História Sereia (clace) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Shadowhunters
Visualizações 102
Palavras 1.633
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha essa maratona já começo bem com essa imagem de beijo clace 😍😍😍

Capítulo 4 - Pensamentos confusos


Fanfic / Fanfiction Sereia (clace) - Capítulo 4 - Pensamentos confusos

Capítulo narrado por clary fray e jace herondale:  

Jace herondale 

- algum poblema? - ela pergunta me olhando.

- clary... Eu não sei o que dizer- ela me encara

- me acha estranha ? - pergunta

- sua calda...- suas feições se entristecem.

- Eu sei. Minha calda é diferente das outras...eu não sei o porque é assim.. mas todos me maltratam por conta disso. Eu apenas nasci assim...

Olho para sua calda grande com cores diferentes. Ela começa verde vibrante, suas extensão vai mudando para tons de azul escuro e no final uma ponta alaranjada como o por do sol.

- Não. De jeito nenhum - falo - elas são...lindas. - Ela me olha espantada.

- acha elas bonitas ? - sua testa se enruga

- Não só elas mas você por inteira. - seus olhos brilham - com todo respeito.

- nunca me falaram isso. Obrigada...jace

- PELO ANJO!!!! - escuto izzy gritar aparecendo no cas ao lado de alec

- Não grite vai chamar a atenção!! - falo indo até eles.

- Ela é realmente uma sereia - alec sussurra.

- sim ! Achou que estava mentindo ? - ela nos olha questionadora

- conseguiu me ouvir ? - ele arregala os olhos.

- nós temos uma audição aguçada. - ela coloca as mãos na cintura. - tem alguém vindo - diz

- temos que ir !

- nós vemos em sua ahn...casa - clary vira de costas caindo na água.

- Não era bem assim que eu queria dizer

- isso é insano - alec passa a mão nos cabelos

- É maravilhoso! Vou poder vesti -la !! - izzy bate palmas

- Ela não é uma boneca iz - falo e ela revira os olhos.

Um pescador passa por nós cumprimentando com um aceno de cabeça e entra no barco.

- vamos para a casa..

Entro em casa e sou surpreendido com com uma vassoura vindo em minha direção. Seguro o cabo e em seu final vejo claro o segurando com uma expressão assustada.

- hei ?! - ela me olha examinando meu rosto.

- jace? - me encara confusa

- sim, sou eu.

- tinha um homem aqui !! - seus olhos parecem assustados.

- Está tudo bem. - Ela solta a vassoura . - você está segura - falo segurando seus ombros

- você prometeu me ajudar...e me proteger- diz agitada

- sinto muito eu estava longe Mas prometo que nada vai acontecer nada com você. - seu se punho se aperta

- Não me deixa mais sozinha...promete ?

- Eu prometo. - falo a olhando nos olhos.

- quem era esse homem? - Alec pergunta olhando.

- Ele era diferente de vocês - guio ela ate o sofá a sentando.

- como assim ? - pergunto

- seus olhos eram diferentes...pequenos e puxados.

- um oriental? - izzy propõem e se senta no sofá também.

- talvez. - Alec coloca a mão no queixo pensativo.

- Ele tinha roupa brilhante e falava com a caixinha igual a sua - ela aponta para o celular.

- precisamos descobrir quem é jace

- Não podemos envolver a polícia alec ! O que fariam se descobrissem o que ela é?

- tem razão! Izzy você precisa arranjar roupas para ela. - olho para clary que está com uma blusa minha. - jace não deixe ela fugir novamente. Eu vou para o hospital.

Nos levantamos e os dois saem. Olho para clary encarando meu celular. Ela o pega rodando nas mãos. Seus dedos tocam na tela e ela acaba ligando a musica.

- Deixa que eu ...- antes de terminar a frase ela Solta um sibilo da garganta e joga meu celular na parede o deixando em pedaços- não! Clary meu celular!!!

- barulho é alto....eu Não queria quebrar - olho em seus olhos verdes uma inocência e pureza. Minha raiva passa instantaneamente

- tudo bem. Eu compro outro. - Ela me olha culpada.

- eu to com fome? - diz com a mão na barriga

- o que vocês comem ?- pergunto

- peixe e alga - olho em volta sabendo que não tenho nada disso aqui.

- Eu não tenho isso. Talvez se eu ir comprar mas você teria que vir comigo. - olho ao redor pensando- eu tenho pizza na geladeira. - vou ate la e pego a caixa

- Não somos atraídos por comida humana - diz

- Está bem . Vamos ao mercado- ela se levanta vindo até mim - algum poblema?

- isso..- ela aponta para a fatia de pizza em minha mãos- tem cheiro bom.

- É pizza de quatro queijo. - Ela toca na fatia e a ofereço. Ela não pega a fatia de minha mão, apenas morde a ponta e mastiga. - você não deveria comer isso

- É bom! - diz engolindo - isso é bom. Meu pai falou que não podemos comer.

