1. Spirit Fanfics >
  2. Serial Killer >
  3. Suspeito

História Serial Killer - Capítulo 50


Escrita por:


Capítulo 50 - Suspeito


Fanfic / Fanfiction Serial Killer - Capítulo 50 - Suspeito

Sink e eu matamos aula e seguimos Dacre por todo o lugar. Eu precisava de algum indício da inocência ou culpa dele com essa historia. Eu não acreditava que ele poderia ser o assassino, mas Wolfhard tinha certeza então eu checaria. Só por precaução.

- Mas se ele for o assassino, como ele sequestrou vocês naquela noite? Dacre estava desacordado quando o assassino falou com você – Sadie diz.

- Eu sei, também pensei nisso. Mas ele poderia muito bem pagar alguém para faze-lo, não? – eu falei – Esses bandidos nunca trabalham sozinhos. Mas Dacre não é. Não pode ser.

- Ele é perfeito demais. – ela concordou.

Eu suspiro.

- Temos que achar qualquer indício aqui. Não posso perder mais aulas, meu pai me mataria.

Rondamos por mais quarenta minutos, quando vimos o carro de Dacre parar num condomínio não muito chique.

- O que será que ele vai fazer lá? – Sadie pergunta.

- Ou quem será que ele vai ver – eu digo e minha boca se abre num rompante quando Jaeden sai com duas mochilas.

- Oh, meu Deus. – a ruiva murmura.

- Eu não acredito. 

- Eles se conhecem? 

- Parece que sim. Vamos segui-los. – eu digo apertando no acelerador quando eles partem.

Seguimos os dois de longe para não dar muito na vista. E pela nossa investigação, eles pararam no apartamento de Montgomery. Como já era um pouco tarde deixamos para segui-los mais tarde e pensarmos no que acabamos de ver.

Ficamos em frente ao colégio até tocar e saímos, calada. Ainda pensando no que havíamos acabado de ver.

- Se Jaeden é amigo de Dacre...eles não são bons, né – Sadie pergunta.

- Não. Isso não é nada bom – falei me lembrando do dia em que eu ouvi Dacre conversando com Jaeden na diretoria.

 

FLASHBACK ON

"Na direção, ouço vozes. Paro na porta e escuto:

- Relaxa, diretor. As coisas estão indo bem. – ouço uma voz grossa falar para Dacre.

- Eu espero que sim - Dacre diz – há muito em jogo para você estragar tudo.

Do que será que eles estão falando?

Quando vou bater na porta uma mão tapa minha boca e me arrasta para longe."

FLASHBACK OFF

E depois Finn tinha me tirado de lá. Mas não contava mais com ele, então eu tinha de resolver isso sozinha. Em casa, quando cheguei ainda meio turbulenta com tanta coisa para pensar, vi meu pai assistindo o noticiário.

O serial killer tinha feito mais uma vítima.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...