História Serendipity - Bulletproof Love 2 - Jimin - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Jimin, Park Jimin
Visualizações 79
Palavras 1.967
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo II - Kiss or dare


Fanfic / Fanfiction Serendipity - Bulletproof Love 2 - Jimin - Capítulo 2 - Capítulo II - Kiss or dare

Jimin

- Eu sabia que não...

Fui interrompido quando seus lábios encontraram os meus. Por alguns segundos ficamos os dois sem reação, apenas sentindo o toque suave de nossos lábios. Fechei meus olhos e instintivamente abri minha boca, convidando-a a entrar. Sua língua acariciou a minha suavemente e eu correspondi.  O sabor dos lábios dela era tão bom. Levei minha mão até sua nuca e emaranhei meus dedos em seus cabelos. Um gemido baixo escapou de seus lábios, revelando a sua sensibilidade a meu toque. Encerramos o beijo com um selinho demorado. 
Quando abri meus olhos, encontrei os dela me observando. 

- Não me provoque, Park Jimin. Não sou o tipo de garota que ignora um desafio. 

- Percebi. 

Se instaurou entre nós um silêncio constrangedor. Eu me sentia bastante tentado a beijá-la outra vez, mas não me atrevi a fazê-lo. 

- Desculpe-me por ter beijado você, eu não devia ter feito isso. - Por que diabos ela estava se desculpando?

- Está tudo bem.

- Não, não está. Não quero que pense que saio por aí beijando qualquer um. 

- Eu não penso.

- Não vou fazer isso de novo. Pode ficar despreocupado. 

- Não estou preocupado. - Ela analisou meu rosto. 

- Ok. 

Era estranho pensar que beijei uma garota que tinha acabado de conhecer. Nunca antes eu tinha beijado uma garota no primeiro encontro. Na verdade eu só tinha beijado duas garotas e isso tinha acontecido antes de ficarmos famosos. Eu não tinha tempo para conhecer ninguém, com nossas agendas corridas. As únicas mulheres na minha vida eram as armys com quem eu flertava ocasionalmente de maneira bastante inocente. Fazia muito tempo que não ficava sozinho com uma garota. 

- Então. Você está de férias na Coreia?

- Sim e não. Minha mãe acha e que eu estou só visitando, mas eu não pretendo voltar para o Brasil. 

- É mesmo, por que?

- Eu não sei explicar. Quando eu desembarquei na Coreia do Sul ontem finalmente me senti em casa. Ninguém me levou a sério quando eu disse que viria morar aqui. Meus pais acharam que eu desistiria do curso de coreano e que isso era um interesse passageiro, mas é a única coisa da qual eu sempre tive certeza.  

- Então você está planejando se estabelecer aqui?

- Com certeza, nem que eu tenha que fugir de casa. - Ela sorriu. -  Se os meus pais me apoiarem vai ser bem mais fácil, mas se não der vou ter que tentar o plano B. 

- Você é bastante determinada para uma garota tão nova. 

- Eu faço 18 anos daqui a 1 mês, sou praticamente uma adulta.

- Claro. Se você diz. 

Um táxi dobrou a esquina e parou em frente ao prédio da Suki. 

- Devem ser eles. 

Vi Suki e Jungkook descerem do carro. 

- O que vocês dois estão fazendo aqui? - Perguntou Jungkook.

- Eu estou dando cobertura a Suki, o seu amigo aqui eu não tenho ideia. Já disse para ele ir, mas ele fica insistindo em me fazer companhia. Eu te avisei que ele se apaixonaria por mim. - Jungkook e Suki começaram a rir e eu fiquei irritado. 

- Assim tão rápido. Uau! Você é boa. - Jungkook disse fingindo surpresa.

- Me diga algo que eu não sei. - Ela era mais confiante que o Jin hyung, só que de um jeito mais irritante. - É melhor vocês se despedirem antes que os pais da Suki comecem a se perguntar porque estamos demorando tanto a voltar para casa. - Ela se virou pra mim. - Foi legal conhecer você, Jimin e a outra parte também. - Ela piscou para mim. - Tchau, Jungkook. - Ela se virou e foi andando até a entrada do prédio. 