- por que não?

- comida de humano é veneno pras sereias - ela pega em minha mão mordendo outro pedaço- não faz mal pra mim.

- você é diferente clary. - ela abaixa a cabeça pensando

- quando eu era criança minha mãe disse que eu era especial e diferente das outras mas ela não me deixava saber por que. Mas agora eu sei...

- como assim ?- olho curioso

- as sereias não podem ficar muito tempo fora da água por que seca. Mas eu não seco...por que jace ?

- Eu não sei...eu posso fazer um exame em você? - pergunto

- machuca? - ela se preocupa

- Não. - dou um sorriso tranquilizando - eu quero um fio do seu cabelo para análise e saber do que você é feita.

- tá bom jace

Após ela comer coloco uma calça de moletom nela e vamos para a ONG onde começo a análise. Ficamos o dia todo la cuidando das tarefas.

- o que Você é jace ?- ela me olha sentada na cadeira

- Eu sou biólogo Marinho. Eu cuido dos animais e tento limpar o mar para eles. - Ela dá um sorriso

- você ajuda meu lar - sorrio de Volta

- como você consegue andar na terra? Como consegue ter pernas ?- pergunto curioso.

- nós transformamos. Mas não fazemos isso por que a transformação doi.

- então toda vez que virá humana ou sereia você sente dor ? - ela assenti

- minha mãe conto que uma sereia veio pra terra e se apaixono por um humano. Ela sempre tinha que volta pra água se não secava...mas depois de transforma muito ela não sentia mais dor .

- E ela ainda anda na terra ?

- Não. Minha mãe falo que a sereia teve um bebê com o humano mas o bebê era diferente. Por isso meu pai não deixa vim na terra.

- Ele tem medo que aconteça de novo- ela balança a cabeça.

Olho para as janelas e percebo que está anoitecendo.

- vamos para casa clary. A análise vai ficar pronta amanhã.

☆☆☆

Chego em casa e vou tomar um banho. Deixo clary ir se lavar enquanto faço o jantar. Fiz purê de batata com molho de tomate . Me sento para comer e clary aparece sem roupa na cozinha.

- clary. - fecho os olhos em respeito. - onde estão suas roupas

- Eu não tenho. - diz inocente.

- po-pode pegar uma minha- falo e escuto ela sair. Após uns segundos ela reaparece com uma blusa de botões minha.

Clary fray

Me sento ao lado de jace e ele deixa uma comida pronta para mim. Ele fica falando e me explicando coisas do mundo dos humanos.

Depois de um tempo ele fala para irmos dormir. Eu deito na cama dele e ele em uma cama estranha que antes era um sofá no canto de seu quarto. Eu me deito e tento dormir mas não consigo.

Após umas horas escuto um barulho e levanto. Percebo que era só o barco dentro da água que fez o barulho. Ando até onde jace está dormindo. Me sento ao lado de seu corpo na cama estranha.

Ele estava sem blusa. Vejo seu corpo forte com músculos. Não tinha visto um humano assim. Ele tinha ombros largos e dormia calmo. Coloco a mão com cuidado em sua barriga e sinto sua respiração. Ele está sendo muito com em me ajudar.

- obrigado - falo e ele se mexe uma pouco.

- clary..- resmunga dormindo.

- você é um humano bonito...jace- sussurro.

Olho para a janela onde aparece o céu e sinto um aperto no coração. Minha casa era o mar mas e agora ?

Jace herondale.

Vejo clary sendo arrastada por homens do exército e tento impedir mas quanto mais chego perto mais ela se afasta. Clary? Estava sendo preso por braços fortes e ela estava indo embora... CLARY??!!!

- clary! - sento em um pulo e percebo que estou suado - foi apenas um pesadelo...- sussurro passando as mãos no cabelo.

Me levanto para ir beber um copo de água mas quando passo pela minha cama ela está vazia. Droga!!!

- clary? - procuro ela em casa mas nada dela.

Saiu correndo olhando para os lados quando uma melodia linda começa a tocar. Vou seguindo a música até perto do mar onde a vejo linda banhada a luz da lua. Seus cabelos cor de fogo reflete a luz. Ando até lá onde clary canta com perfeição. Chego perto dela sentada na praia e ela se vira para mim terminando a melodia.

Fico de frente para ela. Clary passa as mãos delicadas e agora frias em meu abdômen me fazendo arrepiar com o toque. Seus olhos se perdem nos meus. Seguro seu rosto delicado em minhas mãos.

- pensei que tinha sumido de novo..- sussurro. Ela balança a cabeça em negativa e me aproximo

- jace...- meus lábios tocam os dela com delicadeza.


 


Notas Finais


Clary safadenhaa passando a mão no loirinho enquanto dorme 😱😱

Obs: adoro! Tbm queria miga. Sonho de princesa 😍😍

Jace já beijando clary ? É isso mesmo produção? 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...