História Sereias. - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arlequina (Harley Quinn), Arrow, Batman, Esquadrão Suicida, Gotham, Legends of Tomorrow, Supergirl, The Flash
Personagens Dra. Caitlin Snow, Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Laurel Lance
Tags Arlequina, Arrow, Black Siren, Caitlin, Gotham, Harleen, Killer Frost, Laurel, The Flash
Visualizações 53
Palavras 1.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Survival, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, leitores. Tudo bom com vocês?
Consegui fazer mais um capítulo para vocês, dessa vez mais calmo e com menos acontecimentos.
Espero que gostem e aproveitem, pois no próximo terá muita batalha.
Boa leitura!

Capítulo 22 - Sereias: Brindando.


Sereias.

 

A população de National City trazia uma irritação constante na vilã com poderes elétricos, afinal eram sorridentes e fingiam não viverem rodeados de problemas. O desgosto de viver aumentou assim quê foi trazida obrigatoriamente para cidade de Supergirl, irritante heroína poderosa. O grupo de viajantes de tempo deixou-a num posto de gasolina e saíram.

- Maldita cidade. –Chutará uma lata de refrigerante jogada no chão, caminhando e vendo no parquinho perto de si, crianças brincando despreocupadas. –Como se a vida fosse perfeita assim.

Não queria admitir o quanto se apegou às meninas que se aproximou nos últimos dias, tendo até se considerado uma Sereia. Mesmo após traí-las.

- Espero quê estejam bem. –Ergueu as sobrancelhas, escapando dos lábios sem perceber. Abaixou a cabeça e ajeitou a jaqueta azulada usada, cobrindo os seios e enfiando as mãos nos bolsos, evitando olhar para o céu, odiando as nuvens coloridas e o sol forte. –Não posso me contentar em continuar sendo uma vilã de quinta. Sou uma Sereia.

Acabou esbarrando em um homem, que a ofendeu e continuou andando.

- Vá tomar no cu. –Disse prosseguindo o caminho e jogando os fios brancos para trás dos ombros. O rapaz pareceu não gostar do tratamento, ainda mais por ter saída da boca de uma mulher.

- Vadia. Tá achando que tem poder só porque uma vadia anda com capa salvando menininhas como você? –Leslie fechou os punhos e se virou, estreitando os olhos no homem por volta dos trinta anos, barrigudo e barbudo. –Coisas ruins acontecem com pessoas boas também.

- Quando seu pau for maior que isso... –Levantou uma das mãos e mostrou o dedo mínimo. –Você vem falar comigo, pançudo. –O rapaz ergueu uma das mãos e bateu no rosto de Curto-Circuito, que caiu no piso, colocando as duas mãos na face atingida.

Os cidadãos pareceram não gostar do comportamento do homem, mas fingiram não ver.

- Minha vez. –Sussurrou se levantado e apontando as palmas dos dedos para o humano, brincando com eletricidade entre as falanges. –Te vejo no inferno. –Uma onda elétrica percorreu o corpo do rapaz, que ficou tremendo até que não esquentasse o suficiente e caiu torrado no chão. –Imbecil.

Supergirl desceu do céu, parando com as mãos na cintura na frente de Leslie, balançando a cabeça negativamente.

- Você não tem jeito, Curto-Circuito. Ferindo pessoas. Achei que tinha mudado de vida quando saiu do radar... –Ficou em posição de luta.

Leslie suspirou, nem tendo culpa das atitudes daquela população hipócrita, mas não fugiria de uma luta. Não sabia se encontraria Sereia Negra ou Nevasca outra vez, entretanto aproveitaria o tempo separada.

- Pode vir, Supergirl.

(...)

 

Laurel pintará os fios de cabelo para coloração mais amarelada que conseguiu, fazendo uma homenagem para amiga que perdeu na batalha contra o Palhaço do Crime, servindo como um lembrete constante, o qual nunca esqueceria. Vestia uma jaqueta preta e calça de couro justa para lutar, sentando num restaurante enquanto servia-se de vinho. Havia convidado sua parceira para jantar, para conversarem e aproveitarem os últimos momentos juntas.