 Suki trocou um selinho com Jungkook e depois deu tchau pra mim. Ficamos os dois vendo as duas garotas entrar no prédio e só depois disso nós entramos no táxi. 

- A Suki é tão linda. Ela é tão fofa e perfeita. Como uma garota pode ser tão incrível? 

- Quando foi que você começou a falar como um personagem de dorama?

- Aliás o que aconteceu entre você e a Manu. 

- Nada. - Respondi na defensiva. - O que te faz pensar que aconteceu alguma coisa?

- Por que você ficou corado? O que andou aprontando?

- Se tem alguém aqui que andou aprontando, esse alguém foi você. O que estava fazendo no cinema com a Suki? - Eu tentei desviar o foco da conversa para ele. 

- Só estávamos nos beijando. Sabe quanto tempo fazia desde que nós tínhamos nos beijado? Duas semanas, cara. 

- É difícil namorar com a profissão que nos temos e vai ficar ainda pior quando a Suki fizer o debut. 

- Eu sei, por isso tenho que aproveitar todas as oportunidades que tenho para ficar com ela. Mas não pense que conseguiu me distrair, ainda estou querendo saber o que aconteceu entre você e a Manu. 

- Eu já disse que nada aconteceu.

- Eu te conheço. Você está se comportando de um jeito muito esquisito. Aposto que a Manu vai contar a Suki o que aconteceu e eu consigo saber por ela a verdade. 

- Ok. Eu digo! Nós nos beijamos. 

- Mas você nem perdeu tempo, pra quem não queria vir ao encontro, até que você aproveitou muito. 

- Não foi nada disso. Foi uma espécie de desafio. 

- É mesmo? Interessante. Como foi? 

- Como foi o que?

- Não se faça de idiota. O beijo! É claro. 

- Então os lábios dela se juntaram e aos meus e trocamos um pouco saliva. 

- Eu sei o que é um beijo, engraçadinho. O que eu quero saber é se você gostou. 

- Por que você está tão interessado em saber, por acaso eu fico te perguntando se você gosta dos beijos da Suki. 

- Eu não gosto, eu amo os beijos da Suki. Nenhuma sensação é tão boa quanto beijar os lábios dela. - Só de citar o nome dela os olhos dele brilhavam. Ele estava totalmente de quatro não havia a menor dúvida. 

- Cara, cadê a sua dignidade?

- Eu não preciso de dignidade se eu tiver o amor da Suki. 

Eu revirei os olhos. Por sorte chegamos até o nosso prédio. Eu não queria falar sobre o que tinha acontecido entre Manu e eu. Era só um beijo, não deveria significar mais que isso e ela tinha feito isso de brincadeira, certo? Não tinha significado nada. Minha mente traiçoeira me levou de volta ao momento em que nos beijamos e como tinha sido gostosa a sensação. Entrei no meu quarto e tirei o chapéu e a máscara. Como um hábito me olhei no espelho e passei os dedos pelo meu cabelo que estava preto desde o úlitmo comeback.

Ao invés de ir descansar, resolvi navegar nas redes sociais. Eu tinha um perfil secreto no Facebook que pouquíssimas pessoas conheciam e resolvi usá-lo para descobrir mais sobre Manu. Entrei no Facebook da Suki e procurei Manuela entre seus amigos, não foi difícil encontrar já que ela não tinha muitos. 

O perfil da garota estava cheio de fotos do BTS. Uma foto do grupo era usada como capa. Entrei em seus álbuns de fotos e havia muitas delas. Ela provavelmente gostava mais de tirar selfies do que eu. Ela tinha vários álbuns com nomes e descrições que eu não era capaz de entender. Não resisti e cliquei em um dos álbuns e justo este era um álbum onde havia muitas fotos de biquíni. Ela estava em uma praia muito bonita e vestia um biquíni vermelho minúsculo daqueles que amarram nas laterais. Seu corpo era ainda mais bonito do que eu tinha sido capaz de observar pela roupa que ela vestia. 

