1. Spirit Fanfics >
  2. Será Que Vai Ser "Para Sempre" -yoonkook >
  3. Capítulo: 19

História Será Que Vai Ser "Para Sempre" -yoonkook - Capítulo 19


Escrita por:


Capítulo 19 - Capítulo: 19


Fanfic / Fanfiction Será Que Vai Ser "Para Sempre" -yoonkook - Capítulo 19 - Capítulo: 19


"Doces venenos que me dão satisfação ou que me dão segurança do sentindo sólidos nas minhas incertezas; 

Seu desprezo com qualquer besteiras me fez ver o quanto minha vida se faz confusa;

Preciso-me esquiva para não viver das  mentiras me afogando em água e sal;

De um passado que infelizmente não volta mais!"

                                                   Escritor: M.Y



- Então eu vou indo, agora só não esquece que vocês terão que resolver isso com o juiz para legalizar tudo. — diz a senhora choi. Pegando sua bolsa e sua pasta cinza que estavam encima do sofá. A mesma sabia que tinha criado um clima muito tenso ali... já que o rapaz que conheçeu como jeon jeongguk, estava olhando de uma forma intensa para um yoongi completamente nervoso. E isto de certo modo fez com que a choi saísse dali com pequeno sorriso no rosto.—


Ela não iria mentir, de certa forma ela tinha gostado do "senhor jeon yoongi". O rapaz era cativante além de portar uma beleza invejável a qualquer homem. E quando o viu pela primeira vez a procura de iniciar o processo de adoção, ela realmente foi verdadeira consigo naquele tempo, naqueles momentos. Mas tudo mudou depois de uma semana após ele ter conseguido a guarda da criança com a sua ajudar.

Fazer essas coisas por debaixo dos panos, sempre foi a sua especialidade. Mas com o jeon, a mesma fez tudo certo só que nas linhas tortas. A choi sempre dava um jeitinho ilegalmente de fazer alguns casais, que iam procura-lá. Para conseguir com sucesso uma criança na qual o casal gostariam de adotar, ou de fazerem os casais se encaixarem nos perfis perfeitos para as crianças, serem adotadas. E claro ela recebia uma boa quantia em dinheiro, por trás disso tudo. 

E fora que o pequeno yoon-sung, já foi alvo disso várias vezes ao longo dos seus cinco anos, o que gerou nele um grande trauma. Muitos casais gostava do yoon-sung... por ele ser um menino inteligente e tímido; fazendo vários casais fora dos perfis de qualificação... conseguisse a suposta legalidade para adotar o mesmo. A choi sabia quê, oque ela fazia era errado. Mas a ambição por ter mais dinheiro a lavou a isso, para um caminho que não tem voltas... e que por enquanto, sem arrependimento.


A chegyeon nem tinha percebido que já estava fora da casa dos jeon's. Parada na frente do seu carro, a mesma soltar um leve suspiro e passando a mão pelo os seus fios de cabelo. Ela pegar a chave do seu carro e entrar no mesmo, e da a partida seguindo, para bem longe dali.


De volta para a sala dos jeon: o yoongi a cada segundo engolia seco com suas mãos trêmulas, o que lhe indicava que estava começando a fica ansioso com toda aquela situação.

O mesmo tentava colocar sua mente para trabalhar em alguma desculpa palpável... Mais não vinha nada em sua mente, o que lhe restou vou fugir daquele assunto. Buscando ajudar para o seu filho que já irá  fazer seis aninhos, daqui alguns meses... o yoongi lança um olhar de cumplicidade e súplicas para o seu filho, que o olha seu entender nada.


- yoongi, por acaso você ficou mudo? Ou surdo? Que história essa de divórcio. jeon yoongi dá pra você parar, de encarar o yoon-sung e presta atenção em mim? Por Deus... Jeon min yoongi. — bunfou o jeongguk, completamente nervoso com aquela situação e o pior que o mesmo estava começando a crê naquilo... já que o yoongi não lhe respondia e ficou nervoso demais. E o jeon já estava acreditando naquele velho ditado; Quem cala concede.—


Já o min ficou ainda mais nervoso após ter escutado seu nome completo. E discretamente o mesmo apontou disfarçadamente com a cabeça para o jeongguk, e com esse ato o filho finalmente lhe entendeu. E assentiu com cabeça para o pai.



