História Serendipity - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Jikook, Koomin
Visualizações 4
Palavras 280
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Prologue


Fanfic / Fanfiction Serendipity - Capítulo 1 - Prologue

Eu tinha uma vida relativamente normal. Era apenas um ômega como qualquer outro, tinha uma vida monótona e pais nem tão monótonos assim. Não podia dizer que odiava, mas também não gostava de boa parte de todos os meus dias. Naquela altura do campeonato eu sequer sabia dizer direito o que sentia. Deixe-me explicar: 

Eu tenho 18 anos e sofro constantemente de ansiedade, fobia social e depressão. Sim, eu faço tratamento, mas no ponto em que cheguei meus médicos não sabem mais o que fazer comigo e, se eu não obter uma melhora, vou ter que ser internado. As únicas coisas que não me deixaram desistir de vez foram a minha paixão pela dança, a minha mãe, meu melhor amigo e Shiro, minha bolinha de pêlos.

O que eu não contava é que um cheiro tão bom de café de um alfa me atrairia e me surpreenderia com aquele que tantos temiam. É, eu jamais imaginaria que um lúpus chamaria tanto a minha atenção e, até o meu último suspiro, ele foi a minha principal razão para não acabar com tudo aquilo que me sufocava.


Eu funguei, olhei para o teto branco e sem graça daquele hospital e senti a dor no peito de tantas vezes que tentaram me reanimar. Suspirei abatido, olhando os cortes em meus braços cobertos de curativos e ouvi o som dos aparelhos irritantes que estavam ligados ao meu corpo. Em seguida vi o moreno dormindo em uma poltrona ali, os olhos inchados, o nariz Vermelhinho e os lábios maltratados me indicaram que estava chorando e logo me senti mal por isso. 

— Hey, alfa — sussurrei, sabendo que ele não ouviria. — Eu te amo!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...