Em todas as fotos ela aparecia sorridente e seu sorriso era realmente encantador. Ela não sorria de maneira contida, como faziam a maioria das coreanas, era um sorriso largo e vivo, do tipo que mesmo por foto era capaz de me fazer sorrir também. Continuei olhando algumas fotos e ela parecia ter uma vida social bem agitada, encontrei as fotos de uma festa de debutante, ela estava linda em um vestido lilás e prateado. Eu queria ser capaz de ler as legendas e comentários, mas mesmo usando o tradutor em algumas frases, a maioria delas não fazia sentido. 

O Jungkook entrou no meu quarto e eu me assustei, fechando o computador de maneira apressada, antes que ele visse o que eu olhava. 

- O que você está fazendo? Estava vendo filme pornô?

- Não, eu não estava.

- Então porque fechou o computador com tanta pressa? O que está escondendo aí?

- Eu estou trabalhando na minha canção para o álbum novo.

- Ah! - Ele disse antes de se sentar na minha cama casualmente, mas antes que me desse conta ele puxou o notebook das minhas mãos e saiu correndo do quarto. Para o meu azar ele era muito mais rápido que eu e sabia a senha de bloqueio do meu computador. Tentei persegui-lo, mas foi em vão. Quando o alcancei ele já tinha se trancado no banheiro. 

- Abre a porta, Jungkook.

- O banheiro está ocupado. Use o lá de baixo ou volte mais tarde. - Ele disse através da porta.

Comecei a bater na porta e dizer para o Jungkook abrir a porta repetidas vezes.

- O outro banheiro está livre. - Disse Hoseok ao me ver batendo descontroladamente na porta do banheiro.

- Jungkook sequestrou o meu computador.

- Use o dele então. - Ele falou como se isso pudesse resolver o meu problema, mas ele não tinha ideia do motivo que me fez perseguir o Jungkook. 

De repente o Jungkook abriu a porta. Ele estava todo sorridente. 

- Eu sabia! Você está gostando da Manu!

- Eu não gosto de ninguém.

- É mesmo? Então porque estava olhando as fotos dela de biquíni?

- Opa! Fotos de biquíni! Posso ver? - Disse Hobi animado.

- Claro! - Respondeu Jungkook abrindo meu notebook e mostrando as fotos para ele.

- Essa é a amiga da Suki? A brasileira?

- Sim. - Ele respondeu. 

- Uau! Ela é bonita, tem um sorriso lindo e um corpo perfeito. Agora estou realmente chateado de não ter podido ir com você no encontro duplo quando você me chamou. Se tivesse me mostrado estas fotos antes, eu teria cancelado meu compromisso. 

- Espera? Você tinha chamado o Hobi Hyung primeiro? - perguntei confuso. 

- Sim, mas ele já tinha planos, então eu perguntei para o Taehyung, mas ele também não podia. O Jin é muito mais velho que a Manu e o Yoongi jamais aceitaria, o Namjoon também estava ocupado, então só sobrou você. 

- Você me disse que eu era o primeiro em quem você tinha pensado. 

- Ops! Eu tinha esquecido que tinha dito isso. 

Peguei o meu computador das mãos do Hoseok que estava totalmente distraído olhando as fotos de biquíni de Manu e fez uma carinha de tristeza quando levei sua diversão embora. 

Entrei no meu quarto outra vez e desta vez tranquei a porta. O Hoseok e o Jungkook certamente não fariam segredo sobre a Manu e amanhã eu teria que ouvir as piadas de todos eles, mas amanhã era outro dia. Alguém bateu na porta.

- Vá embora! - Eu gritei.

- Este é meu quarto também ou você esqueceu disso? - Hobi falou.

Levantei-me e abri a porta para ele entrar.

- Então... Essa amiga da Suki é mesmo bonita daquele jeito?

- Eu não reparei.

Ele me encarou com uma expressão de ceticismo, mas eu permaneci calado e isso encerrou a conversa. Naquela noite quando finalmente peguei no sono eu sonhei com lábios macios e um biquini vermelho.

 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...