- tio ggukie, eu quero tomar café? — diz o pequeno se colocando na frente do mais velho, que ainda se encontrava esperando alguma reação do outro jeon. Ao ouvir aquilo jeongguk desviar pela primeira vez o seu olhar do Min, este que pode respirar aliado por não ser mais o foco dos olhos negros do jeongguk.—



- ah sim, me desculpe sung! Vamos tomar o café da manhã que já deve ter esfriado, com a demorar. — o jeon ver o garotinho assenti freneticamente e colocando seus bracinhos envolta da sua barriguinha dramtizando, o pequeno olhar para o seu pai e da uma piscadela. O que não passou despercebido pelo o jeongguk, que na mesma hora que entendeu tudo o olhou rapidamente. Fazendo o yoongi se assusta com ato.—


- en-então... vamos tomar o café da manhã? — tentando disfarçar do olhar, do jeongguk em si. O  yoongi diz.—


- ebaa, vamos! — yoon-sung saiu correndo para a cozinha os deixando a sós.—



- despois você não me escapar, jeon yoongi. — sentindo um frio se estalando na sua espinha. O yoongi sem saída só fez assenti dando-lhe um leve sorriso amarelo.—


             >>♡◇♡◇♡◇♡◇<<


Logo depois do café da manhã... nem um dos jeon's tocaram sobre o assunto de mais cedo o que fez o yoongi fica mais relaxado... o mesmo passou o resto da manhã com o jeon e o seu pequeno, assistindo desenhos na tv e jogando um pouco com eles, mesmo sabendo quê era péssimo naquilo; O que gerou altas gargalhadas do jeongguk e do yoon-sung... depois do final da manhã mais leve, o yoongi seguiu para o seu escritório para terminar de escrever um novo livro que será publicado no final deste ano. 


E essa sua saida da sala para ir pro escritório trabalhar deixou o jeongguk um pouco zangado. Após o dia no qual o seus amigos vieram lhe ver, o yoongi sempre estava dentro daquele escritório e passava horas e mais horas ali dentro, e isso começou a deixar o jeon muito irado, não pelo o fato do Min está trabalhando em casa, mas sim por yoongi sempre ter lhe dito, que não gostava de relacionar trabalho com família... pelo visto as coisas tinha mudado.


Jeon viu que já era quase três da tarde. Ele e o yoon-sung já até tinham almoçando, o mesmo até chegou a bater na porta e entrar no escritório do outro jeon,  lhe perguntando se iria almoçar... O que escutou foi um " Eu estou sem fome," vindo do mais velho. Sendo assim o jeongguk simplesmente cansou de ter indo diversas as vezes, chamá -lo para ir almoçar.


- sungie-ah, que tal a gente sair desta casa um pouco... hein, o dia está tão lindo lá fora! — o mais velho pousar o jogo, no qual já era a vigésima quarta rodada só naquele dia ensolarado...  já que era final de verão.—


- Sério eu posso ligação para o meu amiguinho  para a gente poder se encontrar lá? — com um grande sorriso e dando vários pulinhos o yoon-sung diz para o jeongguk, que só fez rir com o seu jeitinho errado de falar.—



- sungie é "posso fazer uma ligação ou posso ligar," me entendi? — lhe perguntou de modo calmo e  arqueado a sobrancelha.—


- ah sim, então posso ligar pra meu amiguinho? — perguntou de forma correta para o Jeon que lhe lançou um sorriso orgulhoso.—



- certo, se a omma do seu amiguinho deixar, é claro! — dito isto, jungkook pega o seu telefone que estava no encaixe do lado do sofá.— - tem salvo aqui? — o mesmo perguntar ao garotinho que só  fez assenti freneticamente.—



- está salvo como "casa do amiguinho do pequeno." — diz o yoon-sung de forma tímida, e com suas bochechas rosadas.—


Com um leve sorriso no rosto, por ter presenciado aquele jeitinho do garotinho fofo e tímido... jeongguk sentiu um leve arrepio. O mesmo não tinha dito para ninguém, mas quando ele avistou o yoon-sung pela primeira vez... pode perceber algo familiar em sua aparência. O garotinho de cinco anos o lembrar  alguém mais de quem, o mesmo não sabia dizer. 

Piscando algumas vezes o mesmo voltar para sua realidade, aquilo só poderia ser coisas de sua mente desocupada ou das lembranças perdida. Negando com a cabeça o mesmo retirá isso de seus pensamentos.

