História Serie Amores improváveis - Yoomin - Capítulo 63


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 104
Palavras 1.973
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Só gostaria de dizer que não apoio incesto, isso é apenas uma história pra entretenimento.

Um beijo pervertidos ❤❤❤❤

Capítulo 63 - "Você pode me beijar papai"


Fanfic / Fanfiction Serie Amores improváveis - Yoomin - Capítulo 63 - "Você pode me beijar papai"

Pouco depois Jimin foi visto por algumas crianças da vizinhança através das janelas de vidro e convidado a brincar com elas, eu observei toda a brincadeira da janela e percebi que não gostava do jeito que o olhavam, ou deles se tocando ou se esbarrando sem querer.


Então não demorou muito a eu trazer Jimin pra dentro e brincar eu mesmo com ele, o mesmo pareceu muito satisfeito em bricar comigo ao invés dos colegas.


- Eles perguntaram pro Jimin se o Jimin tem papai e mamãe.


- Eu sou seu papai gatinho, mais sua mamãe não tá, você sente vontade de ver ela?


- não, só o Yoonnie Jimin gosta


- Que bom gatinho. quer brincar de esconde-esconde? Você vai se esconder muito bem, e o papai vai procurar, mais se eu achar você vou atacar você com coquinhas do mal.


Ele não esperou mais nada e saiu correndo, pouco depois fui atrás andando feito uma cobra pela casa. - onde você tá gatinho? Vem cá, aparece.


Jimin se encolheu dentro do armário do Yoongi morrendo de medo de ser pego e ao mesmo tempo rindo todo bobo, ele adorava senti o cheiro do pai, o deixava feliz, então ali estava ele, dentro do armário abraçado com uma camisa do mesmo e louco pra Yoongi o encontrar e ele poder enfim ver o mesmo sorrindo pra ele.


- Eu tô chegando gatinho. - ouviu Yoongi falar do corredor e se encolheu ainda mais sorrindo e com medo, nem sabia o que era o tal ataque de coquinhas mais parecia algo ruim.


Seu coração batia forte enquanto o silêncio se fazia presente, onde estaria seu Yoonnie? Segundos depois de fazer essa pergunta a si mesmo a porta foi aberta e Yoongi gritou: - peguei!


Jimin soltou um grito e se encolheu rindo alto, nem ele sabia o que sentia.


Pego ele e coloco na cama começando a fazer consegas enquanto o mesmo ria alto, sua risada era uma delícia. - Para yoonie, Jimin vai morrer!


Quando o vi todo vermelho e quase chorando de tanto rir finalmente parei e ele respirou fundo. - Jimin não brinca mais disso.


- Porque? Fui malvado? - ele acenou que sim com seu jeito dengoso.


- Tá bom, se perdoar o papai eu te dou sorvete.


- Jimin não quer sorvete, Jimin quer carinho.


- que tal sorvete e carinho? - o mesmo se jogou no meus braços e sorrindo eu o coloquei no sofá e busquei sorvete pra gente, em seguida deitei no mesmo olhando ele comer enquanto olhava o desenho na TV.


Ele comia se sujando todo então eu mesmo tive que dá a ele enquanto seus olhinhos não saíam da TV.


- Tá bom, isso aqui come pouco. - o mesmo olhou pra mim e vi seus olhos encheram de lágrimas. - gatinho, não chora, por favor.


- Jimin quer mais. - ele fez um biquinho todo sujo de sorvete e não resisti, dei mais sorvete a ele.


- Yoonnie não gosta?


- eu gosto gatinho.


- Deixa Jimin te dá. - eu iá dizer não, mais só iria deixar ele triste então dei a colher pra ele e abri a boca.


- Bonito? - Perguntou ele com seu olhar doce depois de me sujar todo.


- Bonito. - concordei sabendo que ele quis perguntar se era gostoso.


Depois de limpar o mesmo ele só ficou vendo desenho enquanto eu trabalhava um pouco.


Pouco depois ele foi novamente chamado pra brincar e eu o deixei ir, mais não queria.


Dessa vez ele ficou por horas lá e eu odiei cada segundo, estava estava sendo protetor demais, sabia disso e só não entendia muito bem porque.


