História Serendipity - Capítulo 23


Postado
Categorias Sergio Ramos
Personagens Personagens Originais, Sergio Ramos
Visualizações 88
Palavras 1.827
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Chegou ao fim, obrigado por acompanharem a historia desse lindo casal até aqui, espero que tenham gostado, beijos e até a próxima.

Capítulo 23 - Fim de uma linda história


Fanfic / Fanfiction Serendipity - Capítulo 23 - Fim de uma linda história

Pov Beatriz Milla Garcia Leicster

Eu esperei o Sergio, ele disse que era para eu pegar algumas roupas e o encontrar no clube, assim eu fiz, coloquei um vestido rosa e branco, com um saltinho branco, me sentei e logo ele apareceu, o beijei e ele sorriu me girando e me abraçando enquanto me beijava apaixonadamente, em seguida falando rouco em meu ouvido.

 

-Tô louco pra tirar esse vestido do seu corpo - ele diz e eu sorri 

-Vamos logo então - mordi levemente seu lábio inferior, ele riu e eu o acompanhei

 

Chegamos em uma casa de praia, chegamos lá a noitinha, tinha um jantar a luz de velas, olhei para Sergio que sorriu, o beijei e ele retribuiu, comemos, segurei ele pela camisa o joguei na cama, o mesmo me beijava com as mãos em minha bunda, por baixo do vestido, eu fazia movimentos em seu membro coberto pela calça, fazendo ele sorrir malicioso.

Ele me sentou e tirou meu vestido, vendo minha lingerie de renda, mordeu o lábio inferior e arrancou as mesmas de meu corpo, me deixando completamente nua pra ele, que sorriu vendo meu corpo, tirei a roupa dele também, me sentei com a bunda levemente empinada pra ele, o chupando lentamente.

 

- Aghn, amor não me tortura vai - ele diz e eu falei 

- Jamais - digo me sentando em sua cintura e penetrando lentamente seu membro em minha intimidade

- Aghn - gemi quando ele entrou pro completo

- Você é muito gostosa amor - ele diz antes de chupar meus seios, eu gemia sentindo suas estocadas lentas e excitantes

- Aghn amor - gemi quando ele apertou minha bunda acelerando os movimentos

- Você foi uma menina muito malvada me torturando desse jeito - ele voltou os movimentos lentos

- Ah Sergio mais rápido, por favor amor - digo arranhando seu peito e ele me beijou

- Rápido assim -ele diz zombeteiro se deitando comigo em seus braços, ele estocava rápido e eu gemia de olhos fechados

- Amo ouvir você gemendo - ele acelerou bem devagarzinho, o soltei e comecei a cavalgar, ele apertava meus seios estimulando meus mamilos 

- Aghn Sergio - gemi e ele me pós por baixo

- Agora vai melhorar ainda mais - diz mordendo minha orelha em seguida deixando deixando um chupão em meu pescoço

- Você me enlouquece - ele começou a estocar lentamente e eu o olhei pidona

- Não amor, mais rápido, não me tortura assim por favor - digo sofrega e ele sorri acelerando

 

Arranhei suas costas fortemente, ele estocava e eu estava indo a loucura, sai de baixo do Sergio, repousei meu corpo na mesa de pernas abertas, ele começou a roçar seu membro em minha intimidade, eu mordei meus lábios empinando minha bunda pra ele que me penetrou fortemente, sentia meu primeiro orgasmo dar sinal.

 

- Aghn Sergio - gemi sofrega sentindo os espasmos e ele me girou fazendo minha barriga ficar pra cima, levantou minhas pernas e me penetrou novamente 

- Está gostando amor da minha vida - ele perguntou rouco em meu ouvido

- Sim - digo e ele sorri acelerando 

- Mais rápido Sergio - gemi sentindo ele chupar meus seios

 

Eu estava me sentindo completamente quente, Sergio me pegou no colo, de costas pra ele, acelerando os movimentos, ele segurava minhas pernas na altura dos meus seios, ele depositava chupões em minhas costas, estava novamente chegando ao máximo, ele diminuiu a velocidade das estocadas.

 

- Aghn Sergio - gemi de olhos fechados completamente ofegante

- Você é perfeita - ele diz ofegante ainda estocando

- Sou é - digo quando cheguei ao ápice, comecei a chupar ele, enquanto o olhava nos olhos, ele gozou em meus lábios e deitamos ofegantes um do lado do outro depois de tomarmos um banho gelado

- Sabe o que eu estava pensando amor - ele diz e eu apoiei meu rosto em seu peito

- No que amor - perguntei curiosa 

- Que somos um a quase quatro anos, temos quatro filhos lindos, um casamento solido, uma família muito unida, eu quase perdi tudo isso a alguns anos - ele diz pensativo e eu o beijei, fazendo ele me olhar

- Mas não perdeu amor - digo e ele sorriu me dando um selinho

- Você é tão inteligente, centrada, isso me faz pensar, como uma pessoa assim pode existir - ele diz e eu o olho

- Mas eu estou na sua frente e nem sou tão inteligente assim - digo e ele riu, aquela gargalhada gostosa que faz todos rirem juntos 

- É sim amor, uma mulher linda e inteligente, fofa e divertida, animada e envergonhada, mãezona e amiga, eu fico feliz em ter enfrentado meus medos por você, porque você é a mulher da minha vida e eu espero um dia fazer bodas de ouro com você - ele diz e eu o beijei

- Eu também quero, eu imagino nos dois bem velhinhos, rindo das mesmas piadas antigas, tomando um vinho na varanda, com nossos netos correndo no jardim, com as juras de amor que eu amo, vendo seu sorriso lindo por toda a eternidade - digo sentindo as lagrimas quererem cair em meu rosto, ele sorriu passando suas mãos pelo meu pescoço