Quando o jeon viu o nome no qual procurava na agenda... logo tratou de clicar no botão para iniciar a chamada de voz.


- alô casa dos Cha's quem gostaria? — diz uma voz feminina, que provavelmente será a senhora Cha.—


- alô, oi aqui é da casa dos jeon's? — Jeon falar, um pouco rápido, já que ficou alguns minutos após a falar da moça, quieto.—


- ah sim, oque você gostaria? — diz a senhora Cha.—



- Bom eu... eu gostaria de sua permissão para poder levar o seu filho junto ao.... Ao meu, no parque próximo daqui! — falar o mesmo um pouco incerto, e olhar pelo canto do olho o yoon-sung sorrir com seus olhinhos brilhando.—


- Está bem, senhor yoongi pôde vim pega-lo. Senhor jeon o senhor está com a voz estranha? — Sra. Cha diz e ele engoliu seco.—


- a-ah, é que eu sou o marido do jeon yoongi? — fala o jeongguk e pôde escutar " ah tudo bem, pôde vim senhor Jeon." Quando o mesmo iria desligar... a senhora Cha diz algo.—


- é bom ter-lo de voltar senhor Jeon, o senhor fez falta aqui neste bairro e mesmo eu não sendo da mesma rua... Eu pode escutar muitas coisas boas sobre o senhor! — o mesmo soltar um sorriso e diz um "muito obrigado" para a mesma."

Jeongguk sentiu vários sensações se embolando por seu estômago, e uma delas foi a nostálgica... vários momentos no qual ainda se lembrava e um deles era de sempre brincar com os garotinhos de sua rua, de diversas coisas. E essas memórias fez o jeon rir e engolir o nó na sua garganta. Mesmo ele não sabendo... o mesmo podia sentir que nada estava como antes, nem seu casamento, nem o seu marido, nem os seus familiares e muito menos seus amigos. E isso o deixar em completar escuridão dentro de um túnel sem saída. E mesmo ele dizendo diversas vezes para si, que tudo isto era coisas de sua cabeça... tudo a sua volta, as ações do yoongi o fazia ver... que não era coisas só de sua cabeça perturbada.

E voltando para a sua realidade o jeon percebeu que ainda se encontrava na chamada com a sra. Cha... O mesmo tratou de deixar de pensar naquilo por aquele momento.


O que deixou o jeongguk um pouco aliviado, foi o fato que a senhora Cha... Já  o conhecia, mesmo sem ter-lo o visto pessoalmente. E Então isso o deixou muito mais muito  aliviado.

O mesmo desligou a chamada e olhou para o sungie que estava com um grande sorriso.


- e aí, conseguimos? — perguntar a criança com uma certa euforia contida. Já que a ligação tinha demorado.—


- sim vamos lá na casa dele buscá-lo? — Jeon diz tentando ter o mesmo ânimo de antes.—


- ebaa... — começou a dá vários pulinhos o que fez o jeon sorri sincero.—


- vamos se arrumar, hum! — diz indo junto com o sungie para o andar de cima.—


Minutos depois, os dois jeon's estavam já pronto com roupas despojadas, mas com aquela beleza que os dois  tinha... e  até, com as mais simples roupas, os deixavam belíssimos.


Mais uma vez o jeongguk segue até o escritório do yoongi. Ao parar na frente da porta nem fez questão de abrir-la... com leves batidas contra a mesma. Jeon chama a atenção do yoongi que até o certo momento estava concentrado em um dos seus parágrafos, no qual repetia diversas vezes a mesma frase... achando que não estava se encaixando direito com  todo o resto do parágrafo. 

Quando o yoongi iria responder para a pessoa "entrar", e mesmo ele sabendo que era o jeon ali atrás daquela porta, sabia também que o jeongguk, sabe que a porta está destrancada. E isto vez o ex-Min estranha um pouco.


- Eu não vou entrar, só vim aqui pra pedir sua permissão, é quê... Eu gostaria de saber se eu posso da uma volta com o yoon-sung e o amiguinho dele, o filho da senhora Cha.— sem saber, o jeongguk interrompi a falar do yoongi, que iria lhe mandar entrar... e sem percebe  o jeon mais novo lhe responde de forma breve.—


O que fez o pálido se questionar ainda mais, sobre o qual a atitude de jeongguk estava estranha... e isso não era o pior, o pior era que o mesmo sabia o do por quê, o Jeon estava assim, o ex-Min estava colocando demais o seu trabalho para dentro de sua casa e isso era o que ele mas dizia que não iria fazer. 