A noite dei banho no mesmo e em seguida tomei o meu com ele no banheiro brincando, eu não conseguia tomar um único banho sem ele estar no banheiro.


Na manhã seguinte me arrumei e só quando eu tomava café ele acordou me dando outro belo susto, ele agora parceria ter dez anos e era a criança mais bela que já vi.


- Bom dia gatinho, hoje eu vou precisar sair um pouco.


- E o Jimin?


- Vai ficar aqui até o papai voltar, a Marie vai estar na cozinha. - ele fez biquinho e eu sabia que uma birra das grandes vinha aí. - vai ficar vendo TV com sorvete. - ele abriu um sorriso lindo que fez meu coração bater mais forte.


Nesse momento Jin entrou na casa sem falar nada já que tinha a chave. - bom dia gente, Yoongi...esse é o híbrido pequeno que vi?!


- É Jin, agora ele tem a aparência de uns dez anos.


- Não sabia que era tão rápido assim. Oi Jimin, eu sou o Jin, amigo do seu pai. - Jin me abraça e pela primeira vez vejo a expressão de Jimin mudar pra choque, não entendi mais não tinha mais tempo pra perguntar.


- Vamos Jin, preciso voltar cedo lembra?


- ok, vamos.


Assim que Yoongi saiu Jimin chorou pela primeira vez baixinho, não sabia o que tava sentindo mais não queria ver seu Yoon tão perto de outra pessoa, isso o deixou bravo e triste.


Resmungando o mesmo se joga no sofá sentando em cima do controle e mudando de canal.


Nesse uma mulher dizia eu te amo enquanto pedia um beijo ao homem que beijou ela sorrindo, naquele manhã o pequeno aprendeu muita coisa que seu Yoon não tinha ensinado, queria ver mais porém Marie colocou em um desenho e deu a ele leite, e parte daquele dia ele dormiu no sofá, não sentia a mesma energia de quando seu Yoon estava com ele, tudo parecia sem graça.


Quando cheguei em casa por volta das quatro da tarde Jimin se jogou nos meus braços, eu o segurei no colo sorrindo.


- Yoonnie demorou pra voltar.


- Eu sei gatinho, mais voltei o mais cedo que pude. - Jimin estava mais alto, uns cinco centímetros no mínimo. 


Eu já tinha percebido que ele crescia durante o sono, e ele sempre dormia depois que tomava leite. - Não vou demorar mais tanto na rua, prometo. - sorri jogando minhas coisas no sofá, o mesmo não queria me soltar.


- Você ama o Jimin Yoonnie?


- Claro que amo gatinho, amo muito.


Ele pareceu pensativo e depois desceu do meu colo. - ama seu amigo? - ele parecia chateado, do mesmo jeito que estava quando sai.


- Eu amo ele como um bom amigo. Mais é claro que te amo mil vezes mais gatinho. - ele abriu um sorriso tão lindo pra mim que meu coração novamente bateu forte.


- Vou tomar banho.


- Vamos.


- Não precisa ir comigo sempre pequeno, pode ficar vendo TV.


- Mais Jimin gosta. - ele falou já indo pro banheiro, antes de tomar banho eu ensinei ele a tomar banho sozinho, mesmo ele odiando a ideia concordou e naquele dia tomou seu primeiro banho sozinho, eu gostava de dá banho nele, mais agora ele era mais velho e precisava fazer sozinho.


Mais tarde ele perguntou como fazia pra voltar pra o programa que ele via antes, eu inocente mostrei a ele e acabei dormindo antes por conta do cansaço.


Nada me preparou pro choque que eu tive no dia seguinte, e eu vi a semana perfeita com meu filho virar uma verdadeira loucura.


Quando acordei naquela manhã encontrei um park Jimin com no mínimo dezasseis ou dezessete anos, fisicamente, ele dormia do meu lado com seu rosto sereno.


Eu fiquei olhando cada detalhe dele antes de pular na cama assustado com meus próprios pensamentos.


Nunca na vida vi algo tão belo, ele estava simplesmente perfeito. Separei roupas maiores pra ele e fui tomar um banho tentando esquecer o que vi, fiz meu café e o dele.


