História Serviços eróticos - Swanqueen - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Emma Swan, Regina Mills, Swanqueen
Visualizações 300
Palavras 889
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Fluffy, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Survival, Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Esse é meu lugar secreto.


Regina Mills. 

Eu realmente não poderia acreditar no que ela estava falando naquele momento. Se aceitasse, poderia correr ainda mais risco dela descobrir com quem fala diariamente.

Mas o que poderia acontecer em um encontro de trabalho, segundo ela? Nada demais, não é mesmo?

A olho com um leve sorriso um pouco nervosa e a respondo, tentando me manter sem indiferenças.

Regina: Claro, senhora Swan. Vamos a um encontro de trabalho, para passar o tempo, certo?

Emma: Claro. Algo totalmente profissional.

Aceno positivamente e após, fica um silêncio constrangedor naquele corredor.

Regina: Nós vamos agora?

Falo depois de alguns minutos.

Emma: Se você quiser, claro.

Regina: Ah! Sim, claro. Mas tenho que trocar essa roupa.

Sinto seu olhar percorrendo todo meu corpo.

Emma: Você está ótima, Regina.

Sorrio ainda tímida e vou seguindo com ela para o tal encontro. Quando estávamos saindo, muitas das funcionárias ficaram olhando de forma estranha, como quisesse estar em meu lugar, ou seja, ao lado da grande Emma Swan.

Deixando aquilo para lá, seguimos o caminho até o carro, onde ela logo começa a dirigir ainda em silêncio.

Também não falava nada, para não estragar o momento ou algo assim.

Fomos assim e ela para em frente a um restaurante bem renovado da cidade.

Regina: A-acho que aqui é muito sofisticado…

Ela me olha.

Emma: Você quer ir a outro lugar?

Suspiro longamente.

Regina: Não. Vamos assim mesmo.

Ela acena e abre à porta para mim, me estendendo a mão. A pego sorrindo e entramos no lugar.

Emma já tinha uma reserva. Então fomos para uma das mesas mais afastadas.

Sentamos uma ao lado da outra e sorrio, pelo jeito meio atrapalhado. Isso não era comum, era sinal que Emma estava nervosa.

Pegamos o menu e começamos a olhar alguns dos pratos.

Emma: Por que estamos tão caladas?

Riu e volto a olha-lá.

Regina: Não faço a mínima ideia.

Emma: Quer me falar sobre você?

Engulo em seco e aceno positivamente, um pouco nervosa.

Regina: Pergunte-me o que quiser.

Emma: Namora?

Regina: Não. Felizmente não.

Emma: Felizmente?

Pois, posso ficar com você.

Regina: Sim, felizmente.

Sorrio levemente e ela faz o mesmo e não pergunta mais nada. Fazemos nossos pedidos e após alguns minutos ele chega e fomos comendo dentre algumas conversas rápidas.

Terminando aquele “encontro”, voltamos a conversar ainda mais próximas que antes. Com nossas respirações quentes, sentidas por cada uma.

Maldito seja meu celular nesse momento. Ele toca e eu me afasto na hora, para que não aconteça uma bobagem que as duas vão se arrepender.

Vejo uma ligação da empresa ‘Particularly erotic services’. Suspiro e olho emma.

Regina: Preciso ir ao banheiro.

Emma apenas acena positivamente, mas com certa indiferença.

Vou ao banheiro e atendo rapidamente.

Regina: Sim?

— Olá, Regina. Temos muitas procura por você, então precisamos que você trabalhe hoje à noite novamente.

Uma das minhas chefes da empresa que trabalho fala.

Regina: Mas… não posso.

— Será hora extra, ou seja, você receberá mais por isso.

Regina: Porra!

Falo baixo.

Regina: Ok, irei começar às 22:00.

— Perfeito. Garota, você é demais. A mais que rende em nossa empresa.

Sorrio de canto.

Regina: Prática, senhora. Prática.

Rimos levemente e logo desligo. Arrumo mais minha roupa e vou voltando a mesa, vendo Emma já pagando a conta e se direcionando para fora. Corro até lá e seguro seu braço.

Regina: Mas já vai?

Emma: Oh! Você voltou. Pensei que falou que iria no banheiro apenas para depois ir embora.

Emma coça sua nuca com um ato um pouco nervoso. Ok, agora sei que deixo Emma Swan nervosa.

Regina: Nunca faria isso, senhora Swan. Mas já que pagou as coisas e nem esperou por mim, agira vou te levar em um lugar que gosto. Em um encontro de trabalho, obviamente.

Sorrio e pego em sua mão, levando a mesma andando.

Emma: Mas e o carro?

Regina: Depois você pega.

A levo para um parque, no começo onde quase ninguém ia. Ficava acima de tudo, como se fosse um pequeno morro. A vista era impressionante, todo as flores e pessoas se divertindo ficavam abaixo de nós. Os olhos de Emma brilhavam, juntamente de um sorriso grande, que me deixava toda boba.

Regina: Gostou?

Emma: Isso é fantástico. Já havia passado por esse parque, mas nunca vim nesse lugar.

Regina: É meu lugar secreto.

Riu.

Regina: Mas agora, você também pode vir.

Emma: Que honra.

O clima era perfeito, como se tudose encaixasse, como se naquele momento não houvesse diferença entre nós. Tudo ao redor não importante, existia apenas nós ali.

No parque abaixo, a música “Perfect – Ed Sheeran” começa a tocar suavemente.

Novamente nos aproximamos perigosamente.

Emma: Vamos deixar esse papo de encontro de trabalho para lá. Não suporto mais.

Regina: Eu também não.

Seguro seu rosto e na mesma hora a puxo para um beijo. Não um beijo, mas O beijo. Nossas línguas trabalhavam constantemente para que aquilo não acabasse tão cedo.

Sinto mãos firmes de Emma descendo sobre meu corpo e dando espaço apenas para respirar e me olhar nos olhos.

Regina: Isso é tão errado.

Falo um pouco ofegante, mas com aquela sensação maravilhosa de sentir meus lábios um pouco dormentes pelo beijo quente. Com certeza minha boca pede por mais daquilo.

Emma: Mas tão gostoso.

E novamente começamos uma sessão de beijos, seguindo de Emma me deitando delicadamente sobre a grama fofa e vindo por cima de mim.

Continua...


Notas Finais


Comentem, por favor. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...