Saltando um suspiro, o yoongi bagunça seus fios e olhando para a tela do computador pode vê, que ja passava das duas da tarde.


- pode... vocês podem ir, só não demora tá! — diz yoongi se encostando na sua protona. Tudo que o mesmo queria era poder ir junto do jeongguk e seu pequeno... mais ele tinha trabalho para fazer.—


‐ tá, nós não iremos demorar e tenho certeza que isso você não irá nota. — Jeon fala de uma forma seca e áspera, para o yoongi que arregalou seus pequenos olhinhos ao escuta aquilo. O mesmo nem soube oque responder. Então ficou quieto —


E o jeon sabendo que o mesmo não iria lhe responder. Saí andando duro.


            >>♡◇♡◇♡◇♡◇<<


Sentado em um banco da praça... o jeon se encontrava mais relaxado, já que tinha se encontrado com alguns dos garotinhos no qual ele brincava anos atrás e foi uma grande emoção. O jeon até jogou três partidas de basquete com eles, e fora que depois brincou com o yoon-sung e o seu amiguinho... e toda aquela agitação o fez fica mais relaxado.

E agora sentado completamente cansado depois várias horas de brincadeiras com as crianças, o mesmo agora as observa brincando em parquinho dentro de um cercadinho, em completar segurança.


- oi... com você está, olhar sei que voc-- — sem perceber, que um garoto tinha sentado ao seu lado, o jeongguk o interrompi quando o mesmo ainda falava consigo.—



- Eu lhe conheço da onde? — Jeon olhar para o lado e ver, o garoto que aparentava ser de sua idade, sentado ao seu lado. E assim que ele falar o garoto arregalar  seus olhos.—



- Jeongguk... parar de brincadeira com a minha cara. — fala o mesmo rindo forçadamente, ainda com o semblante surpreso e nervoso. Já o jeon estava completamente confuso.—



- Como sabe o meu nome? Você me conhece de qual lugar? — o questionando mais uma vez o jeon lhe perguntar com um tom sério e um semblante fechado.—


- puta que pariu... — o mesmo da um pulo ficando de pé, com sua boca aberta e um olhar de choque.—



- pelo visto você é boca suja. Responda a minha pergunta, você me conhece da onde? — cruzando as pernas jeon apoiou seu cotovelo sobre o seu joelho e repousou seu rosto em sua mão... e encarou o garoto que agora estáva em pé em choque. Jeon sentiu que seu rosto era familiar. —



- é-é... como você não sabe quem sou eu, jeon?


- já deu para perceber que de você não sei nada, nem o seu nome que dirás sobre você.— responde o jeongguk de forma breve e seca.—


O garoto ficou o olhando... O que rendeu vários segundos um encarando o outro, e isso fez o garoto desconhecido perceber que o jeon falava a verdade. 


- eu... Bom eu sou seu... Eu sou seu amigo, isso, seu amigo do trabalho.— diz ele se sentando no mesmo lugar de antes.—


- estranho? — Jeon falar em voz alta oque falou em pensamentos.—


- estranho é esse fato de você não lembrar de mim, a gente estávamos junt... — o mesmo não terminou sua falar e engolir seco pra terminar-la.— - então a-a gente  estávamos juntos a quase três anos trabalhando no mesmo setor lá na empresa, lembra? — completa o encarando.—



- não... não lembro de nada deste dos últimos três anos. — diz jeongguk  simplista,  olhando para observar as crianças que continuavam brincando no parquinho.— 



- a-ah faz sentido isto... Eu sabia que tinha sofrido um acidente, mais não disseram que era tão grave. — falou em um tom baixo e com o semblante um pouco triste. O que fez o jeon desviar o olhar de novo.—



- qual é o seu nome? — perguntar o jeon, após alguns segundos em silêncio, o que fez o outro toma um leve susto.—




- Jimin... quero dizer, Park jimin. — fala com grande sorriso.—



- Prazer em lhe conhecer de novo, Park jimin! 




Notas Finais


Olha eu publicando de novo... demorei muito espero que não 🤭🤭🤭

Bye, bye até o próximo capítulos!!!

Se cuidem!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...