1. Spirit Fanfics >
  2. Sertão >
  3. Você

História Sertão - Capítulo 15


Escrita por: ErikaCE

Capítulo 15 - Você


O barulho da chuva e dos trovões preenchaim o silêncio que pairava dentro do carro, ambas sem saber o que fazer, ficaram caladas escutando o barulho da água caindo, porém Lauren, sabendo que já passava das dez horas da noite, achou que era melhor resolver tudo de uma vez, a chuva nem dava sinal de que iria passar tão cedo e o frio tomava conta de seu corpo. Era inevitável não pensar em tudo que tinha acabado de acontecer, querendo ou não chuva era algo que a deixava reflexiva, precisava aceitar de uma vez o que sentia por Camila, aceitar também que não conseguia ser indiferente a ela ficando com outra pessoa, quase morreu quando a viu em frente a um motel com outra, jurou internamente apoiá-la naquela situação e simplesmente não foi capaz de cumprir sua própria promessa devido a intensidade do que sentia.

Olhou para Camila, que parecia estar com muito frio e soube que precisava fazer algo porque se alguma coisa acontecesse com Camila, nem que seja pegar um simples resfriado, Simone arrancaria seu couro e comeria seu fígado.

- Vamos ter que andar na chuva. - Disse.

- Não podemos pedir carona? - Camila perguntou.

- Não. É perigoso. - Falou, suspirando.

Elas desceram do carro e por sorte tinha um guarda-chuva no porta malas, apesar das duas já terem se molhado bastante, o utensílio seria de bastante importância. Lauren deixou que Camila usasse sozinha, não se importava com a chuva. Após uma caminhada extremamente longa que durou meia hora, elas estavam realmente exaustas, quando chegaram na cidade, por sorte a primeira coisa que viram foi uma oficina.

- Eu vou lá e você ligue para Antônio... Espere, eu faço. - Pegou seu celular que tinha dado a Camila para que o aparelho não levasse chuva.

Decidiu ela mesma ligar porque tinha medo de Camila exagerar nos fatos e não estava com cabeça para aguentar os exageros de sua tia.

-Oi Antônio. - Falou, quando o homem atendeu o celular.

- Lauren? Está me ligando por quê? Aconteceu alguma coisa?

- Aconteceu. O carro pifou e Camila e eu estamos em uma oficina. - Explicou.

- Espere aí. - Lauren escutou alguns barulhos, palavras soltas, mas identificou a voz de suas tias e sua mãe. - Disseram que está chuvendo muito para eu ir buscá-las. Na cidade tem hotel?

- Tem sim e eu iria sugerir isso, liguei mais para avisar. - Disse.

Depois que desligou o celular, as duas entraram na oficina e Lauren precisava ir junto com o homem buscar o carro, o guincho iria demorar então decidiram amarrar uma corda da S10 para o carro do mecânico e ela precisava estar dentro para controlar o volante.

- Escuta, vou deixar você no hotel e preciso ir buscar o carro. - Avisou.

- Eu posso ir sozinha. - Camila disse, dando de ombros.

- O hotel fica nessa rua mesmo, é só andar em linha reta. - Explicou. - Faça a reserva e lembre-se que talvez um quarto seja uns duzentos reais e é tudo que eu tenho. - Camila assentiu.

Começou a caminhar em linha reta, prestando atenção nas ruas e logo avistando o hotel.

- Eu quero um quarto. - Camila disse, morrendo de vergonha dessas coisas, que no caso era falar com pessoas desconhecidas, mas precisava fazer.

- Temos dois disponíveis. Um com duas camas de solteiro e outro com uma cama de casal. - A mulher explicou.

- Os preços? - Questionou.

- O de duas camas é cento e cinquenta e o outro duzentos e trinta e nove. - Camila quis revirar os olhos, porque não dizia quarenta logo. - O de casal tem um adicional de uma banheira. - Os olhos de Camila quase brilharam, seu sonho era tomar banho de banheira.

Lauren que lute.

- Eu quero o que tem banheira. - Sorriu, terminando de fazer a reserva.

