História Será que rola uma tag sobre nós? - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Bertolt Hoover, Connie Springer, Eren Jaeger, Erwin Smith, Hange Zoë, Jean Kirschtein, Levi Ackerman "Rivaille", Marco Bott, Mikasa Ackerman, Personagens Originais, Sasha Braus
Tags Eren, Erenxlevi, Ereri, Levi, Riren, Shingeki No Kyojin, Sla O Que
Visualizações 80
Palavras 1.266
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu realmente amo essa foto que eu coloquei
Huh
Okay
Agora que meu celular não tem perigo de acabar a bateria
Lá vamos nós
Boa leitura

Capítulo 2 - Uma tag nossa, como assim?


Fanfic / Fanfiction Será que rola uma tag sobre nós? - Capítulo 2 - Uma tag nossa, como assim?

***Eren***
Autor gostoso senpai: hey pirralho, olhe pra mim
Eu:que?
Autor gostoso senpai: uma perguntinha, já olhou minha foto? Não responda, tira o celular da cara e levante a cabeça olhando pro "teu crush"
Eu:já...não, pera, eoq? É normal estar com vergonha de levantar a cabeça?
Autor gostoso senpai: te dou cinco segundos

Okay, as pessoas tendem a ser injutas

Eu estava sentindo minhas pernas tremerem, e não era de frio 

Meu rosto estava queimando

Céus 

Levantei o olhar e vi aquela cara ranzinza sexy da porra

Ele estava escostado na parede do banheiro com os braços cruzados e uma perna cruzando levemente a outra

Uma sobrancelha arqueada, um olhar que parecia que estava entediado demonstrava seu divertimento 

Um sorriso desenhado perfeitamente em seus lábios 

Uma calça jeans preta justa

Uma regada cavada da nirvana

E uma jaqueta de couro preto por cima

Fora uma bandana azul amarrada em suas coxas

Ah sim, um coturno azul 

Ele estava usando o cabelo igualzinho na foto

To molhado

Pelo mesmo homem

Pela terceira vez

-Molhado o suficiente?

Corei e virei a cabeça em descontentamento 

-Huh

Olhei novamente ele

-Você me lembra muito o Victor, fala, mas chega na hora H muda de personalidade, cade toda a sua extrovertidade, pirralho?

Deixei o ar finalmente passar 

Nem percebi que eu estava segurando

-Eu não sou pirralho

-Você tem 16 anos

Confirmei, embora ele não tenha perguntado e sim afirmado

Tentei deixar a vergonha de lado e agir normalmente

-Não sabia que tinha um admirador secreto, além do mais, tem quantos anos?

Huh

Seus lábios curvou ainda mais em um sorriso 

-É, realmente suas expectativas estão altas, mas para seu desgosto, eu sei porque a Hanji me contou, aliás, acho que ela me contou muitas coisas, embora nunca tenha ligado

Então ela falava de mim para ele e vice e versa, intrigante

Mas ele não me respondeu 

Sentei na pia e cruzei as pernas o fitando, ele não respondeu a idade

-18?

-Mais

-20, no máximo vinte

-Se você acha

-24?

Falei, tinha que ser menos

-26

-Puta merda, bom genes do caralho

Ele tateou os bolsos

-Um minuto, tenho que responder um leitor 

Senti meu celular vibrar

-Tudo bem, algo me chama também 

SEMPRE AO SEU LADO
Capitulo 56: resposta
Se você acha que é mais bonito que o Victor
Mas suas calças vão encharcar se esperar mais um pouco
Então sim, diga exatamente:
-Oi, eu estava babando por você e eu to todo molhado aqui, quer ficar comigo?

Um belo filho da (boa mãe) é isso que ele é 

Cara

Um bom conselheiro você, nossa

Encarei ele e vi aquele sorriso maravilhoso, acho que podia passar a morte ali só o observando 

Só quando eu estou a par dos acontecimentos 

Cafajeste 

-Hey Levi?

-Sim?

Ele abaixou o celular para me olhar

-Oi, eu estava babando por você e eu tô todo molhado aqui, quer ficar comigo?

Eu observei o momento que ele chegou a arregalar os olhos, não esperava por essa

-Ta, primeiro, os celulares já estão ridículos, vamos guarda-los

Confirmei e guardei o meu

-segundo, banheiro é uma coisa imunda, vamos, temos que ir embora, esse lugar está um porre

-Espera, eu preciso usar o sanitário 

Ele arregalou os olhos novamente

-Por isso estamos aqui

Concordei, fazendo xixi, lavei minhas mãos e o acompanhei uma parte do percurso em silêncio, quando chegamos no estacionamento fui o primeiro a falar

-Então nos despedimos aqui?

Perguntei atordoado 

O silêncio foi bom

Mas agora que eu reparei

Eu levei um fora, afinal?

-Pensei que você tinha dito que queria  carona até sua casa

-Mas e não di

Aaaaata

-Bom ouvinte você 

Caminhamos até o seu carro, era um carro preto que não sei qual é, não sei marcas de carros

Mas era bonito

Entrei e seguimos uma rota em silêncio, quando ele pegou a BR ele perguntou o endereço

-Me diz, como nós nunca nos encontramos?

-Por quê?