- Uou... –Escolheu o restaurante perto do mar, onde conseguiriam apreciar a paisagem na medida quê comessem e conversassem. A mesa tinha uma rosa no centro, dando um ar romântico. –Quanto tempo eu não fazia isso. –Riu sozinha.

Sereia Negra tocou na taça e levou-a até os lábios, saciando da sede e acalmando um pouco aquela sensação constante no interior.

Caitlin adentrou o restaurante calmamente, transmitida na feição suave, o cabelo amarrado e jogado no dorso do corpo. O vestido branco reluzia e trazia muita atenção dos homens e até de mulheres para si.

- Boa noite. –Cumprimentou-a, sentando na cadeira que dava de frente para cantora.

- Você está linda. –Sereia Negra não deixou de elogiá-la. –Não estou acostumada em vê-la com roupas diferentes do traje de luta.

Nevasca soltou uma risada fraca e apoiou os cotovelos na mesa, pedindo ao atendente uísque.

- O quê deu contra a turma chamada de Lendas do Amanhã? –Questionou sem rodeios, afinal sua parceira havia escondido o fato sobre o duelo das irmãs Lance.

Laurel suspirou e bebeu mais um pouco do vinho.

- Curto-Circuito foi levada para Central City após perder sua batalha. Fiz um acordo com Sara Lance, de deixa-me aqui até o fim do mês. Depois me entregaria sem nenhum truque para eles. –Explicou de forma rápida e clara. –Fui sincera e honrarei com minha palavra.

Foi à vez de Nevasca suspirar.

- Só não queria te perder... –Desceu as mãos pela mesa e fez círculos com os dedos indicadores no forro.

- E nem vai. –Laurel completou. –Usarei desse mês para destruir todo time do Arqueiro Verde. O grupo está grande: Espartano, Felicity, Cão Raivoso, Senhor Incrível, Arqueiro Verde e uma cópia fajuta minha, Canário Negro. –Esfregou os lábios e levou as mãos para cima das de Caitlin, segurando-as e apertando. –Eles merecem por todos mal bocados quê passei.

- Vou ajudá-la... –Nevasca sussurrou, escorregando os dedos nos de Sereia Negra.

- Depois iremos nos despedir e... Aceitarmos nosso destino separadas. –As palavras saiam cortando a garganta de Laurel. –Vou sentir sua falta.

A albina concordou.

- Também vou sentir sua falta, Laurel Lance. –Os olhos brancos de Caitlin pararam nos negros da parceira. –Obrigada por tudo que me ensinou. Tornei-me uma combatente melhor graças a ti. Nós duas somos as Sereias. Estamos destinadas a conquistar muitas coisas. –Após ser servida, tomou do uísque. –Um brinde as nossas futuras conquistas.

- Um brinde a nós. –As taças se chocaram.

(...)

 

Risadas podiam ser ouvidas enquanto entravam na casa quê estavam hospedadas.

Dra. Snow segurou na parede e tirou os saltos, jogando em um canto qualquer da sala, caminhando preguiçosamente pelos aposentos até a cama do quarto, deitando e puxando uma coberta para se cobrir na medida em quê se encolhia. Lance lhe acompanhava e deu risada quando a viu toda encolhida, indo apagar a luz quando foi chamada.

- Hey, Laurel. Pode ficar comigo esta noite até eu dormir? –Perguntou sobre o efeito da bebida, cansada e com sono.

Sereia Negra deu um sorriso largo e se aproximou da cama, sentando perto das pernas de Nevasca, pousando uma das mãos nas coxas e fazendo um carinho enquanto assistia o rosto angelical, porém mortal da amada.

- Durma bem, meu amor. 


Notas Finais


Para quem pediu respostas sobre Curto-Circuito e seu futuro, bom, espero que consigam respostas neste capítulo.
Teve uma calmaria, pois os últimos capítulos foram de somente ação.
Obrigado por quem leu até o final.
Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...