar banho- Responde Dove comendo uma torrada.

Fazendo o próprio café, dirigindo, morando sozinha...Alguém não se conformou em ser independente apenas financeiramente...Ou tá treinando pra ser dona de casa? – Pergunta Ryan enquanto Dove termina com o café, passa por ele e vai em direção ao quarto, chegando lá ela começa a vestir o vestido que estava na cama e quando menos percebe, Ryan a abraça por trás, assustando a loira mais uma vez.

Caramba Ryan! Qual é a sua de vir de fininho por trás? – Pergunta Dove se recompondo enquanto sentia Ryan passando as mãos pelo seu corpo.

Faz tempo que não transamos, não é? – Sussurra Ryan no ouvido de Dove.

Dove: Verdade.

Ryan: Que tal matarmos as saudades com uma rapidinha?

Dove: Sai Ryan, não temos tempo pra isso.

Ryan: Só um pouco Dove, você ficou tão deliciosa ultimamente...Você não faz ideia de como meus colegas do departamento me invejam por estamos juntos.

Sinceramente, eu até tenho...- Diz Dove se soltando de Ryan-...Eu até queria conversar com você, Ryan, sobre nós dois, mas tanto você quanto eu não estamos tendo tempo para isso.

Ryan: Fazer o que? Eu até sugeri aquela viagem para Cancun, mas você disse que não por falta de tempo.

Dove: Mas quem sugeriu essa viagem fui eu, e você que não quis por falta de tempo, e então eu fui com a Sofia.

Ryan: Verdade, e eu não gostei nadinha disso...

Dove: E até agora insiste em dizer que a Sofia tentou me fazer trair você.

Ryan: Eu sei que ela não gosta de mim, nunca aprovou nosso namoro, e também o nosso noivado.

E você também cismou tanto com ela que nem sequer tenta acertar as coisas- Diz Dove terminando de se vestir- Ryan, vai embora, eu já disse que vou sozinha, depois a gente se fala.

Tá certo...- Diz Ryan saindo de dentro da mansão, mas antes que entrasse no carro, ele olha para uma das câmeras, ele repara que tinha uma tinta em cima da lente, e estranha.

Thomas estaciona perto de uma fábrica de roupas abandonada de dois andares que fica perto de uma linha de trem e também é usada como fachada pra planejar os roubos, ele entra, sobe as escadas e vai até o escritório onde Marcus e Rael estavam.

Marcus: Não ouvi porra nenhuma sobre o assalto de ontem.

Rael: Que droga, essa porra não tá certa, cara...

O que que tá pegando com as senhoritas? – Pergunta Thomas entrando no escritório.

Marcus: Thomas! Onde é que você se enfiou que não entrou em contato?

Rael: Já estávamos achando que os Tiras te pegaram.

Thomas: Digamos que houve um imprevisto, mas dei um jeito de sair por cima, e claro que fui tomar café antes de vir pra cá.

Marcus: E o imprevisto têm a ver com a gostosa cheia da grana, é?

Rael: Claro idiota, ele nos avisou no comunicador que ela tinha chamado a polícia, na certa o Thomas deve tido dificuldades pra escapar dos caras.

Thomas: Exatamente, e da próxima vez Marcus, antes de escolher um alvo pro próximo serviço, verifique se têm ou não relações com a polícia!

Rael: Opa, espera ai, como assim?

Thomas: Dove Cameron é noiva do Ryan McCartan, aquele investigador de polícia.

Rael: Perdeu o juízo, Marcus? Noiva de um policial?

Marcus: E daí? Serviria pra avacalhar com aquele imbecil.

Mas como você pôde nos meter nessa sem nos consultar? Têm ideia do problemão que você causou pra gente? - Pergunta Rael antes dele e Marcus começarem a discutir.

PARÓ! – Grita Thomas interrompendo Marcus e Rael antes que a discussão pudesse ficar mais acalorada- Rapazes, no momento podemos respirar em paz, ela não viu nossos rostos, mas vamos também ficar de olho aberto, Ryan com certeza vai meter toda força policial pra achar quem assaltou a mansão da futura esposa dele.

Rael: Ela praticamente convidou a gente não deixando segurança ou sequer um cão de guarda pra proteger a mansão, que idiota faz isso?

Marcus: Ela, pelo visto.

Thomas: Tá, já chega, e por causa dessa burrada do Marcus, o melhor que podemos fazer é ficarmos escondidos até a poeira abaixar.

Marcus: Pior que ele têm razão.

Rael: Vamos nos entocar naquela cidadezinha no deserto

Thomas: Vão vocês, vou ficar por aqui.

Marcus: E por que?

Thomas: Ah, não sei, vai ver por que de nós dois, sou o único que não têm ficha na polícia.

Rael: Isso é apelação...

Marcus: Só por que você nunca foi pego.

Exatamente Marcus- Diz Thomas antes de abrir a mochila e jogar aos pés de Marcus e Rael, mostrando que tinha algumas pilhas de notas de dólares.

Rael: Pelo menos um de nós não saiu de mãos vazias.

Marcus: No seu caso tá mais pra não sair de barriga vazia, por que assim que o Thomas nos alertou sobre os tiras, você tratou logo de pegar as guloseimas da geladeira.

O que? – Pergunta Thomas rindo.

Ah, vá a merda! - Diz Rael para Marcus.

Horas depois, Dove estava em uma área aberta que tinha sido reservada para um ensaio fotográfico, ela fazia umas poses enquanto era fotografada.

Pode cruzar os pés- Pede o fotografo e Dove faz.

Muito bom, agora vire seu rosto mais para direita- Diz o fotografo e Dove obedece, o flash da câmera atinge Dove mais uma vez.

Uau! Ok, está bom por hoje, Dove!- Diz o Fotografo e Dove desfaz a posição, uma das pessoas que trabalham lá, entrega a ela uma garrafa de água, ela pega, agradece e bebe um gole.    

Não, não vamos aceitar menos que 50%- Diz Sofia Carson no celular, melhor amiga e sócia de Dove- Por que não, você perdeu o juízo? Minha sócia e eu modelamos desde a adolescência e não somos de baixo nível para receber apenas essa merreca que vocês estão querendo jogar para gente, então ou fica meio a meio ou então arrume outra modelo disposta a aceitar sua proposta.

Hoje você acordou animadinha – Comenta Dove rindo brevemente depois que Sofia chega até ela e desligando o celular.

Sofia: Parecia agressiva demais?  

Dove: Por ai.

Foi mal, exagerei na cafeína- Diz Sofia com Dove rindo brevemente outra vez- Mas pra acrescentar na minha defesa, eles só queriam nos dar 40% do lucro.

Dove: Podia ter dito que o 50% seria um presente de casamento.

Sofia: Bem lembrado, ser garota propaganda da nova marca de calça jeans da Casteel pode nos render uma grana preta, isso se eles aceitarem nossa proposta, dei um tempo para eles pensarem a respeito.

Dove: Desligar na cara deles é um jeito estranho de dar alguém tempo para pensar sobre algo.

Amiga, dá licença que preciso atender essa ligação- Diz Sofia ao ver a tela do celular depois que o aparelho tocou, a morena se afasta para atender a ligação, e Dove pega o celular ela, vai para a lista dos contatos e olha para o número de Thomas, se sentia tentada em ligar para ele, apesar da própria ter dito a ele que talvez isso não aconteceria, ela suspira aborrecidamente.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, até a proxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...