- Yoonnie? - sua voz fez uma sensação entranha percorrer por meu corpo. Assim que me viu o mesmo pulouno meu colo escondendo o rosto no meu pescoço.


- Olha Yoonnie, Jimin tem quase sua altura!


- Você tá lindo gatinho, ainda mais.


- Yoonnie vai ficar com o Jimin hoje?


- Vou, vou trabalhar de casa pra ficar com você. - sento ele no balcão da cozinha.


- Yoonnie, o Jiminie sabe onde você guarda o leitinho dele.


Sorrio. - sabe? E onde eu guardo?


- Se Jimin falar você dá na boca dele? - olhei pra boca dele por um segundo, era vermelha e carnuda, se eu pudesse representar o pecado em um desenho seria aquela boca.


- dou gatinho. -


Ele sorriu e desceu do balcão vindo em minha direção. - você pode me beijar papai, quando quiser.


Meu coração bateu tão forte que temi que ele ouvisse. - do que tá falando gatinho?


- Pessoa que se amam se beijar, Jimin viu na TV, e Yoonnie falou que me amava muito, e Jimin também ama muito o papai.


- Jimin, o amor que viu na TV era diferente, o nosso não tem beijo assim, só carinhos. - eu não sabia porque tremia.


- Porque? Eles gostaram, você vai gostar também papai.


Ele nunca me chamava assim, o que mudou hoje?


- Não podemos gatinho! - naquele momento eu não olhava pro meu filho como meu filho.


- Você não ama o Jimin não é? Vai beijar o Jin? - ele parecia inrritado, quase com ciúmes.


- Não vou beijar ele, agora tome seu leite ou não vou dá sorvete depois. - mudei de assunto porque eu estava realmente nervoso com o rumo dessa conversa. - Pode começar a comer.


Logo ele começou a comer então percebi que ele não falou mais do tal leite. Mais tarde o mandei tomar banho e deitei no sofa tentando não pensar no corpo que Jimin tinha agora, nas curvas, na bunda, na boca...


Fechei os olhos destraido e pouco depois senti Jimin se jogando em cima de mim, assim que abri os olhos o mesmo sentou no meu colo e beijou meus lábios. 


- o que tá fazendo Jimin? - perguntei sem reação e tentando não pensar que ele estava sentando bem em cima do meu pau e se mechendo, não era muito, mais era o suficiente pra meu corpo reagir.


- Jimin viu na tv o beijo e depois a Marie contou um monte de coisas, falou que quem se ama se beija e se toca. E Yoonnie ama Jimin e Jimin ama Yoonnie. 


- É diferente Jimin, no nosso caso nos não podemos fazer isso.


- Porque? Yoonnie não ama Jimin né? Gosta de tio Jin! - eu nem sabia dessa história de tio mais devia ter dedo da Marie no meio também. 


- Não vou beijar o Jin gatinho, mais também não posso beijar você. 


- Yoonnie não ama Jimin, vi isso na tv também. - ele levanta e muito triste se tranca no quarto.


Respiro fundo nervoso, meu coração batia como um louco e eu não podia acreditar que estava com uma ereção. 


Pulei do sofá e fui pra cozinha. - O que você falou pro Jimin Marie?! 


- Nada Yoongi, coisas bobas.


- Suas coisas bobas fizeram o Jimin se fechar no quarto porque não o beijei, ele entendeu a coisa de amor errado.


 - Desculpa, mais ele parece um garoto muito inteligente, não achei que teria problemas. 


- O que falou pra ele exatamente?


- Falei sobre o amor Yoongi, sobre paixão, falei que beijos, toques são coisas naturais entre duas pessoas que se gostam muito.


 - Da próxima vez que for da aulas a ele, por favor explique tudo e com detalhes.


 - Porque tá tão nervoso Yoongi?


 - Porque meu filho me pediu um beijo!


 - É mais do que isso. 


- O que quer dizer? 


- Que entendo de amor, que o jeito que você olha por Jimin não é o olhar de um pai pra um filho. Você olha pra ele como um homem, está apaixonado.


Notas Finais


Deixem seu comentário e opiniões sobre essa mini história ❤💜❤💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...