- Eu te amo senhora Ramos Garcia Leicster - ele me beijou calmamente 

- Eu te amo senhor Ramos Garcia Leicster - digo e ele sorri 

- Obrigado por me permitir ser seu marido, por passar todos os momentos ao seu lado, sejam eles bons ou ruins, obrigado por me permitir ser pai novamente, obrigado por estar sempre ao meu lado me apoiando não só como seu marido mas como o Sergio jogador de futebol, assim como o Sergio pai de quatro crianças lindas, obrigado por existir e ainda mais, obrigado por ser essa mulher maravilhosa a qual me apaixono todos os dias cada vez mais - ele diz e eu sorri completamente corada, como ele consegue isso 

- Obrigado por ser esse marido companheiro, romântico, paizão, amigo pra todas as horas, protetor e ciumento na medida certa, obrigado por estar comigo em todos os momentos, mesmo que ele seja ruim ou bom, obrigado por me fazer sentir a mulher mais feliz do mundo todos os dias, além de mulher mais amada de todas, obrigado por me dar quatro filhos lindos, obrigada por me mostrar que uma pessoa pode conquistar a outra cada dia mais porque você me conquista, você me faz sentir que eu não preciso de mais nada, somente isso nossa família, eu você, nossos filhos, nossa família. - o beijei e ele sorriu

- Eu te amo meu amor -  ele diz 

- Eu também te amo muito amor - o beijei novamente e adormecemos abraçadinhos

 

Obrigada por me mostrar o poder de uma família Sergio, acordei no meio da noite e fiquei admirando seu rosto, ele me abraçou e disse bem baixinho, com aquela voz de sono que é fofa e sexy ao mesmo tempo.

 

- Porque a minha rainha ainda está acordada - ele falou me abraçando

- Eu estava pensando no que você me falou mais cedo - digo e ele abre os olhos me olhando 

- Hum, o que tem  - perguntou curioso

- Eu fiquei pensando, se não tivesse me mudado não nos conheceríamos, nos conhecemos graças a minha mãe sabia - digo e ele me olha

- Jura, o que ela fez - perguntou curioso

- Ela me obrigou a vir fazer uma entrevista no Real, eu nem sabia mas quando te vi soube no mesmo instante que você tinha covardemente roubado meu coração, vamos ser muito felizes né amor - falo sincera olhando em seus olhos 

- Já somos, vamos ser ainda mais felizes, porque nos seis juntos, somos mais fortes do que o mundo, eu sempre vou te proteger minha esposa - me beijou e eu sorri 

- Vamos dormir agora, obrigada amor - digo e ele sorriu 

- De nada amor da minha vida, vamos dormir - ele me beijou novamente e dormimos de conchinha

 

Pov Autora

 

Uma vez eu li uma frase de Nicholas Sparks, que falava sob almas gêmeas, romance, flores, filmes, um amor, uma mudança de perspectivas, vou recitar pra vocês lerem.

 

Um dia você vai encontrar o homem da sua vida, seu melhor amigo, sua alma gêmea, aquele que você poderá contar seus sonhos. Ele vai tirar seu cabelo dos olhos, te enviar flores quando você menos esperar, ele vai ficar admirando você durante os filmes, mesmo que tenha pago 8 reais para assistir. Ele vai te ligar para dizer boa noite, só porque ele sente sua falta, ele vai olhar no fundo dos seus olhos e dizer : "Você é a garota mais bonita do mundo " e pela primeira vez em sua vida, você vai acreditar.

 

Interessante como se parece com a historia de Sergio e Bella, um dia ela encontrou o homem da vida dela, que se tornou seu melhor amigo, aquele a qual ela contou e confiou seus sonhos mais íntimos, aquele que enviou flores pra ela quando ela menos esperou, convenhamos que ele precisava demonstrar que a amava naquela época -risinhos-.

Aquele mesmo Sergio que pagou caro pelos ingressos no cinema e passou os dois filmes admirando as feições de animação completamente fofas de sua amada e de seus filhos, aquele que mesmo longe sempre ligou pra ela perguntando como ela estava, mesmo estando longe, seja em um jogo ou em uma viagem importante, aquele que demonstrou a ela que dentre todas, ela era pra ele a garota mais bonita do mundo todo.

Muitas frases de Sparks cabem na vida desse casal, como para Sergio, ele aprendeu que "Nada que vale a pena é fácil", ele pode dizer que ela vale muito a pena, ou também para Bella, outra frase de Sparks a define "O fato de simplesmente estar ao lado dele era o suficiente", claramente para ela estar do lado de seu amado já era o suficiente para sorrir, sentir aquelas famosas borboletas no estomago.

A vida é curta demais, um segundo pode durar uma eternidade e uma eternidade pode durar um segundo, curta a vida a sua maneira, faça o que te faz sorrir, ame quem te ame, seja você, se isso é o que você quer, corra atras do que te faz feliz, não a felicidade passageira como as lindas gotas das inúmeras chuvas de verão, sim como as noites que vem sempre apos longas tardes, as estrelas que estão ali em segundo plano acompanhando a lua, mas ainda sim completamente lindas se em uma união.

O amor não escolhe datas, horas, minutos, meses e nem anos, ele simplesmente acontece, você se apaixona por uma risada, um olhar, uma voz, mas amar, você ama o conjunto, que vem incluso lindas qualidades e defeitos, devemos sempre aprender a remediar, pois os defeitos tal quanto as qualidades, nos definem, nos fazem únicos, nos fazem humanos, pensem nisso.


Notas Finais


Até a próxima amigos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...