Pegou a chave do quarto e deixou avisado na recepção sobre Lauren, para que a recepcionista dissesse qual era o quarto. Camila fechou a porta, observando melhor o ambiente, era grande e tinha uma cama de casal grande também, lençóis grossos e tinha ar-condicionado e mesmo que estivesse frio, Camila ligou o ar, precisava aproveitar de tudo ali, tirou a roupa molhada e colocou em uma das poltronas do quarto, esperando que estivesse seca de manhã. Pegou uma escova de dentes nova, era bem pequena, achou até fofo.

Depois que escovou os dentes, começou a encher a banheira na expectativa. Quando já estava cheia, ela jogou sal espumante e espuma de banho, o ambiente ficou com um aroma gostoso, precisava relaxar depois daquele dia estressante. Tirou o roupão que usava, fez um coque no cabelo e entrou na banheira, sorrindo.

- Que chique. - Disse.

- Também achei.

- AH! - Camila gritou, vendo Lauren parada a olhando.

- Enquanto eu estava no perrengue, você está aqui dentro de uma banheira com espuma relaxando. - Falou, cruzando os braços.

- Você deveria experimentar, vai tirar todo seu estresse. - Lauren sorriu de lado.

- Não estou estressada. Por acaso está me convidando para entrar? - Perguntou, rindo.

- Depois que eu sair, claro. - Falou, revirando os olhos e brincando com a espuma.

- Camila, quase não tive dinheiro para pagar esse quarto, não tinha um mais barato, não? - Perguntou, sentando na beirada da banheira.

- Não tinha, acredita? - Falou, de forma cínica. - Como ficou o lance do carro? - Perguntou, alheia a Lauren tirando a blusa ali mesmo.

- O lance do carro. - Riu. - Bom... Ele consertou, mas você já tinha pago o hotel e além disso está chuvendo muito, deixei o carro lá e amanhã vamos pegá-lo. - Explicou, tirando a calça, permanecendo de calcinha e sutiã, Lauren sorria enquanto via Camila distraída com a espuma.

Camila pulou de susto quando percebeu que Lauren já estava lá dentro com ela.

- Você... V--

- Precisamos conversar. - Lauren disse, tocando a parte de trás do joelho de Camila e afastando suas pernas, ficando entre elas. Aquela altura Camila já estava mais do que excitada.

- Sinto muito ter beijado seu namorado. - Lauren negou com a cabeça.

- Não dê tanta importância para isso. Fiquei com raiva dele, mas não pelo que você pensa. Preciso ser sincera e dizer que... Fiquei puta porque foi você. - Camila suspirou, olhando nos olhos de Lauren.

- Então o que eu disse sobre hoje e sobre o motivo de ter atrapalhado minha noite era verdade? - Lauren afirmou com a cabeça.

- É. Mas me desculpe Camila, não vou pedir desculpas por isso. - O coração da mais nova saltou dentro do peito.

- Você não precisa. - Sussurrou.

- E eu não atrapalhei sua noite... Eu vou melhorá-la. - Lauren a beijou, lentamente. Camila colocou as mãos no rosto dela, puxando-a mais para si e aprofundado o beijo, Lauren sentou na banheira e colocou uma das pernas da outra em cima das suas, mantendo as mãos por ali.

Camila gemia baixinho apenas com o beijo, seus corpos sequer encostavam para tanto, Lauren gostava de saber que tinha esse efeito.

E ali, naquele momento, Camila se deu conta de que finalmente iria rolar e com a pessoa que ela desejava.

- Eu queria que fosse você. - Sussurrou, fazendo Lauren parar de beijá-la.

- Mas sou eu. - Falou, rindo, sem entender.

- Não! Digo, quando tive a ideia de ir para lá com ela... Eu queria que fosse você. - Lauren sorriu largo com o que ela disse. - Acho que eu só queria ver qual era e no final... Obrigada por ter impedido porque acho que eu iria me arrepender. - Lauren começará e desconfiar de algo, Camila estava fazendo um grande drama em torno de uma coisa tão simples. Claro que não iria gostar de saber que Camila dormiu com Isabel, porém pensava que não era como se ela nunca tivesse feito antes.

- Arrepender? - Perguntou.

- Era uma decisão importante e eu não podia fazer pensando em outra pessoa, mas... Você tem alguém e eu só queria conseguir me conformar com isso. - Lauren negou com a cabeça.

