1. Spirit Fanfics >
  2. Série Amores improváveis - Taeyoonseok, Nanjin, Jikook >
  3. Os desejos de Seokjin

História Série Amores improváveis - Taeyoonseok, Nanjin, Jikook - Capítulo 114


Escrita por:


Capítulo 114 - Os desejos de Seokjin


Fanfic / Fanfiction Série Amores improváveis - Taeyoonseok, Nanjin, Jikook - Capítulo 114 - Os desejos de Seokjin

Pov Jin


 - Então você vai nos ajudar a achar a caixa, em troca de que? - perguntou Strider, ele era guardião da Derrota, não podia perder, nunca, se acontecesse seu demônio o castigava com dores horríveis que durava dias. Por mais bobo que fosse, ele precisa vencer. Sua beleza era do tipo que estrelas de Hollywood matariam pra ter.



 - Em troca de passar mais tempo com o joonie. - Sorri, estávamos todos reunidos pra falar sobre os artefatos que eles ainda não tinha conhecimento. 



- Joonie?



 - Sou eu. - Namjoon suspirou. - Agora sabemos que precisamos desses artefatos, a essa altura os caçadores já devem ter conhecimento disso e estão na busca.



 - A história da caixa é contada em muitos países, versões diferentes, talvez alguma delas nos coloque no caminho certo. - Falei me sentando perto de onde Namjoon estava de pé.



 - Os templos que você falou também já surgiram no mar, devemos fazer uma visita o mais breve possível. - Paris tinha parado de assitir seus filmes educativos pra da atenção a reunião.



 Jungkook também já tinha deixado claro que não queria que ele assistisse essas coisas na sala em respeito ao Jimin e o Yoongi. Onde eu ficava nisso?



 Paris tinha cabelos multicoloridos, castanho, preto e algumas mechas loiras, e ninguém era imune a sua beleza.



 - Então vamos dividir grupos, será mais rápido. 



- Ficarei nas proximidades, vou ficar longe do Jimin no máximo algumas horas. - Jimin estava empoleirado no colo de Jungkook como uma criança, eles tentavam não ficarem tão grudados, afinal os outros não tinham um parceiro ou parceira, mais era difícil pra ambos, eles se amam e estavam felizes. 



Suspirei sonhador, as vezes desejava ter aquilo. - Então eu vou com Jungkook, Hoseok, Paris e Kane, pro templo daqui, vocês irão pro outro.



 - Eu também ficarei com vocês flores.



 - Não acho uma boa, pode ser perigoso. 



- Eu protego você então. - Sorri ficando de pé. - Estarei aqui amanhã cedo. 



Pov Yoongi 



Na manhã seguinte eu acordei cedo, caminhei até o corredor onde ficava o quarto de Taehyung, ele ainda se recuperava em outro, então o seu estava vazio.



 Entrei com cautela, era muito bem decorado e tinha uma parede cheia dos computadores mais modernos. 



Sentei em sua cadeira, os caçadores juravam que se os senhores morressem o mundo seria perfeito, ninguém nunca mais sofreria ou morreria, eles não viam que o verdadeiro mal era eles mesmos.



 Os senhores ajudavam a cidade, doavam dinheiro as escolas, hospitais, ajudam em tudo, e os moradores os viam como anjos e eram leais a eles. Porque os caçadores na viam isso? Por pouco não tinham matado Taehyung.



 A poucos dias tentei entrar e vê-lo, mais fui barrado pelo Hoseok, seus olhos transmitiam total ameaça, mais eu só sentia segurança.



 Estava desesperado pra segurar a mão do Taehyung, mas Hoseok foi claro quando me mandou ficar longe dele. De todos na verdade, foi o que ele realmente quis dizer, e as palavras não pronunciadas tinham doído.



 Tudo que eu podia fazer era ficar aqui sentindo o cheiro do Taehyung espalhado pelo quarto e pensar nos dois. 



Pov Jin 


Esperei até que Namjoon levasse os homens até o templo, então apareci chupando um pirulito que tinha me apaixonando a pouco tempo.



 - Caramba, sem defeitos. - Paris me olhou de cima a baixo e seu comentário chamou atenção do Namjoon que me olhou como se eu fosse comestivel. E eu sou!



 - O que é isso Jin?



 - Não vê? É um uniforme de empregada, gostou? - Eu até segurava um espanador.



 - Tão curto? 



- Não se preocupe flores, vou deixar algo escondido pra só você ver. - Pisquei pra ele chupando o pirulito.



- Se concentre Namjoon, ou seu pau vai atravessar a calça! - Rosnou Kane me olhando, ele era guardião de Desastre, coisas explodiam e caiam quando ele estava no ambiente. 



- Pode ter tudo isso mais tarde flores. — Dei um giro, seu olhar estava tão inteso que eu podia sentir queimando minhas costas. 



- Foco Namjoon! — Paris parecia achar tudo muito divertido. Tempo depois achamos escrituras em grego antigo, pelo visto um homem sofredor precisava derramar sangue, afinal o templo era um lugar para sacrifícios. Os deuses não passam de idiotas. 



- Eu farei. — Namjoon cortou a palma da mão rapidamente e gotas de sangue caiu no chão, seus olhos se fecharam e ele estremeceu, estava tendo uma visão.

 


Quando se recuperou começou a falar avidamente. - A hidra guarda um artefato, a localização está invisível em um lugar frio e isolado.



- Onde raios seria isso? - Perguntou Hoseok Impaciente. 



- Acho que tenho uma idéia. 



- Onde seria? - Namjoon olhou pra mim. 



- Te dou a informação em troca de ter seu corpo pra mim por uma noite. 



- Isso é chantagem, vai fazer algo que não quero, é abuso.



 - Você vai amar flores, eu garanto.



 - Se não aceitar, eu aceito Namjoon.



 - Cala boca Paris! - Gritei junto com Namjoon e ele me olhou.



 - Vai se arrepender, então eu aceito.



 - Terá sua informação quando nossa noite chagar ao fim. — Risquei pra longe dalí, eu estava nervoso, nunca tinha feito nada parecido, mais eu deseja demais aquele ser, precisava dele. 



Passei o dia com Yoongi, quando a noite chegou fui direto pro quarto do Namjoon que entrou logo depois. - Ainda não entendi suas intenções.



 - Quer que eu desenhe flores? Eu quero seu corpo. 



- Você acha interessante brincar com um homem feio como eu?



 - Por mais feios como você no mundo. - Cortei a distância entre nós e abracei seu pescoço, ele abraçou minha cintura ao mesmo tempo. 



- Porque tá fazendo isso? sabe das cicatrizes, então pare de brincar.



 - Mais eu ainda nem comecei. - O levei até a cama o empurrando, depois tirei sua calça apreciando seu corpo magnífico e forte, ele não usava cueca e seu pau estava duro, delicioso. - Você é lindo Namjoon, e essas cicatrizes só o deixam mais sexy. 



 Ele tinha cortes enormes nas coxas. - Não passa de um mentiroso. 



- Talvez eu devesse provar o contrário. - Segurei na base do seu pau e coloquei tudo que podia na boca, chupei avidamente, ora rápido, ora devagar. 



Assistir suas expressões de prazer só me deixava mais sedento, ele segurou na minha cabeça e começou a foder minha boca, apertei suas pernas firmes e fiz garganta profunda, ele puxava meus cabelos e mechia o quadril rapidamente. 



Quando passei o dente de leve de forma provocativa ele gozou intesamente na minha boca.


Notas Finais


Desculpem o pequeno sumiço, estava de ressaca


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...