-eu moro sete casas após o hospital

-e eu na rua de trás, porra, se eu soubesse que eu tinha um vizinho tão gos

Coloquei q mão na boca ao perceber o que eu ia dizer 

-Não é que eu sempre falo isso, essas coisas, o álcool está no sangue

Tentei justificar

Mas só me rendeu um cascudo na cabeça 

Quando paramos na frente da minha casa, eu fui agradecer, mas senti meu corpo ser mais pressionado contra o banco, suas mãos perigosamente entre minhas pernas, para se apoiar no meu banco e sua cabeça bem próxima da minha, a ponto de eu sentir a sua respiração quente 

-Terceiro, acho que precisamos resolver esse seu problema de ficar molhado o tempo todo 

Senti u arrepio me corroer por dentro e segurei seus cabelos pretos, o puxando para mim

Não houve permissão para sua língua percorrer a minha cavidade bocal, apenas aconteceu

Sua lingua saiu de minha boca lambendo meus labios, bochechas, clavícula me fazendo arrepiar agora por fora

-HM, Levi, tu quer entrar?

-Aceitarei seu convite se não for incomodo

Apenas neguei, saí dw seu carro sentindo o vento quase me levar

Além do frio desgraçado

Abri a porta com certa urgência, quando o baixinho passou por ela eu tranquei

Eu ia voltar a beijar sua boca mais do que convidativa quando eu vejo ele agachado com o Titã (meu gato) no colo

-Meu Deus, que coisa mais magnífica 

Ele ficou fazendo carinho no gato

Eu queria muito continuar de onde paramos, mas não tinha coragem para dizer: e aí, tu prefere zoofilia, necrofilia ou sexo com humanos mesmo? Então me agarra, porra

Mas como eu disse, eu precisaria de coragem 

Então fiquei observando aquela cena fofa até que eu broxei

-Levi?

-Hm?

Ele se levantou da posição que estava largando o gato no chão 

-É esquisto eu broxar porque você me trocou por um gato?

Mano

Ele começou a gargalhar

Sem drama 

Ele realmente o fez

-Vem cá 

Ele abriu os braços e eu fui sem cerimônia o abraça-lo

-Eu não queria fazer sexo com você, desculpa se passei essa intenção

-Então por que me atiçou?

Era incrivel a casualidade que conversamos

Parecia que eu o conhecia a anos

Parecia que eu tinha intimidade para falar de qualquer coisa 

-oh sim, eu fiz isso verdade, foi calor do momento, me desculpe, minha intenção não era transar com você ainda

-então por que entrou?

Ele finalmente me soltou para encarar meus olhos

-isso te inxomoda?

-Na realidade não, apenas fiquei triste por estar sem sexo

-Onde é seu quarto?

-te levo lá 

Afirmei, segurei suas mãos e fui até o o meu quarto, que eu tenho certeza que o Armin já limpou tudo, afinal, ele tem medo de morrer

Quando eu avistei aquela maciez eu me joguei nela sem me importar com os sapatos 

-Eu não vou dormir aí se você não tirar os sapatos

Minha vez de arregalar os olhos 

-Que?

-Quer que eu vá?

-Não 

Okay

Talvez a situação seja bizarra

Uma pessoa que e não sei porque nunca tinha visto na vida, morava perto, a Hanji era louca para apresenta-lo, agora eu tinha conhecido a dois dias por meio de uma fic e já está dormindo comigo

Ou é romântico ou bizarro

Tirei os sapatos, tirei o casaco, o cachecol a calça e a camisa resumindo, fiquei apenas de cueca e camiseta e me cobri 

Ele fez o mesmo 

Senti seus braços me rodearem

-Parece que eu te conheço a muito tempo, é estranho?

-Muito 

Fiquei em silêncio 

-Pensei a mesma coisa

~~~

Seis meses depois

A fic do Levi ja havia terminado

Os dois namoravam

Isso já estava escrito pelo destino

Depois de, bom, vocês sabem, estavamos deitados mexendo no spirit

-Vamos ver o que a Hanji costuma ver aqui?

-Tanto faz, não é como se eu ligasse

Dei de ombro e comecei a verificar

Ereri
Talvez nós devemo escrever nossa própria tag
Terminada
Iniciada a um ano atrás 

-L-levi

Ele me encarou confuso e eu o mostrei o celular

Ficamo ambos confusos

Claro

Quando eu estava quase dormindo eu lembrei lá dos primórdios quando o conheci 

-Eu falei que eu ia te seduzir, sequestra-lo e faze-lo escrever?

-Primeira parte e terceira confere, mas não fui de fato sequestrado 

-Houve reluto de sua parte

-Não teve não 

Fechei a cara

-Levi, e se eu te sequestrar com chicotes e algemas?

-Eu juro que finjo não querer o sequestro

Eu ri

Okay

Acho que é hora dessa fic terminar também 









Notas Finais


Cá estou eu
Como prometido
E aí
O que acharam?
Quem dera eu encontrar um escritor desses
Cof Cof
Digo
Espero que tenham gostado
Aliás, eu tenho uma longfic ereri, se quiserem dêem uma passadinha lá
https://www.spiritfanfiction.com/historia/apenas-amigos-11740907


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...