- Não precisa se conformar com nada, Camila. Eu estou aqui. Com você. - Camila sorriu fraco. - Mas era um decisão tão importante assim? - Perguntou, desconfiada. Percebeu as bochechas de Camila ficarem vermelhas e achou adorável. - O quê? - Riu sem entender nada. - Você é aquele tipo que só faz com quem ama? - Perguntou, deixando Camila ainda mais envergonhada, achava que Lauren soubesse daquilo, mas parece que não fazia ideia.

- Não. - Teve coragem de responder.

- Então porque era tão importante? - Quis saber.

- Nada. - Camila lhe deu um selinho.

- Diz. - Pediu, beijando seu pescoço, Lauren iria perceber de qualquer forma, porém achou melhor avisar para que ela fosse com calma. Apesar de saber daquilo, não estava com muita coragem de dizer, naquele momento quis não ser virgem para poder deixar as coisas rolarem sem estar tão apreensiva.

- Você sabe. - Foi tudo que conseguiu dizer.

- Não sei não. - Lauren respondeu. Querendo tirar a prova, beijou seu pescoço e apertou a cintura de Camila, recebendo um gemido contido. Muito sensível. - Talvez eu saiba, só não consigo acreditar. - Riu.

- Então pronto. - Disse.

- Diga. - Pediu novamente, voltando a beijar sua boca.

- Ai Lauren! Você sabe, eu nunca fiz... Por isso é importante. - Lauren sorriu, não é como se não fosse gostar de ouvir aquilo.

- Você sabe que o que fizemos no mato aquilo dia foi sexo, não é? - Camila a olhou espantada. - Mas bem... Você quem decidi o que vai considerar como primeira vez. - Camila assentiu.

- Independente de qual das duas seja, o que importa é que as duas foram com você. - Lauren não esperava por aquilo. Foi como se Camila estivesse dizendo desesperadamente que só desejava ela.

- Porra... - Disse, ainda surpresa e agora nervosa. - Preferia que não tivesse me contado, agora estou super nervosa, eu preciso deixar uma boa impressão. - Camila riu, subindo para o colo de Lauren, há tempos que estava excitada e a outra não parava de falar.

- Pode deixar uma péssima impressão se quiser, porque é você quem vai consertar depois.

- Calma, Camila, meu coração não aguenta tantas frases de efeito... Para mim é como se estivesse dizendo que só quer estar comigo para toda sua vida. - Camila sorriu.

- Mas é o que estou dizendo. Quando eu beijava ela. - Passou os braços pelo pescoço de Lauren, se ajeitando melhor no colo dela, com uma perna de cada lado do seu quadril. - Era em você que eu pensava. Só existe você para mim, Lauren. Eu amo você. - Lauren soltou o ar que prendia, jamais iria esperar uma declaração como aquela.

- Sinto-me péssima em pensar que fiz você passar por aquilo enquanto você pensava em mim de uma forma tão pura, tão íntima e tão... Única. Pensava em mim quando imaginava um momento tão lindo. Me desculpe, eu só não achava que iria dar certo, a verdade é que eu também amo você. - Camila sorriu e a beijou. - Vamos para cama, aqui vai ser ruim para você. - Camila riu e as duas se levantaram.

Lauren suspirou quando percebeu que Camila estava completamente nua, o coque que Camila tinha feito desmanchou e Lauren observava alguns resquícios de espuma que cobriam pontos principais daquele corpo maravilhoso. Puxou Camila pela mão até o quarto e sentiu Camila empurrá-la para cama, caiu de costas e amou a falta de vergonha da outra. Tratou logo de tirar o resto de roupas que ainda vestia e sentiu Camila sentar-se em sua barriga e colocar as mãos no colchão, cada uma de um lado de sua cabeça.

- Não precisa ter dó de mim se não quiser. - Lauren riu, não esperava por aquilo. Não esperava mesmo.

- Que isso, Camila! - Falou, ainda rindo. - Vem cá. - Agarrou os cabelos da nuca da outra e a beijou. Claro que não iria cair naquelas provocações, porém amou e quem sabe dali algumas vezes realmente não tivesse dó dela assim como não queria que Camila tivesse de si.









































































































































































































































































































Notas Finais


Que isso, Camila! Kkkkkkkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...