História Será só um irmão?- Felipe Neto - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Felipe Neto
Personagens Felipe Neto
Visualizações 53
Palavras 640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi :-)

Capítulo 31 - Pétalas de rosas


P.O.V Luccas

Se passaram três meses, eu já tô muito melhor, bom...mais ou menos, pelo menos estou conseguindo andar de muleta, já é um avanço mais...o que eu tô achando estranho e preocupante é  que o Felipe, o Bruno e o Gabriel estão muito estranhos ultimamente, estão quietos, neutros e muito ocupados com uma coisa que eu não sei mais...tudo bem...como Felipe, Bruno e Gabriel sumiram, estou em meu quarto lendo, quando vejo uma carta de baixo da porta, vou até ela, abro a porta e não vejo nada nem ninguém, pego com dificuldade e leio

"Parece que foi ontem que te vi pela primeira vez, você era pequeno e gorducho como sempre foi, eu tinha apenas quatro anos quando te pequei pela primeira vez, me lembro que eu falei apenas cinco palavras que valiam para a vida toda
Vou te amar para sempre"

Sinto uma lágrima escorrer pelo meu rosto e cair na carta, olho para o chão e vejo uma trilha de pétalas de rosas, comecei a seguir a trilha que ia para o quarto de Felipe, me deparo com outra  carta

"O que eu mais odeio na minha vida toda, desde quando éramos crianças era te ver sofrer, especialmente se for por alguém, alguém que não te ama, alguém que não te merece, alguém que é desonesto como certas mulheres...eu me lembro de quando você chegou em casa chorando por causa da sua ex/vadia que estava te traindo...você chorava...e eu...bom...chorava também...chorava de medo...medo de que você fica-se depressivo com isso e cometer uma besteira, medo perder você, perder o seu carinho, perder sua companhia...eu era muito novo para perder alguém muito importante para mim
Eu nunca te contei Luccas mais você é a pessoa mais importante na minha vida"

Lágrimas caiam no meu rosto, muitas delas, continuo seguindo as pétalas que da no cinema, vejo outra carta

"Sabe como eu descobri que gostava de você...bom...eu sempre te achei bonitinho, desde que nasceu, mais quando eu descobri mesmo que eu gostava de você, foi quando estava-mos combinando de morar junto, me lembro de que quando você aceitou morar comigo eu fiquei tão feliz a ponto de chegar em casa e ver que não tinha ninguém é começar a pular, dançar, cantar de alegria  então isso me vez pensar
Será que eu que gosto dele
Não sei
Eu só sei que eu tô sentindo um sentimento diferente
Não é alegria
Não é emoção
É amor
Mais não é amo de irmão
E um amor diferente
Isso me fez pensar a noite toda fazendo eu ficar acordada a metade do tempo
Mais...se passando alguns meses e realmente descobri
Eu amo mesmo ele"

Mesmo chorando muito, meu sorriso se encontrava em meu rosto, grande e radiante, me deparo com um papel do lado da carta que estava escrito

"Suba com cuidado amor"
                                 Ass: Felipe

Mesmo sendo torturante subir todas essas escadas eu estava ansioso e curioso para descobri o que ele estava tramando, chegando lá em cima, vejo uma outra carta e um painel com só um botão, me aproximo

"Olhe para baixo, aperte o botao e se surpreenda"

Faço exatamente o que o papel diz, olho para baixo com medo (já que tenho fobia de altura), e aperto o botão,e apenas vejo um clarão mais depois que a luz abaixa...

"Quer casar comigo"

Estava escrito de baixo da água com luzes brancas, mal consigo me mexer, a única coisa que consigo fazer e chorar...

Felipe- Luccas- Ele aparece que nem assombração a trás de mim me fazendo pular de susto

Eu- Fe...Felipe- Falo entre lágrimas e soluços

Felipe- E então- Fala se ajoelhando e me mostrando uma caixinha com duas alianças de ouro- Você aceita se casar comigo senhor Luccas Neto

Eu- Cla...claro...que...sim- As palavras se enrolam na minha boca- como não aceitaria- Ele se levante e me abraça chorando 


Notas Finais


Tchau :-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...